Clima hostil, que poderia até ser pior



"Paulo Nobre, o Palmeiras é gigante comparado ao seu ego", em faixa ao lado do Palestra

“Paulo Nobre, o Palmeiras é gigante comparado ao seu ego”, em faixa ao lado do Palestra

Não dá para afirmar, sem provas, que as torcidas organizadas são responsáveis por mais um ato de vandalismo contra o clube. O que dá para dizer com toda certeza é que Paulo Nobre comprou uma briga pesada quando vetou qualquer tipo de repasse de ingressos a torcedores organizados, há um ano.

Há um clima de hostilidade permanente, que só não é pior porque o time vai muito bem em campo. Muitos destes torcedores são sócios do clube e até mesmo sócios-torcedores, como quer o presidente. Vários participam, inclusive, da política alviverde. Ao restringir ainda mais o acesso aos ingressos, Nobre gerou reações imediatas. Desde o início da semana, ele é alvo de ataques em redes sociais por parte dos contrariados. Na quinta de manhã, faixas foram colocadas no Palmeiras.

Nobre é chamado de elitista por privilegiar o Avanti e pelos preços. É verdade que R$ 60 é muito para um ingresso de arquibancada. Mas é ainda mais verdade que esse bilhete sai muito em conta para os sócios-torcedores.

Nenhum protesto aconteceria se a cota da organizada estivesse sempre ali, reservada, como fazia o Palmeiras e como ainda fazem vários grandes clubes. Paulo Nobre decidiu comprar uma briga e, por mais transtornos que ela gere, está correto neste caso.

O raio de ação da diretoria termina aí. O clube não tem poder de prender baderneiros, sejam eles organizados ou não.

Mas o que esperar em um país que juiz manda soltar bandidos? Apenas a compreensível reação do funcionário agredido, ontem: com medo de represália, não prestará queixa. Você faria diferente sabendo que vândalos o conhecem e nem serão presos? Eu, não.



  • felipe

    Vetar o repasse de ingressos a torcedores organizados pegou em cheio a maior fonte financeira das torcidas uniformizadas. A venda de ingressos com ágio, ou seja, cambistas.
    Eles compravam como estudantes (sem comprovar) vendiam mais caro na porta do estadio e caso não desovassem tudos, devolviam o excedente para o clube sem pagar.
    Negócio perfeito, sem risco, alta lucratividade….essa é a principal razão da chiadeira!!!

  • Felipe Camargo

    Triste saber a que ponto chegou a mancha verde, eu que já fui integrante, ou melhor ainda sou, porém não acompanho mais a torcida, por ser sócio avanti compro meu ingresso individualmente e vou com amigos aos jogos.O pior é saber que tem gente de bem dentro das organizadas, mas que os vândalos, bandidos, vagabundos estão acabando com essa organizada, uma pena pois o que me fez virar um manchista foi quando eu ia com meu pai nos anos 90 no palestra, e via como era linda a festa que essa torcida fazia, hoje em dia os cantos são muito mais exaltando a própria mancha, ao invés de exaltar a razão da sua existência que é a S.E Palmeiras.
    A solução seria que pessoas de bem assumissem a direção e aplicassem severas punições as pessoas que fizessem baderna, mas como sei que isso não vai acontecer, também sou de acordo que se acabe com as torcidas organizadas no brasil, pois antes de gostar da mancha eu amo o Palmeiras, mas sei que isso também não vai ocorrer, pois é interessante pra muitas pessoas que elas continuem existindo.

  • sergio zaim

    Mesmo que venhamos a perder no domingo, não vou achar ruim, não. É melhor evitar um clássico com os bambis que, hoje nem tanto, são zica pra nós, e depois enfrentarmos na final qualquer um dos pequenos que passar………..KKKKKKKK

MaisRecentes

Palmeiras ‘blinda’ o vestiário após incômodo



Continue Lendo

Leandro Almeida, Nathan e uma mudança de rumo



Continue Lendo

Lesões no Palmeiras: ‘Muito difícil que seja erro de preparação’



Continue Lendo