Real Madrid e Barcelona podem superar marca de clube brasileiro na Copa do Mundo



Kovacic e Modric, do Real, pode fazer história pela Croácia (Foto: AFP)

Quantas vezes você viu um jogador do seu clube levantar a taça de campeão do mundo por uma seleção? Bom, se você é torcedor da Juventus, da Itália, esse fato já ocorreu 24 vezes. A Juve é dona deste recorde histórico e seguirá sendo independente do triunfo de França ou Croácia. Isso porque a Velha Senhora tem um representante em cada país: Matuidi, pelo lado francês, e Manduzkic, entre os croatas. O Bayern de Munique, da Alemanha, segundo no ranking com 23 campeões, possui apenas um: Tolisso, entre os Azuis.

Quem pode se aproximar dos dois é a Inter de Milão. Com 20 jogadores já tendo conquistado o mundo, os italianos podem aumentar em dois a sua lista caso a Croácia fique com a taça. Isso graças a Perisic e Brozovic, que atuam pelo clube.

Nesta decisão, seis equipes lideram em número de atletas convocados. Paris Saint-Germain, Olympique de Marselha, Atlético de Madrid, Monaco, Barcelona e Real Madrid possuem três jogadores cada entre os 46 que ainda brigam pelo título. E o Real, de Varane, Modric e Kovacic pode superar a marca de um time brasileiro: o Botafogo.

O Glorioso já viu seus jogadores venceram a Copa 11 vezes: Nilton Santos, Didi e Garrinha duas vezes cada, em 58 e 62, Zagallo e Amarildo, também no bicampeonato, e Jairzinho, Paulo César Caju e Roberto Miranda, em 70. Já os atletas de Madrid conquistaram em dez oportunidades: o alemão Netzer, em 74, o argentino Valdano, em 86, o francês Karembeu, em 98, o brasileiro Roberto Carlos, em 2002, com os espanhóis Casillas, Xabi Alonso, Albiol, Arbeloa e Sergio Ramos, em 2010, e com o alemão Khedira, em 2014.

Com um francês e dois croatas na final de 2018, o Real ao menos empatará com o clube carioca no ranking. Em caso de título da Croácia, os madridistas assumirão a 9ª posição na lista de forma isolada, chegando ao total de 12 campeões do mundo.

O Barcelona, de Umtiti e Dembelé, ambos da França, é outro que pode ultrapassar a equipe brasileira no ranking. O Barça marcou presença nas conquistas brasileiras de 94, com Romário, e de 2002, com Rivaldo. Em 2010, foi uma das bases da seleção espanhola que ficou com título, cedendo Piqué, Puyol, Victor Valdés, Iniesta, Xavi, Busquets, David Villa* e Pedro.

O Milan, de Kalinic, da Croácia, cortado na 1ª rodada por se recusar a entrar em campo nos acréscimos da partida contra a Nigéria -, também podem igualar com o Alvinegro. Os italianos tiveram campeões convocados em dez oportunidades: Arcari, em 34, no primeiro título italiano, Baresi e Collovati, no tri em 82, Desailly, no triunfo francês de 98, Roque Júnior, no penta do Brasil, em 2002, e o quinteto campeão em 2006 pela Azzurra, formado por Gattuso, Pirlo, Nesta, Gilardino e Inzaghi.

CLUBES COM MAIS REPRESENTANTES EM TÍTULOS MUNDIAS

1º – Juventus-ITA – 24 títulos
2º – Bayern de Munique-ALE – 23 títulos
3º – Inter de Milão-ITA – 20 títulos
4º – Santos-BRA – 15 títulos
Roma-ITA – 15 títulos
6º – Peñarol-URU – 14 títulos
7º – São Paulo-BRA – 13 títulos
Nacional-URU – 13 títulos
9º – Botafogo-BRA – 11 títulos
10º – Real Madrid-ESP – 10 títulos
Milan-ITA – 10 títulos
Barcelona-ESP – 10 títulos
13º – Palmeiras-BRA – 9 títulos
Colonia-ALE – 9 títulos
15º – Corinthians-BRA – 8 títulos
River Plate-ARG – 8 títulos

*  David Villa, campeão do mundo com a Espanha em 2010, disputou a temporada 2009/2010 pelo Valencia, porém, foi contratado em maio pelo Barcelona, um mês antes da disputa da Copa do Mundo.

* Com dados do site Verminosos por Futebol



MaisRecentes

Números da Bola ganha novo espaço no LANCE!



Continue Lendo

Cristiano Ronaldo atinge seu primeiro recorde na Itália



Continue Lendo

Fluminense traz Fernando Diniz mas perde seus maiores passadores



Continue Lendo