Congresso da FIFA: votação de mudanças provoca a renúncia de dirigente do comitê de auditoria



Atualizado às 19:51 de 16/05/2016

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, 46 anos, parece entender que a participação crescente de ex-jogadores ajudará a oxigenar os métodos e as práticas no várias instâncias e comissões da entidade.

Ao mesmo tempo, ele acaba de enfrentar a primeira crise em sua gestão provocada pelo pedido de renúncia do chefe da comissão de auditoria, o suíco/italiano Domencio Scala, 51 anos.

Scala se revoltou, durante o 66º Congresso da entidade, semana passada, na cidade do México, com a votação de medidas que segundo ele “destroem os pilares da concepção que visa garantir a transparência, o fair-play e as reformas que pretendem transformar sua gestão. Os delegados acabaram votando mudanças no estatuto que eliminam a independência dos comitês de ética, de auditoria, de apelação e de reforma”.

Scala teve papel importante nas punições a ex-dirigentes (foto - fifa.com)

Scala teve papel importante nas punições a ex-dirigentes da FIFA (foto – fifa.com)

Os dirigentes da FIFA reagiram à atitude de Scala alegando que ele não entendeu “o espírito do que foi votado” e convidaram as pessoas a aguardarem a indicação dos membros das várias comissões que atuarão no processo de reforma da entidade até o próximo congresso da FIFA, em 2017, em Kuala Lumpur, na Malásia.

Durante o congresso, Infantino oficializou a indicação do ex-jogador português Luís Figo (ex-Sporting, Barcelona, Real Madrid e Inter), 43 anos, para a Comissão de Desenvolvimento e, ao mesmo tempo, nomeu o marfinense Didier Drogba (ex-Olympique, Chelsea e Galatasaray), 38 anos, e o croata Zvonimir Boban (ex-Dínamo Zagreb, Milan e Celta de Vigo), 46 anos, como assessores presidenciais.Congresso FIFA

Infantino está convencido de que várias missões e tarefas da entidade poderão ser melhor cumpridas por jogadores que tenham desenvolvido um conhecimento profundo do mundo do futebol. O brasileiro/português Deco (ex-Porto, Chelsea e Fluminense), 38 anos, é um dos que vem colaborando informalmente e que poderá ser indicado para um cargo institucional a qualquer momento.

O ex-capitão do Real Madrid e ex-diretor da seleção espanhola, Fernando Hierro, 48 anos, é outro que também já conquistou a confiança de Infantino através do papel que desempenhou em várias comissões da FIFA nos últimos tempos.

Segundo o cronista Francesc Aguilar, do diário esportivo espanhol “El Mundo Deportivo” o presidente da FIFA deverá convocar no futuro próximo o italiano Fabio Cannavaro (ex-Napoli, Parma, Real Madrid e Juventus), 42 anos, o camaronês Samuel Eto’o (ex-Barcelona, Inter e Chelsea), 35 anos, e o holandês Clarence Sedoorf (ex-Ajax, Real Madrid, Milan e Botafogo), 40 anos, para ocupar funções de na entidade.

A reforma radical do modelo de gestão pela qual está passando a FIFA terá como etapa fundamental a montagem do novo Conselho Consultivo, que substituirá o ex- todo poderoso Comitê Executivo, e que deverá sacramentar a reorganização da entidade a partir dos conceitos de transparência e alto nível de governança.

Senegalesa indicada para secretária geral da FIFA

A indicação meteórica da senegalesa Fatma Samba Diouf Samoura, 54 anos, para o cargo de secretária geral da FIFA, pode ser entendida como uma tentativa de reforçar a ideia de que a administração do presidente Infantino é reformista e pretende introduzir novos personagens no mundo do futebol.Infantino Samoura

Samoura é uma experiente funcionária da ONU, responsável por programas humanitários de organismos internacionais em seu país. Ela tem mestrado em inglês e espanhol pela Universidade de Lyon e doutorado em relações internacionais e comércio internacional pelo Instituto de Estudos Superiores Especializados da cidade de Strasbourg na França.

O nome de Fatma Samba Diouf Samoura será submetido ao comitê independente de revisão da FIFA, como exige o artigo 37 do estatuto da FIFA. Ela deve assumir o cargo em meios de junho.

 

 



MaisRecentes

Neymar quebra recordes e encanta Paris



Continue Lendo

Jornais esportivos espanhóis de luto pelos atentados terroristas na Catalunha



Continue Lendo

Barcelona se revolta com matéria que vincula contratação de Paulinho aos interesses da empresa do presidente Bartomeu.



Continue Lendo