Champions League: 4 dos 10 clubes mais ricos estarão em campo hoje



 

A Champions League 2015/16 viverá uma jornada gloriosa nesta terça-feira com 2 confrontos reunindo 4 dos 10 clubes mais poderosos do mundo, segundo o relatório “Football Money League 2016”, produzido pela empresa de consultoria inglesa Deloitte, com levantamento baseado nas informações da temporada 2014/15.

Em Londres, no Emirates Stadium o Arsenal, 7º clube do mundo em faturamento (€ 435.5 milhões), receberá o Barcelona, atual campeão do torneio e 2º colocado em receitas (€ 560.8 milhões).

Já em Turim, no Juventus Stadium, a tricampeã nacional Juventus com o 10º maior orçamento do relatório (€323.9 milhões) terá pela frente o tetracampeão alemão e 5º colocado em faturamento Bayern de Munique (€ 474 milhões).Champions 2016

Os quatro clubes já se encontravam entre os 10 primeiros colocados no relatório anterior, relativo à temporada 2013/14, mas em posições diferentes.

O Arsenal subiu da 8ª para a 7ª posição em função do seu novo contrato de patrocínio de material esportivo com a Puma, pela renovação do contrato de patrocínio de “naming rights” de seu estádio e pelas impressionantes receitas produzidas nas partidas como mandante, onde são cobrados os preços de ingressos mais elevados de todos os clubes na Europa. O clube inglês se encontra na 2ª colocação da Premier League.

O Arsenal de Wenger tem os ingressos mais caros da Europa (foto - arsenal.com)

O Arsenal de Wenger tem os ingressos mais caros da Europa (foto – arsenal.com)

O Barcelona ascendeu à condição de 2º colocado fundamentalmente em função da conquista da tríplice coroa ( La Liga, a Copa do Rei e a Champions League) o que provocou uma elevação de € 76 milhões (16%) em sua receita.  De qualquer forma o clube catalão ainda tem muito a expandir nos contratos comerciais que estão por serem renovados no futuro próximo. O presidente Josep Maria Bartomeu projeta um faturamento de € 1 bi para o final de seu mandato.

Abacadabra!!! E os tríplices campeões desequilibram (foto - uefa.com)

Abacadabra!!! E os tríplices campeões desequilibram (foto – uefa.com)

 

A Juventus permaneceu na 10ª posição, mas viu seu futuramento crescer € 44.1 milhões (16%)  impulsionado pela magnífica performance na Champions League 2014/15, o que garantiu um faturamento € 40 milhões mais alto do que o do Borussia Dortmund, 11º na lista. A “Velha Senhora” tem o 3º maior faturamento da lista no ítem receitas de TV. Os novos contratos de material esportivo com a Adidas e com a Jeep, patrocinador master, só se farão notar nas receitas comerciais do relatório da atual temporada. O clube italiano é um dos mais bem administrados da atualidade ainda que permaneça sob o controle acionário da mítica família Agnelli.

O Juventus Stadium mudou a vida da Juve (foto - juventus.com)

O Juventus Stadium mudou a vida da Juve (foto – juventus.com)

O Bayern de Munique caiu da 3ª para a 5ª posição devido à forte expansão das receitas de Barcelona e Paris Saint German no período e em função de suas receitas comerciais terem experimentado um incremento inédito na temporada anterior (2013/14). Por outro lado, em 2015, o faturamento com novos contratos comerciais do PSG explodiu ao mesmo tempo em que se elevaram substancialmente as receitas geradas em seu Parc des Princes tanto nas partidas da Ligue 1 quanto da Champions League (oitavas de final), ultrapassando o gigante bávaro em € 6.4 milhões.

Vale registrar também que a forma de divisão das receitas de TV aplicada na Bundesliga nasce de uma concepção tão igualitária, e contrária aos interesses do Bayern, que este não faz parte dos 10 primeiros colocados na lista de faturamento neste item específico do relatório.

Os prováveis penta campeões alemães (foto - fcbayern.de)

Os prováveis penta campeões alemães (foto – fcbayern.de)

O dinheiro vem fazendo diferença nos resultados esportivos no futebol internacional. O poder econômico tem determinado o destino de clubes e de jogadores de uma maneira cada vez mais direta, mas no final das contas, é a competência na aplicação destes formidáveis volumes de recursos na montagem e na gestão dos elencos que acabam fazendo diferença. Só isto explica que, mesmo tendo sido sempre o líder da “Football Money League” nas últimas 10 edições, o Real Madrid só conquistou a Champions League uma única vez no período.

 

 

 

 



MaisRecentes

Há 50 anos, o “Bola de Ouro” húngaro Albert vestia a camisa 9 do Flamengo



Continue Lendo

FIFA revoltada com ausência de Messi na festa do “The Best”



Continue Lendo

Última chamada na Champions League: 7 clubes disputam 4 vagas.



Continue Lendo