Veja como ficou a Seleção das Estatísticas do Paulistão 2018 após a 2ª rodada



Jadson é um dos artilheiros do Paulistão (Foto: Daniel Vorley/AGIF)

– Como funciona:

Após cada dia de jogo, o Blog Números da Bola traz a atualização da Seleção das Estatísticas do campeonato. Usando dados do Footstats, o blog monta um selecionado com os atletas que lideram as estatísticas de alguns dos principais fundamentos individuais na competição.

No gol, por exemplo, fica com a camisa 1 o goleiro que tiver realizado a maior quantidade de defesas difíceis. Quando dois ou mais empatarem, a segunda estatística analisada será os gols sofridos. Se a igualdade persistir, entra na Seleção do Paulistão o arqueiro com mais lançamentos certos.

O time montado após as rodadas levará em conta as estatísticas gerais do Estadual e não apenas a do último jogo. A ideia não é montar a equipe supostamente ideal, mas sim destacar os jogadores com os melhores números em suas posições. Por conta disso, diversos fundamentos entram como prioritários.

Nas laterais, os melhores cruzadores. Na defesa, o zagueiro com mais rebatidas e outro com mais desarmes entre os zagueiros. No meio, um volante que rouba bolas, outro que vira o jogo, um meia garçom e outro que cria. Na frente, um atacante goleador e outro finalizador. Como 12º jogador, o principal driblador.

Como as partidas entre os chamados pequenos não possuem scout, os jogadores destes clubes não terão estatísticas completas. Portanto, a Seleção das Estatísticas do Carioca possui apenas atletas dos quatro grandes – com exceção do artilheiro, que pode vir a ser de um pequeno, já que é um dado de conhecimento geral.

– Estatísticas utilizadas para a escolha de cada jogador:

1 – Goleiro – +defesas realizadas/-gols sofridos/+lançamentos certos
2 – Lateral-direito – +cruzamentos certos/+desarmes/+assistências para finalização
3 – Zagueiro – +desarmes/+rebatidas/+gols marcados/
4 – Zagueiro – +rebatidas/+desarmes/+gols marcados/passes certos
5 – Volante – +desarmes/+passes certos/+assistências para finalização
6 – Lateral-esquerdo – +cruzamentos certos/+desarmes/+assistências para finalização
7 – Meia – +assistências para finalização/+assistências para gols/+gols
8 – Volante/Meia – viradas de jogo certas/+desarmes/+passes certos
9 – Atacante – +gols/+finalizações certas/+assistências para finalização
10 – Meia – +assistências para gols/+gols/assistências para finalizações/+ dribles
11 – Meia/Atacante – + finalizações certas/+gols/+assistências para finalização
12º jogador – + dribles/+finalizações certas/+assistências para finalização/+gols

Veja como ficou a Seleção das Estatísticas do Paulistão 2017:
– Em negrito, jogadores que entraram na Seleção na última atualização; veja aqui quem saiu

1 – Rodrigo Viana – São Bento – 6 defesas difíceis/0 gols sofridos/9 lançamentos certos
2 – Régis – São Bento – 5 cruzamentos certos/7 desarmes/5 assistências para finalização
3 – Douglas Assis – São Bento – 3 desarmes/13 rebatidas/0 gols
4 – João Paulo – São Bento – 25 rebatidas/2 desarmes/0 gols
5 – Felipe Melo – Palmeiras – 10 desarmes/74 passes certos/1 assistência para finalização
6 – Breno Lopes – Red Bull Brasil – 3 cruzamentos certos/2 desarmes/3 assistências para finalização
7 – Rodolfo – Mirassol – 8 assistências para finalização/1 assistência para gol/0 gols
8 – Renato – Santos – 4 viradas de jogo/3 desarmes/69 passes certos
9 – Arthur Gomes – Santos – 2 gols/3 finalizações certas/3 assistências para finalização
10 – Willian – Palmeiras – 1 assistência para gol/1 gol/6 assistências para finalização/0 dribles
11 – Jadson – Corinthians – 5 finalizações certas/2 gols/2 assistências para finalização
12º jogador – Gerley – Bragantino – 4 dribles/1 finalização certa/1 assistência para finalização/0 gols



  • Hélio

    Com duas partidas pelo estadual, sendo que em uma foram derrotados, já estão colocando o Jadson novamente na categoria de craque. O meia já assegurou pelo menos 6 meses de titularidade. Isso me incomoda bastante. Como podem dizer que o jogador está em boa fase com apenas dois jogos disputados? E pior, se contarmos com aqueles dois jogos nos EUA, onde o jogador teve atuação apagadíssima, como dizer que ele voltou a sua fase boa no futebol? É pouco tempo demais. Esquecem que estamos apenas no inicio de temporada e que o estadual, mesmo o de São Paulo, não pode ser parâmetro para nada do que vem mais adiante: Libertadores, Brasileiro e Copa do Brasil. Como torcedor, eu quero que o Jadson recupere sim o futebol de 2015 e volte a ter boas atuações pelo Timão. Mas essa empolgação toda pode acabar com essa retomada.

MaisRecentes

Veja como ficou a Seleção das Estatísticas do Paulistão após a 8ª rodada



Continue Lendo

Estatísticas de Red Bull Brasil 1×1 Corinthians



Continue Lendo

Os maiores garçons das principais ligas da Europa



Continue Lendo