Estudo compara seguidores dos clubes de futebol e das grifes da moda internacional no Facebook



A empresa de consultoria global KPMG desenvolveu um estudo intrigante tentando relacionar de maneira objetiva se a popularidade, o reconhecimento da marca e a emoção que um clube de futebol consegue gerar junto às  pessoas podem ser comparados aos alcançados pelas grandes grifes da moda internacional.

O caminho adotado foi o de considerar os dados estatísticos produzidos pelas mídias sociais. Uma pesquisa desenvolvida pela KPMG Sports Practice mostrou que os 10 clubes com maior número de seguidores do Facebook são basicamente os mesmos 10 clubes com maior faturamento. Segundo o estudo os dois gigantes espanhóis alcançam patamares impressionantes de audiência: o Barcelona conta 86.7 milhões de seguidores e o Real Madrid com 84.3 milhões, demonstrando a presença global dos dois. A audiência de cada um deles chega a ser quase 4 vezes maior do que as do Paris Saint German (22.2 milhões) e Manchester City (19.4 milhões), nono e décimo colocados na lista.BarcelonaReal Madrid

A soma agregada dos 10 clubes com maior número de seguidores no Facebook chega a 436 milhões de usuários, enquanto a soma das 10 maiores grifes internacionais chega a 160 milhões de seguidores. A soma da receita agregada destes mesmos 10 clubes atinge €4.2 bilhões considerando os números da temporada 2013/14.

No caso das grifes internacionais de moda os números tanto em termos de audiência quanto de receita são de outra ordem. A LVMH (que inclui grifes como Louis Vuitton, Christian Dior, Donna Karan, Givenchy, Bulgari e Lori Piana, dentre outras) – líder mundial no setor – registra 39 milhões de seguidores no Facebook, mas conseguiu gerar um faturamento de mais de €11 bilhões no ano de 2014, um valor cerca de 2.6 vezes maior que a soma do faturamento dos 10 maiores clubes do mundo. A LVMH tem como CEO o biliardário francês Bernard Arnault.

Bernard Arnault, 69 anos tem uma fortuna de $29 bi (foto - site oficial da LVMH)

Bernard Arnault, 69 anos, tem uma fortuna de $29 bi (foto – site oficial da LVMH)

O estudo demonstra que, paradoxalmente, embora o Chelsea contabilize 43.2 milhões de seguidores no Facebook, com algo em torno de 4 milhões a mais que o número de seguidores da LVMH, ele teve um faturamento de €400 milhões em 2013/14, isto é, 27 vezes menor do que o obtido pela empresa de moda.

Contraste semelhante ocorre na comparação entre a Michael Kros – quinta grife em audiência no Facebook com 16.4 milhões de seguidores – e o Real Madrid, primeiro líder de audiência entre os clubes. A grife faturou €2.5 bilhões em 2014, algo como 5 vezes mais do que o gigante espanhol com seus €549.5 milhões de receita na temporada 2013/14.

Os analistas da KPMG fazem questão de ressaltar que a comparação precisa considerar que enquanto no caso dos clubes de futebol os fãs provavelmente se limitam a seguir apenas seu clube preferido nas redes sociais, os consumidores das grifes internacionais muito provavelmente acompanham mais de uma delas ao mesmo tempo. Além disto, é preciso ponderar também que os vários perfis sócio-econômicos e demográficos dos seguidores do Facebook, dos torcedores de futebol e dos consumidores das grifes internacionais são distintos e, até certo ponto, difíceis de se comparar.

Na verdade é fato que o prestígio, a representatividade global, a simbólica e intangível relevância que um grande clube de futebol consegue alcançar não tem correspondência, pelo menos até hoje, em termos de resultados propriamente financeiros.

Tomando por base, por exemplo, a informação de que o Real Madrid acaba de anunciar oficialmente que na temporada 2014/15 bateu seu próprio recorde com um faturamento de €660.6 milhões, podemos afirmar que ele não tem qualquer relevância econômica ou financeira se compararmos com o faturamento das médias e grandes empresas espanholas ou dos grandes conglomerados internacionais. Isto quer dizer que há uma desproporção brutal entre sua popularidade, seu prestígio, sua representatividade mundial com as receitas que ele foi capaz de gerar até hoje.

                    Número de seguidores do Facebook – Futebol x ModaNumber of Facebook followers – Football v Fashion

Ilustração do site KPMG – Football Benchmark

Facebook e os clubes brasileiros

Para efeito de comparação o Corinthians tem 10 milhões de seguidores no Facebook, o Flamengo – 9.8 milhões, o São Paulo – 6.2 milhões, o Palmeiras – 3.3 milhões, o Santos – 3.1 milhões, o Cruzeiro – 2.6 milhões, o Vasco – 2.5 milhões, o Atlético Mineiro – 2.4 milhões, o Grêmio – 2.1 milhões e o Internacional – 1.9 milhão. Temos que considerar ainda que inserção internacional da marca dos grandes clubes brasileiros apenas começou.

A KPMG

A KPMG é uma rede global de firmas independentes que prestam consultoria que foi fundada em 1987 por 4 empresários: Piet Klynveld, William Barckley Peat, James Marwick e Dr. Reinhard Goerdeler. Ela define sua missão como a de “ajudar as organizações a transformarem seus negócios”. A KPMG também está presente no Brasil com escritórios em 22 cidades.

Atualizado às 13:49h de 01/10/2015



MaisRecentes

FIFA preocupada com boicote de países árabes ao Qatar, organizador da Copa de 2022.



Continue Lendo

Real Madrid, o “senhor das finais e do dinheiro” da Champions League



Continue Lendo

O seleto grupo dos tríplices campeões da Europa



Continue Lendo