Cristiano Ronaldo voa alto com Portugal e segue fazendo história



Portugal é finalista da EURO 2016 merecidamente. Trata-se de uma equipe que em todos os 6 jogos até aqui jogou para vencer. Os empates nas partidas anteriores não expressavam a natureza do jogo desenvolvido pelo time do técnico Fernando Gomes e, sim, evidenciaram deficiência nas finalizações e na capacidade de decisão de seus jogadores, incluindo o astro e artilheiro Cristiano Ronaldo.

A semifinal contra Gales começou equilibrada. O primeiro tempo foi desinteressante com os sistemas defensivos se sobrepondo amplamente. Poucas chances foram criadas dos 2 lados.

Nos primeiros 8 minutos do segundo tempo as coisas foram sacramentadas. Aos 5, um lance perfeito, de almanaque: João Mário cobrou um corner curto para Raphael Guerreiro que cruzou milimetricamente para a cabeçada fulminante, indefensável de um Cristiano Ronaldo absoluto, imparável, que demonstrou uma impulsão incomum. O mesmo Cristiano Ronaldo, 3 minutos depois, chutou cruzado ao gol galês e Nani desviou para dentro do gol. O placar de 2 a 0 abalou gravemente o espírito da equipe de Gareth Bale.

Cristiano voou e usou a cabeça no primeiro gol (foto - Lance!)

Cristiano voou e usou a cabeça no primeiro gol contra Gales (foto -arquivo  Lance!)

Claramente Gales sentiu demais a ausência de Aaron Ramsey, seu mais cerebral jogador de meio campo. A transição que funcionou com fluidez e eficiência nas partidas anteriores não aconteceu contra Portugal.

O curioso nesta semifinal é que a impressão de domínio absoluto de Portugal no segundo tempo não se traduziu em domínio da pelota. Gales acabou o jogo, mesmo sem ter conseguido pressionar a defesa portuguesa, com 54% de posse de bola. Mas Portugal, foi muito mais contundente, perigoso, objetivo chutando 17 bolas ao gol, enquanto Gales desferiu apenas 9 tiros contra a meta de Rui Patrício.

Cristiano Ronaldo foi decisivo mais uma vez em sua carreira e lidera a seleção portuguesa neste retorno a uma final de EURO depois de 12 anos. Na EURO 2004, dirigido por Luis Felipe Scolari, Portugal foi derrotado na final pela Grécia e acabou em segundo lugar. Na época Cristiano Ronaldo tinha apenas 18 anos.

Cristiano Ronaldo segue quebrando recordes (foto - AFP)

Cristiano Ronaldo segue quebrando recordes (foto – AFP)

O craque da Ilha da Madeira tem feito a diferença na competição, para variar, e acabou eleito o melhor jogador da partida pela segunda vez no torneio. Outras marcas estabelecidas por Cristiano Ronaldo pela seleção portuguesa:

Jogador que mais atuou em partidas de EURO – 20 partidas

Jogador que mais gols marcou em EURO – 9 gols  (ao lado de Michel Platini)

Jogador que mais marcou em diferentes edições de EURO – 4 participações

Jogador que mais gols marcou na EURO incluindo as eliminatórias – 29 gols

Jogador que mais atuou pela seleção portuguesa – 132 partidas

Jogador que mais gols marcou pela seleção portuguesa – 61 gols

 

Mais um recorde à vista 

Os craques do Real Madrid, Cristiano Ronaldo e Pepe, além de Toni Kroos, se a Alemanha chegar à final do próximo domingo, podem se juntar a 8 outros  jogadores que participaram da conquista numa mesma temporada da Champions League e da EURO: Luís Suárez (Inter de Milão e Espanha em 1964), Ronald Koeman (PSV e Holanda em 1988), Hans Van Breukelen (PSV e Holanda em 1988), Wim Kieft (PSV e Holanda em 1988), Berry Van Aerle (PSV e Holanda em 1988), Gerald Vanengurg ( PSV e Holanda em 1988), Fernando Torres (Chelsea e Espanha em 2012) e Juan Matta (Chelsea e Espanha em 2012).

 

 



MaisRecentes

Os extravagantes valores de uma eventual transferência de Neymar do Barça para o PSG



Continue Lendo

United x City jogarão pela primeira vez o “derby” de Manchester fora do Reino Unido.



Continue Lendo

Raios X do empréstimo de James Rodriguez do Real Madrid para o Bayern de Munique



Continue Lendo