Capacidade ofensiva e participação defensiva: os números de Zé Rafael, novo reforço do Palmeiras



Zé Rafael assinou com o Palmeiras por 5 anos (Foto: Divulgação)

Ele não é nem o garçom do Brasileiro, nem um dos principais artilheiros da competição. Ainda assim, Zé Rafael foi um dos destaques dos últimos campeonatos nacionais vestindo a camisa do Bahia. Participativo tanto na construção das jogadas quanto na recuperação de posse, o meia se sobressai exatamente por sua contribuição em diversas partes do campo e momentos do jogo.

Ao mesmo tempo que o jogador não é líder de nenhum fundamento do Brasileirão, em volume, Zé aparece entre os primeiros em mais de um quesito. Com 72 desarmes, é o terceiro apoiador que mais rouba bolas no campeonato, ficando atrás apenas de Patrick, do Internacional, e Luan, do Atlético Mineiro. No ranking geral, o novo reforço palmeirense ocupa atualmente a 16ª colocação, ficando à frente de nomes como o lateral-esquerdo Dodô, do Santos, e dos volantes Matheus Fernandes, do Botafogo, Andrey, do Vasco, e Felipe Melo, do Palmeiras, entre outros.

No ataque, o meia bateu seu recorde de gols em uma temporada. Em 67 partidas pelo Tricolor Baiano, estufou as redes 13 vezes, superando os oito marcados pelo Londrina, em 2016. No Brasileirão, o camisa 10 aparece como o segundo jogador que mais arrisca em gol, com 86 tentativas – Lucas Paquetá, com 90, lidera -, e o 8º que mais acerta, com 34. Habilidoso, é também o 8º maior driblador do campeonato, três posições atrás de Dudu, que será seu companheiro no próximo ano.

O aumento no número de gols marcados, entretanto, mexeu com a produção criativa do apoiador. Mais finalizador do que armador, Zé Rafael deu apenas dois passes para gol no Brasileiro, três a menos do que em 2017.

ZÉ RAFAEL NO BRASILEIRÃO 2018
– Dados do Footstats

32 jogos
4 gols
2 passes para gol
29 assistências para finalizações
34 finalizações em gol
52 finalizações para fora
764 passes certos
136 passes errados
28 dribles certos
5 dribles errados
72 desarmes certos
3 interceptações
11 rebatidas defensivas



MaisRecentes

Muita produtividade, pouca eficiência: o 2018 de Sornoza



Continue Lendo

Gabriel Jesus tem a maior média de gols de um brasileiro na história do Campeonato Inglês



Continue Lendo

Flamengo tenta não perder combatividade no meio-campo para 2019



Continue Lendo