Punição ao Grêmio é duelo de coletivo x individual



aranha
Aranha foi vítima de racismo no Sul (FOTO: Ricardo Rímoli)
A eliminação do Grêmio da Copa do Brasil por injúrias racistas praticadas por um pequeno grupo de seus torcedores contra o goleiro Aranha, do Santos, suscitou um debate acalorado. De uma maneira geral, a rigorosa pena aplicada pelo STJD teve duas correntes bem definidas de reação. Uma delas, favorável à medida, viu na unânime sentença um caráter pedagógico, um exemplo que intimidará que futuras manifestações da mesma repugnância ocorram nos estádios. A outra, contrária à punição, considerou a decisão uma espécie de metonímia jurídica, com o todo sendo castigado por culpa de uma minúscula parte.
As duas avaliações são diametralmente opostas, sem meio-termos possíveis. Os defensores da exclusão do time gaúcho têm os olhares do coletivo para o individual, ao passo que os críticos da decisão percorrem o caminho inverso, do individual para o coletivo. Grosso modo, os primeiros acham que a coletividade deve pagar pelo erro de uma “meia dúzia” porque no fim a sociedade é que colherá os benefícios. A outra turma não vê sentido em muitos inocentes serem sancionados pelo mau comportamento de poucos.
Os que  vamos aqui denominar de  “coletivizadores“ consideram que o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense e sua legião de simpatizantes devem suportar a mancha histórica da retirada de um torneio nacional por razões extraesportivas em nome de uma causa maior, que  interessa  aos homens de bem e que pode beneficiar, em curto prazo, o conjunto: acabar com odiosas manifestações nos estádios. Já os “individualizadores” creem que só há cabimento em se punir os reais autores da infração, sendo injusto que uma massa de inocentes carregue fardo do crime alheio.

Nenhuma das duas correntes soa absurda. Os argumentos dos dois lados são bons e tratam de temas complexos, que tangenciam questões filosóficas importantes, entre elas o interesse geral e a nobre busca pela justiça. Os “coletivizadores” consideram que a identificação e condenação na Justiça Comum dos criminosos não terão, apenas elas, o condão de impedir novos episódios como os vistos na semana passada.  A sanção ao clube foi vista por eles como mais efetiva para reprimir os atos e capaz de gerar resultados mais rapidamente.

Teoricamente, torcedores com propensão a proferir palavras racistas e fazer gestos da mesma natureza estão agora com muitas facas no pescoço. No seu entorno, certamente haverá gente disposta a dedurá-los caso cometam o delito. Exatamente como aconteceu quando clubes passaram a perder mandos de campo por objetos atirados no gramado. A coletividade, justa ou injustamente punida por ações de incautos indivíduos, passará a intimidá-los.
Como o tema é espinhoso, fica então a pergunta: Se os racistas derem de costas, seguirem agindo e forem delatados, o STJD levará a delação em consideração e absolverá o clube ou manterá a jurisprudência criada pelo “caso Aranha”? Como podem ver, não é tão simples assim. Tomara que a punição a inocentes gere mesmo os ganhos que a coletividade espera!


  • wilson

    boa noite uma parte pequena uma espelunca, os canticos de racismo na arquibancada não é de hoje que isso todos tem conhecimento de um estado separatista que são não venham com essa de pequena parte de torcedores tá com peninha do gremio mora lá se eis negro eu só um pele branca más tó com o aranha!

  • Victor

    A punição é exemplar e extremamente correta, contudo é muito difícil acreditar que no Brasil algo assim terá efeito prático. Um país onde a lei é aplicada na excessão e não na regra, onde a corrupção é generalizada, a cultura extirpada, a educação inexistente e o discurso “politicamente coreto” uma falácia, é impossível acreditar que uma determinada punição possa “ensinar alguma coisa”.
    O que preocupa não é a ação, e sim o pensamento que, infelizmente, não se calará frente a uma ação tão severa.
    Cada vez mais envergonhado em ter nascido nessa porcaria de país…

  • Boa Noite, Sempre que acontece ocorrenciasnós estadios sempre sou a favor que as pessoas sejam identificadas e que paguem, mais normalmente isso nunca acontece, agora o que aconteceu com o Aranha achei que seria a oportunidadedas pessoas serem punidas pela justiça e não como certos idiotas tem feito de querer apedrejar a casa e fazer o que tem feito com a moça, quando a torcida organizada (por quem ela foi induzida)nada sofreram eles estao sendo deixados de lado e só estão torpedeando a moça, ele tem que pagar mais eles também agora eu era contra a punição do clube, mais agora que a punição foi dada e correu o mundo a noticia e acho que agora reverter seria um contra senso.

  • Alex Rosa

    Nobre Valdomiro, parabéns pelo post, um dos mais didáticos e imparcial que li até o momento sobre o tema. Tema esse, por sinal, bastante complexo e que precisa mesmo de debate, de discussão, sobretudo, com a participação efetiva da sociedade. Sou estudante de Ciências Sociais e assim que vi a condenação postei na minha página numa rede social sobre o assunto. Discordo de um ponto que escreveu, sobre a pena imposta ao Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense ter o caráter pedagógico. Não tem. O objetivo, sim, é intimidar, é amedrontar aquele que, por ventura, resolver se expressar de maneira preconceituosa. E esse é o ponto: ninguém deixará de ser preconceituoso de uma hora hora para outra, são quase dois séculos construindo o pensamento nacional. Para ter caráter pedagógico, a pena deveria ser acompanhada por medidas socioeducacionais, campanhas integradoras e de sensibilização da sociedade, porém, isso não vai acontecer e temo que, por efeito, suscite ainda mais o ódio racial já reinante.

  • marco

    olha wilson sou gremista gaúcho e brasileiro bem nesta ordem e acredito que você nunca esteve no rio grande por que se por aqui tivesse passado duvido que falasse tamanha bobagem claro que tem racista aqui como tem ai no seu estado também e muitos agora vim falar mal do gaúchos por recalque cara já ouviu falar na palavra homem se já fica quieto não fala bobagem.

  • Rui

    E quem vai pagar o prejuízo que o Santos teve por não jogar o segundo jogo? O Grêmio, a torcida do Grêmio, o Aranha?

  • nelson Honório de Oliveira

    Gozado o povão desse país na grande maioria clama por justiça ai qdo vem a punição o povão pulveriza as divisões as vezes sem o mínimo de fundamento mas na verdade ninguém gosta de ser xingado e ainda mais com qdo envolve preconceito com efeitos de racismo ,enfim, não porque essa punição seja a salvação do Brasil, mas, ja é um bom começo pois educação e respeito cabe em qualquer lugar que a pessoa esteja, se isso prevalecer será um bom começo, pode crê.

  • pedro lopes

    Vitor, um amigo meu, estudamos juntos, disse uma vez que tinha vergonha de ser brasileiro e eu não perdi tempo:
    disse a ele que deveria procurar outro país, se esse lhe envergonhava. Ele procurou a china e isso há quase 20 anos. Veio ao Brasil em 2010 e me visitou, está feliz naquele país e já tem 2 filhos nascidos lá. Acho que você deveria fazer o mesmo, ir embora. Eu não tenho vergonha de ser brasileiro, luto pelo que é justo e detono as mazelas. Também acho que a moça racista tem que ser punida sim, mas não precisa ser cadeia, lá está lotado de criminosos comuns e ela apenas foi muito infantil. Precisa de corretivo. O preconceito ainda é mais nojento do que o racismo.

  • Alex, muito obrigado pelo comentário. Essa percepção faz todo o sentido. Eu mais levantei os dois pólos de discussão que tomei partido. Sinto-me mais seduzido pela primeira linha, mas admito que ela dá brechas para o que você está dizendo de fato.

  • Caro Marco, corroboro o que escreveu. Cobri a Copa recente em Porto Alegre, fiquei assentado na cidade, e vi uma enorme hospitalidade e riqueza cultual. Racistas, infelizmente, existem do Oipoque ao Chuí. Estigmatizar povos é talvez o mais gritante modo de expressão racista.

    Abraços

  • Victor

    Caro Pedro, já está nos meus planos realizar essa mudança, inclusive irei alterar minha nacionalidade, pois do Brasil não quero levar nem a certidão. Do que podemos nos orgulhar? Da corrupção? Da educação do povo? De pagar um dos impostos mais alto do mundo e não esboçar uma reação?
    Tenho pena daqueles q vivem na ilusão…

  • jorji

    Preconceito e discriminação é em escala mundial!

  • SHAOLIN

    Sou favorável a punição, tem que punir com severidade como manda a lei, tem que mudar esse país, senão o racismo, a violência, etc…etc…jamais vão acabar. Puniram o Gremio, como santista fico com uma pulga atrás da orelha, será que se o peixe tivesse perdido ou empatado o jogo, a punição ao clube gaucho aconteceria????Duvido. Será que só puniram pq as chances do Gremio era bem remotas no jogo de volta, acho que foi punição só pr inglês ver???Só os próximos epsódios e capitulos pr ver o que acontece.

  • Ruiz

    Lamentável os fatos ocorridos, racismo enfim, mas a verdade é que inventaram uma nova forma de tapetão.. O tapetão Étnico..Ou Tapetão Racial. O futebol brasileiro virou jogo de bastidores..Dai o lixo do nosso futebol apresentado hoje. E vc paga entre 60 e 300 pilas pra ver pernas de pau jogarem bola.E depois seu time é tirado no tapete.

MaisRecentes

No bipolar Brasileirão, o futebol é obra inconclusa



Continue Lendo

Guttman, uma bela e vitoriosa trajetória



Continue Lendo

Palmeiras x São Paulo: rivais contra o vexame



Continue Lendo