Eduardo Mancha, ex-zagueiro do Ceará fala de adaptação em Malta e projeta arrancada do Birkirkara



Zagueiro Eduardo Mancha vive sua primeira experiência internacional e pede time “acreditando mais em si” para colar nas primeiras posições

É discurso pronto da maioria dos atletas de futebol nascidos no Brasil o sonho em atuar na Europa ao longo de suas carreiras. Com um jovem atleta nascido na Bahia e hoje no Birkirkara, de Malta, não foi diferente. Revelado nas categorias de base do Ceará e com passagem por Jabaquara e Guarani-MG, o zagueiro Eduardo Mancha, de 23 anos, é mais um que está vivendo seu sonho europeu.

Foto: Divulgação

Contratado em junho, o jogador fez sua estreia logo como titular nos playoffs da Liga Europa. Apesar da eliminação da equipe, o jogador se manteve entre os preferidos da comissão técnica e conseguiu já de cara a sonhada sequência de jogos. Apesar de individualmente dentro de campo as coisas estarem nos conformes, Eduardo conta que teve problemas de adaptação em relação ao idioma e já se prepara para enfrentar o primeiro inverno “de verdade” em sua vida.
“Primeiro que estou muito feliz por Deus ter me dado essa oportunidade de conhecer a Europa e poder fazer o que amo que é jogar futebol. No começo tive um pouco de dificuldade, futebol é mais rápido, idioma diferente era complicado de me comunicar porque eu não falava inglês. Mas o que me ajudou foi o clima, quando cheguei estava no verão e o verão aqui é semelhante ao da Bahia, onde nasci, então não tive dificuldade nesse sentido. Entrei no curso de inglês e já consigo me comunicar. Com muito trabalho e dedicação me adaptei ao estilo de jogo mais rápido, bem compacto e agora no inverno será mais um desafio para mim, já que não estou acostumado com o frio. A alimentação aqui é bem parecida com a do Brasil, então isso acaba ajudando também na adaptação. O país é bem bonito, pequeno por ser uma ilha, mas muito bom de se viver. Há muitos brasileiros por aqui, então às vezes me sinto em casa (risos)”, contou.
Atualmente na sétima colocação do Campeonato Maltês com 21 pontos, sete a menos que o terceiro, o Birkirkara tem na próxima rodada a oportunidade de diminuir a diferença e se aproximar do pelotão de frente. Eduardo e sua equipe enfrentam o lanterna da competição, o Senglea Athletics, mas prega atenção e pede autoconfiança à equipe.
“Sim, o próximo jogo será contra o lanterna. Mesmo eles estando na última colocação, não será um jogo fácil. Precisamos impor o nosso ritmo, aproveitas as oportunidades de gols sem dar chances a eles. Nossa equipe é muito boa, tem muita qualidade. Precisamos acreditar um pouco mais em nós mesmos, acreditar que somos capazes de sermos campeões. Isso é o que tem faltado para nós até aqui na competição”, completou.
Acompanhem os nossos parceiros


MaisRecentes

Everton Sena fala sobre melhorar o ritmo de jogo e os objetivos da Portuguesa na Taça Rio



Continue Lendo

Batemos um papo com Cláudio Costa, amigo de Diego Souza e preparador físico do Itapemirim: “O sucesso dele é o meu sucesso”



Continue Lendo