A grandeza de um time alimenta o outro



Nas sacadas dos prédios, na rua, em meio a buzinaços e rojões, por todos os cantos da paulicéia vinha o grito conclamador: “Vai, Corinthians!” O complemento, usado com mais moderação, prega: “Jogai por nós!”. O rogar da Fiel Torcida, que substitui o verbo orar por jogar em um credo alvinegro, foi repetida à exaustão antes e depois do histórico título da Libertadores. Uma libertação real de um punhado de loucos apaixonados. Uma síntese em poucas, mas certeiras palavras, do que é a devoção a um clube: o alento e a expectativa.

Os palmeirenses, que hoje podem comemorar um grande título nacional após 14 anos de doloroso jejum, batem no peito e afirmam: “Aqui é Palestra!” Assim dão seu recado de que o orgulho alviverde não perdeu o viço com os insucessos deste início de século. Tanto que pudemos ver a linda festa esverdeada nos jogo semifinal contra o Grêmio e na primeira partida contra o Coritiba. O amor pelo time, herdado ou não dos ancestrais, carrega novos anseios, se renova, está pronto para levantar a crista e recordar que quem tem história jamais se dobrará aos percalços.
No espaço de uma semana os corintianos puderam notar que são grandes porque na rua ao lado palmeirenses batem no peito: “Aqui é Palestra”. Há poucos dias, os palmeirenses tiveram a certeza de que são o que são porque um punhado de tresloucados berra: “Vai Corinthians!”. Sem o outro, um viraria paixão solitária, sem desafios.

A grandeza só faz sentido se emulada por outras grandezas. O futebol sem dérbis, no campo e nas arquibancadas, seria jogo de peteca em terreno baldio. A rivalidade é um incentivo à paixão. Se um dia um corintiano sair à rua e só vir corintianos conhecerá o tédio da paixão monolítica. Caso um palmeirense só esbarre em palmeirenses, perceberá a falta que faz a diferença na sua vontade de vencer.



MaisRecentes

Rica em talentos, França rompe com paradigma recente



Continue Lendo

Espanha morre abraçada ao ‘tiquitaca’ odiado por Guardiola



Continue Lendo

Em cartaz na Rússia: ‘El secreto de sus Rojos’



Continue Lendo