De Salvador

A Seleção Brasileira jogará contra o Peru com uma escalação inédita. O tecnico Dunga surpreende escalando Renato Augusto no lugar de Lucas Lima, claramente investindo no entrosamento do meia corinthiano com Elias, demonstrando que ficou satisfeito com o rendimento do meio campo brasileiro a partir da metade do segundo tempo contra a Argentina.

A opção de Douglas Costa em substituição a Ricardo Oliveira e a consequente transformação de Neymar no atacante mais profundo já era esperado.

Gil entra naturalmente no lugar do suspenso David Luiz. Trata-se de uma oportunidade importante para o zagueiro na medida em que os erros individuais recentes cometidos pelo defensor do PSG provalmente não passaram desapercebidos para Dunga.

O técnico brasileiro investe claramente na povoação do meio campo, investindo em jogadores versáteis e de intensa movimentação. Willian e Douglas Costa deverão ocupar as laterais do campo, fechando os espaços quando o time estiver sem a bola e jogando abertos quando a equipe partir para as ações ofensivas.

Trata-se de uma tentativa criativa, de quem tenta encontrar uma equipe mais leve, rápida e insinuante. Dunga dá mais uma demonstração de que ainda busca a formação ideal para a equipe em termos ofensivos. Lucas Lima, apesar de ter marcado o gol de empate contra a Argentina, ficará como uma opção para a eventual necessidade da equipe cadenciar o jogo.

A vitória brasileira é ainda mais importante em função do triunfo argentino sobre a Colômbia por 1 a 0.

O time brasileiro será Alisson, Dani Alves, Miranda, Gil e Filipe Luís; Luiz Gustavo, Elias, Willian, Renato Augusto e Douglas Costa; Neymar.



MaisRecentes

Ranieri, uma história sempre surpreendente no Leicester



Continue Lendo

Há 50 anos, o “Bola de Ouro” húngaro Albert vestia a camisa 9 do Flamengo



Continue Lendo

FIFA revoltada com ausência de Messi na festa do “The Best”



Continue Lendo