Jornais esportivos espanhóis de luto pelos atentados terroristas na Catalunha



Atualizado às  18:02h de 18/08/2017

 

A mídia impressa esportiva espanhola amanheceu nas bancas desta sexta-feira de maneira triste e dolorosamente diferente. As primeiras páginas de todos os jornais, no lugar de estamparem manchetes sobre a rodada do fim de semana que inaugurará a La Liga 2017/18, se reportam aos trágicos desdobramentos dos atentados terroristas – assumidos pelo grupo Estado Islâmico – ocorridos entre a tarde da quinta-feira em Barcelona e, na madrugada desta sexta-feira, em Cambrils, também na Catalunha.

Até agora os atentados provocaram a morte de 19 pessoas: 13 vítimas em Barcelona, 1 vítima em Cambrils e cinco terroristas abatidos. Há também dezenas de feridos.

A manchete principal do diário Marca, o mais importante do país, resume o sentimento de toda a mídia esportiva espanhola: “Hoje não podemos falar de esporte”.Marca Bar

Em Barcelona, às 16:50h de ontem (horário local), uma van branca atropelou as pessoas que passeavam pela La Rambla – uma área vetada à circulação de veículos – um dos locais mais movimentados por turistas da cidade catalã. Treze pessoas morreram e dezenas se encontram feridas. O motorista do veículo conseguiu fugir. A polícia civil catalã – conhecida como Los Mossos D’Estrada –  já prendeu 2 pessoas que entende estarem ligadas ao atentado. Uma delas é um marroquino, da família Oukabir, que chegou à cidade no domingo e em nome de quem a van utilizada foi alugada, mas que não participou da operação. A polícia confirmou, na tarde de sexta-feira, que abateu seu irmão mais novo, Moussa Oukabir, que estava envolvido no atentado em Cambrils.

Entre mortos e feridos há vítimas de 18 nacionalidades diferentes. Alemanha, Argentina, Austrália, China, Bélgica, Cuba, França, Espanha, Holanda, Hungria, Peru, Romênia, Irlanda, Grécia, Macedônia, Itália e Venezuela.

Horas depois a polícia espanhola abateu 5 terroristas que se encontravam num carro, portanto cinturões explosivos falsos, no município de Cambrils. Diante da ação da polícia, eles tentaram fugir. Quatro deles foram mortos imediatamente pela polícia e um quinto foi abatido 500 metros adiante depois de ferir pelo menos 2 mulheres. Uma delas faleceu na manhã desta sexta-feira.As aten

Como escreve o editorialista do diário esportivo As, Alredo Relaño, “em dias assim é muito difícil fazer um jornal esportivo. Pior, é quase absurdo. O esporte nasceu para a diversão, para a harmonia, para a alegria. É a exaltação das melhores virtudes físicas e morais da espécie, tentando atravessar todos os dias entre as inúmeras ansiedades que espreitam. E geralmente é bem sucedido. Isso nos distrai, nos inspira, provoca nossa admiração pelas façanhas inocentes desses heróis e heroínas civis que nos mostram uma maneira de vencer. É um mundo de bons exemplos. Também são ruins, sim, mas eles são o menos, e seu contraste enaltece ainda mais o melhor do esporte.
Mas, diante de um fato como ontem, tudo isso perdeu de repente seu significado. Como continuar a discutir o último El Clásico? Como contar a ilusão para o começo iminente da Volta da Espanha? Como manter o interesse na contratação que vem ou não vem, no jogo que é jogado, ou que vai ser disputado? Como colocar a aparência na La Liga que começa, quando a tela da televisão nos exibe essas imagens, essa trilha de vítimas na região mais bonita e querida de Barcelona? Diante de algo assim, o conteúdo de um jornal esportivo parece passar do assunto inocente da conversa para uma banalidade inoportuna”.

Mundo depor Bar

 

Neymar, o FC Barcelona, Piqué e Messi se pronunciam

Os desportistas se manifestaram através das redes sociais em solidariedade às vítimas. O zagueiro do Barcelona e da seleção espanhola, Gerard Piqué, resumiu o sentimento geral num tweet, escrito em catalão: “Més que mais, tots junts”. (Mais do que nunca, todos juntos).

O brasileiro Neymar, que morou por 4 anos em Barcelona, e que acaba se transferir para PSG, também se manifestou: “Te quiero Barcelona”.

Lionel Messi se valeu do Instagram para se manifestar: “Quero enviar minhas condolências e todo meu apoio às famílias e amigos das vítimas do terrível ataque em nosso amada Barcelona, além de rejeitar totalmente qualquer ato de violência. Nós não vamos desistir, somos muitos mais que querem viver em um mundo em paz, sem ódio e onde o respeito e a tolerância são a base da convivência”.

O presidente Josep Maria Bartomeu e os diretores Paul Vilanova e Maria Teixidor representaram o FC Barcelona no minuto de silêncio organizado no centro da cidade em que compareceram o rei Felipe VI, o presidente do governo espanhol Mariano Rajoy, o presidente da região da Catalunha Carles Puigdemont e a prefeira de Barcelona Ada Colau.

A La Liga 2017/18 terá início na noite esta melancólica sexta-feira com dois jogos. Legañes x Alavés e Valencia x Las Palmas. Medidas de segurança mais rígidas serão adotadas em todos os estádios em que se realizarem partidas de futebol neste fim de semana. O Camp Nou, onde o Barcelona receberá o Betis, terá uma vigilância ainda mais especial que começou a ser organizada numa reunião ocorrida nesta sexta-feira entre os órgãos de segurança e a direção do clube.

Os elencos de Real Madrid, Barcelona e quase todos os demais clubes espanhóis que tiveram atividades nesta sexta-feira prestaram homenagem à Barcelona.



MaisRecentes

Marco Asensio será o novo galático do Real Madrid?



Continue Lendo

Rummenigge, presidente do Bayern: “não podemos e não compraremos um jogador por € 222 milhões”



Continue Lendo

Monaco é o campeão europeu em faturamento nas transferências de jogadores



Continue Lendo