Champions League: uma disputa cada vez mais restrita aos gigantes



O futebol europeu se transformou nas últimas décadas. Seu dinamismo comercial fez dele um espetáculo de sucesso com alcance global.  A UEFA Champions League 2014/15 está distribuindo €1.340 bilhão entre os participantes por que consegue gerar receitas fabulosas com a venda dos direitos de mídia e contratos comerciais.

Daqui a duas semanas começarão a ser disputadas, nos dias 14 e 15 de abril, as quartas de final desta competição reunindo três clubes espanhóis (Real Madrid FC, Barcelona FC e Club Atlético de Madrid), dois franceses (Paris Saint-Germain FC e AS Monaco FC), um alemão (FC Bayern), um italiano (Juventus FC ) e um português (FC do Porto).Champions Berlim

Só pela disputa desta fase cada um dos 8 clubes receberá €3,9 milhões (R$13.3milhões). Cada um dos 4 que avançar às semifinais terá direito a €4.9 milhões (R$16.8 milhões). O vencedor da final do dia 5 de junho, em Berlim, receberá €10.5 milhões (R$ 35.9 milhões) e o segundo colocado €6.5 milhões (R$22.3 milhões). Portanto quem levar o título terá faturado ao longo do torneio algo em torno de €37.4 milhões (R$ 128.2 milhões).

Os confrontos das quartas de final serão:Sorteio CL

  • C. Atlético de Madrid  x Real Madrid CF
  • Juventus FC x  AS Monaco FC
  • Paris SG FC x Barcelona FC
  • FC do Porto x  FC Bayern

Tomando por base o relatório “Football Money League 2015”  – produzido pela empresa de consultoria inglesa Deloitte – não há como negar que dois azarões estão desafiando a lógica do futebol contemporâneo: FC do Porto e o AS Mônaco FC. Eles não integram a lista dos 30 clubes que mais faturaram na temporada 2013/14 .

Os demais aparecem nas seguintes posições no relatório segundo seus faturamentos:

  • 1°  Real Madrid CF – €549.5 milhões (R$1.881 bi)
  • 3° FC Bayern – €487.5 milhões (R$1.669 bi)
  • 4° Barcelona FC – €484.6 milhões (R$1.659 bi)
  • 5° Paris Saint-Germain – €474.2 milhões (R$ 1.623 bi)
  • 10° Juventus FC – €279.4 milhões (R$ 956 mi)
  • 15° Atlético de Madrid – €169.9 milhões (R$ 582 mi)

E o que acontecerá no campo? Até que ponto estes números impressionantes como um todo, mas desproporcionais quando medidos clube a clube, influenciarão os resultados e determinarão os 4 semifinalistas da competição na atual temporada? Nas oitavas de final, o Mônaco afrontou o favoritismo do multimilionário Arsenal FC. E agora contra o clube italiano mais poderoso e vencedor da atualidade?

Nos últimos 20 anos a Champions League teve 12 campeões. Dois deles estão fora da lista dos 30 clubes com maior faturamento na Europa segundo o relatório de 2015 da Deloitte: o Ajax FC em 1994/95 e o FC do Porto em 2003/04.  Os demais campeões são:

Real Madrid CF – 4 vezes (1997/98 – 1999/2000 – 2001/02 – 2013/14)

A décima conquista do Real Madrid (foto- site oficial do Real Madrid FC)

A histórica conquista da DÉCIMA pelo Real Madrid  (foto- site oficial do Real Madrid CF)

Barcelona FC- 3 vezes (2005/06 – 2008/09 – 2010/11)

AC Milan – 2 vezes (2002/03 – 2006/07)

Manchester United FC- 2 vezes (1998/199 – 2007/08)

FC Bayern – 2 vezes (2002/02 – 2012/13)

Juventus FC – 1 vez (1995/96)

BV Borussia – 1 vez (1996/07)

Liverpool FC – 1 vez (2004/05)

Internazionalle FC – 1 vez (2009/10)

Chelsea FC – 1 vez (2011/12)

O fato é que a Champions League virou uma disputa cada vez mais restrita aos mega clubes. As chances de um Nottingham Forrest (1978/79 -1979/80), PSV (1987/88) ou Celtic (1966/67) voltar a conquistá-la são desprezíveis. A hegemonia esportiva passou a refletir a capacidade financeira dos clubes e a competência em se valer dela.

A novidade neste cenário é o novo estratosférico contrato de TV da Premier League que poderá desequilibrar a favor dos clubes ingleses a disputa nas próximas temporadas. Neste caso seria o afunilamento ainda maior do seleto número de clubes com capacidade ainda superior de investimento. Mas esta tendência ainda precisa ser confirmada. 

A resposta à questão de até onde irá o AS Mônaco FC não é difícil: talvez já tenha ido longe demais. Se ele ou o FC do Porto contrariar a lógica e conquistar a competição na atual temporada estará fazendo história. E das mais improváveis. Mas como se trata de futebol…



MaisRecentes

Marco Asensio será o novo galático do Real Madrid?



Continue Lendo

Rummenigge, presidente do Bayern: “não podemos e não compraremos um jogador por € 222 milhões”



Continue Lendo

Monaco é o campeão europeu em faturamento nas transferências de jogadores



Continue Lendo