FIFA projeta um Super Mundial de Clubes para a partir de 2021



Está cada vez mais maduro o novo formato do Super Mundial de Clubes da FIFA previsto para a segunda metade do mês junho de 2021 com 24 clubes dos cinco continentes: 12 europeus, 5 sul-americanos, 2 africanos, 2 asiáticos, 2 norte-americanos, um da Oceania (que pode participar de uma repescagem), além do campeão do país onde o evento se realizará a cada 4 anos. Este novo torneio substituirá a atual Copa das Confederações.

A primeira edição de 2021 dificilmente poderia ser disputada no Qatar em função das calor insuportável no verão naquela região. Neste caso, o diário espanhol Marca especula que a China surgiria como país favorito para organizá-lo.

Os participantes deverão ser divididos em oito grupos de 3 clubes. Os melhores de cada grupo passariam para as quartas de final. Deste modo cada um dos 2 finalistas terão disputado cinco jogos ao longo do torneio que seria disputado num período de 20 dias.

Este novo formato permitirá que a própria Copa América se adapte e a partir de 2020 passe a ser disputada ao mesmo tempo que a EURO.

A fórmula de classificação ainda está sendo discutida, mas tudo indica que os representantes europeus sairão da Champions League: os 4 últimos campões, os 4 últimos vice-campeões e outros quatro melhores no ranking UEFA.

Considerando as últimas 4  temporadas, os representantes europeus neste momento seriam Real Madrid, Barcelona, Juventus, Atlético de Madrid, Bayern de Munique, PSG, Sevilla, Manchester City, Borussia Dortmund, Benfica, Arsenal e Porto.

Se o mesmo exercício fosse feito sobre os representantes sul-americanos, até a noite de hoje, estariam credenciados: Atletico Nacional, River Plate, San Lorenzo, Atletico Mineiro e Boca Juniors.

Os representantes africanos seriam o Wydad Casablanca do Marrocos e o sul africano Mamelodi Sundows. Os asiáticos seriam o Urawa Red Diamonds do Japão e o sul coreano Jeobunk  Hyundai Motors.

A América do Norte estaria presente com os mexicanos Paxuca e América.

O 20º participante tanto pode sair diretamente da Oceania, no caso atual seria o australiano Auckland City, ou nascer de uma repescagem a ser definida.

No contexto atual o futebol brasileiro talvez ficasse sub-representado no torneio apenas pelo Atletico Mineiro, enquanto o argentino contaria com 3 representantes e o colombiano 1.

 

 



MaisRecentes

CR7 é caro, mas também uma máquina de gerar gols, audiência e dinheiro



Continue Lendo

Paul Scholes: Pep Guardiola inspira a Inglaterra de Southgate



Continue Lendo

A Copa do Qatar começa hoje para o Brasil. Não devemos nem perder tempo, nem perder Tite.



Continue Lendo