Juventus guerreira, liderada por Carlitos Tevez, bate o Real Madrid



A Juventus  saiu na frente numa das semifinais da Champions League 2014/15 ao vencer o Real Madrid por 2 a 1, no Juventus Stadium, numa partida disputadíssima como os números indicados pela UEFA comprovam.

Real Juve stats

O batalhador italiano Giorgio Chiellini,  o inesgotável chileno Arturo Vidal e o magistral argentino Carlitos Tevez foram gigantes com atuações épicas liderando o time italiano a uma vitória improvável, difícil mas, afinal, merecida. Tevez voltou a justificar o apelido de “Rei do Piemonte” – região em que Turim se situa na Itália – e com o gol assinalado superou, na atual edição da Champions League, o total que assinalara nas 5 que disputara anteriormente. Vai se tornando uma imposição que Tevez seja apontado para o prêmio de melhor da FIFA na temporada em que já assinalou 29 gols pelo seu clube.

As palavras do técnico Massimiliano Allegri ao final do jogo resumem, em parte, o que levou sua equipe à vitória: “eles são mais ricos, mas nós somos mais corajosos”.

A primeira página da Gazzetta dello Sport de amanhã diz tudo.

A primeira página da Gazzetta dello Sport de manhã diz tudo o que Tevez realizou contra o Real Madrid.

Já o Real não viveu uma das suas melhores noites com 3 jogadores rendendo muito abaixo do que uma partida decisiva demanda: Carvajal – que cometeu um pênalti desnecessário e indiscutível -, Bale que se mostrou inoperante durante os 85 minutos em que esteve em campo e Sérgio Ramos que não funcionou a contento como segundo volante. O certo é que quando dois meio campistas não produzem, o rendimento de qualquer equipe fica comprometido, pois a impaciência e a falta de acerto nos passes são inevitáveis.

A equipe de Ancelotti sentiu mais do que nunca as ausências de Modric e Benzema. Cristiano Ronaldo foi o batalhador e artilheiro de sempre, balançando as redes italianas com seu 76º em Champions – que faz dele o maior artilheiro da história da competição – e que é o seu 307º no Real Madrid, igualando a marca do eterno Alfredo Di Stefano.

Cristiano se transformou no maior artilheiro da história da Champions ( foto - site oficial do RMCF)

Cristiano Ronaldo, com 76 gols, se transformou no maior artilheiro da história da Champions ( foto – site oficial do RMCF)

Evidentemente a vitória juventina foi importante, mas está longe de ter decidido a disputa pela vaga na final de Berlim. A história, no entanto, indica que o Real Madrid não conseguiu se recuperar nas duas vezes em que perdeu a partida de ida de semifinais da Champions por 2 a 1: foi assim em 1973 para o Ajax e 2012 para o Bayern de Munique.

A equipe de Ancelotti não jogou bem, mas até poderia ter obtido o empate em Turim. A vitória simples, por 1 a 0, a tornará finalista contra o vencedor de Barcelona e Bayern. A Juventus, por outro lado, já tem motivos consistentes para sonhar com a decisão de Berlim, desde que repita a bravura de hoje e conte com um Pirlo mais inspirado no Santiago Bernabéu.

Estas semifinais permanecem indecifráveis.



MaisRecentes

O Fórum Mundial de ligas nacionais de futebol é contra a expansão da Copa do Mundo



Continue Lendo

Argentinos tem vantagem sobre brasileiros em finais da Libertadores



Continue Lendo

La Liga conta com Amazon e Facebook para negociar TV por € 2.3 bilhões



Continue Lendo