Maradona, Higuaín e o tango de Nápoles



Maradona foi bicampeão italiano com o Napoli (Foto: Reprodução)

Maradona foi bicampeão italiano com o Napoli (Foto: Reprodução)

Quando Gonzalo Higuaín nasceu, na pequena Brest, na França, no dia 10 de dezembro de 87, a torcida do Napoli ainda comemorava o histórico título da temporada 86/87. Quase sete meses antes, o clube havia chegado ao topo mais alto do futebol italiano conquistando pela primeira vez a taça de campeão nacional.

Dois dias após o seu nascimento, a equipe de Nápoles entrou em campo para enfrentar a Juventus de Michael Laudrup. Recém-nascido e a mais de dois mil quilômetros de distância, certamente o pequeno Higuaín não assistiu ao gol de pênalti de Maradona aos 42 minutos do segundo tempo que selou a vitória napolitana por 2 a 1. Era o primeiro triunfo do Napoli com Dieguito e Pipita sob o mesmo céu.

Um mês depois, Gonzalo foi levado por seus pais à terra natal de sua família, a Argentina, onde foi criado . Ao contrário de Don Diego, iniciou sua carreira no River Plate e não no Boca Juniors, onde o craque é ovacionado. De lá foi para Espanha, como o ídolo, mas novamente para o rival do ex-clube do camisa 10. Seu destino foi o Real Madrid e não Barcelona.

Diferentes em tudo, coube a Nápoles aproximar os dois. Assim como El Pibe, Higuaín pode chegar ao título em sua terceira temporada no clube, encerrando um jejum que já dura 26 anos. E, de quebra, se consagrar como artilheiro.

Com média de um gol por jogo no campeonato – 23 em 23 -, o centroavante já aparece entre os dez maiores goleadores da história da Azzurri no Italiano. Somando suas três participações, são 58 bolas na rede. Maradona, claro, também aparece na lista, à frente do jogador.

Se por motivos óbvios é impossível comparar os dois em campo, o feito que Higuaín vem ameaçando realizar pode entrar para a história com tanto peso quanto o do craque. Se o título ainda é uma dúvida – a Juve segue na cola -, certo é que a mistura do Napoli com argentinos costuma dar samba. Ou melhor, tango.

MAIORES ARTILHEIROS DO NAPOLI NO CAMPEONATO ITALIANO

1º – Antonio Vojak – 101 gols
2º – Maradona – 81 gols
Hamsik – 81 gols
4º – Cavani – 78 gols
5º – Sallustro – 77 gols
6º – Careca – 73 gols
7º – Mazzola – 71 gols
8º – Luís Vinício – 69 gols
9º – Higuaín – 58 gols
10º – Savoldi – 56 gols



MaisRecentes

Diego chega aos 13 gols na temporada e iguala marca pelo Wolfsburg



Continue Lendo

Veja como ficou a Seleção das Estatísticas do Brasileirão 2017 após a 28ª rodada



Continue Lendo

Estatísticas de Santos 2×2 Vitória



Continue Lendo