Calendário 2016 da CBF é para rir e chorar



arena corinthiansArena Corinthians será utilizada nos Jogos FOTO: Divulgação

Quando achamos que o calendário do futebol nacional não pode piorar, a CBF apronta das suas e nos mostra que é imbatível no quesito sadismo com torcedores, jogadores e, em essência, com a alma da bola. Difícil classificar o acinte que é manter o Campeonato Brasileiro, menina dos olhos da temporada ludopédica, em concomitância com a primeira edição dos Jogos Olímpicos no Impávido Colosso. Salve, salve o descaso! O resumo da ópera, atilado leitor, é que o Brasileirão vai CONCORRER com a Olimpíada. Coce os olhos e desacredite!

Você, amigo, poderá estar em casa ávido, consumindo frenético os infinitos canais com disputas olímpicas, e se verá em algum momento dividido. Dar ou não dar um tempo na maratona dos Jogos para espiar seu time em campo? Vai que é um clássico, uma briga pela liderança, um espacinho no G4 ou um duelo fundamental para fugir da zona da degola? Desperdiçar a oportunidade única de ver Cielo, Fabiana Murer ou as seleções de vôlei tentarem uma medalha histórica em solo pátrio para não largar seu time? A CBF coloca o torcedor emocionalmente contra a parede e dá o recado: Não gostamos de você!

Para piorar o soneto, há uma emenda que soa provocativa. Estádios importantes, como Arena Corinthians, Fonte Nova, Maracanã, Mineirão e Nilton Santos serão usados para as partidas de futebol dos Jogos. Os clubes do Rio de Janeiro, Corinthians, Bahia e Cruzeiro, assim, tomaram um piparote da entidade. Uma situação que prejudica times e gera desequilibrio na principal competição do país. O mais cômico – uma comicidade irritante, de rilhar os dentes – é que a CBF emitiu uma nota louvando as inovações do calendário. Mais uma vez, coce os olhos e desacredite! O texto publicado no site oficial da entidade é um primor da sátira, dessas de fazer inveja a muito humorista tarimbado. Simples- mente não cita a sequência da competição durante a Olimpíada, como que a fazer segredo de polichinelo, e ainda se gaba de estar realizando ”um desejo de clubes, torcedores e analistas de todo o país”. O desejo saciado é o de não haver jogos do Brasileirão durante partidas da Seleção pelas Eliminatórias da Copa. Ora, mas haverá partidas um ou dois antes e depois disso, o que, na prática, dificulta da mesma forma os clubes com atletas convocados de escalá-los, por questões de viagem e físicas.

Ano que vem poderemos ter um novo quadro estatístico nos inúmeros que os pontos corridos concedem: o rendimento olímpico de um time. Quem fez mais pontos no Brasileirão no período em que os Jogos foram disputados? Quem sabe o COI não concorda em até construir um pódio à parte para os capitães dos clubes melhor ranqueados subirem? As medalhas poderão ser expostas com pompa nas salas de glórias dos times. Já pensou: medalha de ouro no Brasileirão durante os Jogos Olímpicos do Rio-2016? Fica a sugestão! A própria CBF poderia propor. Se quer avacalhar, que avacalhe com distinção e espírito competitivo, afinal!

Se pelo segundo ano os clubes terão um período racional para pré-temporada, por outro o estufamento continuará. Com os estaduais ainda inchados, teremos essa aberração durante os Jogos do Rio e torcedor sacrificado.

MAIS SADISMO

Não é só o Brasileirão que seguirá durante os Jogos Rio-2016. O calendário da CBF reserva uma data nas coxas olímpicas para os jogos  de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Justamente quando começa a etapa mais nobre do mata-mata nacional, com a entrada dos times que jogaram a Libertadores.

Sadismo pouco é bobagem. Um clube pode ter seu estádio usado nos Jogos e ainda perder atleta em idade olímpica em jogo importante como mandante no torneio. É o horror!
NÃO ACABOU

Enquanto a nota no site da CBF exaltou a parada sem efeito durante as Eliminatórias, uma olhada no calendário revela mais prejuízos de jogos da Seleção aos clubes. Uma edição festiva da Copa América – que não será mais jogadas nos EUA por conta das investigações do FBI – não irá poupar os clubes.  O fato só aumenta a sensação de quão piegas foi a gabolice da entidade. No fim das contas,  os times sofrerão duplamente com a Seleção: Eliminatórias e Copa América.

 



  • Joao Jose Dos Santos

    ja vi um time ruim, mas igual a este do flamengo é dificil ,fes 1 gol acabou o jogo ai é so enrrolação , time sem espressão sem personalidade ,se o esporte estivesse completo possivelmente teriam virado o jogo,sou flamenguista mais assistir jogos como este contra o esporte é muito dificil para min,jogou 5 minutos e 85 de cascata, ridiculo vitoria com gosto de derrota.

  • Anderson

    parei de ler no fes

MaisRecentes

Um Dérbi sob o signo da invencibilidade



Continue Lendo

Ceni e Mancini, vítimas de cartolas inconvictos



Continue Lendo

Cristiano Ronaldo, uma máquina de obstinação



Continue Lendo