Com a palavra a vedete do Brasileirão, um número



“Muito boa tarde (manhã ou noite também, já que você pode estar me lendo em outros horários). Eu sou o número 45, número de pontos, uma obsessão da turma da parte de baixo da tabela do Brasileirão, como dizem por aí. Posso ser 15 vitórias, 12 vitórias e nove empates, nove vitórias e 18 empates. Tanto faz! O fato é que sou quem eles cortejam e querem tomar nos braços, com flores e perfume francês. Graças aos matemáticos e à fórmula dos pontos corridos estou tendo meu momento de vedete. Eles me querem. Sim, são os mais pobrinhos do momento, os esfarrapados, que lutam a duras penas para ficar na elite do futebol. Eu sou o Fome Zero versão boleira. E eu significo muito para essa gente, sou a menina (sei que número é gênero masculino, mas são tantos homens atrás de mim que me afeminei) dos olhos dos desesperados. Somente cinco dos 20 concorrentes já passaram por mim e hoje me olham com desdém: Fluminense, Atlético-MG, Grêmio, Vasco e São Paulo. Os outros 15 ainda me lançam olhares de cobiça e me têm como o suprassumo da felicidade.

Eu significo a paz, o sossego, o alívio para os carentes de pontos. La garantia de ficar na elite soy yo, meus amigos! Atlético-GO, Figueirense, Palmeiras, Sport, Coritiba, Ponte Preta, Santos, Bahia, Flamengo, Portuguesa, Cruzeiro, Náutico… esses aí sonham comigo diariamente, sou a tal para eles. Eles querem mais a mim que à Juliana Paes. Um oasis no deserto de suas campanhas. Sou a vida em meio às trevas. Vejam vocês que na quinta Palmeiras e Coritiba jogarão só pensando em mim, chorando por mim e querendo ligar para mim… Tô toda e não tô prosa. Minha dezena é glamourosa! Eles me querem como a um prato de comida deseja o faminto.

Até o Corinthians, campeão da Libertadores, me deseja. Cheguei a tal prestígio que o técnico Tite, com seus olhos arregalados, já disse querer encostar logo em mim para pensar no Mundial de Clube. Que chique, mano! Eu devo muito aos campeonatos passados e aos matemáticos de plantão. Foram eles que me colocaram na vitrine, sob os holofotes, no púlpito! O São Paulo pode até me desprezar agora, mas semana passada, quando tinha 43 pontos, estava flertando comigo. Os olhares tricolores eram de luxúria. Agora Inter e Botafogo vêm chegando, insinuando uma dança, fazendo mil promessas. Devo aceitá-las?

Nunca foi tão bom ser 45 como neste Brasileirão. Alguns, sem graça, dizem que com 43 ou 44 também é possível escapar da queda para a Série B. Inveja pura desses meus vizinhos, que querem roubar meu lugar mas não têm meu garbo. Eles não aceitam a sede que gero em tantos times. Não chegar em mim é conhecer o inferno!”



  • Amigão….12 vitórias + 3 empates é 39 e não 45, muito menos 9 vitórias e 6 empates, o que dá 33, tem que refazer as contas aí…. Abraços!

  • Luiz Pereira

    Caro 45,

    Como Tricolor carioca, quantas vezes sonhei em alcançá-lo… Graças a Deus, na era dos pontos corridos, sempre atingimos a meta, nos livrando dos fantasmas da década perdida (anos 90).

    Hoje em dia, nem ligo para você, pois, geralmente lhe olho pelo retrovisor, salvo um ano ou outro que meu time dá uma escorregadinha!!!

    Neste ano, além de estar longe de ti, estou mais para os 80, quem sabe???

    Ah, somente a título de curiosidade, com NOVE vitórias e SEIS empates… ninguém se livra, pois, somará apenas irrisórios 33 pontos!

    ST, Luiz.

  • Lucas Araújo

    Uma crônica que com certeza Nelson Rodrigues e Armando Nogueira aplaudiriam de pé se ainda fossem vivos. Resumiu com criatividade impecável o que são os 45 pontos nessa epopéia chamada Brasileirão.

    Saudações do Tricolor Paulista.

  • lidor

    vai palmeiras kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk olele, olala a série B vem ai e o bixo vai pega kkkkkkkkkkkkkkk

  • Brilhante e divertido o post mas agora vamos falar sério, esta história é mais uma daquelas bobagens perpetuadas no futebol brasileiro, viram regra e sem muita aderência com a realidade. Coisas como gol de bola parada como se não vale-se ou fosse produto de alguma marotagem de algum árbitro mal intencionado, malandragem como algo nobre, futebol arte (coitado de um Rembrant ou Michellangelo comparados a sujeitos que só sabem chutar uma bola) que esta mas para perna de pau, Brasil país do futebol (esqueceram de avisar o resto do planeta), o melhor futebol do mundo (10º alguma coisa no ranking da FIFA) e outros mantras que de tão repetidos acabam virando verdade.
    Basta dizer o seguinte, o Sport tem 27 pontos e quem tem 45 está a 18 portanto se o referido time ganhar todas e quem tiver 45 perder todas, corre o risco de terminar rebaixado. É díficil? É mas o que importa é que isso não garante estar fora da segundona. Parece que esse pessoal fugiu da escola ou quer passar uma imagem de “grande matemático” daqueles que vivem dizendo propabilidades na loteria e vendendo livros sobre o assunto .
    O problema não é dizer que com 43, 44 , 45 pontos fica quase impossível cair mas sim afirmar que com 45 está fora do rebaixamento. Pode não estar!

  • PauloMarcio

    kkkkkkkkkkkkkk

    Cara, muito bem bolado o texto!
    Engraçado e realista… espero que alguns não consigam chegar em vc, mais precisamente UM entre estes 15. 😀

    []’s

  • Roverto e Luis, obrigado pela observação nos erros grotescos nas contas. E nem vou recorrer ao velho lengalenga de que jornalista não manja de matemática. Foram erros básicos. Corrigido! Valeu pela participação dos dois, espero não ter perdido os leitores.

  • Flavio

    Olá amigos.
    Gostei do post… muito criativo.
    Mas, vamos desmistificar o “45”… O melhor colocado do Z-4 é o SPort com 27 pontos em 28 rodadas (32% de aproveitamento).
    Se os times do Z-4 continuarem com esse aproveitamento de 32%, farão apenas mais 9 pontos dos 27 que restam para jogar. Então, podem ser rebaixados com 36 pontos.
    Ou seja, com 37 pontos é perfeitamente possível (e provável) que sejam suficientes para se manter na série A.
    Os 4 times do Z-4 para chegar a 45 pontos, terão que fazer no mínimo 18 pontos dos 27 que faltam, ou seja, 66% de aproveitamento que é performance de Libertadores… e convenhamos, com o que estão jogando atualmente é possível ?
    Então tá combinado! Com 37 pontos dá para escapar.
    Abs

MaisRecentes

O protagonismo estrangeiro no futebol brasileiro



Continue Lendo

A era em que gol não tem sido um detalhe



Continue Lendo

Bandeira branca, a violência venceu!



Continue Lendo