Dispensado do Fluminense, Cavalieri foi um dos goleiros que mais trabalharam no Brasileirão 2017



Cavalieri está de saída do Fluminense (foto: Nelson Perez/Fluminense)

Foram apenas 16 jogos pelo Fluminense no Brasileirão 2017, ainda assim, Diego Cavalieri foi um dos goleiros que mais trabalharam no campeonato. Se não pelos minutos em campo, ao menos pelo volume de arremates ao gol cedido pelo Flu.

Dispensado pelo Tricolor nesta quinta-feira, após sete anos defendendo o clube, o camisa 12 terminou o último Brasileiro com duas marcas opostas. Ao mesmo tempo que foi o terceiro arqueiro com a maior média de defesas da competição entre os jogadores da posição com ao menos dez jogos, bloqueando 41 finalizações em 16 rodadas – 2,6/jogo -, Cavalieri teve uma das piores médias de gols sofridos: 1,5 – 24 em 16 -, a mesma que Magrão, do Sport, e Felipe Garcia, do Atlético Goianiense.

Somando as 14 defesas difíceis realizadas nestas partidas, de acordo com dados do Footstats, foram 55 intervenções  em 79 arremates adversários no alvo. Ou seja, uma média de cinco tentativas de gol por partida, com o goleiro parando 69,6% delas.

Números que mostram a falha de todo o setor defensivo da equipe, que teve ainda o zagueiro Henrique, outro titular experiente do grupo, dispensado.

GOLEIROS COM AS MAIORES MÉDIAS DE DEFESAS DO BRASILEIRÃO 2017
– Dados do Footstats
– Goleiros com dez ou mais jogos

1º – Marcão – Atlético-GO – 2,7 defesas por jogo
Felipe Garcia – Atlético-GO – 2,7 defesas por jogo
3º – Diego Cavalieri – Fluminense – 2,6 defesas por jogo
Douglas – Avaí – 2,6 defesas por jogo
Fernando Miguel – Vitória – 2,6 defesas por jogo



MaisRecentes

Flamengo tenta não perder combatividade no meio-campo para 2019



Continue Lendo

Alvo do Vasco, Danilo Barcelos foi um dos maiores garçons da Série B



Continue Lendo

Ramiro pode ser peça fundamental no Corinthians 2019



Continue Lendo