Fim da novela: Sampaoli faz acordo e deixa a seleção chilena



Atualizado às 21:39h de 19/01/2015

Está chegando ao fim a relação profissional entre o técnico argentino Jorge Sampaoli e a ANFP (Federação Chilena de Futebol). O advogado de Sampaoli, Fernando Baredes, e os dirigentes chilenos chegaram a um acordo quanto ao valor a ser pago pelo técnico como indenização que, por certo, será muito inferior aos 6.3 milhões de dólares estipulados em contrato. Para ambas as partes não interessavam nem o prolongamento da indefinição, nem uma solução judicial. Segundo o diário “El Mercurio” a multa acertada gira em torno de 1.2 milhão de dólares. Os negociadores, entretanto, decidiram não tornar público o valor acertado. Sampaoli, finalmente, aceitou abrir mão dos prêmios a que teria direito pela conquista da Copa América, além das indenizações legais e os dias trabalhados no mês de janeiro.

Sampaoli e o presidente Arturo Salah celebram o acordo (foto - anfp.cl)

Sampaoli e o presidente da ANFP, Arturo Salah, celebram o acordo (foto – anfp.cl)

A postura de Sampaoli, nos últimos tempos, foi tão confusa, contraditória e indecifrável que tornou a solução de rescisão do seu contrato mais demorada e mais cara para ele próprio. Estava claro desde a renúncia do ex-presidente da ANFP, Sergio Jadue – em função de seu envolvimento no escândalo de corrupção junto a outros dirigentes sul-americanos – que a permanência do argentino na função era insustentável. Sampaoli mantinha íntima relação com Jadue.

Sampaoli ainda não tem destino definido pós seleção chilena (foto - anfp.cl)

Sampaoli ainda não tem destino definido pós seleção chilena (foto – anfp.cl)

Os dirigentes da ANFP não escondiam a ansiedade pela formalização da saída de Sampaoli de modo a que possam encontrar seu substituto o mais rápido possível para que este disponha de um tempo mínimo de adaptação e de preparação da equipe para as partidas das eliminatórias da Copa do Mundo de 2018 contra Argentina e Venezuela marcados para fevereiro.

A ANFP, no entanto, trabalha também com um plano alternativo de curto prazo que seria o de efetivar provisoriamente uma solução doméstica para este início de temporada. Segundo um dirigente da federação declarou ao diário La Tercera, “conseguir um técnico adequado e respeitado para liderar o processo, certamente levará tempo. Hoje, quase todos os treinadores de prestígio e que podem cumprir este papel tem algum tipo de compromisso. Não podemos nos esquecer que estamos no meio da temporada europeia o que complica qualquer negociação. Além disto também há aqueles que se negam a conversar enquanto houver um técnico contrato em vigor”.

A mídia chilena especula os nomes de Marcelo “El Loco” Bielsa e de Eduardo Berrizo para uma solução mais definitiva e os da dupla Martín Lasarte-José Maria Bonini para uma opção emergencial.

Bielsa, 60 anos, já dirigiu o Chile de 2007/2011 (foto - AFP)

Bielsa, 60 anos, dirigiu o Chile entre 2007 e 2011 (foto – AFP)

O acordo entre Sampaoli e seus auxiliares com a ANFP prevê que a comissão técnica deixará relatórios completos sobre os jogadores que estão sendo avaliados para a convocação tendo em vista os próximos compromissos da seleção chilena.

Jorge Sampaoli, 55 anos, chegou à seleção chilena em dezembro de 2012 devido ao ótimo trabalho realizado na Universidad de Chile onde conquistou a Copa Sul-Americana de 2011. Ele admite se inspirar no estilo de jogo ousado e ofensivo de Marcelo Bielsa e Pep Guardiola. Seu nome ficará marcado na história da “Roja” pela conquista inédita da Copa América em 2015.

 

 

 



MaisRecentes

FIFA preocupada com boicote de países árabes ao Qatar, organizador da Copa de 2022.



Continue Lendo

Real Madrid, o “senhor das finais e do dinheiro” da Champions League



Continue Lendo

O seleto grupo dos tríplices campeões da Europa



Continue Lendo