Barça exibirá bandeira gigante antes da partida contra o Olympiacos propondo diálogo na Catalunha



Atualizado às 08:16h de 18/10/2017

 

O FC Barcelona exibirá uma bandeira de 45 x 46 metros no Camp Nou, na noite de quarta-feira, antes da partida contra o Olympiakos pela Champions League. Nela estará estampada a mensagem “Diálogo, Respeito e Desporto” que pretende chamar a atenção do mundo para a atual situação na Catalunha.

Esta mensagem já havia sido tornada pública pelo presidente do clube, Josep Maria Bartomeu, no último dia 5 de outubro, através de um pronunciamento institucional  com o mesmo conteúdo e sob o mesmo título, propondo “um processo de diálogo e de negociações na busca de soluções para a situação política atual na Catalunha, respeitando a vontade da maioria dos cidadãos catalães de decidir o seu futuro”.

Esta será a primeira partida no Camp Nou desde o jogo realizado com portões fechados, no dia 1 de outubro, contra o Las Palmas pela La Liga.

A bandeira que será exibida esta noite no Cam Nou

A bandeira que será exibida esta noite no Camp Nou (foto – fcbarcelona)

A direção barcelonista, que já demonstrara apoio ao Pacto Nacional pelo Referendo realizado exatamente no dia 1 de outubro, aderiu ao movimento¹ de negociação promovido pelo Colégio de Advogados de Barcelona e convidou Agustí Alcoberro, vice presidente da Assembléia Nacional Catalã, Jordi Boschi, secretário de Òmnium Cultural, Carme Forcadell, presidente do Parlamento Catalão e Maria Eugènia Gay, decana do Colégio de Advogados de Barcelona para assistirem o jogo pela Champions League da tribuna de honra do estádio Camp Nou.

A UEFA aprovou a iniciativa do Barcelona que, deste modo, atende ao apelo de várias entidades da sociedade catalã para que o clube aproveite a partida de amanhã para expressar o apoio a Jordi Sánchez, presidente da Assembléia Nacional da Catalunha (ANC) e Jordi Cuxart, presidente de Òmnium (entidade de defesa da língua catalã), presos na segunda-feira, sem a decretação de fiança, acusados de terem promovido a manifestação de 20 de setembro na frente do Ministério da Economia. Os dirigentes catalães estão presos em áreas distintas, mas ambos se encontram recolhidos junto a detentos novos e pouco ofensivos.

Nesta terça-feira o técnico catalão Pep Guardiola, sempre comprometido com a causa independentista, dedicou a vitória do Manchester City sobre o Napoli na Champions League aos dois dirigentes catalães presos. Segundo Guardiola a hora de dedicar a eles a vitória “porque não há civismo maior que o das ideias. Tanto Òmnium quanto a ANC sempre agiram com grande civismo, expressando suas ideias sobre o que queremos. Atualmente a situação é a que é. Tomara que saiam logo porque neste caso na verdade é como se todos estivéssemos lá”.

Na manhã desta quarta-feira o porta-voz do governo espanhol, Íñigo Méndez de Vigo, ironizou a declaração de Guardiola: “a opinião de Pep Guardiola sobre política é como a minha sobre física nuclear”. Em seguida Méndez de Vigo reconheceu o direito do técnico catalão ter sua opinião e defendê-la publicamente.

Movimento pela libertação dos dirigentes separatistas catalães

Movimento pela libertação dos dirigentes separatistas catalães

Nas últimas semanas, estádios de clubes da La Liga localizados noutras regiões do país, notadamente os do Real Madrid e do Atlético de Madri, vem sendo palco de manifestações pela unidade nacional espanhola, na linha contrária ao movimento independentista catalão que conta com a solidariedade do FC Barcelona.

O zagueiro Gerard Piqué do Barça e da seleção espanhola é um dos mais ostensivos defensores da realização da votação sobre a independência catalã e tem recebido vaias quando tem atuado nos estádios de cidades fora da Catalunha. Segundo Piqué declarou após a partida do Barcelona contra o Las Palmas realizada com portões fechados no dia em que ocorreu o referendo “quando se vota, você pode votar que sim ou votar que não. Você pode votar em branco, mas se vota”.

¹Comissão Independente pela Mediação, o Diálogo e a Conciliação.

 



MaisRecentes

FIFA ameaça a Espanha de exclusão da Copa do Mundo da Rússia em 2018



Continue Lendo

Há 70 anos o Real Madrid inaugurava o estádio Santiago Bernabéu



Continue Lendo

Quais foram os 11 melhores jogadores das 5 principais ligas europeias no último semestre?



Continue Lendo