Barcelona x Sevilla: uma final espanhola da Supercopa da Europa



Barcelona e Sevilla realizam, nesta terça-feira, em Tbilisi, capital da Geórgia, a final da Supercopa da Europa de futebol, reunindo o campeão da Champions League com o da Europa League da temporada 2014/15. Será a nona disputa de Supercopa do Barcelona que já a conquistou por 4 vezes. O Milan é o recordista com 5 conquistas. O Liverpool é o terceiro clube com mais conquistas: 3.

Iniesta e Dani Alves na coletiva antes da final da Supercopa (foto - site oficial do FCB)

Iniesta e Dani Alves na coletiva antes da final da Supercopa em Tbilisi na Geórgia  (foto – site oficial do FCB)

O vencedor da final receberá €4 milhões e o vice €3 milhões de premiação estabelecida pela UEFA. Esta será a quarta final (segunda consecutiva) do Sevilla na Supercopa, derrotado na temporada passada pelo Real Madrid, em Cardiff, na Escócia.

A partida será arbitrada pelo escocês William Collum de 36 anos. Ele é árbitro internacional desde 2006 e já dirigiu 67 partidas oficiais da UEFA.

Os dois clubes já se enfrentaram na final de 2006, em Mônaco, quando o Sevilla venceu por 3 a 0, numa jornada antológica de Daniel Alves, seu principal atleta naquele momento, eleito o melhor jogador da partida. O lateral brasileiro, agora trajando a camisa “6” do Barça, pretende alcançar seu quarto troféu nesta competição, se igualando ao ex-zagueiro italiano do Milan, Paolo Maldini. Dani Alves confessa que optou pelo “6” por ter nascido no dia 6 de maio, por ter usado o número quando atuou no Sevilla e também por reverenciar Xavi que o usou por muitos anos tanto no Barcelona quanto na Seleção Espanhola.

A delegação barcelonista, comandada pelo próprio presidente Josep Maria Bartomeu, não conta com o trio “MSN” completo já que Neymar convalesce de uma caxumba e não viajou. O atacante Pedro, pretendido pelo Manchester United, será seu substituto. O técnico Luis Enrique foi direto na coletiva que concedeu já em Tbilisi: “quantos mais títulos pudermos ganhar, melhor. Há jogadores podendo nem condições de quebrar recordes de outros jogadores e me parece bom que continuemos a fazer história”.

Lionel Messi estará em campo contra um adversário contra quem costuma brilhar: já marcou 22 gols em 18 partidas. Ivan Rakitic jogará uma partida especial contra o clube que o consagrou no futebol espanhol que ele ainda define como o “meu Sevilla”.

A delegação do Barça viajou em trajes descontraídos para Tbilisi (foto - site oficial do FCB)

A delegação do Barça viajou em trajes descontraídos para Tbilisi (foto – site oficial do FCB)

O técnico do Sevilla, Unai Emery, reconhece que sua equipe sonha com o título: “só os melhores podem jogar as finais. Somos campeões e faremos tudo para conquistar a Supercopa. É uma oportunidade que queremos aproveitar ao máximo. Temos muita coisa a nosso favor e motivos para acreditar que podemos ganhar. Uma final não se joga todos os dias. Faremos tudo para sermos felizes. Precisamos de intensidade e inteligência para vencermos o favorito”.

Emery terá uma nova chance de vencer pela primeira vez o Barcelona, superando “sua maldição interminável” como escreveu o site do diário “Marca”. Nas 19 vezes em que dirigiu uma equipe contra o rival desta final – pelo Almeria, Valencia, CSKA e Sevilha – jamais conseguiu uma vitória: seis empates e treze derrotas. Foram 15 partidas pela La Liga, 2 pela Copa do Rei e 2 pela Champions League.

O francês Steven N’Zonzi ficou em Sevilha se recuperando de um problema gástrico. O zagueiro francês Rami, que também se intoxicou e perdeu 5kg em uma semana, viajou, treinou, mas é improvável que atue, assim como Pareja e Carriço.. Além disto, Aleix Vidal (Barcelona), Stéphane Mbia (Trabzonspor) e Carlos Bacca (Milan) foram negociados. Ainda assim Emery está confiante, segundo declarou ao site oficial da UEFA: “já tivemos aqui excelentes jogadores – Luis Fabiano, Frédéric Kanouté, Christian Poulsen e Daniel Alves. A equipe está sempre num processo de reconstrução com os jogadores a seguirem o mesmo destino dos que saíram”. Como definiu o site do diário “El País” o Sevilla “é uma equipe que se reinventa a cada ano”.

Unai Emery: "a final é a continuidade do que conseguimos na temporada passada" (foto site oficial do SFC)

Unai Emery: “a final é a continuidade do que conseguimos na temporada passada” (foto site oficial do SFC)

A cidade de Tbilisi está em êxatase por receber a final de uma Copa oficial da UEFA. Todos os ingressos foram vendidos em apenas um dia. O ex-lateral esquerdo do Milan e da Seleção da Geórgia, Kakha Kaladze, atual adjunto do primeiro ministro da Geórgia se confessa orgulhoso pela oportunidade: “É sempre significante para qualquer país quando são visitados por jogadores de alta qualidade. Os jogadores serão uma grande motivação e fonte de inspiração para os mais novos. Em termos políticos, organizar um jogo destes ajuda a promover o país. A Geórgia ganha mais reconhecimento e sinto-me orgulhoso por poder dizer que o país está pronto para receber este grande jogo”.

Kaladze conquistou a Champions League em 2007 pelo Milan (foto: site oficial da UEFA)

Kaladze (ao centro) conquistou a Champions League em 2007 pelo Milan (foto: site oficial da UEFA)

A próxima Supercopa da UEFA será disputada no ano que vem em Trondheim, na Noruega, e a de 2017 está agendada para a cidade de Escópia, capital da Macedônia.

O Sevilla estreará na La Liga espanhola, fora de casa, no próximo dia 21 de agosto, contra o Málaga e o Barcelona visitará o Athletic Bilbao, no domingo, dia 23.

 Atualizado às 05:36 do dia 11/08/2015



MaisRecentes

Roma contrata Monchi, o “Rei Midas” do futebol europeu



Continue Lendo

Até a mídia de Madri se rendeu a Lionel Messi



Continue Lendo

Florentino Perez sonhou com Adriano Galliani no Real Madrid



Continue Lendo