Brasil, muito superior, bate a Colômbia e vira vice-líder



A Seleção Brasileira se impôs com autoridade e venceu com justiça a Colômbia por um enganoso 2 a 1. A superioridade da equipe de Tite não se traduziu no marcador que poderia ser bem mais elástico. Com o resultado o Brasil (15 pontos) passa a ser o segundo colocado das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018 com apenas um ponto atrás do líder Uruguai (16 pontos) com quem divide a condição de ataque mais positivo com 16 gols.

O primeiro tempo do time canarinho foi impecável, salvo no gol colombiano, fruto de um lance fortuito e infeliz do ótimo zagueiro Marquinhos. De resto, Neymar, o extra-terrestre que brotou para o futebol em Santos, liderou um conjunto articulado, organizado que sabia o que queria do jogo e se impunha em todos os setores. Como em qualquer partida de futebol, o gol de Miranda de cabeça aproveitando um escanteio executado aos minutos evidentemente, ajudou a determinar o seu andamento.

Esta dupla sabe o caminho dos títulos (foto - AFP)

Esta dupla sabe o caminho dos títulos (foto – AFP)

A Colômbia de José Pékerman é uma equipe pronta, amadurecida, consistente, mas foi absolutamente dominada em Manaus. James Rodríguez apareceu apenas na bola parada que resultou no gol colombiano. Foi bem marcado por um meio campo brasileiro que tinha Casemiro como principal pilar. O volante do Real Madrid fez a diferença na campanha de seu clube na conquista da última Champions League e é peça estratégica no sistema tático de Tite. Ao lado de Renato Augusto e Paulinho está edificando um setor equilibrado com e sem a bola.

William jogou bem individual e taticamente. Phillipe Coutinho entrou magnificamente mais uma vez e participou do gol de Neymar. Gabriel Jesus foi um guerreiro, mesmo não tendo tido praticamente chances de concluir a gol.

Dani Alves e Marcelo atuaram com responsabilidade tática, sendo importantes armas de ação ofensiva, notadamente o lateral formado no Fluminense na combinação com Neymar pelo lado esquerdo.

O Brasil volta a jogar dia 7 de outubro contra a Bolívia na Arena das Dunas, em Natal, e diante da Venezuela dia 11, em Mérida. Como o Uruguai receberá a Venezuela e sairá para jogar contra a Colômbia, não será surpreendente que chegue à liderança na 10ª rodada da competição.

Falta talento ao futebol brasileiro? (foto - Pedro Martins/ MOwaPress)

Falta talento ao futebol brasileiro? (foto – Pedro Martins/ MoWA Press)

 

ATUAÇÕES

Alisson – esteve em campo decorativamente. A Colômbia não o fez trabalhar.

Dani Alves – o capitão jogou para a equipe.

Miranda – fez um gol fundamental. Atuou com sobriedade.

Marquinhos – infeliz no gol colombiano por cabecear desequilibrado contra o próprio gol brasileiro.

Marcelo – infernizou a defesa colombiana junto com Neymar pelo lado esquerdo.

Casemiro – o melhor do mundo em sua posição na atualidade.

Paulinho – justificou mais uma vez sua convocação mesmo atuando no futebol chinês

Renato Augusto – intenso e inteligente para variar.

Willian – bem melhor do que contra o Equador. Importante para o ótimo primeiro tempo brasileiro.

Gabriel Jesus – fez o seu papel, mas não teve chance para colocar a bola para dentro.

Neymar – aos 24 anos marcou seu gol 48 pela Seleção. É um monstro e tem gente que o analisa apenas como um jogador normal.

Giuliano – bem.

Phillipe Coutinho – a equipe jogou bem com ele no banco. Entrou e fez diferença, mas ainda há quem fale em falta de talento no futebol brasileiro.

 

 

 

 

 



MaisRecentes

Os extravagantes valores de uma eventual transferência de Neymar do Barça para o PSG



Continue Lendo

United x City jogarão pela primeira vez o “derby” de Manchester fora do Reino Unido.



Continue Lendo

Raios X do empréstimo de James Rodriguez do Real Madrid para o Bayern de Munique



Continue Lendo