Martin Silva tem uma das piores médias de defesas difíceis do Brasileirão



Martín falhou feio contra o Grêmio (Foto: Digue Cardoso/Agência Freelancer)

A falha contra o Grêmio, aos 49 minutos do segundo tempo, num chute fraco de Matheus Henrique, colocou a titularidade de Martin Silva no Vasco em questão. Ao menos entre os torcedores. Apesar de um erro tão gritante não ser comum em sua carreira, não é de hoje que o uruguaio vem apresentando um desempenho abaixo do esperado. E alguns números ajudam a corroborar esta impressão.

Pelo segundo ano seguido – em 2016 disputou a Série B -, Martin não figura entre os goleiros com as maiores médias de defesas difíceis do Brasileirão, segundo dados do Footstats. Nem ao menos entre os 20. Ou até mesmo os 30.

Em 2017, quando também foi alvo de críticas durante a temporada, o camisa 1 vascaíno terminou a competição com uma média de 0,68 defesas complicadas por rodada – 24 em 35 jogos – , apenas a 33ª maior marca entre 41 goleiros que entraram em campo.

Este ano não tem sido diferente. Silva ocupa a mesma posição no ranking, mas com um rendimento ainda menor: 0,54 defesas difíceis por jogo – 13 em 24 confrontos. Júlio César, ex-Flamengo, que fez apenas uma partida, é o líder com média de 3,0. Entre os jogadores com mais de 15 apresentações, Magrão, do Sport, com 1,20 por jogo – mais que o dobro de Martin -, é o principal destaque, seguido por Marcelo Lomba, do Internacional, com 1,05 – 20 em 19 participações.

Curiosamente – ou não -, Fernando Miguel, seu reserva, é o 16º na lista, com oito intervenções complicas em apenas nove atuações – 0,88/jogo.

A baixa média de defesas, entretanto, não é em razão das poucas oportunidades criadas pelos adversários. Muito pelo contrário. O Vasco é o 11ª time que mais permite finalizações na competição, tendo cedido 377 arremates aos adversários, sendo 146 em direção ao gol. Destes, 45 pararam nas redes, a 5ª pior marca do Brasileiro.

É claro que há outras variantes importantes para se avaliar um goleiro, mas a falha contra o Grêmio serviu para que os números ruins ficassem ainda mais escancarados e sua defesa, sem luvas, com palavras – e dados – , mais frágil.

Suspenso e convocado para a seleção uruguaia, Martin não atuará pelo Vasco nos últimos jogos. Uma oportunidade no tempo certo para Fernando Miguel.



MaisRecentes

Pratto entra no top 20 dos maiores artilheiros da história da Libertadores; veja a lista



Continue Lendo

River e Boca dominam a Seleção das Estatísticas da Libertadores 2018



Continue Lendo

Messi se aproxima de mais um feito histórico com a camisa do Barcelona



Continue Lendo