Estatísticas mostram mudança de postura de Palmeiras e Santos na grande final



Dudu fez os dois gols Palmeirenses (Foto: Air Ferreira/LANCE!Press)

Dudu fez os dois gols palmeirenses (Foto: Ari Ferreira/LANCE!Press)

Palmeiras e Santos tiveram atuações bem distintas nas finas da Copa do Brasil 2015. Enquanto os santistas dominaram a primeira partida, venceram por 1 a 0 e criaram diversas oportunidades de deixar a Vila Belmiro com uma vitória mais ampla, a equipe palmeirense foi superior ao rival no jogo de volta, venceu por 2 a 1 e ficou com o título após disputa de pênaltis.

Matheus Sales e Robinho foram mais participativos que no primeiro jogo, ajudando o Verdão a dominar a faixa central do campo. Os dois aparecem entre os jogadores do Palmeiras que mais tiveram posse de bola no jogo – estatísticas abaixo. Já o Peixe recuou e buscou jogar rápido pelos lados do campo, abrindo a equipe e perdendo compactação no meio, como mostra o mapa de calor do Footstats.

mapa de calor palmeiras x santos

Repare como cada equipe dominou o círculo central em uma das partidas

Outra mudança que o mapa mostra é a alteração do lado preferido do Santos para atacar. Enquanto que o flanco direito de ataque foi mais explorado no confronto inicial, o time de Dorival Junior inverteu no duelo desta quarta-feira, possivelmente em razão da ausência de Lucas, suspenso. Porém, João Pedro, seu substituto, deu conta do recado, sendo o maior ladrão de bolas da partida (veja no quadro abaixo), anulando parte da ofensiva santista.

Mais um dado que mostra a diferença de postura entre os times é a posse bola de seus jogadores. Fernando Prass foi o jogador do Palmeiras que mais tempo ficou com a bola no primeiro jogo. No segundo duelo, o goleiro Vanderlei foi o atleta do Santos que mais tempo de posse teve. Números que mostram uma mudança de atitude das equipes em cada confronto. Enquanto que o alvinegro foi pra cima na Vila, fazendo com que o Verdão tentasse cadenciar a partida, o inverso aconteceu no Allianz Parque.

Santos teve maior posse nos dois jogos (Fonte: Footstats)

Santos teve maior posse nos dois jogos (Fonte: Footstats)

Na decisão, Lucas Lima e Gabriel tocaram menos na bola – como mostra o gráfico acima -, em relação ao primeiro duelo, o que facilitou a recuperação por parte dos palmeirenses. Com a dupla bem marcada, Ricardo Oliveira – apesar do gol – teve menos chances de finalizar.

Zeca e Victor Ferraz seguiram sendo boas opções, porém, com os meias bem marcados para fazer a triangulação, pouco produziram. Marquinhos Gabriel acabou sendo o mais participativo no setor ofensivo do Peixe,  mas terminou a partida como o jogador que mais perdeu a bola, com 23 desarmes sofridos. Números que ajudam a entender a supremacia do Palmeiras na partida decisiva.

ESTATÍSTICAS INDIVIDUAIS DA FINAL:
* Fonte: Footstats

estatisticas palmeiras x santos



MaisRecentes

Números da Bola ganha novo espaço no LANCE!



Continue Lendo

Cristiano Ronaldo atinge seu primeiro recorde na Itália



Continue Lendo

Fluminense traz Fernando Diniz mas perde seus maiores passadores



Continue Lendo