Estatísticas mostram mudança de postura de Palmeiras e Santos na grande final



Dudu fez os dois gols Palmeirenses (Foto: Air Ferreira/LANCE!Press)

Dudu fez os dois gols palmeirenses (Foto: Ari Ferreira/LANCE!Press)

Palmeiras e Santos tiveram atuações bem distintas nas finas da Copa do Brasil 2015. Enquanto os santistas dominaram a primeira partida, venceram por 1 a 0 e criaram diversas oportunidades de deixar a Vila Belmiro com uma vitória mais ampla, a equipe palmeirense foi superior ao rival no jogo de volta, venceu por 2 a 1 e ficou com o título após disputa de pênaltis.

Matheus Sales e Robinho foram mais participativos que no primeiro jogo, ajudando o Verdão a dominar a faixa central do campo. Os dois aparecem entre os jogadores do Palmeiras que mais tiveram posse de bola no jogo – estatísticas abaixo. Já o Peixe recuou e buscou jogar rápido pelos lados do campo, abrindo a equipe e perdendo compactação no meio, como mostra o mapa de calor do Footstats.

mapa de calor palmeiras x santos

Repare como cada equipe dominou o círculo central em uma das partidas

Outra mudança que o mapa mostra é a alteração do lado preferido do Santos para atacar. Enquanto que o flanco direito de ataque foi mais explorado no confronto inicial, o time de Dorival Junior inverteu no duelo desta quarta-feira, possivelmente em razão da ausência de Lucas, suspenso. Porém, João Pedro, seu substituto, deu conta do recado, sendo o maior ladrão de bolas da partida (veja no quadro abaixo), anulando parte da ofensiva santista.

Mais um dado que mostra a diferença de postura entre os times é a posse bola de seus jogadores. Fernando Prass foi o jogador do Palmeiras que mais tempo ficou com a bola no primeiro jogo. No segundo duelo, o goleiro Vanderlei foi o atleta do Santos que mais tempo de posse teve. Números que mostram uma mudança de atitude das equipes em cada confronto. Enquanto que o alvinegro foi pra cima na Vila, fazendo com que o Verdão tentasse cadenciar a partida, o inverso aconteceu no Allianz Parque.

Santos teve maior posse nos dois jogos (Fonte: Footstats)

Santos teve maior posse nos dois jogos (Fonte: Footstats)

Na decisão, Lucas Lima e Gabriel tocaram menos na bola – como mostra o gráfico acima -, em relação ao primeiro duelo, o que facilitou a recuperação por parte dos palmeirenses. Com a dupla bem marcada, Ricardo Oliveira – apesar do gol – teve menos chances de finalizar.

Zeca e Victor Ferraz seguiram sendo boas opções, porém, com os meias bem marcados para fazer a triangulação, pouco produziram. Marquinhos Gabriel acabou sendo o mais participativo no setor ofensivo do Peixe,  mas terminou a partida como o jogador que mais perdeu a bola, com 23 desarmes sofridos. Números que ajudam a entender a supremacia do Palmeiras na partida decisiva.

ESTATÍSTICAS INDIVIDUAIS DA FINAL:
* Fonte: Footstats

estatisticas palmeiras x santos



MaisRecentes

Veja como ficou a Seleção das Estatísticas do Brasileirão 2017 após os jogos de domingo



Continue Lendo

Estatísticas de Atlético-PR 3×1 Vasco



Continue Lendo

Estatísticas de Atlético-MG 3×0 Coritiba



Continue Lendo