Futebol brasileiro na UTI



O futebol brasileiro está na marca da cal. A intolerância – muito bem-vinda neste caso – instalou-se. A Copa do Mundo deu contribuição para o desgosto com o jogo praticado nestas plagas. A galera percebeu que atualmente disputa-se outra modalidade na pátria verde-e-amarela. E uma modalidade modorrenta, que serve, no máximo, para ninar neném. Isso não é papo de jornalista não. Basta conversar com as pessoas em botequim, quitanda, na sala de casa, na praia, ou, se preferir a modernidade, por alguma rede social… O enfado é geral. O sujeito acompanha, claro, sabe se o time ganhou ou perdeu, o coração fala mais alto, até arrisca-se a ver a ligar a TV para ver a partida, dando umas providencias zapeadas de canal de tempos em tempos – ninguém é de ferro -, meia dúzia ousam ir ao estádio (muitos deles, os tais uniformizados) e o muxoxo predomina. Jogos cansados com arquibancadas vazias.

O quadro é muito preocupante. Os clubes imploram por nova rodada de amortização de dívidas, via Lei de Responsabilidade Fiscal. Com o pires na mão, na costumeira cara de pau dos caloteiros, rogam o perdão e chegam a ameaçar, como fez o presidente do Botafogo, um abandono do Campeonato Brasileiro. Imagine você, pessoa comum, sonegar impostos e depois advertir a presidenta da República de que abandonará sua casa se o governo não apagar seus débitos com o leão. Piada de péssimo gosto! Sinal alarmante do que vivemos.

Na bola, rendemos tributo quando uma equipe consegue praticar um futebol vistoso, organizado, que mimetize de algum maneira o que se joga na elite do futebol mundial. Em meio a partidas com festival de chutões e erros de passe, falta de fundamento e proposta tática, temos o Cruzeiro, e talvez o Fluminense, destoando. As partidas em geral se arrastam, rifadoras de bolas, e os técnicos, como fez Mano Menezes, dizem que não devemos fazer comparações. Ora, direis ouvir estrelas, caro Bilac? Então o país cinco vezes campeão do mundo, pátria do maior jogador de todos os tempos, terra de Mané, Pelé e Zico, deve conformar-se com uma bolinha miúda? Os treinadores deveriam ser os primeiros a se preocupar com o que acontece em nossos gramados?  Com a inundação de transmissões de campeonatos internacionais, deveriam trabalhar inteligente e insistentemente para que suas equipes apresentem algo próximo do que se convencionou chamar de futebol. Ver o Maracanã às moscas em uma partida que envolve o líder do campeonato, como aconteceu sábado entre Botafogo x Cruzeiro, é de lascar.

No meio de toda essa barafunda econômica e técnica temos um calendário antiquado, que não permite aos clubes explorar suas marcas. Enquanto o Brasileirão arrasta corrente, as TVs mostram amistoso entre duas potencias europeias (Manchester x Real) levando mais de cem mil pessoas a um estádio nos… Estados Unidos. Estamos tomando olé. A tal pátria em chuteiras veste sandálias esfarrapadas no jogo de bola neste momento. A pré-temporada do Velho Continente joga um balde frio de água na nossa cabeça, nos deixa babando com as turnês dos clubes. A Fiorentina, clube de escalão mediano da Itália (e de uma das cidades mais lindas do mundo, Florença), vem ao país participar de um jogo amistoso contra o Palmeiras e vira atração imediata. A rara a incursão de uma agremiação de lá por aqui mostra nossa carência. Não podemos difundir nossos clubes, as datas, grafadas politicamente pela CBF, deixam todos à mingua.

Os queixumes cada vez mais recorrentes com o futebol praticado na terra da Bossa Nova indicam que algo precisa ser feito.



  • Francisco Dehon de Lima

    Com esse grupo seleto: Globo,CBF e essa mentalidade ultrapassada, logo logo teremos a Alemanha penta e a falência total do nosso futebol.

  • alberto

    uma parcela de culpa muito grande de globo e cbf , dois cancer no futebol

  • pwagnerbr

    E eu pergunto: pra que excursionar se os melhores times do mundo estão aqui? Os estaduais, muito bem jogados e com arbitragens exemplares não são muito melhores do que qualquer joguinho de campeonato inglês/italiano/alemão? Nossos árbitros não são os melhores do mundo? E melhor ainda: para quê perder tempo jogando um campeonato se o STJD pode fazer melhor, decidindo nos tribunais títulos e rebaixamentos? Afinal, somos os melhores do mundo! Pelo menos é o que eu penso, vendo os locutores de um canal de tv se esgoelando ao narrar jogos para lá de medíocres, como se o volume dos seus berros fossem capazes de melhorar a qualidade do jogo praticado em campo. Se continuar assim, veremos o mundial da Rússia sem a nossa presença. E ainda criticaram o ranking da FIFA quando o Brasil desceu a ladeira. Pensando bem, merece crítica mesmo. Deveria ter descido ainda mais a ladeira. Foram benevolentes conosco…

  • Meu caro Neto , parabéns pelo texto , tudo que você disse, é o nosso combalido futebol , brasileiro , não vejo uma luz no fim do túnel , enquanto for tivermos Marin/ Nero no comando , e a Globo dando as cartas no nosso futebol , passar um jogo a 10 da noite numa quarta feira , é um absurdo.
    infelizmente o nosso futebol , vai sair da UTI para caixão.

  • Ernesto de Minas

    Belo texto, parabéns, dedo na ferida. Só uma ressalva: “Mané, Pelé e Ronaldo (talvez, muito talvez Romário). Não dá prá por Zico nesse nivel !

  • celso Luiz

    A rede globo está tomando essa iniciativa por motivos óbvios, ela tem certeza que a continuar
    os jogos, da maneira como estão, o público vai se afastar cada vez mais da televisão e dos estádios. Acho que seria interessante chamar os jogadores também para essa reunião, representados pelo movimento “Bom Senso”, eles sem dúvida, têm várias propostas que precisam ser analisadas. Quanto ao “perdão” para a dívida dos clubes não concordo de forma alguma, pois se acontecer estaremos premiando a falta de responsabilidade, de competência e até o uso de ma fé por muitos diretores de clubes. Essa estrutura com cbf e federações estaduais necessita ser repensada, pois arrecadam muito dinheiro com jogos! O que é preciso para ter jogo? Clubes, claro né? pois esse dinheirão que elas acumulam é por direito dos clubes, e só assim, devolvendo o dinheiro para os clubes, e repensando a nefasta atividade dos “empresários” hoje no futebol, é que poderemos contar de novo com clubes fortes e investindo em categorias de base.

  • flavio

    Quando foi criada a famigerada LEI PELÉ (tinha que ter este nome mesmo!!) todos os idiotas ficaram aplaudindo! Quando foi criado o também famigerado CAMPEONATO POR PONTOS CORRIDOS E ENTREGADOS todos ficaram aplaudindo. Ou seja, quem não tem visão à distância nunca saberá observar problemas futuros. Estes são dois dos maiores fatores que ajudaram a empurrar o futebol brasileiro para a draga em que se encontra. Este negócio de chamar PONTOS CORRIDOS de mais justo é a maior mentira de todos os tempos. Aqui ninguém é imbecil para não perceber que PONTOS CORRIDOS só beneficiam times grande e ricos, como acontece em todos os campeonatos da europa. Quanto à LEI PELÉ, esta veio para doar todos os bons jogadores aos empresários, sejam promessas ou jogadores já formados, levando os clubes outrora formadores ao fundo do poço. Eu não vejo ninguém do tal BOM SENSO reclamar da tal LEI PELÉ! Porque será?? Será que na verdade estão a serviço de seus empresários?? Eu que nunca gostei muito do futebol brasileiro estou tranquilo porque só estou observando algo que eu já chamava a atenção de meus amigos há mais de vinte anos atrás. Em resumo aconteceu aquilo que estava mais do que previsto e se continuar este sistema de PONTOS CORRIDOS não haverá mais solução nenhuma. Todos sabemos que aumentaram o número de vagas na libertadores porque caso contrário ninguém assistiria este campeonato que demora um ano inteiro para nada. ADEUS FUTEBOL BRASILEIRO. PARA AQUELES QUE ACREDITAVAM NAS MENTIRAS INVENTADAS PELA IMPRENSA SOBRE SUA PSEUDO FORÇA SÓ TENHO A LAMENTAR POR ELES!!

  • Boa Noite,Para mim só o Cruzeiro os outros o nivel está baixo, agora a maiores culpadas são Globo que manda na CBF e em todo o Futebol manda nós Horários ( onde o trabalhador esse fica fora de ir ao estádio pelo horários absurdos a que são sujeitos a serão jogados devido a sua grande ) um verdadeiro absurdo.Quanto aos Clubes querendo a amortização das dividas sempre farão isso enquanto eles não forem responsabilizados enquanto perduram seus mandatos ai tenho certeza que eles não vão continuar gastando. Como já falei a Globo é a maior culpada também pelas divisões de cotas que são muito desproporcionais, então em pouco tempo muitos timesna miseria a Dna Globo poderá por para jogar talvez Corinthins e Flamengo logo a justiça desportiva também arrumará um jeito de ajudá-lo para não cairpara segundona como fez com o Flu, se essa globo não quiser acabar com o Futebol ela que não queira espanholizar o Futebol, senão ficará um nivel cada vez mais baixo e a cada dia mais pessoas deixarão de assistir e eles com essa inssistencia em querer ajudar a um clube, é o que está acontecendo muitas pessoas a audiencia dela decaiu muito e eles sabem disso e não sei a quem eles querem enganar.

  • jorji

    Calendários ultrapassados, os campeonatos estaduais já deveriam ter acabado, torcedores violentos e super mal educados, gritando palavrões de baixo calão, imprensa irracional e emotiva, técnicos ultrapassados, atletas excessivamente catimbeiros, horário dos jogos, corrupção generalizada, gramados horrorosos, etc, etc, tudo isso reflete o estado atual de nossa sociedade, o Brasil desde que foi colonizado sempre foi sub-desenvolvido, se quisermos termos um campeonato como os da Europa, a primeira coisa que tem que acontecer é desenvolver o país, o resto é consequência, mas mesmo assim, o Brasil pode vencer o hexa na Rússia, é nessa bagunça generalizada que ganhamos cinco mundiais.

  • Boa Tarde, Enquanto a Rede Globo não enxergar a burrice que fez ao impludir o clube dos 13com a ajuda do Andrez Sanches, achando que Espanholização do Futebol resolvesse, deixando que só dois clubes recebessem absurdamente mais (então deveriam jogar sozinhas) se realmente eles querem times competitivos todos devem ter condições mais ou menos iguais para que possam fazer boas contratações ( no mesmo nivel) e por isso que decairam tanto quem assiste e quem vai ao campo. Essas diretorias de clubes, enquanto não lhes forem dadas responsabilidades enquanto diretores continuarão na gastança de sempre. eles tem que ser responsalbilizados e a globo também tem que rever seus conceitos senão está fadada ao fracasso no futebol por ter querido privilegiar um só clube, aconteceu ao contrario do que queriam, esse clube está ficando para outras pessoas antipatico, eu mesmo que tenho um filho corintiano e não sou ele hoje um homem ele sabe que não compro nada que o clube dele patrocina por antipatia que a globo está deixando.

MaisRecentes

Documentário mostra diálogo entre sociedade e futebol francês



Continue Lendo

Documentário mostra diálogo entre sociedade e futebol na França



Continue Lendo

O protagonismo estrangeiro no futebol brasileiro



Continue Lendo