Sondado pelo Flamengo, Gatito teve uma das maiores médias de defesas do Brasileiro



Gatito fez apenas 18 jogos na temporada (Foto: Marcel Lisboa/Photo Premium)

Foram longos seis meses longe dos gramados, mas Gatito Fernández retornou ao gol do Botafogo, no fim do Brasileirão, mantendo o bom nível que o havia colocado entre os melhores da posição no país. Cobiçado pelo Flamengo, o goleiro terminou 2018 com umas das maiores médias de defesas simples e também de difíceis na principal competição nacional.

Titular em apenas oito partidas do Glorioso no Brasileiro, o paraguaio realizou 34 bloqueios, sendo dez deles considerados de alto grau de dificuldade. Com média de três defesas simples por jogo e 1,25 difíceis por rodada, apareceu no top 5 dos dois rankings.

Com apenas cinco gols sofridos nos jogos em que atuou, Gatito foi ainda o arqueiro com a terceira melhor média no quesito – 0,6 por rodada -, ficando atrás apenas de Fernando Prass, do Palmeiras – um gol em três atuações (0,3) – e Marcelo Grohe, do Grêmio – nove em 18 jogos (0,5).

Gatito foi o único goleiro a aparecer no top 5 dos três principais rankings da posição no Brasileirão 2018. Confira abaixo:

GOLEIROS COM AS MAIORES MÉDIAS DE DEFESAS SIMPLES
– Dados do Footstats

1º – Maílson – Sport – 3,4 por jogo – 45 em 13 partidas
2º – Walter – Corinthians – 3,2 por jogo – 42 em 13 partidas
3º – Gatito Fernández – Botafogo – 3,0 por jogo – 24 em 8 partidas
João Gabriel – Vitória – 3,0 por jogo – 15 em 5 partidas
5º – Cássio – Corinthians – 2,8 por jogo – 76 em 27 partidas

GOLEIROS COM AS MAIORES MÉDIAS DE DEFESAS DIFÍCEIS
– Dados do Footstats

1º – Júlio César – Flamengo – 3,0 por jogo – 3 em 1 partida
2º – Caíque – Vitória – 1,8 por jogo – 9 em 5 partidas
3º – João Gabriel – Vitória – 1,6 por jogo – 8 em 5 partidas
4º – Gatito Fernanádez – Botafogo – 1,25 por jogo – 10 em 8 partidas
Rafael – Cruzeiro – 1,25 por jogo – 10 em 8 partidas

GOLEIROS COM AS MENORES MÉDIAS DE GOLS SOFRIDOS NO BRASILEIRO 2018
– Dados do Footstats

1º – Fernando Pras – Palmeiras – 0,3 por jogo – 1 gol sofrido em 3 partidas
2º – Marcelo Grohe – Grêmio – 0,5 por jogo – 9 gols sofridos em 18 partidas
3º – Gatito Fernández – Botafogo – 0,6 por jogo – 5 gols sofridos em 8 partidas
Weverton – Palmeiras – 0,6 por jogo – 14 gols sofridos em 23 partidas
5º – Anderson – Bahia – 0,7 por jogo – 11 gols sofridos em 15 partidas
Danilo Fernandes – Internacional – 0,7 por jogo – 10 gols sofridos em 14 partidas
Diego Alves – Flamengo – 0,7 por jogo – 16 gols sofridos em 23 partidas
Maílson – Sport – 0,7 por jogo – 9 gols sofridos em 13 partidas



MaisRecentes

Números da Bola ganha novo espaço no LANCE!



Continue Lendo

Cristiano Ronaldo atinge seu primeiro recorde na Itália



Continue Lendo

Fluminense traz Fernando Diniz mas perde seus maiores passadores



Continue Lendo