Ex-Botafogo, meia Matias Tellechea vibra com gol decisivo sobre o Nacional e vive ‘sonho da Libertadores’ no Uruguai



Foto: Divulgação/Cerro Largo

O meia Matias Tellechea foi um dos destaques do futebol uruguaio no último final de semana.

Jogador do Cerro Largo anotou o gol da vitória da sua equipe no triunfo por 1 a 0 sobre o Nacional, em partida disputada no estádio Gran Parque Central, em Montevidéu, pela nona rodada do torneio Clausura.

Foto: Divulgação/Cerro Largo

Ex-jogadordo Botafogo, onde atuou entre 2012 e 2013, o uruguaio celebra o tento decisivo diante do líder do campeonato.

Foto: Divulgação/Botafogo

“É uma sensação muito boa, não só pelo gol, mas também por poder ajudar os meus companheiros, que se esforçam diariamente e mereciam esta vitória fora de casa sobre o Nacional. Eu fiz o gol, mas os méritos são de toda a nossa equipe, que se dedicou muito durante os 90 minutos em busca deste grande resultado”, destacou o jogador, de 27 anos, que no Uruguai também atuou por clubes como River Plate e Deportivo Maldonado.

A vitória sobre o Nacional deixou o Cerro Largo ainda mais vivo na luta por uma vaga na fase de grupos da Libertadores. Terceiro colocado da tabela anual, o time chegou a 59 pontos, apenas três a menos que o líder, Nacional, e um atrás do vice-líder, Peñarol. Vale destacar que, em 2020, o Uruguai mandará quatro representantes para a maior competição de clubes da América do Sul, todos por meio da  classificação do ano. Ela conta com a soma dos pontos conquistados nos torneios Apertura e Clausura. Os dois primeiros colocados classificam para a fase de grupos, enquanto o terceiro e o quarto disputam a pré-Libertadores.

Feliz com o bom momento, Matias Tellechea traça os objetivos do Cerro Largo para as seis últimas rodadas do Clausura: buscar uma vaga na fase de grupos da Libertadores e lutar pelo título simbólico da tabela anual.

Leiam também:

Principal destaque do São Borja na Copa Seu Verardi, Lucas Lopes fala sobre a temporada e projeta o ano de 2020

“Vivemos um momento muito bom. Estamos na luta pelo titulo da tabela anual, junto com Peñarol e Nacional, duas grandes equipes do futebol uruguaio. O nosso time está tranquilo. Sonhamos com grandes coisas, como a vaga na Libertadores, mas devemos manter os pés no chão, pois teremos muitas dificuldades pela frente. Restam seis rodadas para o término do Clausura e vamos encarar cada partida como uma final”, concluiu.