Clubes se reúnem com Comissário da União Europeia



O negócio do futebol virou assunto de Estado no mundo inteiro. A Associação Europeia de Clubes (ECA) – representando 214 clubes de 53 federações nacionais –  se reuniu, nesta segunda-feira, em Estocolmo, com o Comissário de Esportes da União Europeia (UE) Tibor Navracsics. A ECA foi representada pelo seu presidente Karl-Heinz Rummenigge (FC Bayern) e pelo membro de seu Comitê Executivo Andrea Agnelli (Juventus FC).

O encontro aconteceu em paralelo à Assembléia Geral da ECA que se encerra nesta terça-feira com a tomada decisões relevantes do ponto de vista político e financeiro para os clubes europeus como a histórica inclusão de dois representantes da ECA na Comissão Executiva da UEFA e o aumento significativo da receita dos clubes pela participação na UEFA Champions League e na UEFA Europa League.

O Ministro da UE e o Rummenigge se reuniram em Estocolomo. ( foto - site oficial da ECA)

O Ministro da UE e o Rummenigge se reuniram em Estocolomo. ( foto – site oficial da ECA)

A reunião entre os representantes da ECA e da UE deflagra um debate em torno de temas que interessam ao mundo do futebol em geral e aos clubes europeus em particular. A questão da qualidade da gestão dos clubes foi o tema central desta primeira conversa que também tratou de outros pontos como o Fair Play Financeiro, a participação dos investidores privados na propriedade dos direitos econômicos de jogadores e a questão das relações sociais e trabalhistas entre clubes e atletas.

Durante o encontro Rummenigge destacou a importância de que os dirigentes dos clubes trabalhem articulados com a UE e outras instituições públicas pelo desenvolvimento do futebol no continente. Ele constatou a disposição dos membros da UE em reconhecer e compreender os pleitos dos clubes e admitiu que a UE e seus órgãos cumprem um importante papel na busca da elevação dos padrões de gestão das entidades esportivas na Europa, sempre preservando o conceito de autonomia.

Rummenigge é presidente da ECA e vice presidente do Bayern de Munique. (foto - site oficial da ECA)

Rummenigge é presidente da ECA e vice presidente do Bayern de Munique. (foto – site oficial da ECA)

O dirigente alemão se revelou “muito feliz diante da oportunidade de apresentar ao Comissário a visão e os projetos da ECA visando o desenvolvimento do futebol como negócio na Europa. Fiquei particularmente esperançoso ao conhecer em primeira mão o desejo do Comissário em se aproximar da ECA durante seu mandato na UE. Saio do encontro convicto de que ele se sensibilizou com os temas sobre os quais conversamos”.

Segundo o Comissário Navracsics “na medida em que a Comissão Executiva da UE pretende investir no desenvolvimento de uma política de esportes é importante que mantenhamos o diálogo permanente com o esporte, incluindo os proprietários e executivos responsáveis pela gestão dos clubes de futebol. É por isto que estou muito contente por ter me reunido com Karl-Heinz Rummenigge e Andrea Agnelli e ter ouvido suas opiniões sobre assuntos tão importantes. Pretendo me engajar ainda mais no movimento dos clubes nos próximos anos”.

Agnelli é presidente da Juventus e membro da ECA (foto - site oficial da Juventus FC)

Agnelli é presidente da Juventus e membro da ECA (foto – site oficial da Juventus FC)

Ao final da reunião foi assinado um acordo de cooperação que formaliza o apoio da ECA à realização da Semana Europeia de Esportes de 2015 que tem como propósito ampliar o número de pessoas com envolvimento regular em atividades esportivas.

 

ACORDO ENTRE A ECA E A FIFA

Dias atrás a ECA e a FIFA assinaram a continuidade de um acordo de colaboração criado durante a Copa do Mundo de 2010 na África do Sul que, o presidente Joseph Blatter encarou como “um importante passo adiante no aprofundamento das relações entre a FIFA e os clubes com o espírito de cooperação mútua”. O acordo enfatiza os compromissos com programas de desenvolvimento e treinamento de jogadores e com a integridade esportiva das competições. Também estão previstas medidas no sentido de implantação e adesão ao Calendário Internacional de Futebol previsto para 2018 e a manutenção do Programa de Proteção ao Clube até a Copa de 2022, no Qatar, através do qual os clubes são compensados pelos prejuízos provocados pela contusão de atletas envolvidos em competições internacionais der seleções.

Independente do anúncio deste acordo e da retórica dos dirigentes a relação entre as duas entidades está longe de ser harmônica notadamente nas questões relativas à falta de transparência na administração do presidente Joseph Blatter, ao calendário internacional de jogos de seleções e na divisão das receitas geradas pelos eventos da FIFA que envolvem os atletas contratados pelos clubes.

 

A ASSOCIAÇÃO EUROPEIA DE CLUBES

A ECA é a única e independente entidade representativa dos clubes de futebol a nível europeu. Ela substitui o G-14 e o Fórum Europeu de Clubes, dissolvidos em 2008. A ECA pretende manter no mais alto nível o processo de decisão das órgãos de direção do futebol e criar uma plataforma de compartilhamento de conhecimento, serviços e informações entre seus membros relativos aos assuntos que interessam ao futebol europeu.EAC logo

O lema da ECA é “Liderando o caminho para os clubes de futebol na Europa”.

 

MEMBROS FUNDADORES DA ECA

Manchester United FC, Chelsea FC, Real Madrid FC, FC Barcelona, Juventus FC, AC Milan, Olympique de Lyon, FC Bayern, Porto FC, ACF Ajax, Rangers FC, RSC Anderlecht, Olympiacos FC, FC Copenhagem, GNK Dinamo (CO) e Birkirkara FC (Malta).

 

 

 

 

 

 



MaisRecentes

Ranieri, uma história sempre surpreendente no Leicester



Continue Lendo

Há 50 anos, o “Bola de Ouro” húngaro Albert vestia a camisa 9 do Flamengo



Continue Lendo

FIFA revoltada com ausência de Messi na festa do “The Best”



Continue Lendo