Rossi, Girotto e Reinaldo: os destaques individuais da Chapecoense na Recopa



Reinaldo é peça fundamental da Chapecoense (Foto: AFP)

Reinaldo é peça fundamental da Chapecoense (Foto: AFP)

Chapecoense e Atlético Nacional enfim se enfrentaram. Após a tragédia que assolou o clube catarinense, no fim do ano passado, as equipes se encontraram na decisão da Recopa Sul-Americana.

O clima de emoção e homenagens antes – e depois – da partida, porém, mudou quando a bola rolou. Após o apito inicial, os clubes fizeram um grande jogo, com ambos os times procurando o ataque. A Chape acabou levando a melhor, vencendo por 2 a 1.

Individualmente, e estatisticamente, alguns atletas se destacaram. Curiosamente – ou não -, em fundamentos que já haviam sido contundentes no ano passado.

Reinaldo, lateral-esquerdo com mais cruzamentos certos no último Brasileirão, manteve o pé calibrado. Além do gol marcado, de pênalti, fez o levantamento para Luiz Otávio – 13º em rebatidas na Série B 2016 pelo Luverdense – anotar o da vitória.

Mais que isso: o camisa 6 foi também o jogador que mais acertou cruzamentos (3), assistências para finalização (3) – junto com Macnelly Torres – e arremates no gol (3) na partida contra os colombianos, de acordo com os números do Footstats.

Além de Reinaldo, outros dois atletas se destacaram: o volante Andrei Girotto foi o líder de desarmes do jogo, com 5, e Rossi, um dos jogadores mais contundentes da equipe, ficou em 1º nos dribles certos, com 3. Na Série B do ano passado, pelo Goiás, o atacante havia ficado em 3º no ranking de fintas da competição.

Será que os números são tão frios como dizem?



MaisRecentes

Estatísticas de Grêmio 1×0 Pachuca



Continue Lendo

Em 2018, Palmeiras pode ter os três maiores garçons dos últimos Brasileiros



Continue Lendo

Grêmio é favorito nas casas de apostas para duelo contra o Pachuca



Continue Lendo