Os dois melhores laterais esquerdos do mundo



“Qual foi o melhor lateral esquerdo brasileiro campeão da Copa do Mundo?”

Jogadores com bons chutes de canhota são incomuns, mas os que são abençoados com ritmo e precisão contam com recursos preciosos. Os melhores laterais esquerdos ficam à vontade tanto para bloquear um lateral quanto para se tornar um lateral, quando seus times estiverem no ataque. Com mais as equipes usam três zagueiros, esses jogadores têm a habilidade de se ajustar a um papel mais exigente.

Nilton Santos com a camisa da seleção brasileira/foto: site CBF

Nilton Santos

Nílton dos Santos, mundialmente conhecido como Nílton Santos brilhou durante as décadas de 50 e 60 do século XX. A Enciclopédia, como ficou conhecido devido ao seu conhecimento vasto do esporte.

Nilton Santos com a camisa do Botafogo brasileira/foto: site Recordar é Viver

Nílton foi daqueles jogadores que só jogaram por um time em toda a carreira: o Botafogo de Futebol e Regatas. Nílton Santos, junto com outros craques é responsável pela época de ouro do time de General Severiano. Venceu quatro vezes o campeonato Carioca e por duas vezes o Torneio Rio-São Paulo.
Nílton Santos foi um dos maiores laterais esquerdo que já passaram pela história da seleção brasileira.

Líder nato participou das campanhas vitoriosas das Copas do Mundo de 1958 e 1962. Eleito pela FIFA como um dos 100 melhores atletas de todos os tempos.

Roberto Carlos

Roberto Carlos da Silva Rocha é o Roberto Carlos e brilhou no futebol mundial nas décadas de 90 e 2000. Roberto Carlos, iniciou sua carreira no União São João de Araras. Em 1993, se transferiu para o Palmeiras onde começou uma carreira de sucesso vencendo por duas vezes o Campeonato Brasileiro. Logo se transferiu para a Europa, para a Internazionale de Milão e posteriormente para o Real Madrid, onde permaneceu por mais de 10 anos e venceu por três vezes a Liga dos Campeões, por quatro vezes o Campeonato espanhol e por duas vezes o Intercontinental.

Roberto Carlos com a camisa da seleção brasileira/foto: site CBF

Passou também pelo Fenerbahçe, da Turquia e pelo Corinthians, do Brasil. Pela seleção brasileira Roberto Carlos brilhou intensamente, sendo o titular de sua posição por mais de 10 anos, fazendo parte da equipe campeã mundial de 2002.

Uma das suas principais características: sua patada. Seu chute com a perna esquerda era forte e preciso e assustava goleiros de todo o mundo.

Acompanhem os nossos parceiros

Gol de Canela FC

Crônicas do Morumbi

Colaboração: Ludopedio



MaisRecentes

Vindo de duas vitórias nas últimas três rodadas, Chico projeta reencontro com adversário ‘especial’ no Campeonato Turco



Continue Lendo

Batemos um papo com André Luis, atacante do Chaves de Portugal



Continue Lendo

Batemos um papo com Diego Galo, zagueiro do CD Aves de Portugal



Continue Lendo