Brasileirão retorna sem alguns de seus destaques, mas com novidades



Estrangeiros chegaram em peso ao Brasil (Foto: Arquivo LANCE!)

Como já era esperado, a janela de transferências de meio do ano tirou do futebol brasileiro alguns de seus destaques. Por outro lado, as equipes da Série A também correram atrás de novos nomes para repôr estas saídas, buscando reforços principalmente nos vizinhos da América do Sul.

Talvez a ausência mais sentida pós-Copa do Mundo seja a do artilheiro do Brasileirão. Autor de 9 gols em 12 jogos pelo Atlético Mineiro, Roger Guedes foi vendido pelo Palmeiras, clube que detinha seus direitos, ao Shandong Luneng, da China. Além dele, o Galo perdeu também Otero, que vinha sendo o maior finalizador de fora da área do campeonato.

A equipe mineira ainda terá o desfalque de Gustavo Blanco, maior ladrão de bolas do Brasileiro até o momento, com 43 desarmes. O volante sofreu uma grave lesão no joelho e só deve retornar aos gramados em 2019.

Em contrapartida, o Atlético trouxe para o seu elenco o meia Edinho, ex-Fortaleza, líder em passes para gol na Série B 2018 – seis –, e o colombiano Yimmi Chará, do Junior Barranquilla, que deixou a Libertadores sendo o jogador com mais assistências para finalização na competição – 17.

Os mineiros, porém, não foram os únicos a se movimentar durante a janela. Líder do Brasileiro, o Flamengo perdeu Vinícius Junior, uma de suas joias, vendido ao Real Madrid. O jovem vinha sendo um dos maiores dribladores do campeonato, com oito acertos, ficando atrás apenas de Pedrinho, do Corinthians (13), e de seu companheiro Lucas Paquetá (9). Além disso, o novo reforço madridista é o 5º no ranking de finalizações em gol, com 17 arremates no alvo.

Para suprir sua saída, o Rubro-Negro contratou o colombiano Fernando Uribe, que estava no Toluca, do México. Em 119 partidas pela equipe mexicana em três anos, o atacante marcou 61 gols, tendo uma média de mais de 20 tentos por temporada.

Outro driblador que deu adeus ao campeonato foi Keno. Com os mesmos oito dribles de Vinícius Junior, o palmeirense foi vendido ao Pyramids, do Egito, equipe comandada pelo ex- técnico do Botafogo Alberto Valentim. Keno vinha sendo também o atacante que mais contribuía defensivamente com desarmes. Segundo o Footstats, foram 18 recuperações de bola do jogador.

Quem também perdeu uma peça importante foi o Corinthians. Com a venda de Balbuena para o West Ham, o Timão retorna da pausa para Copa sem um de seus pilares defensivos. O paraguaio vinha tendo média de dois desarmes por jogo no Brasileirão, a terceira melhor média entre os zagueiros com mais de seis partidas disputadas, tendo um aproveitamento inferior apenas ao de outros dois estrangeiros: Victor Cuesta, do Internacional, com 2,2 por jogo, e Kannemann, do Grêmio, com 2,1.

Por falar em gringos, outras equipes também apostaram no mercado sul-americano para reforças seus times. O Vasco se desfez de Riascos e Erazo, mas repôs com outros dois estrangeiros: o zagueiro colombiano Oswaldo Henríquez, que teve uma das maiores médias de desarmes entre os jogadores de sua posição no Brasileiro 2017, e o experiente atacante argentino Maxi Rodríguez, ex-Grêmio, Milan e Barcelona, que vem de uma temporada não muito boa na Udinese, onde marcou apenas seis gols em 29 partidas.

Outro que retorna ao Brasil é Hernán Barcos. Após marcar 34 gols em 57 jogos pela LDU, do Equador, o centroavante, que já defendeu Palmeiras e Grêmio, acertou sua vinda para o Cruzeiro, onde disputará o seu 4º Brasileiro.

Quem ainda pode pintar no futebol brasileiro é Carlos Sánchez. Um dos garçons da Copa do Mundo, com dois passes para gol, o uruguaio negocia com o Peixe e pode acertar com o time santista nos próximos dias. Seria o segundo reforço vindo da Copa para o clube. Isso porque o Alvinegro já apresentou o meia Bryan Ruiz, camisa 10 da Costa Rica no Mundial.

O Campeonato Brasileiro retornou nesta quarta-feira sem alguns de seus destaques, mas com novos postulantes ao estrelato. Quem será que leva a melhor?

* Com dados do Footstats



MaisRecentes

Veja como ficou a Seleção das Estatísticas do Brasileirão 2018 após a 18ª rodada



Continue Lendo

Estatísticas de Cerro Porteño 0x2 Palmeiras



Continue Lendo

Borja se torna o 4º maior artilheiro do Palmeiras na história da Libertadores



Continue Lendo