Juve e Leicester faturaram mais do que o campeão Real Madrid na Champions 2016/17 devido ao “market pool”.



Atualizado às 23:41 de 20/10/2017

 

A UEFA anunciou os valores distribuídos aos clubes envolvidos na Champions League 2016/17 num total de € 1.396 bilhão segundo os critérios em vigor até o final da atual temporada.

A Juventus, vice-campeã da competição, teve direito a € 110. 434 milhões sendo o clube que recebeu a cota mais alta, seguido do Leicester com 81.681 milhões. O Real Madrid foi o terceiro colocado nas receitas, ainda que tenha sido campeão em campo, e fez jus a € 81.051 milhões.

A divisão dos valores por clube segue critérios variáveis denominados “market pool” que acabam muitas vezes criando uma disparidade entre o resultado esportivo e o econômico. O valor específico distribuído sob a rubrica do “market pool” chegou a € 580 milhões relativos aos contratos de direitos de TV.

A Juve foi a vice campeã no campo (foto - juventus.com)

A Juventus foi a vice campeã no campo (foto – juventus.com)

O valor do “market pool” é calculado por cada país de acordo com seu valor como mercado de televisão para a Champions League e sua distribuição para cada clube é dividida em duas partes: uma dependendo do número de jogos jogados cada clube na competição e outra de acordo com a posição em que o clube chegou em seu campeonato nacional. Isso quer dizer que o valor dos contratos com as operadoras nacionais que transmitem os jogos da Champions League determina o quanto esses clubes irão receber, e para o cálculo desse montante também é fundamental em que posição se classificaram para a Champions assim como quantos clubes deste país o fizeram.

A UEFA alerta que o sistema de distribuição aplicado desde a temporada 2015-2016 para os participantes da Champions League e da Europa League engloba todas as receitas da competição de clubes, incluindo as da venda de ingressos e pacotes de hospedagem das finais da Champions e também da Supercopa.

Segundo os dados divulgados pela UEFA, os 20 clubes que participaram da fase preliminar da Champions League receberam € 50 milhões. Os 10 que superaram a fase de grupos receberam mais € 2 milhões e os eliminados e aqueles envolvidos na fase de grupos da Europa League receberam € 3 milhões. Os clubes que competiram na fase de grupos receberam € 73 milhões.

O Rei Juan Carlos e o elenco do Real celebrando o título título (foto - realmadrid.com)

O Rei emérito Juan Carlos, o tenor Placido Domingo e o elenco do Real celebrando a “Duodécima” Champions (foto – realmadrid.com)

A cada equipe foi garantido um mínimo de € 12,7 milhões por participar da fase de grupos, com prêmios adicionais de € 1,5 milhão por vitória e € 500 mil euros por empate. O excedente de € 500 mil de cada empate foi somado e redistribuído para todos os clubes participantes da fase de grupos com base no número de vitórias alcançadas.

Para cada rodada na fase de play offs foram pagos outros bônus: € 6 milhões para o vencedor nas oitavas,  € 6,5 milhões nas quartas, € 7,5 milhões nas semifinais, € 11 milhões para cada equipe na final e € 15, 5 milhões para o campeão.

TOP Ten em receitas da Champions League 2016/17

  1. Juventus – € 110.434 milhões
  2. Leicester City – € 81.681 milhões
  3. Real Madrid – € 81.051 milhões
  4. Napoli – € 66.009 milhões
  5. Monaco – € 64685 milhões
  6. Arsenal – € 64.573 milhões
  7. Atlético de Madrid – € 60.615 milhões
  8. Barcelona – € 59.847.000 milhões
  9. Paris Saint-German – € 55313 milhões
  10. Bayern de Munique – € 547.62 milhões

O Manchester United foi o campeão da Europa League 2016/17 o que rendeu € 44.5 milhões, enquanto o vice campão Ajax faturou € 20 milhões.



MaisRecentes

La Liga conta com Amazon e Facebook para negociar TV por € 2.3 bilhões



Continue Lendo

Apesar da campanha decepcionante, Milan não deverá contratar na janela de inverno.



Continue Lendo

Bilionário israelense adquire 15% do Atlético de Madrid



Continue Lendo