Flamengo tenta encerrar longo jejum contra argentinos



Vizeu é um dos artilheiros da Sul-Americana (Foto: AFP)

Em sua sexta participação na Copa Sul-Americana, pela primeira vez o Flamengo chega à decisão. Adversário da final, o Independiente será também o primeiro argentino a enfrentar o Rubro-Negro na história da competição sul-americana.

E para largar na frente na disputa, nesta quarta-feira, o Fla terá que encerrar um longo jejum: desde 2001 que os cariocas não vencem uma partida na Argentina. O último triunfo ocorreu pela Copa Mercosul, quando o time da Gávea bateu o San Lorenzo, por 2 a 1, na fase de grupos do campeonato. Juan, atual zagueiro do clube, marcou um dos gols brasileiros. Edílson fez o outro.

Os ‘hermanos’, porém, dariam o troco no reencontro na decisão, ficando com a taça na disputa de pênaltis, após dois empates – 0 a 0, no Brasil, e 1 a 1, na Argentina.

Da última vitória até hoje, foram quatro jogos no país, com três empates e uma derrota. O insucesso aconteceu exatamente nesta temporada. O gol de Belluschi, aos 47 minutos do segundo tempo, eliminou o Flamengo da Libertadores e classificou o San Lorenzo, que venceu por 2 a 1.

FAVORITISMO ARGENTINO NAS CASAS DE APOSTAS

Jogando a primeira partida da decisão em casa, o Independiente aparece como favorito nas casas de apostas. De acordo com o site OddsShark.com/br, uma vitória dos argentinos pagará R$ 1,98 para cada R$ 1,00 investido pelo acertador, dando um lucro de 98%. Caso o Flamengo encerre o jejum na Argentina, este valor subirá para R$ 3,85/R$ 1,00. O empate está cotado em R$ 2,95/R$ 1,00.

Veja todas as cotações do futebol nacional e internacional em OddsShark.com/br.

ÚLTIMOS JOGOS DO FLAMENGO NA ARGENTINA

28/07/2001 – San Lorenzo 1×2 Flamengo – Mercosul
24/10/2001 – Independiente 0x0 Flamengo – Mercosul
23/01/2002 – San Lorenzo 1×1 Flamengo – Mercosul ( 4×3 nos pênaltis)
15/02/2012 – Lanús 1×1 Flamengo – Libertadores
17/05/2017 – San Lorenzo 2×1 Flamengo – Libertadores



  • Marcelo Brocador

    Só espero que ao menos o Everton Ribeiro vá pro banco.
    Num jogo desses, ele, Diego, Arão e Trauco vai ser um pesadelo. Coitados de Paquetá e Cuéllar, tendo que correr pelos outros 3 como em Barranquilla. Por isso foram os 2 que terminaram mortos.
    Pros defensores do Arão: vamos lembrar que ele que cometeu o pênalti

MaisRecentes

Desarmes, passes e interceptações: as estatísticas de Desábato, alvo do Vasco



Continue Lendo

Cobiçado pelo Palmeiras, Rafinha é o terceiro brasileiro com mais jogos na história do Bayern de Munique



Continue Lendo

Alvo do São Paulo, Scarpa teve números impressionantes nos últimos Brasileiros



Continue Lendo