Chile vence na estreia aproveitando erros do Equador



A seleção chilena cumpriu burocraticamente seu papel de anfitriã que pretende ir longe na Copa América 2015. Venceu, mesmo sem empolgar e convencer, o Equador por 2 a 0 na abertura da competição. A manchete do “El Mercurio”, principal jornal chileno, diz tudo: “Chile consegue difícil vitória em sua estreia na Copa América”

O placar não chega a ser absurdo, mas não representa um retrato muito fiel da partida. O Chile teve mais posse de bola (66,4%), mas foi incapaz de criar muitas chances reais de gol e venceu por que se valeu de erros primários individuais de jogadores meio campistas adversários.

O primeiro nasceu de uma ação ingênua e desastrada de Bolaños que puxou levemente Vidal aos 22 minutos do ST numa disputa quase fora da grande área. O próprio meia da Juventus cobrou com sucesso a penalidade e marcou o primeiro gol da competição.

Vidal cobrou o penalti sem chance para Dominguez (foto - Rodrigo Arangua - AFP)

Vidal cobrou o pênalti sem chance para Dominguez (foto – Rodrigo Arangua – AFP)

O segundo tento, aos 39 do ST, foi resultado de uma assistência de Alexis Sanchez que interceptou um passe equivocado do meia equatoriano Ibarra na intermediária, aproveitou a desorganização da defesa adversária com velocidade e enfiou para Vargas, pelo lado esquerdo da grande área, entrar livre e chutar cruzado com precisão.

O time chileno fechou a partida com 10 jogadores em função da expulsão do meia irresponsável Matias Fernandez que, nos 22 minutos que esteve em campo – entrou aos 21 do ST – levou dois cartões do árbitro.

O irrequieto e badalado técnico argentino  da seleção do Chile, Jorge Sampaoli, deve estar aliviado com o resultado da estreia, mas preocupado com a frieza, o esquematismo e a previsibilidade ofensiva de sua equipe, que só produz algo diferente e, de fato, relevante, quando a jogada passa por Vidal ou Sanchez, pois mesmo Valdívia, apesar de toda a idolatria que desfruta junto à torcida de seu país, teve atuação discreta nos 67 minutos em que esteve em campo.

Sampaoli, após a partida, admitiu que terá que reformular o sistema tático para a partida contra o México: “teremos de analisar o que aconteceu hoje. Deve haver uma troca de sistema da nossa parte. Temos que melhorar. O México é time extremamente lutador e vai se entregar. Será muito difícil e temos de buscar a melhor preparação possível”

Sampaoli; "não fomos espetaculares, mas a vitória foi justa" (foto - Martin Benetti - AFP) no sé si ganamos con la espectacularidad que la gente creía, pero sí con justeza y claridad

Sampaoli; “não fomos espetaculares, mas a vitória foi justa” (foto – Martin Bernetti – AFP)

Para uma equipe que é praticamente a mesma que disputou a Copa no Brasil o Chile deveria apresentar mais do que o fez na estreia. Já o Equador não irá longe no torneio, apesar de ser um time organizado, se repetir tantos erros primários individuais.

A abertura teve a presença da Presidente, mas sem discursos

A abertura da Copa América do Chile contou com a presença da presidente Michelle Bachelet, mas não foi palco para qualquer discurso de dirigentes da Conmebol ou de autoridades locais.

Atualizado às 8:29 de 12/06/2015



MaisRecentes

FIFA preocupada com boicote de países árabes ao Qatar, organizador da Copa de 2022.



Continue Lendo

Real Madrid, o “senhor das finais e do dinheiro” da Champions League



Continue Lendo

O seleto grupo dos tríplices campeões da Europa



Continue Lendo