Os laterais direitos eram considerados os jogadores com menos habilidade em campo



“Qual foi o melhor lateral direito brasileiro campeão da Copa do Mundo?”

Muitos quiseram, poucos tiveram a honra. Erguer a taça de campeão do mundo é reverência máxima para um jogador. Era preciso ter algo mais para ser capitão.

Capitão do Tri com a Taça do Mundial/foto: CBF

No entanto, Carlos Alberto Torres e Cafu, cada um a seu jeito e estilo, estão gravados para sempre na história da seleção nacional.

Carlos Alberto Torres – O Capitão do Tri

Carlos Alberto Torres, o capitão do Tri, e um dos melhores laterais da história do futebol. Iniciou sua carreira no Fluminense e em 1966, se transferiu para o Santos Futebol Clube, um dos melhores times à época, sendo campeão paulista por cinco vezes e campeão do Torneio Rio São Paulo de 1966. Passou também pelo Botafogo, Flamengo e pelo futebol norte americano, sendo uma das principais figuras do New York Cosmos.

Carlos Alberto foi o capitão da seleção brasileira tricampeã mundial na Copa do México em 1970. Em uma equipe que extasiou o mundo, Carlos Alberto foi o autor do quarto gol brasileiro na final contra a Itália e o responsável por levantar a Taça Jules Rimet.

Carlos Alberto Torres se encontra em qualquer lista dos maiores jogadores da história do futebol e com certeza está entre os cinco maiores laterais da história.

Cafu – O Capitão do Penta

Marcos Evangelista de Morais, o Cafu, foi o capitão da seleção brasileira campeã do Mundo de 2002.

Capitão do Penta com a Taça do Mundial/foto: CBF

Cafu iniciou a carreira no São Paulo Futebol Clube, nas mãos do técnico Telê Santana, onde sagrou-se bicampeão da Taça Libertadores e do da Copa Intercontinental. Ainda jovem, seu bom futebol lhe garantiu vaga na seleção brasileira campeã mundial de 1994. Após uma rápida passagem pela Europa retornou ao Brasil em 1996 para defender o Palmeiras, onde conquistou o campeonato paulista de 1996. Retornou à Europa e defendeu até o final da carreira as cores da Roma e do Milan onde virou ídolo das torcidas e venceu uma Liga dos Campeões da Europa (2007).

Em 2002, foi escolhido como capitão da seleção brasileira que conquistou o pentacampeonato Mundial na Coreia do Sul e Japão. Ao levantar a taça ficou marcado na história com a frase “100% Jardim Irene”, seu bairro natal, escrita na camisa.
Lateral rápido e habilidoso Cafu se notabilizou por ser um jogador extremamente atlético e incansável.

Acompanhem os nossos parceiros

Gol de Canela FC

Crônicas do Morumbi

Colaboração: site ludopedio



MaisRecentes

Batemos um papo com Renato Kayzer, meia do Atlético-GO



Continue Lendo

Recuperado, Rhodolfo mira liderança da Série A em reencontro com o Atlético Paranaense



Continue Lendo

Batemos um papo com Adilson Goiano, meio campo do Sampaio Corrêa



Continue Lendo