Blanc renova com o PSG e sonha com a Champions



Atualizado às 20:00 h de 11/02/2016

 

O PSG decidiu renovar o contrato do técnico Laurent Blanc, 50 anos, até junho de 2018. O anúncio foi feito pelo próprio presidente do clube, Nasser al-Khelaïfi, que se não escondeu a satisfação com o trabalho que está sendo realizado pelo ex-craque da seleção francesa desde junho de 2013.

Segundo o presidente al-Khelaïfi, “nos últimos 3 anos, nosso técnico e sua comissão técnica estão escrevendo uma história gloriosa em nosso clube, vencendo campeonatos e estabelecendo recordes. Todas as condições foram favoráveis pela manutenção. Eu sempre confiei nele a capacidade de erguer o time a cada temporada, e ao mesmo tempo, com um grande estilo de futebol, que nossos fãs e fãs do futebol em geral, realmente apreciam”.

Lanrent Blanc e o presidente do PSG celebram o novo contrato (foto - www.psg.fr)

Lanrent Blanc e o presidente do PSG celebram o novo contrato (foto – www.psg.fr)

Ainda segundo o presidente do clube, além dos resultados, o tipo de futebol praticado pela equipe também contribuiu para a extensão do compromisso do técnico com o PSG: “eu adoro o estilo de jogo da nossa equipe, um estilo ele soube implantar. E isto é uma coisa que conta muito para mim”.

A liderança de Blanc junto ao elenco multimilionário do clube parisiense também foi destacado por al-Khelaïf que confessou jamais ter pensado noutro nome para o cargo: “os jogadores o respeitam demais. A relação entre eles é incrível: “eu sempre confiei em Laurent Blanc, jamais vislumbrei trocá-lo por um outro técnico”.

Para o diário esportivo L’Équipe o grande teste a que será submetida a relação do técnico com o clube está ligado ao resultado do clube na Champions League, velho sonho do presidente do PSG, até aqui não concretizado.

Laurent Blanc não escondeu a alegria de ter acertado a continuidade do trabalho no clube parisiense: “esta é a primeira vez que me propuseram um contrato tão longo na minha carreira de técnico. Espero estar a  altura de tamanha confiança. Desde minha chegada, me sinto honrado em trabalhar num clube com tamanhas ambições e extremamente satisfeito em treinar tantos talentos. Esperto que eu continue a fazer do PSG uma grande e respeitada força do futebol francês.”

As experiências anteriores de Blanc como técnico tinham sido no Bordeaux (2007 a 2010) e na seleção francesa (2010 a 2012).

Os números de Blanc na direção do PSG, no entanto, explicam a aposta confiante do presidente do clube no seu trabalho. Até hoje ele dirigiu a equipe em 15o partidas: com 111 vitórias, 26 empates e apenas 13 derrotas. Dos títulos nacionais disputados sob seu comando o PSG só não conquistou a Copa da França de 2014.  Desde 2013, o clube acumulou os títulos de campeão da Ligue 1 de 2013/14 e 2014/15, as Copas da Liga de 2013/14 e 2014/15 e a Copa da França de 2014/15.

Blanc e Ibrahimovic sonham com a Champions League (foto - fff.fr)

Blanc e Ibrahimovic sonham com o título da Champions League (foto – www.fff.fr)

Laurent Blanc foi um dos mais brilhantes zagueiros da história do futebol francês e de mais ampla experiência internacional. Ele atuou como jogador profissional, entre 1983 e 2003 pelo Montpellier, Napoli, Nîmes, Saint Etienne, Auxerre, Barcelona, Olympique de Marselha, Inter de Milão e Manchester United.

Pela seleção francesa, Blanc conquistou os 2 títulos mais importantes de sua carreira como atleta: a Copa do Mundo de 1998 e a Eurocopa de 2000.

Blanc era um zagueiro clássico extremamente técnico, com invejável sentido de colocação e de tempo de bola. Seu estilo se assemelhava bastante ao do ex-zagueiro da Seleção Brasileira e também ex-jogador do futebol francês, Ricardo Gomes.

O PSG, fundado apenas em 1970, foi adquirido pela Qatar Investments Company em 2011 e se transformou num dos clubes mais ricos do futebol internacional. Segundo o relatório “Football Money League 2015”, produzido pela empresa inglesa de consultoria Deloitte, o clube francês tem o quarto maior faturamento no mundo com € 480.8 milhões, ficando abaixo apenas de Real Madrid, Barcelona e Manchester United.

 



MaisRecentes

Ranieri, uma história sempre surpreendente no Leicester



Continue Lendo

Há 50 anos, o “Bola de Ouro” húngaro Albert vestia a camisa 9 do Flamengo



Continue Lendo

FIFA revoltada com ausência de Messi na festa do “The Best”



Continue Lendo