Clubes ingleses na mira da FIFA por contratações irregulares de menores de 18 anos



Atualizado às 09:30h de 19/01/2015

 

Ano passado foi o Barcelona. Agora, Real Madrid e Atlético de Madrid. No futuro próximo, talvez, alguns clubes da Premier League e até do Brasil.

Segundo o diretor de futebol do Real Madrid, José Ángel Sanchez, a FIFA está investigando vários clubes ingleses por terem infringido as regras que regulam as contratações de menores de 18 anos estrangeiros. Um porta-voz da FIFA se disse desautorizado a comentar eventuais investigações que estejam em curso.

Sanchez concedeu várias entrevistas às rádios espanholas nos últimos dias em função da punição imposta pela FIFA ao Real Madrid e ao Atlético, proibindo-os de realizar contratações nas duas próximas janelas de transferências pela contratação irregular de jogadores com idade inferior a 18 anos. Além disto ela multou o Real Madrid em €320 mil e o Atlético de Madrid em €813 mil. A punição não atinge a atual janela de transferências.

Os presidentes Florentino Perez e Enrique Cerezo prometem recorrer (foto - realmadrid.com)

Os presidentes Florentino Perez e Enrique Cerezo prometem recorrer (foto – realmadrid.com)

Segundo o dirigente do Real Madrid declarou à rádio Onda Cero, “devido à minha função eu tenho amplo relacionamento com os clubes ingleses e, assim, tomei conhecimento de que a FIFA já está investigando alguns deles, mas não sei exatamente se já ela já tomou algum tipo de decisão a respeito. Eu tenho o sentimento de que a FIFA pretende agir neste assunto de maneira global. Sinto que aparecerão muitos casos parecidos nos próximos anos”.

Noutra entrevista para a rádio Cadena Ser, Sanchez comentou que “imagino que a FIFA tenha limitações para realizar este tipo de investigação. Ela não consegue realizar todas ao mesmo tempo. Mas eu sinto que o trabalho está sendo feito por toda a Europa e ainda surgirão muitos outros casos no futuro”.

Esta é também é a opinião do Dr Marcos Motta, advogado brasileiro especializado em direito esportivo e profundo conhecedor do modo de agir da FIFA. Para ele, “é o que diz o regulamento. Este processos são de 2, 3 anos atrás. E vem mais por aí. É um recado da FIFA para os clubes, como no Brasil, que bradam que clube grande não é punido”. Ele alerta que “os novos regulamentos da CBF preveem sanções similares. Doa a quem doer. E serão publicados em breve”.

Dr Marcos Motta prevê novas punições da FIFA ( foto - arquivo pessoal)

Dr Marcos Motta prevê novas punições da FIFA: “Vem mais por aí”. ( foto – arquivo pessoal)

Vale lembrar que em 2009 a FIFA puniu o Chelsea em função da contratação do jogador francês Gaël Kakuta do Lens, ocorrida em 2007. O clube foi proibido de contratar pelas duas temporadas seguintes e obrigado a pagar uma multa de €130 mil ao clube francês. Já o jogador foi suspenso por 4 meses em multado em €780 mil. O clube reagiu duramente classificando a decisão da FIFA como “extraordinariamente arbitrária” e as sanções como “sem precedentes e totalmente desproporcionais”.  Em seguida o Chelsea recorreu ao TAS (Tribunal Arbitral do Esporte) que invalidou as punições impostas ao clube e ao jogador por reconhecer que o contrato original do atleta com o Lens não era válido. Depois de vários empréstimos, o clube londrino negociou Kakuta recentemente para o Sevilla.

Gaël Kakuta chega ao Sevilla com 24 anos (foto - sevillafc.es)

Gaël Kakuta chega ao Sevilla com 24 anos (foto – sevillafc.es)

Real Madrid e Atlético de Madrid reagiram com firmeza às punições e prometem recorrer em todas instâncias contra as medidas adotadas pela FIFA, mas no curto prazo, deverão rever o tipo de política que tomarão no mercado de transferências de jogadores. O risco de não poderem realizar contratações para a temporada 2016/17 deverá fazer com que estes clubes não aceitem negociar nenhum de seus atuais jogadores. Deste modo, por exemplo, no caso do Real Madrid, estariam descartadas as eventuais saídas de Gareth Bale, Isco e Cristiana Ronaldo e a contratação de David de Gea. Por outro lado, os dois clubes poderão agir no atual mercado e antecipar contratações que só pensavam realizar na próxima janela.

O fato é que a FIFA está determinada a agir com rigor na questão do respeito às regras de transferências internacionais de jogadores com menos 18 anos e não vem considerando o peso e a importância esportiva e financeira dos clubes na hora de determinar as punições. Recentemente um representante da entidade reiterou que “embora num caso isolado a abordagem da Fifa pode parecer dura, somente pela aplicação das regras de forma muito consistente e rigorosa é que os abusos do passado poderão ser evitados. Não há nenhuma outra medida alternativa mais realista do que uma proibição com aplicação estrita para surtir o efeito que desejamos”.

 

 

 

 



MaisRecentes

Juve e Leicester faturaram mais do que o campeão Real Madrid na Champions 2016/17 devido ao “market pool”.



Continue Lendo

Raios X dos 100 gols de Messi pelo Barça em competições europeias



Continue Lendo

Barça exibe bandeira pelo diálogo na Catalunha mas impede a distribuição de cartazes no Camp Nou



Continue Lendo