Tá legal!(?) O que fica de lição do imbróglio da Lusa



Tá legal, eu aceito o argumento. Fincaram bandeira na letra fria da lei, tiraram quatro pontos da Portuguesa e levaram ao rebaixamento do clube. Com isso, o Fluminense se livrou.

Tá legal, eu sei que ainda há recurso, que o pleno do STJD pode ter outra visão, mas não acredito. O solapante placar de 5 a 0 me faz descrer que possa haver reversão na segunda instância. Não houve virada de mesa, mas o campeonato foi decidido no tapetão, no tribunal, não no campo. Isso por si só é triste, dá um gosto acre na boca, gera lamentos.

Tá legal, foi desproporcional ao ato, não houve má fé, a partida não valia necas para a Portuguesa, o atleta atuou por 15 minutos, não é um cracaço, etc… Mas está no código.

Tá legal, ainda assim prevaleceu a tecnicidade, a visão restrita do que está escrito, não se ampliou a análise para o bom senso, porém não podemos falar em sacanagem ou coisas do gênero.

Então se tá legal, que se pense no além, no a partir de agora. Se como escreveu Drummond, de tudo fica um pouco, muito fica disso. Uma enorme lição. Porque tá legal, mas é irreal, desvinculado de intenções e fatos.

Então pra realmente ser legal, que tal:

– Rever o tamanho da punição para quem escala jogador de forma irregular? Perde os pontos eventualmente ganhos na partida em que isso ocorreu? Afinal, beneficiou-se naquela partida. Os três pontos extras parecem draconianos.

– Rever o método como a informação chega ao clube atingido. Apenas um bate-papo entre advogado no local e alguém da agremiação é precário. O objetivo é que o clube erre e seja punido ou que o jogador cumpra a punição? Se prevalece a segunda hipótese, a mais lógica, que se crie um sistema de tecnologia rápida a evitar que haja brechas. Árbitros dos jogos precisam ter relação de suspensos e, assim, possam impedir que entrem em campo. Eureka! Descobrimos a pólvora. Em tempos de softwares pra tudo criar um pra isso é muito rebuscado?

Esses dois pontos parecem ser os críticos. A pena não pode ser tão drástica e, de preferência, nem deve precisar ser aplicada, já que o árbitro poderia bloquear um atleta suspenso. Aí realmente estará legal!

 



  • joão raposo

    O futebol no campo tem regras dentro e fora dele para que os resultados sejam justos e honestos. O Fla também perdeu os pontos. O Flu é que é o vilão ou quem não cumpriu com o regulamento?

  • Celso

    Pra que sua argumentação tenha validade tem que alterar o regulamento. Do jeito que está é o que se pode concluir. Está ou não grávida? Meia gravidez não existe.

  • GustavoGama

    Tá legal!! Para meus amigos (fla e flu) as lacunas da lei, para meus inimigos, vasco e lusa, os rigores da lei!
    OBS: Jogo sem segurança e suspenso acima de 60 min deve ser anulado!
    OBS2: Em 2009, o meio-campo Jefferson estava inscrito irregularmente no campeonato carioca, o vasco perdeu pontos e não se classificou para a próxima fase da competição! No campo, o vasco classificaria-se sem problemas!!
    Engana outro!!! STJD só por “nomeação e herança”, e nunca por concurso, só para trouxa!!

  • Luís de souza

    Só sei que a Lusa salvou o Fla do rebaixamento.

  • Antonio

    ” Perde os pontos eventualmente ganhos na partida em que isso ocorreu?”
    Isso! Muito inteligente”. Eu coloco o jogador irregular pra tentar ganhar o jogo no desespero e depois torço pra ninguém perceber… se eu perder o jogo não perco nada mesmo… inteligentíssima solução.

    Não há o que se mudar neste artigo para evitar manipulação de resultados. Sabendo que se perdem 1 ou 2 pontos, todos os clubes arriscariam a pena alegando algum erro de boa-fé para tentar ganhar 3 pontos ao largo das regras. A Pena precisa ser dura para desencorajar a picaretagem. A Pena tem o papel da coercitividade.

    “- Rever o método como a informação chega ao clube atingido”
    Isso é problema do Clubee com seu advogado. Pra que criar mais regras sobre algo que sempre funcionou bem e direito e a única vez que não funciounou ficou claro e cristalino que houve negligência, descaso e despreparo?

  • Lucas Mansur

    Achei o seu post perfeito. Não sei se o fato de ter visto o julgamento, mudou um possível ponto de vista.

    Infelizmente, a mídia está querendo mudar a lei. Ao invés de discutir como ela poderia melhorar no futuro.

    Hoje, a regra é essa e precisa ser cumprida. Amanhã, a gente para e pensa. Mas mudar agora, nada mais é do que uma virada de mesa.

  • Rodrigo

    Lei é lei e está aí pra ser cumprida. Num país q impera a corrupção e o famoso “jeitinho brasileiro”, esse é um exemplo que mostra que a lei deve ser aplicada em todos os âmbitos da justiça. Quem manda esses dirigentes ser um bando de amadores. O interesse era deles… eles deviam ser os primeiros a saber qual tinha sido a punição do seu jogador. Qria ver o Fluminense jogando a Série B mas não foram eles q foram burros no acatamento de uma lei tão simples. A LUSA FOI AMADORA COLOCANDO UM CARA SUSPENSO NUM JOGO QUE NÃO VALIA NADA. PEDIU PRA SE FERRAR!

  • Imperator Apsu

    a pORTUGUESA PODERIA PERDER OS TAIS PONTOS CONSEGUIDOS NO JOGO, E ESSE CASO É SÓ UM PONTO, se a LUSA fosse perder mais pontos, então ela perderia no decorrer do campeonato, ja que o campeonato acabou, ela iniciaria o proximo torneio devendo tais pontuação, como se faz em varios paizes

  • Artur

    O futebol acabou, pelo o menos eu me recuso a ser feito de idiota por mais um dia. Nunca vi tamanho absurdo.

  • Jorge Robert

    Impressiona como a imprensa, formadora de opinião, tratou e ainda trata esse estúpido erro de gestão da Portuguesa e do Flamengo. Regras e Leis existem para serem cumpridas. Se não estão boas, que os competentes para propor mudanças as façam! O que não pode fazer é o que voces, da imprensa, estão fazendo. Nosso país já esta um lixo no campo político e gestão publica por falta de respeito as leis e pela ética e moralidade. Agora, por puro casuísmo e axômetros, procura-se tornar o infrator como o bonzinho da história porque ganhou no campo. Mas todos os Clubes não cumpriram as leis não escalando os jogadores suspensos? Por que então só na última rodada tal lei não valeria. Porque a coitadinha da Portuguesa tem péssima administração e controle? Ou porque o ódio ao Fluminense é maior do que tudo? A sociedade só pode melhorar quando as leis, má ou boas, sejam efetivamente cumpridas. O não cumprimento das leis acaba com o respeito a qualquer princípio ético e moral.

  • André

    Está errado, está errado. A Lusa agiu completamente desinformada, como uma velha senhora perdida na cidade. Mas o Fluminense merece cair, pelo time que tem, jogadores de seleção, mereceu cair e não é de hoje! Em 2008 se não fosse o São Paulo, teria caído e essa papagaida teria acontecido lá atrás. Torcedor fluminense, admita, o rendimento do time foi ridículo, muito abaixo do que se pode esperar, então para quê ficar discutindo? Estão taxados como “tri”, tri tapetão.
    A questão maior é a seguinte: jogou mal, está entre os 4 últimos, cai. Pronto, simples. Não interessa se Fluminense, Remo, São Paulo ou o diabo de time que for.

  • gui

    parabéns pelo seu comentário. Sou Fluminense . Agora acho que seria a vez do Flu usar fair play e de algum modo declinar da decisão que , apenas o destino , e mais nada , o favoreceu. Assim se livra de uma pecha injusta . abcs

  • Paulo

    Criar um sistema de tecnologia rápida. Mas os clubes querem isso?? Um advogado falou por tel hoje no redação sportv, que os clubes p/ não receberem a condenação, que já sabiam, desligavam o telefone e o fax.
    Repito o que o João falou: O Flu cumpriu o regulamento é fica como o vilão da história.
    Outra, pq que o Flu, quando disputou o campeonato por módulos (pois não teve série B), ficou com a pecha de tapetão (criada pela mídia especializada), se aquilo que ocorreu foi p/ beneficiar o Botafogo??

  • Rodrigues

    Porque fizeram uma análise fria da lei no caso da LUSA e FLAMENGO , mas no caso do vasco interpretaram que o juiz poderia suspender o jogo após passado 60 minutos de paralisação, porém não seria obrigado a fazé-lo . ora , e o direito a ampla defesa e o contraditório ao recusar a impugnação não existe? na realidade esse tribunal está mais preocupado em ser POLITICAMENTE CORRETO.

  • Nao acho que a regra tem que ser mudada. Tornar a punição mais branda vai estimular outros times com jogadores importante suspensos a descumprir a regra e colocar um jogador importante suspenso pra jogar. A pena tem que ser dura justamente pra evitar essa situação. Se flexibilizar pra portuguesa porque o jogo nao valia nada, etc, etc, de qualquer forma abre precedente pra num futuro julgamento um jogador importante usar isso como defesa “ele foi absolvido entao quero ser absolvido tambem”, fica caótico além de subjetivo.

    O erro cometido pela portuguesa foi infantil, escalar um jogador suspenso, falhar a comunicação entre advogado e clube. E o jogador, o proprio reu que entrou em jogo sem nem procurar saber o resultado do proprio julgamento. Entao o réu nem aparece no proprio julgamento? Sobre sistema de avisar ao clube. Acho que o clube tem a obrigação de correr atras da informação até porque nesse caso é simples. A portuguesa e seu advogado trocaram os pés pelas mãos, cometeram um erro grosseiro e a regra foi aplicada. Tão frustrante quanto ver seu time jogar bem e tomar um gol aos 50 do segundo tempo. Frustrante porém dentro da regra.

  • leonardo

    Como torcedor do Fluminense fiquei dividido a semana inteira. 1* porque o ano foi péssimo. a direção foi péssima. o departamento médico foi péssimo. Não tenho nada para comemorar. Ficar na série A porque um time que nem advogado próprio tem, se “enganou” na escalação, é bizarro. Porem, acho, que se não aplica a lei, na próxima decisão de campeonatos aqui no Brasil, os times não se intimidariam em colocar alguém irregular, afinal ia só ficar na multinha e perda de ponto no próximo campeonato mesmo… Acostumamos com tanta irregularidade que até aturamos uma pequeno delito. Haaaaaaaaa, mas era um jogo que não valia nada… Quem disse? O advogado do inter falou no sportv que estava torcendo para a lusa perder os 4 pontos, para o time dele pegar a sulamericana. Para esse advogado- torcedor, o jogo da lusa valia sim, alguma coisa. Quem sou eu para decretar que o jogo da lusa não valia nada? seria muita pretensão minha…

  • ELSOUZA

    Esse sr. Valdomiro Neto é um tremendo de um BRINCALHÃO. Não vou entrar do mérito do seu comentário porque não discuto com LEIGO, pelo óbvio. Apenas digo que não precisava o jogador haver entrado em campo e jogado parte do 2º tempo do jogo, eis que de acordo com a regra bastava apenas que o jogador tivesse assinado a súmula, o que efetivamente ocorreu, sendo certo que para poder ficar sentado no banco de reservas o jogador tem que assinar a súmula previamente. De outra forma, tenha cuidado com o que o sr. escreve, pois salvo engano, em parte do seu texto ficou caracterizado crime de calúnia tipificado no art. 138, “caput”, da Lei Penal Substantiva. Sds tricolores (das Laranjeiras).

  • Pois bem, parabens, nao culpou o Flu pela perda dos pontos. Estamos iniciando uma campanha para que os referidos pontos sejam restituidos a lusa…. Sera que o presidente do Flamengo vai aceitar, como disse …… Me respondam. ….

  • RAUL ALVES BRASIL

    O judiciário brasileiro me dá nojo. Se invertêssemos a situação, o Fluminense jamais perderia 4 pontos sendo rebaixado no lugar da Portuguesa. Se a perda de 4 pontos levasse o Flamengo à segunda divisão, ele não teria perdido esses pontos. Em 2010, o Fluminense não perdeu 4 pontos por falta idêntica à cometida pela Lusa, cedendo o título de campeão ao Cruzeiro. O STJD repete o STF. As penas, as punições e condenações dependerão sempre de quem é o réu, de qual é o seu poder de pressão, dos interesses que ele representa na sociedade. A partir de hoje, eu não assisto mais a jogos de futebol. O sistema judiciário brasileiro me dá nojo!

  • J Gonçalves

    Vejo, somente, opiniões de torcedores. Ficam as perguntas:

    Se o Fluminense não fosse rebaixado, a Portuguesa seria julgada?

    O Flamengo perderia pontos se essa perda o colocasse na zona de rebaixamento?

    Muitos outros casos já ocorreram e pontos não foram perdidos, um bom exemplo é com o próprio Fluminense em 2010.

    Sim, está na regra, mas porque a mesma só é aplicada quando há interesses em jogo?

    No fundo, triste futebol…

  • Gilvan

    A regra é para ser cumprida ou só vai ser cumprida pós observarmos quem poderá vir a ser beneficiado? E ninguém ( TV, Jornais e Internet) chegou a mencionar o caso mais recente do Barueri ou Prudente que perdeu um caminhão de pontos ai então pode ser aplicado a regra? descobri o Fluminense não foi beneficiado e aconteceu se não me falha a memoria no inicio do campeonato!!
    E aqueles que cumpriram a mesma regra em vigor e ficaram sem seus melhores ou piores jogadores, não importa!!, mas eram seus jogadores e cumpriram o que estava definido no regulamento desde o inicio.
    Um profissional não vai representar ninguém de graça, e quem contratou o advogado da portuguesa?….Não houve a prestação de contas?….Já sei foi de boca não vale……….Como tudo na vida a solução.
    Para incompetência tem remédio: Gestão profissional, sistemas integrados e profissionais competentes, já da para começar.

  • Nivaldo Pereira

    Minha sugestão para continuarmos ajudando o Fluminense é que no Brasileiro de 2014 todos os 19 clubes não entrem em campo contra o time carioca, todos perdem por W.O. com prazer.
    Simples e racional o Fluminense não precisa jogar para ser Campeão, assim o timinho das laranjeiras além de não correr nem nenhum tipo de risco para rebaixamento já garante 54 pontos de lambuja e pode até ser campeão sem tocar na bola.
    BOM SENSO PELO FLUMINENSE FUTEBOL CLUBE, vamos abraçar esta nobre causa.

  • Reinaldo Bueno

    O Grande problema é que vivemos em um país onde tudo se é feito para atender interesses de grupos e pessoas que visam única e exclusivamente o beneficio próprio. Quanto mais desorganizado for melhor é para que se abram brechas para se beneficiar ou prejudicar alguém. Pq esta merda de tribunal não se reúne rodada após rodada, logo no próximo dia útil(segundas feiras) para se definir de modo claro as pendências? Pq deixam pra sexta feira sempre no final da tarde? Pra que? Qual órgão ou entidade pode mudar esse procedimento nefasto que mais gera confusão do outra coisa? Pq esses auditores, doutores, meritíssimos, que fazem parte deste tribunalzinho de merda, não declaram a que time torcem e quando tiver times do coração envolvidos no processo são excluídos por impedimento? Pq não é uma regra que cada time tenha seu advogado de defesa próprio impedindo que estes defendam outros clubes? Pq deixar que conflitos de interesses passem desapercebidos? EM UM PAÍS ONDE CORRUPTOS SÃO ELEITOS E QUANDO JULGADOS E CONDENADOS SÃO OVACIONADOS E TRANSFORMADOS EM MARTIRES NADA PODE-SE FAZER PARA QUE O ESPORTE PAIXÃO NACIONAL SEJA ORGANIZADO DE FORMA JUSTA! AFINAL O EXEMPLO VEM DE CIMA!!!!

  • Nivaldo Pereira

    Todos nós temos obrigação de continuarmos ajudando o Fluminense é que no Brasileiro de 2014 todos os 19 clubes não entrem em campo contra o time carioca, todos perdem por W.O. com prazer.
    Simples e racional o Fluminense não precisa jogar para ser Campeão, assim o timinho das laranjeiras além de não correr nem nenhum tipo de risco para rebaixamento já garante 54 pontos de lambuja e pode até ser campeão sem tocar na bola.
    BOM SENSO PELO FLUMINENSE FUTEBOL CLUBE, vamos abraçar esta nobre causa.

  • Marcos

    Valdomiro, quer dizer que temos que rasgar os regulamentos? Ora amigo, fica claro na sua argumentação o ódio que vc sente pelo Flu, se o beneficiado fosse outro clube, vc estaria aqui a defender o cumprimento do regulamento, e dizendo que finalmente no Brasil a IMPUNIDADE está no fim.
    Chega de hipocrisia amigo, não use sua profissão que é formadora de opinião para destilar seu ódio proveniente da paixão clubística.

  • Marcos

    Pelo seu raciocínio o criminoso que rouba e mata para suprir as necessidades de sua família, não merece ser preso.

  • Joao

    Meu caro, rever o método como a informação chega ao clube? Porque não rever a forma como o clube dá atenção a esse tipo de caso? Outros clubes passaram pela mesma situação e não tiveram nenhum problema… Porque coitadinha da Portuguesa? Foi um erro administrativo grave!!! Em uma empresa privada o responsável seria demitido!!! Vamos profissionalizar o futebol! e Isso começa pelos clubes! Chega de gente amadora que causa esse tipo de situação e tenta tirar o foco do seu erro para jogar a culpa em outro que não tem nada a ver com as lambanças feitas. A punição tem que ser severa! A punição sendo apenas o ponto do jogo? Não vejo isso como punição…

  • Douglas

    Pelo que vi deste artigo, a pena máxima para a Portuguesa seria 4 pontos(máximo de 3 pontos + ponto da partida), mas ela poderia perder apenas 2. Acredito que se a Portuguesa errou, ela deve pagar. O que acho injusto é ela pegar a pena máxima por um jogo que não influenciava mais o campeonato e com um jogador que nem é decisivo. Perder os pontos pelo erro ta de acordo com o regulamento, agora levar a punição máxima para assim beneficiar outro clube, parece sacanagem.

  • Gustavo

    Caro Neto.

    A decisao do tribunal levou em conta a letra fria da lei pois o caso foi corriqueiro, uma especie de feijao com arroz para o tribunal. Nunca antes houve veredito diferente e por que desta vez deveria ser assim? Por que ninguem se comoveu com o caso do Gremio Prudente anos atras? Sera que foi pq ele caiu e nao subiu nenhum grande?

    Sua sugestao de perder apenas os pontos do jogo abriria precedente para equipes mal intencionadas que arriscariam escalar jogador irregular só pra ver no que dá, e se perder o jogo nao perde nenhum ponto.

    Rever um metodo de como a infomacao chega no clube nao é papel do tribunal nem da CBF, é papel dos clubes se informar a agir de acordo com as regras. Os julgamentos as sextas feiras acontecem há anos e agora isso virou um problema por que o advogado foi incompetente e nao informou? Por favor… Sejamos menos paternalistas com o “coitadinho” do clube “pequeno” que foi vítima da própria incompetência e desorganização. Vai jogar na varzea entao que nao tem súmula e regulamento sério. A competição esportiva precisa dessas regras para garantir a isonomia.

    Desculpe a sinceridade, mas achei sua coluna muito ingênua e apesar de respeitar sua opinião, como colunista e formador de opinião esperava mais de você.

    abraço,

    G

  • cantidio

    Waldomiro, bom dia. A razão do bom senso que atinge o País é impressionante, porem a Lei é feita para ser cumprida. Se a Portuguesa e o Flamengo erraram, que paguem pelos seus erros. Quanto a mudança do regulamento basta que os clubes juntos a CBF o alterem para o proximo campeonato.

  • pedro luiz lorençon

    Fica de lição ,não; o que aconteceu é recorrente. As regras, sejam postas ou sedimentadas por sequencias jurisprudenciais, em qualquer tribunal, seja comum, desportivo, privilegiado ou não, etc e tal, segue a ordem do depende a cara do cliente. De acordo com este critério, julga-se assim ou assado. HOuve uma mutretagem, capitaneada, ao que parece , pelo Paulo Schimitt, onde um procurador , ou promotor público sem caráter se uniu a um Advogado sem hombridade e sem brio , para ajudar um clube sem escrúpulos a fazer valer um regulamento sem vergonha. A Lei foi cumprida, sempre se pensou assim e realmente foi. As suas brechas servem , exatamente a este tipo de pessoas.

  • Claudinei

    Pois é meu caro. Aqui onde moro, no interior de Minas Gerais, em nossos torneios varzeanos de futebol isso já acontece. Antes dos jogos o 4º árbitro recolhe a carteirinha dos atletas e confronta com a relação de suspenso que recebe Liga. Eu mesmo já foi impedido de participar de uma partida por estar suspenso.
    Mas no futebol nacional isso não pode acontecer. Afinal de contas, perderiasse um dos canais de “ajuste” dos campeonatos.

  • Primeiramente, não foi o jogador que se escalou, foi o clube. O Fluminense tem culpa disso, imbecis é que acham isso. O regra é clara sim. Comunicação péssima, sim. Futebol Brasileiro ridículo, sim. Time medíocres, sim.
    Vi o campeonato Inglês semana passada, e vi Southampton ou sei lá como se escreve jogando. E entendi uma coisa, O FUTEBOL BRASILEIRO É UMA MERDA.
    Desculpe o desabafo. Um dos piores times da Inglaterra é muito superior ao campeão Brasileiro.
    Os ditos, deuses do futebol, estão de brincadeira.

  • ISAIAS

    Podem dizer o que quiser em favor da volta do flu, mas é humilhante torcer por um clube que por diversos erros internos de administração se vê rebaixado e precisa que um clube menor, mis pobre, menos representado perca seus pontos. Agora vamos comemorar a derrota da Portuguesa (pela justiça) e não a vitória do fluminense (dentro do campo como deve ser a atitude de um clube grande).

  • Mauro

    Vejo todos as críticas recairem sobre o Fluminense, porque ele foi beneficiado por um erro da administração da Portuguesa. Creio que estão errando o alvo, o verdadeiro culpado são os dirigentes e equipe tecnica da portuguesa que não fizeram o dever de casa direito. Sempre que um jogador entra em campo sem condições o clube perde os pontos e agora não podia ser diferente. Sinto muito se a Portuguesa será rebaixada no lugar do Fluminense, mas espero que sirva de lição para que todos fiquem atento com as regras. Esta historia de dizer que foi sem intenção e que não houve dolo é lorota, fez errado e tem que pagar pelo erro. Imagina se o ladrão rouba, é preso, pede desculpas e é solto, ia virar bagunça. Daqui a pouco os times vão sair cometendo infrações e dizendo que não sabiam e que não tinham intensão. Esta desculpa é a mais rdícula.
    Por fim, não foi o Fluminense que procurou o tapetão, portanto ele não é culpado de nada. Para quem diz que o Fluminense recorre sempre para fugir do rebaixamento eu digo que isto são asneiras. O Fluminense foi rebaixado para a segunda e terceira divisão e lá ficou, jogou e fez o que era correto fazer. Não foi ele que mudou as regras e voltou para a primeira divisão. Antes de falar vejam o que aconteceu de verdade.

  • Mauricio Jacob

    Em nome da (i) “moralidade” querem rasgar o regulamento da competição e rebaixar o Fluminense, pois façam, e rebaixem todos que ficaram abaixo dele na classificação após a 38ª rodada.
    Alguns idiotas falam da 39ª, de resultados obtidos no campo. O Heverton e o André Santos entraram irregulamente na 38ª rodada, portando os pontos devem ser retirados na 38ª rodada.

  • Julio Lyrio

    A punição foi desproporcional, mas é o que foi aceita pelos clubes antes do campeonato, e já vem sendo praticada a vários anos. Por que só agora alguém percebeu que é desproporcional? A comunicação da punição ao jogador é responsabilidade do representante do clube no tribunal. Se o sistema que usam é arcaico e ultrapassado, que usem um sistema melhor. A comunicação interna da Portuguesa foi falha e ela que pague por sua negligência. Querer passar essa obrigação para o árbitro ou para a CBF é tirar a responsabilidade dos clubes de manterem o controle sobre seus atletas.

  • Raivinhas e revoltas à parte, a Lei foi cumprida e por sorte quem se livrou do rebaixamento foi o Flamengo e nada além disso.

  • Bruno

    Com a devida venia, o que torna um crime doloso em culposo é exatamente a analise das provas… houve sim excesso de rigor na penalidade aplicada, o mesmo que faltou em 2010, o mesmo existente em 1996, 1999…

    Amigos qual o sentido de se aplicar uma inovação, uma pena alternativa para vasco e atletico paranaense e a mais rigorosa para portuguesa?

    Abstraindo o fanatismo e a fome de fazer justiça, o codigo da fifa prevê a punição na tabela de 2014… e mais nunca um recurso dessa proporção foi decidido com tanta rapidez…

    Tenho medo do rumo e proporção que uma decisão desse nivel, ao meu ponto de vista, injusta e desproporcional, possa tomar…

    Mais uma vez vemos a mesma novela dos ultimos anos, e os demais clubes apavorados pois honestamente não se sabe o que de fato pode ocorrer ao longo de uma competição se o campeão é o campeao e se o rebaixado é o rebaixado…

    Sobre a fiscalização, eu entendo que o papel é da CBF, ela tem que aplicar seu regulamento de forma imediata… não há assinatura de sumula? pq não colocar restrição em caso de escalação?

    Sobre a noticia de decisão, a justiça comum se comunica com as partes atraves de notificação judicial seja postal ou por oficiais de justiça e publicações em diário oficial, estes são os meios legais, tendo ainda a possibilidade de edital… de que forma um clube sabe que esta sendo processado por um jogador, atraves destes meios informados…

    Na minha ótica a origem do erro veio na comunicação…

  • Renato Faria

    Sou Cruzeirense e morador do interior de Minas. Posso afirmar, categoricamente, que o Fluminense será o time mais antipatizado do Brasil. Receberá JUSTAS vaias por onde passar. Se o Flu fosse um time sério, entregaria o campeonato de 2010 quando foi campeão graças ao “não julgamento” de uma escalação irregular. Uma vergonha. É lamentável que o Fluminense MAIS UMA VEZ não respeite o resultado do campo e bola e se furte de “brechas da lei”… Só para constar, entendo que o Cruzeiro NÃO deva ser declarado o campeão de 2010, porque foi VICE no campo e bola. O campeonato de 2010 deveria ficar impugnado e não ter campeão…

  • daniel

    Já disse o famoso jurista uruguaio Eduardo Couture: Lute pelo Direito sempre. Quando estiver em jogo o Direito e a Justiça, opta sempre pela última para que seja restabelecida a igualdade e os valores mais importantes que regem a sociedade.

    Este caso é um caso clássico em que se deveria optar pela Justiça!! Mas isso é para corajosos, aqueles que não se apegam a lei por conveniência!! Pra isso o STJD tinha que ser um orgão de Justiça! Embora também a legalidade da sua constituição seja questionável, onde auditores não ingressam através do merecimento, ou seja concurso público!!

    Salve a JUSTIÇA SEMPRE, ANTES DO DIREITO!!

  • Acho muito engraçado essa comoção por parte da imprensa e de todos que estão colocando o Flu como vilão e a portuguesa como coitadinho, se fosse o contrário essa COMOÇÃO toda seria para rebaixar o Flu…Tenho absoluta certeza..Acho que apenas se trata de incompetencia dos dirigentes da Lusa e sorte nossa..SDS

  • Jorge

    É simples resolver o problema para o próximo ano. Basta cumprir o regulamento.

  • CRISTIANO MACHADO

    O FLU NAO E VILAO E TERCEIRA DIVISAO!!! TIMECO DE MERDA,LAVANDERIA DO DONO DA UNIMED

  • Sandro Moreira

    Que a regra precisa ser cumprida, precisa, mas o que causa revolta é o fato dos caras aplicarem um entendimento pra uns em detrimento de outros…. no caso o Cruzeiro teve situação enquadrada do mesmo jeito, jogador irregular, e o que os caras fizeram? Cruzeiro paga só 10 contos e fica tudo por isso mesmo. Portuguesa perde teus pontos sem reclamar e aceita sem essa de multa…É uma puta sacanagem…e o pior é o sentimento de revolta em pensar que ano que vem uma merda (fluminense) como esta pode tá tirando pontos de vários times inclusive o meu, influenciando no resultado de rebaixamento, de título e a gente saber que o lugar dessa merda não era ali no meio dos times que disputam em campo seu direito de permanecer na primeira divisão.

  • Marcio

    Mas se é para seguir a lei ao pé da letra, o jogo do Atlético PR X Vasco reiniciou após 60 minutos e a lei diz que o limite é 60 minutos, logo o recurso do Vasco deveria ser aceito. Aí o que aconteceria? Flamengo rebaixado. Então a lei só vale quando o prejudicado é um time de menor força política…Cadê o imoral do procurador Paulo Schmidt para dizer que a lei tem que ser seguida no caso do Vasco?

  • cristiano

    Concordo com o colunista, acho que devem mudar a punição severa dos 3 pontos extras, pois somente os pontos da partida em que disputou o infrator é que deveriam ser retirados. Para este caso deste campeonato, poderia ter sido julgado com menos rigor. Pois houve apenas multa para o Cruzeiro pelo goleiro reserva irregular. Por outro lado se não punir os clubes pela desinformação todos vão querer agir assim nos próximos campeonatos. O Fluminense não está errado em querer a punição para a Portuguesa, mas poderia haver menos traumas ao campeonato se houvesse multa de 10% da renda do jogo em que houve a infração. Mas por outro lado se este julgamento fosse na 10ª rodada a repercussão seria menor, pois haveria mais 28 para a Portuguesa recuperar. Também se em vez do Fluminense fosse a Ponte Preta a beneficiada o barulho seria menor, menos jornalistas clubistas estariam revoltados. SOU FLAMENGUISTA, e acho que para o Campeonato seria melhor não ter havido punição. Por outro lado não condeno o Fluminense de se agarrar nesta hipótese pois o fato da punição ser burra e incompreensível não está havendo irregularidade na lei. Apenas está se aplicando uma lei muito dura, mas não deixa de ser a lei. No caso do Flamengo eu acho que não deveria ser obrigado o atleta cumprir em outra competição sendo que a expulsão foi pela Copa do Brasil. Mas como o colunista Valdomiro escreveu eu acho que deveria haver mais alarde para os clubes saberem quem pode ou não pode jogar. Apesar de que o jurídico do clube tem que estar 110% atento a tudo.

  • Nilson

    Não acredito que ainda tem blogueiro dizendo que o jogo não valia nada para a Luza. Isso é brincar com a inteligência dos leitores, que na sua maioria, são ignorantes e manipuláveis. Com o empate, a Lusa iria disputar a sulamericana e o Inter não.

  • Heusner de Moura Grael Tablas

    Muito boa essa proposta. Bastaria o árbitro abrir o notebook e conferir se os atletas em campo estão liberados para jogar, antes do apito inicial.

  • caio

    sou torcedor do FLU e eu assim como todos queria ver o FLU na serie B, é o justo o certo, apesar de tantas injustiças feita com o clube, o clube e os jogadores erraram e mereciam aprender com a desgraça. Mas fazer um circo e responsabilizar o clube, o meu clube, fere todo o sentimento de torcedor, querem nos odiar que nos odeiam mas somos honestos e cumprimos as regras sempre e sempre somos prejudicados por isso.
    ___
    Que a CBF não pode gerir o Brasileiro está claro, que os CLUBES não tem menor capacidade para isso MAIS DO QUE CLARO, que as FEDERAÇÕES SERVEM PARA NADA também, o STJD é burro e lento totalmente. E AGORA VAMOS FAZER O QUE QUANTO A ISSO?
    ____
    Num país corrupto de opiniões manipuláveis, não vejo saída. Não ha nem uma JOANA DARC que bata no peito e FALE VAMOS MUDAR EU VOU ASSUMIR ESSA MERDA E ARRUMAR ESSA BAGUNÇA. E assim fica, vamos culpar os outros e esquecer que somos tão responsáveis como os que erram e assim levamos adiante uma falsa ideia de moralisto, banal e sem sentido.
    __
    Viva o Brasil , o futebol, a cachaça, a cerveja, as praias o feriado o carnaval. Viva o HUEHUE!
    Infelizmente isso é brasil

  • Joel

    Inverta a situação. Coloque a Portuguesa no lugar do Fluminense. Haveria esse movimento para se seguir o regulamento? Ninguém discute que a Portuguesa mereça perder os pontos, mas só fizeram isso porque era com a Portuguesa. Vale a pena assistir futebol? Nos últimos anos existem muitas provas de manipulação de resultados. No Campeonato italiano quando isso é descoberto, doa a quem doer, o time vai disputar até mesmo a Série C, mas aqui nada acontece. E vai continuar assim, porque aqui é mais importante assistir ao jogo do seu time de coração do que colocar comida dentro de casa.

  • Gustavo A. Faria Cortines

    Com absoluto respeito, o tamanho da punição é correto. Se o clube perde o jogo, escalando o jogador irregular, como tirar pontos? Por isso ele perde 3 pontos de cara (punição) e os pontos do jogo (o que ganhou com o ato irregular). Quanto ao meio eletrônico de controle e todo o mais, concordo plenamente.

  • Carlitos Sanchez

    O Natal está chegando… e alguns presentes foram distribuídos hoje!!! Alguns ganharam… mas a maioria perdeu, não ganhou nada!!! Muitos perderam a fé em um esporte de massa, símbolo deste país… Massa esta que me parece até mais preocupada com este esporte do que com a própria Nação e seus impropérios… Talvez por se apegar no esporte para justamente extravasar, se desligar das impunidades, da falta de bom senso e desigualdade social… Pois bem, assim como na vida e principalmente neste País, quem pode mais chora menos… A Lei está aí para ser cumprida… cheia de brechas e interpretações, como em qualquer setor jurídico seja lá qual for a “Vara”. Talvez o erro não esteja nas leis e sim de quem as interpreta, às vezes dois pesos e duas medidas… principalmente quando quem é julgado e quem será beneficiado… A justiça às vezes pode colocar um simples “Ladrão de Galinhas” num covil, ou apenas inocentar por falta de provas. O que não podemos nos conformar é o que Lei inocenta numa época tão recente… a mesma Lei não possa fazer o mesmo quando se trata de julgar outro elemento… talvez por sua representatividade! O que aconteceu no esporte hoje, não é inédito… e nem singular… mas o que nos deixa indignados, é que porque cargas d’água… a CBF esperou até a última rodada com o campeonato terminado, para que pudesse acenar, quase que simultaneamente ao STJD o que a Portuguesa teria colocado um jogador suspenso, num jogo que não valia nada… aos 36 minutos do 2° tempo… parecia que a CBF tinha já em Mãos a salvação de algum “Grande” se este caísse dentro de Campo… e poderia ser qualquer “Grande”… A tentativa do Vasco em ganhar os pontos… em um jogo onde a sua torcida se envolveu numa batalha de arquibancada no início do jogo… fazendo com que a partida ficasse paralisada e por consequência disto o Vasco saberia do resultado dos outros jogos… Uma pergunta fica no ar… Será que o árbitro não sabia da lei dos 60 minutos? Sim o caso foi julgado e o Vasco até o momento jogará a Série B, mas com o Julgamento de André Santos do Flamengo onde o Clube Carioca perdeu também os 4 pontos, poderá realmente fazer com que o Vasco em sua devida interpelação faça que se chegue no ponto que a CBF realmente Quer… ou seja não cair ninguém!!! E ter em um Ano de Copa do Mundo no País um Brasileirão com 24 clubes… Todos os caminhos levam a isto… o resto na minha opinião… vejam bem na minha opinião… é História de Papai Noel!!!

  • wanessa

    Só penso que se apelou ao bom senso em 2010 e em não tirar o titulo do Flu pq foi conquistado no campo, jogo a jogo, deveria ter se apelado ao bom senso em 2014, pq a Lusa conquistou o direito a seria A, jogo a jogo.

  • Leonardo

    Finalmente uma coluna consciente, objetiva e sem emções a flor da pele. Nada mais simples do que o que está escrito, tem que ser cumprido. Se o que está escrito é demais ou de menos é outra história. Vamos rever para a próxima oportunidade. Mas o que está valendo é o que deve ser cumprido! Parabéns Valdomiro! Essa sua coluna deu um banho nas colunas dos seus outros colegas acerca deste assunto!

  • Flavo

    O problema é que se a Lusa estivesse em 8º e perdesse 4 pts não estaríamos discutindo regra alguma, também se tivesse acontecido nas rodadas iniciais não estaríamos discutindo coisa alguma, talvez apenas lamentando de leve que a Lusa perdeu os pts e nada mais, porém com ela rebaixada e em esse alvoroço.

  • Raphael Ferreira

    Com certeza isso vai parar na Justiça Comum e eu lhes dou o meu maior motivo, estritamente jurídico: a publicação do resultado se deu apenas depois da rodada, ferindo o direito dos torcedores à ampla informação dos julgamentos e suspensões dos atletas de seus times e de seus adversários. Isso fere a lei, isto é, o Estatuto do Torcedor claramente. É causa praticamente ganha. Os efeitos desses julgamentos podem até valer para os clubes que constituíram advogado no STJD, mas NÃO poderiam valer em hipótese alguma perante o público em geral. Isso quebra a previsibilidade necessária das competições e cria insegurança jurídica e de validade dos resultados conquistados em campo. Em suma: os efeitos do julgamento não são válidos porque o torcedor foi lesado ao lhe ser ocultado o resultado dos referidos julgamentos de sexta-feira.

  • Francisco

    A pena deve ser tão drástica SIM, esse erro é primário e inconcebível.
    Mas concordo que a forma de comunicação tem que ser mudada pra ontem.

  • Renato Ribeiro

    Prezado Neto,

    Sou tricolor.

    A questão é se queremos que a esfera administrativa não interfira na esportiva então o regulamento tem que ser modificado. E todas as punições que se refletem em perdas de pontos tem que ser retiradas. Lembro que a escalação irregular não é a unica infração que leva a perda de pontos. Existem outras.

    Inclusive querem que partidas onde há brigas de torcida resulte em perda de pontos. Se isso fosse aplicado na partida Vasco e Atletico PR tiraria os paranaenses da libertadores. Você acha que não daria confusão?? Alias as brigas poderiam ser até premeditadas para que se levasse o mandante a perder pontos.

    No caso Portuguesa, a relativização da regra poderia abrir um precedente perigoso. Afinal o que é influenciar uma partida? é somente o artilheiro que entra e faz um gol?? e o zagueiro que marca impiedosamente, o goleiro que fecha o gol? e o volante que faz a transição??Poderíamos ter outros times escalando ai propositadamente jogadores e depois alegando o mesmo: que o jogador não influenciou. O tribunal ai teria que analisar a partida, surgiriam comentários do procurador: “Olha que defesa do goleiro, influenciou sim meritíssimo”, já o advogado de defesa: “Meritíssimo o goleiro esta no gol pra defender, se ele não fizer isso a bola entra”

  • Valdomiro Neto você tem razão, se diante de tanta tecnologia porque não passar uma relação aos árbitros para saber quem deve ou não jogar ??? parece que sempre querem deixar brechas para que isto aconteça, você torcedor do Fluminense que nos últimos anos conquistou 2 Títulos Brasileiros na bola, não comemore esta descisão, pois não é a 1ª vez…vamos parar de querer levar vantagem em tudo, que a Portuguesa, Flamengo, Vasco e Atlético Paranaense devem ser punidos, com certeza, mas como foi feito em alguns casos no próximo campeonato, já que mesmo a Portuguesa perdendo aquele jogo não era rebaixada, então qual o objetivo de por um jogador irregular ??? pense nisto…abraços

  • Frederico Gosling

    EXISTE UMA VERSÃO, NA NET,QUE OS LUSOS E OS FLAMENGUISTAS ESTÃO ESCONDENDO, O FLAMENGO POR UM ERRO DE CÁLCULO, POR SE TRATAR DE DUAS COMPETIÇÕES DIFERENTES COLOCOU O JOGADOR IRREGULAR EM CAMPO, ISTO ANTES DO JOGO DA LUSA, QUANDO DESCOBRIRAM O ERRO E O GRANDE RISCO DE CAIR PARA A SEGUNDONA, LIGARAM PARA O PRESIDENTE DA LUSA, OFERECENDO A DEFESA, E ALGUMAS, MUITAS VANTAGENS, PARA QUE A LUSA ESCALASSE UM JOGADOR SEM CONDIÇÕES DE JOGO E CAÍSSE NO LUGAR DO FLAMENGO, A NOTÍCIA TEM LÓGICA, SERIA A ÚNICA EXPLICAÇÃO PARA A ESTUPIDEZ DE SE ESCALAR UM JOGADOR SUSPENSO, NEM DE PORTUGUÊS SE ADMITE TAL COISA.

  • roger

    Prezado,

    A pergunta é a seguinte.

    Se tivesse ocorrido o fato na 11a. Rodada, tirariam ou não os pontos do clube infrator???
    A resposta seria sim.

    Portanto, o critério de aplicação da regra não pode ser medida em cima de conveniência, como é a grita de parte dos que entendem que a regra não deve ser cumprida no final do campeonato.

    Dois pesos para a mesma medida, e o flamengo não perdeu pontos.

    A portuguesa foi intimada para estar no local e ouvir a decisão igual ontem, e preferiu indicar um advogado para tal importante papel, foi uma opção dela, agora culpa a lei, regras etc.

    Tudo menos quem não foi diligente..

    É brincadeira…..

  • Sylberman

    Primeiramente defender impunidade é coisa de bandidos e traficantes, então errou, deve ser julgado. segundo depois que o Ministro Joaquim Barbosa julgou e condenou até Ministro o Brasil não compactua mais com impunidade, Joaquim Barbosa deu o ponta pé inicial para moralizar o Brasil inclusive o futebol, onde sempre se achou que o Flamengo estava acima do bem e do mal, se deram mal, errou tem que pagar. Se só a Lusa tivesse cometido o erro ninguém estaria na net criticando o Fluminense, vocês estão doloridos porque sentiram que o Flamengo não é tão inatingível como vocês sonhavam, e cuidado que o Vasco ainda pode jogá-los para a segundona, abram o olho. O julgamento foi aberto, ao vivo e os Advogados de defesa não tiveram nenhum argumento, argumentar contra a razão é impossível, vocês não são o gigante que acreditam, acordem para esta realidade, as LEIS, foram feitas para todos. Vocês fraudaram as regras, dentro de campo, colocando jogador irregular e a Lei se fez presente punindo-os. Nós estamos muito felizes por saber que a justiça foi feita e que este País, que vamos legar para nossos filhos não será reféns da impunidade. A Justiça foi feita, tudo o mais é papo furado.

  • Caro Valdomiro, vc falou no seu blog que a partida não falia nada. Se caso a portuguesa ganhasse a jogo pularia para 50 pontos , ela estaria no do *curintia * que esta na sula-americana e fala que a partida não fale nada CARO AMIGO VOCÊ DE BRINCADEIRA OU NÃO PERCEBEU.

    SDS. TRICOLORES

  • fernando alves

    Quem deveria cair era o urubu, a portuguesa, e o florzinha futebol é coisa seria, envolve milhões.

  • Meu, o único imbróglio que há aqui, é que, com o julgamento em pauta o mais odiado do Brasil Fluminense foi o “favorecido”, que diga-se de passagem que na realidade o favorecido foi o Flamengo pois ele cairia e não a Portuguesa, tentaram tampar o sol com a paneira, ou se ainda fosse o Corinthians, São Paulo, Santos, Ponte Preta, digamos qualquer outro paulista da esfera da Portuguesa não teríamos tantos comentários fulos e tantos legisladores e adepto de falsa moral. Entendemos a lei o cara da um tiro no individuo e diz que a arma disparou foi sem querer, será que isso o livrar do dolo, será que mesmo que ele tenha uma pena amenizada não cometeu um crime. Se o Fluminense tivesse cometido a infração da norma, teria que ser julgado culpado, querem imputar o caso Tartá como semelhança, mas ali cabe recurso na transferência de um clube para outro, que o código não prévia, neste caso o jagado O meia Hevérton foi escalado de forma irregular e o mesmo jogador da Lusa desde no inicio da temporada, visão sem conhecimento de legislação, apenas uso emotivo. Veja você que os advogados e dirigentes da Lusa nem argumentos tinham, tentaram o uso da comoção, “tadinha da lusa se formos para série B, não teremos dinheiro o ano que vem, o Fluminense, Flamengo e Vasco são ricos custeados pela remuneração de transmissão da TV”, ora sem essa.
    Quanto ao meio de comunicação o seu advogado se fez representar, e cabe ao interessado no caso o “clube” no papel do seu representante legal estar a par dos acontecimentos, pois é interessante em uma competição os clubes jogam com o regulamento debaixo do braço para se beneficiarem e quando é para serem punidos valem o resultado de campo, ora, quantas equipes no mundo foram julgadas e penalizadas por infringir os regulamentos, e o Fluminense estava nas competições das outras esferas desportivas, chega desta mediocridade de querer pegar um para “Cristo”, abençã João Deus.

  • THIAGO

    E aonde fala que o clube punido tem que perder os pontos no campeonato desse ano?

    Eu se fosse torcedor do fluminense teria vergonha de ficar na primeira divisão usando de virada de mesa, por que isso foi virada de mesa sim. Você ver aquele procurador defender um ponto de vista em um ocasião e agora mudar completamente, fica claro o que está acontecendo.

    O mais complicado é ver o jornalista, formador de opinião, defender esse ponto de vista.

    Se o futebol fosse levado a sério no Brasil, todos os clubes boicotariam o fluminense o ano que vem. Mas ninguem ta nem ai, pior para o futebol brasileiro mais uma vergonha.

  • Jaime

    Só queria saber se fosse ao contrário, o fluminense ser rebaixado e salvarem a Portuguesa, isso nunca aconteceria. Quanto será que a Unimed deve ter gasto ?????

  • Fácil assim! Seja quem fosse, na 17ª colocação seria benefiado. O Flu sai fortalecido! Nós não fizemos a regra, mas a cumprimos a risca. Então?…Como dizem os sábios; “o jogo só acaba quando o juiz apita!”. O Brasileirão só acabaria com a participação de todos os 20 clubes, fechando o torneio. Ah! É o último jogo, podemos relaxar? Não! Alguém tá de olho. STR.

  • 20 clubes participaram do torneio, 18 cumpriram o regualmento, 2 não, e aí vamos punir os dezoito, por falta de fair-play!

  • coelho

    So gostaria de adicionar a razao (certa ou nao) de adicionar 3 pontos a punicao.
    Se cada jogo vale tres pontos e NENHUM outro clube ira recebe-los entao e necessario que o clube errado perca nao so os pontos da partida mas tambem 3 pontos.
    Pode ser que o correto seja tres pontos independente do resultado do jogo. Mas isso abre brecha pra discussao.
    Acho que por isso a punicao e do jeito que e…

  • Danilo Henrique

    Se a regra é clara, como os torcedores do fluminense estão dizendo.
    Então devolvam o título de campeão brasileiro de 2010, vocês cometeram o mesmo erro que a portuguesa fez nesse campeonato, teriam que ter perdidos os 4 pontos também.
    E assim Cruzeiro seria o campeão.
    Mas isso era imoral, falta de ética, foi assim que disseram o tribunal.

    Agora oque é?

    O fato é que mais uma vez, o fluminense conseguiu de novo, foi assim em 2000, quando pularam da série C para série A.
    Qualquer um já sabia que isso iria acontecer, quando um time do Rio de janeiro, esta prestes a cair, arrumam um meio de justificar os fracassos de si próprio.

    Lamentável pro futebol brasileiro!

    Enquanto o futebol estiver sendo dirigido pela CBF, presidida por um presidente que tem seu nome vinculado há vários crimes, na época da ditadura e suas regras serem redigidas por esse lixo do STJD, nosso futebol ira continuar a caminhas a passos largos para o fundo do poço.

    Um peso duas medidas!

  • Thiago

    A lei, foi cumprida, então vamos cumpri-la para todos!
    Fluminense escalou Tarta Irregularmente.
    Tem q perder os pontos e o Titulo ser transferido ao cruzeiro.
    na ocasião o Paulo Schimtd falou que era imoral tirar um titulo q foi ganho na bola.
    e agora com o mesmo caso, n foi imoral tirar uma permanecia que foi conquistada na bola ?
    dois pesos, duas medidas.
    Triste.

  • Rogério

    Sr. João Raposo, o que o Brasil inteiro questiona não é o Fluminense subir e a Lusa descer. O que nos questionamos é como o tribunal tem duas decisões diferentes pro mesmo campeonato (Cruzeiro x Lusa). E o nobre relator dizer que são casos diferentes? Chega a ser hilário, pois me parece a estória “é igual, mas diferente”… Em 2010, o mesmo Fluminense se beneficiou de um jogador irregular e o mesmo relator (que na minha opinião só pode ser torcedor do flu) não aceitou a denúncia. Gostaria que o relator convencesse o BRASIL sobre estes casos que, como deu a entender no tribunal, são “iguais, mas diferentes”…

  • João Raposo, em 2010, o fluminense foi beneficiado da mesma forma, pois no julgamento não perdeu os pontos, em caso semelhante ao da Portuguesa… Caso isso tivesse ocorrido o Cruzeiro teria sido campeão… Veja bem, sempre o fluminense, time sem vergonha e que vive de tapetão!! Portanto caro amigo, a lei tem que prevalecer sempre, e não só quando beneficia esse time de terceira!!!

  • Rodrigo Nascimento

    O Importante agora é que ficou provado a falta de competência para a CBF realizar uma competição como o Campeonato Brasileiro. Algo que poderia ser simples, pois poderia as regras estarem todas definidas de forma clara e objetiva, sem necessidade de um tribunal para “interpretar” a lei à sua maneira. Acredito que um arbitro é chamado popularmente de “juiz”, justamente por ele desempenhar este papel dentro das quatro linhas, ele é a autoridade dentro de campo. Não vejo a necessidade de algo que já foi julgado dentro das quatro linhas ser julgado novamente fora do campo de jogo por pessoas que talvez nunca tenham jogado futebol na vida (nem PES e FIFA). Se o juiz expulsou o jogador por ter sido ofendido dentro de campo, ele já está punido automaticamente, ficando fora daquela partida e da próxima. Simples assim. Cabe ao STJD cuidar de assuntos extra-campo, como brigas de “baderneiros uniformizados”, tentativas de manipulação de resultados, e outras coisas. As regras de competição, ou suspensões, deve caber aos cuidados do organizador do evento, que caso não me engano, é uma tal de Confederação Brasileiro de Futebol…

  • Caro Carlos, atualmente vão para a Copa Sul-Americana times eliminados da Copa do Brasil. Apenas após essa eliminação é que se define a ordem. A interferência que você cita é mínima.
    abs

  • Gilberto

    Vamos fazer justiça!!!
    Então quer dizer que a Lusa foi punida com perda de pontos por escalar jogador suspenso? Que tal essa então? Na rodada 28, durante a partida Fluminense x Gremio, o jogador Diego Gama Santos Camilo (mais conhecido como Biro Biro) levou um cartão amarelo (o terceiro cartão acumulado) e, no mesmo jogo, levou o segundo cartão amarelo e, consequentemente o vermelho. Diante disso, podemos analisar o artigo 57, parágrafo 2, do Regulamento Geral das Competições de 2013 da CBF que diz: 1) Quando um atleta for advertido com o cartão amarelo e posteriormente for expulso de campo pela exibição direta do cartão vermelho, aquele cartão amarelo anteriormente exibido permanecerá em vigor para o cômputo dos três cartões que resultarão em impedimento automático; 2) Quando o cartão amarelo a que se refere o item anterior for o terceiro da série, o atleta será penalizado com dois impedimentos automáticos, sendo um pela sequência dos três cartões amarelos, e outro pelo recebimento do cartão vermelho; Entretanto, ao verificarmos a sumula do jogo Fluminense x Ponte Preta, pela rodada de número 30 (2 jogos após a expulsão do Biro Biro), é possível notar que o mesmo foi relacionado e jogou esta partida de maneira irregular, visto que o mesmo estava suspenso por 2 jogos… E ai??? O FLUMINENSE VAI PERDER PONTOS TAMBÉM??? Seriam 4, já que o jogo acabou empatado Por curiosidade, o jogador levou os 2 primeiros amarelos nas rodadas 19 e 21. Não acredita? Quer checar? http://www.cbf.com.br/Competições/Série%20A/Tabela/2013 Só ver as súmulas dos jogos e o regulamento das competições

  • Dinho

    Essa tese de que “é só porque era a Portuguesa”, não cola. O Vasco (Tetra campeão brasileiro e campeão da Libertadores) já foi rebaixado com a perda de 6 pontos, O Grêmio (Campeão do Mundo) passou sufoco em 2010 porque perdeu 3 pontos. Em todas as situações iguais julgadas na era dos pontos corridos, em todas as divisões, houve a perda de pontos. Virada de mesa foi o Corinthians em 2011, que pode re-jogar seus jogos, antes desfalcado, então com o time completo, e se tornou campeão. Aliás, em 2011 houve direcionamento de jogos das últimas rodadas, poque em 2010 o Fluminense teria sido beneficiado pela abertura de pernas de Palmeiras e São Paulo. Este ano não houve direcionamento (pois em 2013 não adiantou nada), mas ninguém fala da abertura de pernas que beneficiou Vasco (inutilmente), Criciúma e Coritiba, enquanto Atlético e Bahia pareciam disputar uma final de copa contra o Fluminense. O que parece é que existe uma campanha desesperada para se ver livre o Tricolor carioca, que só esteve nesta situação em 2013 em função de inúmeros desfalques e suspensões. Se os dirigentes da Portuguesa não souberam contar até 2, é só lamento… O fluminense não ganhou nenhum ponto por isso e se livrou do rebaixamento graças a uma virada (agora) heróica contra o Bahia, se não, nada disso estaria em discussão.

  • Nivaldo Pereira

    Tudo balela de quem escreve para tentar induzir aqueles que ele acha pode induzir mas que não torcem pelo Fluminense, relembrar fatos para tentar encobrir suas estratégias armadas.
    A história está escrita mais um vez no futebol brasileiro em página negra chamada Fluminense, o torcedor é sempre a vítima e o torcedor do Fluminense também o é, aquele que honra seu caráter deve sentir vergonha de ser Fluminense nesta situação de mudanças de resultados.
    As regras estão aí para serem cumpridas ninguém está questionando, o problema é que se trata de Fluminense, useiro e vezeiro em armações no futebol brasileiro descumpridor de regras
    O torcedor já sabe que se trata de Fluminense por isso todos vê com olhos de desconfiança esta escalação irregular de um jogador da Portuguesa, o torcedor brasileiro sabe que o FLU já baixou 3 vezes Séries B, C e B e não disputou o rebaixamento exatamente assim como hoje, o Flu voltou para Série A pela janela e isto por sí só basta para o torcedor reconhecer isto sim não ser de DIREITO e sim mais um FATO na história negra deste clube que se diz nobre, mas que não tem a nobreza e respeitar o torcedor em cumprir regras e regulamentos.
    Aqui é Brasil e no máximo o que vai acontecer é o torcedor de Fluminense servir de chacota para todos os adversários durante o Estadual, durante a Copa do Brasil e principalmente no Brasileiro mas isso pouco importa para um clube que não se importa com sua imagem que eles mesmos se dizem nobres sem jamais sê-lo. Nobreza tem outro significado que com certeza absoluta não é Fluminense

  • cosme

    OS TORCEDORES DO FLUMINENSE,TIMINHO SEM VERGONHA,QUE ENVERGONHARIA A PROPRIA SERIE C ,DE ONDE SAIU COM OUTRA MARACUTAIA,PODEM DOURAR A PILULA A VONTADE,JORNALISTAS PODEM NÃO TER CORAGEM DE DIZER COM TODAS AS LETRAS,O QUE ACONTECEU NESTE TRIBUNAL CORRUPTO CHAMADO STJD FOI MARACUTAIA,E DAS GRANDES,UM CONLUIO JÁ CONHECIDO DE MUITO TEMPO,CLARO QUE TORCEDOR DE TIME SEM DIGNIDADE SÓ PODE PENSAR DESTA MANEIRA,SEM HONRA E DIGNIDADE,LEMBRO QUE FALTANDO 3 RODADAS,VASCO,FLUMINENSE USANDO O CORITIBA,FIZERAM UMA TENTATIVA DE UM GOLPE PARECIDO COM A MESMA PORTUGUESA,CRICIUMA E PONTE PRETA,A DECISÃO CORRUPTA DO STJD PODE ESTAR CORRETA EM APLICAR A LEI DE FORMA TÃO DRASTICA,QUE NÃO APLICARIA SE FOSSE O FLUMINENSE,E NÃO APLICOU NO CRUZEIRO,QUE NÃO MUDARIA A FORMA COMO OS MINEIROS INCONTESTAVELMENTE GANHARAM O BRASILEIRÃO;MAIS A DECISÃO FOI E É IMORAL,VERGONHOSA E INDIGNA,A LIÇÃO QUE FICA QUE P/ CERTOS JULGAMENTOS O BOM SENSO TEMPERE CERTAS REGRAS,CAÍSSE 5 EM VEZ DE 4,TIRASSE 4 PONTOS NO PROXIMO BRASILEIRÃO,EM NENHUMA DAS 2 DECISÕES TERIAMOS ALGUM BENEFICIADO,VALERIA A CLASSIFICAÇÃO DO FIM DA ULTIMA RODADA E O INFRATOR PUNIDO,O LUGAR DO FLUMINENSE É NA SERIE B E CONTINUARÁ SENDO…

  • sergio luiz

    ALGUNS DE VCS, JA PARARAM PARA PENSAR QUER A PORTUGUESA SALVOU O FLAMENGO

  • Arnaldo

    Perguntam porque não se tirou da Portuguesa apenas o ponto que ganhou na partida.
    A resposta, para quem tiver um Tico e um Teco funcionando, encontra-se no famoso caso do campeonato paulista de 1968 onde o Guarani propositalmente escalou dois jogadores irregulares para favorecer o Palmeiras que corria sério risco de rebaixamento.
    Um pouco da história:
    http://blogdojuca.uol.com.br/2012/02/um-pouco-mais-sobre-um-tal-guarani-x-palmeiras-em-1968/

  • cesar castro

    Neto você me deu uma ótima idéia. Lendo seu blog descobri que quando eu for multado , posso ir a prefeitura e alegar que não houve má fé, que não estava a trabalho, só passeava sem compromisso. Assim como na vida lei é lei, regra é regra, o que se faz tem que ser julgado, esse seu argumento de não haver má intenção , só prova a sua imaprcialidade, só prova que você nõa tem condições de ser formador de opinião.
    Só falta amanhã alguém pobre cometer um crime e por pena a população absolver.
    Para com isso cara , é melhor comentar polo aquatico.

  • Eu gostaria de entender uma coisa, se alguém puder me explicar ficaria muito feliz.

    Caso 1 – O André Santos do Flamengo foi expulso contra o Atlético/PR na final da Copa do Brasil. Na rodada seguinte do Campeonato Brasileiro contra o Vitória ele não atuou pois o Flamengo entendeu que ele estava automaticamente suspenso. Uma semana e meia depois da partida contra o Atlético, o André Santos foi julgado e pegou uma partida de suspensão, em tese já cumprida contra o Vitória. Ele atuou normalmente contra o Cruzeiro e o clube foi punido.
    Caso 2 – Flamengo 4 x 0 Botafogo, Botafogo eliminado da Copa do Brasil, o zagueiro botafoguense Dória foi expulso. Seguindo o raciocínio, ele deveria cumprir pena no Brasileirão certo? Na rodada seguinte à eliminação contra o Flamengo, o Botafogo enfrentou o Atlético Mineiro e o Dória atuou nesta partida, inclusive recebendo um cartão amarelo que suspendia ele da próxima partida do Campeonato e assim se fez, ele não atuou contra o Goiás. Contudo na rodada seguinte o Dória volta contra o Internacional e inclusive marca o gol da derrota do Bota por 2 a 1. Concluindo, em qual partida o Dória pagou a expulsão contra o Flamengo na Copa do Brasil??? Que lei é essa????
    Caso 3 – Apenas reforçando, o Emerson Sheik do Corinthians foi expulso na última partida pela Copa do Brasil contra o Grêmio, quando o clube paulista perdeu nos pênaltis. Nas rodadas seguintes o Timão enfrentou Santos, Vitória, Fluminense, Coritiba e Vasco respectivamente, todas com o Emerson em campo, em qual partida ele pagou a suspensão da Copa do Brasil??? Porque punir apenas o Flamengo???? E ninguém vai denunciar no STJD/flu ???????????????

  • Nivaldo Pereira

    Seu fluzinho time que se diz nobre sem nobreza alguma até tenha se aproveitado da minha burrice, que talvez não deva ser tanta assim ao ponto de escrever com clareza que o Fluminense escreveu mais uma vez uma página negra na história do futebol brasileiro.
    Voces já servem de chacota para todos os torcedores brasileiros, para imprensa mundial e diria mais se você se considera assim tão inteligente vem discutir a história do futebol brasileiro desde a origem do seu timinho até a vergonha dos Tribunais em 16/12/2013, isto sim é FATO e contra fatos não há argumentos.
    O Fluminense é de DIREITO pelo único critério aceito pelo torcedor que é futebol dentro de campo, o Fluminense é de DIREITO time de segunda divisão e ponto final.
    Como o regulamento não prevê cruzamento de times de Série A com times de Série B acho que o BOM SENSO FUTEBOL CLUBE deveria lançar um movimento para que os 19 clubes não joguem contra o Fluminense em 2014, assim voces não seriam novamente e pela 4ª vez rebaixados, além de conquistar de lambuja 54 pontos em W.O.
    Vamos validar o W.O como resultado para jogos contra o fluzinho, a vergonha de futebol brasileiro.
    Como disse acima o resto é balela de quem seu diz entendedor de nada para esclarecer nada e tentar enganar todos, que é o seu caso.
    Nivaldo Pereira – Salvador-BA

  • Nivaldo Pereira

    QUEREM RELEMBRAR?
    Na ocasião, o Santos ficou na 10ª colocação do Campeonato Paulista e, portanto, deveria disputar a Taça de Prata. No entanto, o Peixe foi “convidado” a disputar a Taça de Ouro pela CBF, assim como o Vasco, no ano seguinte.

    No Brasileirão de 1986, houve nova “canetada”: o regulamento previa, na primeira fase, a classificação de seis equipes em cada grupo de 11 times. O Vasco e o Botafogo se beneficiaram da perda de pontos de Joinville e Portuguesa e se classificaram mesmo tendo terminado entre os últimos.

    Em 1992, aconteceu fato ainda mais gritante. O Grêmio estava na segunda divisão e, segundo o regulamento, apenas as duas melhores equipes deveriam subir à primeira divisão. Devido à má fase do time gaúcho no torneio, a CBF mudou as normas e decidiu classificar nada menos que 12 equipes para a Série A de 1993. Coritiba, Remo, Santa Cruz, entre outros, também se deram bem.

    Em 1996, aconteceu o primeiro caso de virada de mesa do Fluminense. Rebaixado para a Segundona, o Flu permaneceu na Série A, graças a um suposto escândalo de arbitragem, que fez com que o descenso fosse abolido naquele ano.

    No ano seguinte, o Fluminense foi rebaixado novamente e, para tristeza de seus torcedores, sofreu novo rebaixamento, desta vez para a Série C, em 1998.

    Em 1999, porém, novo escândalo envolvendo o São Paulo e o Botafogo acabou por beneficiar os clubes cariocas. O Tricolor paulista perdeu pontos no tapetão pela escalação irregular do atacante Sandro Hioroshi, em uma interpretação polêmica do STJD. Beneficiado, o Botafogo evitou o rebaixamento.

    O que se seguiu foi uma tremenda confusão que fez com que o Fluminense “pulasse” de divisão. Prejudicado, o Gama (DF) conseguiu liminar a seu favor na Justiça Comum criando um grande imbróglio e, com isso, o Campeonato Brasileiro de 2000 virou a Copa João Havelange, com a participação de mais de cem clubes, incluindo times de várias divisões.

    A maior virada de mesa do futebol brasileiro acabou beneficiando o Fluminense: campeão da Série C em 1999 com Carlos Alberto Parreira no comando e Roger como seu grande destaque, o time acabou pulando da terceirona para a elite nacional.

    Em 2005, ocorreu o último grande escândalo. Devido a um esquema envolvendo partidas apitadas por Edilson Pereira de Carvalho, 11 jogos foram anulados por decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no episódio batizado de “Máfia do Apito”. Entre essas partidas, dois jogos em que o Corinthians havia perdido foram remarcados e o Timão conseguiu quatro pontos, aumentando sua vantagem na liderança. No final da competição, o time paulista ficou com o título, com 81 pontos, quatro a mais que o Internacional, vice-campeão.

    A Portuguesa ainda poderá recorrer da decisão do STJD e melar a última virada de mesa do futebol nacional.

  • Decio

    Analisando todos os fatos, mesmo apesar do erro grotesco, tudo é INJUSTO. Esporte tem de valer o suor, a garra, o mérito. Assim acho que devemos não ir mais aos estádios, não assistir mais jogos de futebol pela tv.

  • Luciano Ferraz

    Já joguei em campeonato de várzea, posso falar que a comunicação e informação funcionava, como diria Arnaldo Cézar Coelho “a regra é clara”, jogador que levava vermelho, não jogava o próximo jogo, jogador com três cartões amarelos não jogava a próxima partida, lembro que tinha ficha de todos os times com os nomes dos jogadores e histórico de gols e cartões que o jogador tinha no campeonato e mostrava os jogadores que não podia participar da rodada, a rodada era jogada no domingo onde tinha 12 times, lembro que começava de manhã as 10:00 e terminava no final da tarde. E o principal nunca precisou do STJD, graças a Deus. As vezes o simples é que funciona, infelizmente, estamos acabando com o futebol no Brasil, e não me venha falar que somos pentacampeões, somos sim e graças ao jogador brasileiro, que joga 2 anos no Brasil e já se muda para a Europa, infelizmente vamos virar uma Espanha com só dois clubes grandes (Flamengo e Corinthians) oito times médios e resto será tudo time pequeno, sou corinthiano e lamento esse retrocesso que o futebol está sofrendo no Brasil, isso é graças a CBF, Federações, TV e dirigentes corruptos que estão comandando o futebol, o negócio é assistir futebol americano na TV que é mais sério………

  • Cezar

    QUEM NÃO CUMPRE LEI É BANDIDO E SABE QUAL É A MAIOR TORCIDA DE BANDIDOS????
    O deputado federal Romário (PSB/RJ) se pronunciou nesta terça-feira sobre a mudança de rebaixados no Brasileirão-2013. Na visão do Baixinho, a perda de quatro pontos no STJD é culpa somente da Portuguesa.
    – A Portuguesa dentro do campo ganhou o direito de ficar na 1ª divisão, mas sua incrível incompetência jurídica e administrativa não deixou. E o Fluminense, que não tem nada a ver com a incompetência da Portuguesa, dentro da lei, continuará na primeira divisão – afirmou Romário, via Twitter.
    O Baixinho ainda comentou a repercussão que o caso está tendo desde a descoberta da possibilidade de punição à Lusa:
    – Olha como o futebol no Brasil é interessante: nunca se aplica a lei e quando ela é aplicada dá essa m… que estamos presenciando.

  • Arthur

    Quando interessa usa-se “bom senso”, quando não interessa usa-se o regulamento ao pé da letra. É triste! Mais triste ainda é ver um clube ser rebaixado para a série B, pela 1ª vez, virar a mesa e não cair. Depois o mesmo clube é rebaixado, pela 2ª vez, para a série B e ao disputá-la cai para a série C. O mesmo clube consegue com muito esforço sagrar-se campeão da série C e sobe, só que ao invés de disputar a série seguinte que é a B, retorna direto para a série A. O mesmo clube em 2010 foi “campeão” e deveria perder os mesmos pontos que a Lusa perdeu agora, só que usaram o bom senso e o resultado obtido em campo deveria prevalecer. O mesmo clube agora é rebaixado, pela 3ª vez, mas não cai, pois se beneficia da tese de que o regulamento foi feito para ser cumprido…é realmente muito triste…o nome do clube? Advinha? Não preciso dizer, todo mundo sabe. O futebol brasileiro é uma piada.

  • Cezar Castro

    É uma pena que muitos não sejam capazes, para o bem dessa paixão que é o futebol, tirar lições dessa “manobra jurídica” do STJD e cobrar mudanças radicais. O Bom Senso deveria reunir os jogadores afiliados e propor uma formação para que mudem as coisas no nosso futebol e para as carreiras dos profissionais, mas, infelizmente, é um grupo que não vai ser capaz de incomodar. É perfeitamente compreensível que o torcedor do Fluminense defenda a decisão do tribunal, entretanto, seria a grande oportunidade desse torcedor compreender que um dia poderá ser o seu clube no lugar da Portuguesa. Direito e Justiça devem caminhar juntos. O Direito é o meio pelo qual devemos buscar JUSTIÇA, portanto, qual foi a justiça promovida nesse julgamento tecnicista desse STJD arcaico? A Portuguesa e o Flamengo já estavam fora do risco do rebaixamento. O que lucrariam com isso? Por que tirar pontos se a Portuguesa não os ganhou, nem tampouco o Flamengo? Ficamos indignados com tantas decisões que beneficiam políticos e consternados com outras tantas que punem o pobre na aplicação fria da Lei. Por que não nos inconformemos agora? A hora é essa para o bem do nosso futebol e para melhorar as nossas relações. Espero que no Pleno as coisas voltem a ser como devem: Fluminense rebaixado e a Portguesa na série A por Direito e por JUSTIÇA.

  • Alan Albuquerque

    É um absurdo a mentira que estão criando de que o Fluminense deveria perder pontos em 2010. O Fluminense cumpriu a lei e não escalou o Tatá quando ele completou 3 cartões amarelos (um pelo Flu e dois que trazia do time de onde veio). Era isto que a lei previa e ainda prevê. O que ocorreu é que o Duque de Caxias escalou um jogador que somou três cartões amarelos contando com os dois que ele trazia de um time anterior e no seu julgamento não foi punido porque alegou que não sabia dos cartões anteriores. É isto que dá o tribunal ser bonzinho e não aplicar a lei. A decisão do tribunal não mudou a lei. Agora querem punir o Fluminense porque não escalou o jogador com 3 cartões e cumpriu a lei (é muita empulhação). Só para lembrar: em 2010 o jurídico do Grêmio não entrou com recurso porque declarou que o Fluminense estava certo. Que imprensa canalha!!!

  • MAURICIO

    Essa ‘mancha’ o Fluminense vai carregar por toda á sua história, será sua cruz, e melhor uma derrota digna com a cabeça erguida, do que uma vitória suja e rasteira e anti desportiva.

  • Acho lamentável ler opiniões baseadas em disse me disse sem a devida leitura e informações dos fatos, vamos lá:
    1º- Tartá: Quando voltou ao Fluminense estava com dois cartões amarelos, no primeiro jogo levou mais um e acumulou três, pagando a suspensão automática na partida seguinte, que por sinal foi contra a Portuguesa, portanto o Fluminense cumpriu a regra.
    2º- Biro Biro: Levou o terceiro amarelo e na mesma partida levou outro e consequentemente o vermelho. Cumpriu a suspensão pelo cartão vermelho e jogou o jogo seguinte, onde levou mais um amarelo, cumprindo a suspensão de mais um jogo. Diz a regra atual que quando um jogador com dois amarelos leva mais dois em uma partida e consequentemente o vermelho, está suspenso automaticamente de uma partida pelo cartão vermelho e esse cartão não anula os dois cartões amarelos anteriores, ficando ainda pendurado com dois cartões e se levar mais um deverá cumprir a suspensão devida, caso esse que foi o do jogador Biro Biro, portanto o Fluminense cumpriu a regra.
    Portanto sugiro que as pessoas se informem e deixem de se levar por disse me disse.
    Mais um adendo, a Portuguesa não ajudou ao Fluminense mantendo-o na primeira divisão, a Portuguesa salvou o Flamengo de ser rebaixado para a segunda divisão devido a um erro igual e cometido no sábado, jogo esse anterior ao da Portuguesa, portanto se vai se falar em virada de mesa, por que não se perguntar se a escalação do jogador Luso não se deu propositalmente para se salvar o Flamengo e se configurando assim uma verdadeira virada de mesa.

  • Mario

    Tá legal, abra uma simples brecha para que a punição seja abrandada e teremos oportunidade de ver jogadores escalados irregularmente “sem querer”.

    Suponha que o Fred, suspenso por 4 jogos, ficasse fora de 3 e jogasse o último por um “erro administrativo”. E que ele fosse mal no jogo, mas que rolasse um empate de 0x0. Seria o ponto necessário para tirar o time do rebaixamento, porém, naquela altura do campeonato, seria um pontinho que não influenciaria nada na tabela. Nesta hipótese, poderia não ser aplicada a pena, pois foi um simples erro administrativo que não interferiu no campeonato e o que vale é o resultado de campo.

    É isso mesmo??? Legal !(?)

  • nelson

    bom voltemos a 2010, o fluminense foi beneficiado com erros de arbitragem em varios jogos, e agora mais uma vez o mesmo é benificiado com perda de pontos da portuguesa, porque a punição da portuguesa não poderia ser jogos com portão fechado no ano que vem ou multa ou até o mesmo até as duas punições em conjunto? resposta: unimed saúde e fluminense e viva o poder econômico da empresa e meus pezames ao nosso futebol que perdeu uma grande oportunidade de se moralizar.

  • Agra

    Tentando Filosofia (esportivo)…talvez…..REJEITANDO O SOFISMO por completo… O que mais lamento é das pessoas crerem em informações infundadas, maliciosas, totalmente PARCIAL (por parte da IMPRENSA, não há de se dizer não é MARROM) Muitos confundem propositalmente a in-FORMAÇÃO de notícias, para FORMAÇÃO de opiniões…”Entrando” no teu tema, acho que os CLUBES são responsáveis, tanto que é necessário o DEPARTAMENTO JURÍDICO, caso contrário nada valeriam os contratos do PROFISSIONAL (jogadores). Não tenho crido em jogos de fato desportivo. Mas armações… Jogadores ganhando fortuna e ainda esperam o CLAMOR NACIONAL, paciência… O vento soprou…. o FLUMINENSE está deixando de ser o ARMADOR DA CoNSPIRAÇÃO MUNDIAL, não se precisa julgar nada…… TARTÁ …acusado…BIRO-BIRO acusado……é a falta de informação de verdade…felicidades

  • Marco tricolor-RJ

    Concordo com você, mas quero adicionar outra discussão.
    Outra lição que fica é que a mídia, principalmente televisiva, deveria ser mais imparcial, pois excomungaram, execraram e detonaram com o Fluminense, sem dó nem piedade; sem ao menos o clube ter qualquer tipo de participação nesse imbróglio. O problema maior não foi a Portuguesa ter sido rebaixada, mas sim o Fluminense ter permanecido na série A. No Bem-amigos da segunda-feira arrumaram um garoto de 15 anos que disse que tinha vergonha de dizer o nome do clube pelo qual torceria, que seria o Fluminense.
    Eu sou tricolor e tenho muito orgulho de sê-lo, hoje tanto quanto ontem.
    Contudo, tenho amigos que tem sido constrangidos e até coagidos nas ruas por estarem com a camisa do Fluminense, isso é só o começo, onde isso vai parar? A culpa é do STJD? Tenho certeza que não.
    ST

  • Motta

    Gilberto,

    Não é um Tricolor que lhe responde e sim a imprensa escrita. Antes de emitir sua opinião procure ter conhecimento do que se fala, a não ser que sua colocação seja maliciosa, como muitas entre vários PROFISSIONAIS da mídia ando fazendo.
    Falam-se tanto em moralidade do futebol, mas nós temos sido os primeiros que exigem que não se cumpra a Lei. Pois queremos que os nossos times que cometeram erros sejam inocentados.
    Esta situação de tentar condenar o Flumimense como imoral, só está fortalecendo a sua grande Torcida e fazendo com que aquela Instituíção fique cada vez mais forte.
    Pois no fundo, todos nós sabemos que eles não tem nenhuma culpa pelos erros cometidos de forma amadora e imcompetente por parte de seus adversários.

    Gilberto leia a reportagem do Lancenet, que responde a sua colocação infeliz ou maliciosa.
    ……
    http://www.lancenet.com.br/fluminense/LNet-Biro-maneira-irregular-Brasileirao_0_1049895061.html

  • Motta

    Gilberto,

    Não é um Tricolor que lhe responde e sim a imprensa escrita. Antes de emitir sua opinião procure ter conhecimento do que se fala, a não ser que sua colocação seja maliciosa, como muitas entre vários PROFISSIONAIS da mídia andam fazendo.
    Falam-se tanto em moralidade do futebol, mas nós temos sido os primeiros ao exigir que não se cumpra a Lei, pois queremos que os nossos times que cometeram erros sejam inocentados.
    Esta situação de tentar condenar o Flumimense como imoral, só está fortalecendo a sua grande Torcida e fazendo com que aquela Instituíção fique cada vez mais forte.
    Pois no fundo, todos nós sabemos que eles não tem nenhuma culpa pelos erros cometidos de forma amadora e imcompetente por parte de seus adversários.

    Gilberto leia a reportagem do Lancenet, que responde a sua colocação infeliz ou maliciosa.
    ……
    http://www.lancenet.com.br/fluminense/LNet-Biro-maneira-irregular-Brasileirao_0_1049895061.html

  • Smith

    Que tal qualquer punição, multa ou condenação, passar a valer somente quando publicada no BID. Boletim diário da CBF.
    É simples. Tá no BID, e jogou = punido. Não tá no BID, tá liberado!!!
    Mas pra quê simplificar, pois se posso COMPLICAR???

  • Emerson Miguel

    Aprendi uma coisa com essa história toda: se o meu time (ou qualquer outro) escalar a minha vó no gol ou o Patati e o Patatá como dupla de ataque, eles jogarão normalmente e só após denúncia do STJD é que o clube sofrerá consequências pela escalação irregular.

  • Edso Genaio

    Será que é tão difícil de entender que o Fluminense só subiu porque era o primeiro time na zona de rebaixamento? Será que precisa desenhar isso? Gente foi um erro grosseiro da Portuguesa… Sem falar do erro do Flamengo.

  • wellington

    O resultado em campo tem que prevalecer quando os times que assinaram o regulamento da competição estiverem de forma legal. Aproveito para que alguém possa me informar: Como ficará o campeonato do ano que vem, caso a tese da Portuguesa saia vencedora. Pergunto: os clubes no ano que vem teriam o mesmo direito em escalar um jogador considerado irregular em qualquer partida?

  • JF de Souza

    Oras, mas por que não se fazem essas coisas? Por que não se usa da tecnologia para registrar e divulgar os suspensos?
    Poisé, né? Acho que o motivo é parecido com o que levou a International Board a vetar o uso da tecnologia nos jogos de futebol, para auxiliar a arbitragem…
    Os motivos oficiais podem não ser os mesmos. Mas os motivos por trás devem ser.
    No fim, tudo é como é pra, exatamente, facilitar essas “manobras”.

MaisRecentes

Um Dérbi sob o signo da invencibilidade



Continue Lendo

Ceni e Mancini, vítimas de cartolas inconvictos



Continue Lendo

Cristiano Ronaldo, uma máquina de obstinação



Continue Lendo