A Espanha é bonitinha, mas também é ordinária



Pode parecer miragem, mas não é. Redes sociais, debates televisivos e textos opinativos provam sem chorumelas: a seleção da Espanha é o patinho feio do momento. A equipe da bola de pé em pé, modelo apelidado de “tiki-taka”, com chances reais de no próximo domingo conquistar o seu terceiro título consecutivo em competições de ponta, esboçando uma hegemonia, está irritando muita gente. Segundo o que leio nesse caldo de pitacos, tem sido um ótimo sonífero. Daqui a pouco surgirá a dica medicinal: está com insônia? Veja um jogo da Espanha!

A principal queixa dos detratores é que o time, a despeito de trocar belos e numerosos passes e marcar o adversário desde o campo de ataque, cria poucas chances de gol. Pratica um futebol ladrão, mal deixa o oponente ter a pelota, a recupera e fica com ela minutos a fio. Em linhas gerais, quase não é ameaçada e pouco ameaça, só o suficiente para fazer um golzinho ou dois e seguir adiante. Ontem, contra Portugal, o lance letal não veio e a definição foi nos pênaltis (um lapso!).

O que torna a situação curiosa é que existe sim um jogar bonito nesse estilo. Os passes certeiros e a movimentação sincrônica para receber a bola são fruto de uma técnica, uma linda tecelagem. Não à toa muitos tentam copiar, como a improvável Itália, elogiada por isso. Mas a Azzurra tem a volúpia ofensiva que falta aos ibéricos. Soa esquizofrênico dizer que falta algo a um time que tem dominado o cenário das seleções, mas há mesmo uma lacuna. Seu jogo é agradável até a “página 20”. Com poucos gols, é impossível se satisfazer com uma equipe. Daí advém a popularidade maior da Alemanha, que toca a bola com maestria e tem alto poder de fogo. Porém, ele foi neutralizado pelos pragmáticos estetas espanhóis na última Euro e na Copa de 2010. Agora, tem nova chance de contentar a audiência.



  • domingo prol

    Caro Valdomiro!
    Infeliz sua colocação, pois até por ser jornalista ,e editor, deveria tomar mais cuidado ao escrever! Espanã é o Nome de um País e o adjetivo “ordinária” não cabe!
    Se o sr. quis se referir ao futebol jogado pela Seleção Espanhola posso até aceitar, mas escreva corretamente! OK??

    At.

    DPOTERO

  • Ever

    Falo isso sobre a Espanha faz uns 4 anos e só agora a mídia especializada tá descobrindo.

    Espanha só ganhou de 1-0 os jogos da última Copa do Mundo na fase eliminatória.

    É um futebol enganador e que conta muito com o apoio da arbitragem, como aconteceu contra o Chile (senão eles nem teriam se classificado para as oitavas de final). Além de não poder roubar a bola da Espanha, não pode encostar nos jogadores deles também. E assim eles ficam até algo acontecer.

    É bom finalmente os jornalistas terem percebido isso e pararem com essa bajulação.

    Quanto ao comentário do domingo prol, talvez ele não tenha percebido que quando você diz “Espanha” se refere a Seleção da Espanha e não ao país, portanto cabe sim o adjetivo ordinária pois é um substantivo seguido de um adjetivo. Quem muito quer aparecer, acaba conseguindo da maneira que não quer!

    Valeu!

  • Irritante é ver time jogando com 11 atrás e dando bicão pra frente. Irritante é ver passe errado a rodo. Irritante é ver time que só tem jogador que bate. Irritante é ver jogador chegar à linha de fundo e ao invés de tentar o drible, chutar no corpo do adversário pra ganhar escanteio. Irritante é jogador cobrar escanteio no primeiro pau e falta na barreira toda. Isso sim é irritante. Ver um time que tem total posse do jogo, troca passes com maestria, e movimentação digna de uma engrenagem em pleno funcionamento é irritante pra quem gosta de firula desnecessária ou futebol-força. Ou pra quem tem inveja enrustida.

    Saudações do Tricolor Paulista.

  • Sinceramente, na boa. Ordinário é um ser humano que tem coragem de escrever essa merda. Só pode ser inveja, não tem outra coisa.

    Valdomiro Neto, seja mais realista. Assuma que o futebol brasileiro, em termo de seleção. não existe e no geral é capenga. Assistir jogos de seleções como Spanha e Alemanha, Itália, Holanda, enfim, é prazeroso.

    Agora se você se contenta com o futebol brasileiro onde, os técnicos brucutus não tem criatividade, atletas erram passes de 5 metros, perde gols incríveis e os sistemas adotados são retrancas e bicões.

    Está com inveja do Spanha?? Melhor se contentar com ela campeã 2014 no Brasil. Isso sim é ordinário.

  • Iury

    Concordo com tudo,Valdomiro!!! Pra mim é inaceitável criticas a uma equipe que é a melhor seleção do mundo há pelo menos 5 anos,e sempre disputa todos os torneios que participa!! Se chega sempre as finais e ganha,é porque tem méritos de estar nas decisões e se preparou,se renovou e fez um grande trabalho de base,principalmente da escola Barça.E acho a camisa italiana pesadíssima,mas acho que a taça para irritação de muitos aí ganhara outra Euro,e mais um titulo!!! E a de se destacar que a Espanha tem desfalques como o Puyol o Villa

  • Rafael

    Pra mim o que tá faltando na Espanha nessa Euro mas teve na Euro 2008 e na Copa 2010 tem nome e sobrenome:

    David Villa. Sem um centro-avante de verdade já que o Torres tá em péssima fase e o técnico não arrisca o Llorente falta o definidor que trazia mais objetividade antigamente ao futebol espanhol.

  • Alberto

    Aquele gol contra a Croácia foi ridículo. Já vi mais de 100 gols como aquele serem anulados – simplesmente porque o jogador que fez o gol se beneficiou da posição de off side. Sem falar que o Iniesta aparou a bola coma la mano…

  • Alberto

    Alberto disse:
    O seu comentário está aguardando moderação.
    29 de junho de 2012 às 1:06
    Aquele gol contra a Croácia foi ridículo. Já vi mais de 100 gols como aquele serem anulados – simplesmente porque o jogador que fez o gol se beneficiou da posição de off side. Sem falar que o Iniesta aparou a bola com la mano…

  • Alberto

    Também achei que se referia ao país, todavia estamos lendo uma publicação especializada em esportes.

  • tonio cunha

    Este mesmo raciocinio tiveram tecnicos e torcedores em relaçao a seleçao de 82. Fizemos uma copa do mundo fantastica, na Espanha, com um time maravilhoso. Uma maravilha ver Zico, Socrates, Falcao, Cerezo, Junior, etc. jogarem. Ai por uma infelicidade e devido falhas individuais perdemos para a Italia que jogava um futebol feio, porem como sempre, tinha um sistema defensivo eficiente. Depois disso, em funçao do resultado, veio a era do futebol de cabeça de area, ou melhor de bagre, implantado por técnico retranqueiros. Nosso melhor tècnico dos ultimos tempos, Tele Santana, foi considerado ultrapassado e veio a era Lazaroni e companhia. Os jogadores daquela seleçao foram tachados, por nos brasileiros nao pelos estrangeiros, como perdedores Atè hoje sofremos com este futebol mediocre que se destaca somente pela qualidade individual dos nossos jogadores. Ganhamos duas copas graças a Romario e Ronaldinho, pois se a atuaçao individual deles nao venceriamos. Agora vamos ver a decisao entre Espanha, que joga como jogavamos antes, e a Italia, que como sempre se destaca pelo seu sistema defensivo, e podemos ver perpetuar o jogo de eficiencia defensiva, pois é possivel que a Italia vença. Sera que podemos dizer que jogar bonito é feio? Lembre os senhores que a dificuldade de marcar gols nao esta na deficiencia tècnica do ataque da Espanha, mas na qualidade tècnica dos sistemas defensivos que os times procuram armar para evitar os gols do time espanhol. Vejam quantos gols sao evitados por goleiros adversarios. Vou torcer pela italia, mas gostaria de ver um futebol como da Espanha ser praticado por nossa seleçao, pois este era o nosso futebol, de toque de bola.

  • Queria que desse uma olhada na reflexão que faço sobre este futebol atual, no meu blog: http://jogadademestres.blogspot.com.br/2012/06/incomodados-nao-se-acomodem.html
    Comente se possível, ficaria muito contente!
    Abraço

  • Rodrigo

    Pô, interessante esse ponto de vista. Pena que nem todo mundo está entendendo.

  • mrod

    Será que, se nossa Seleção estivesse jogando assim estariam reclamando tb? Acho que não. A é e continuará sendo o melhor futebol jogado por um bom tempo. E que se mordam os eternos críticos de plantão. Comparar com o futepobre da Itália é até brincadeira.

  • Rodrigo Monteiro

    Como pode uma seleção marcar sobre pressão, por o adversário na roda e ser anganadora?
    Como pode uma seleção se classificar invicta com a melhor campanha em uma eliminatória, ser campeã da Euro e Mundial, chegar em mais uma final e ser uma enganação?
    Qualquer um tem o direito de não gostar. Mas em muitos casos é gritante a implicância.
    A Espanha e alvo da implicância dos brasileiros pois está desenhando um domínio. O mesmo acontece com Messi. Quando ganho uma ou outra as pessoas nem ligam. Mas quando começa a papar títulos, aí os urubus começam…
    Espero que a Espanha continue colocando o pessoal na roda, inclusive em 2014.

  • ricardo de oliveira

    Resumo: alguém inovou taticamente…é bom?; é ruim?; vc gosta?; vc não gosta?; sei de uma coisa: não é ruim inovar taticamente (em qualquer esporte), principalmente no futebol que leva décadas para aparecer alguma novidade. O que aconteceu? simples: como até algum tempo atrás o sistema da Espanha era novidade, havia mais “show”, acontece que outros técnicos adversários buscaram formas de anular ou minimizar esse surpreendente esquema (que só se concretizou devido ao desenvolvimento técnico dessa geração de jogadores da Espanha, isso não pode ser negado). A tentativa de outras seleções adversárias de anular / minimizar os efeitos dessas inicialmente brilhantes tática e técnica, tem gerado jogos realmente mais “chatos”, sem tanto brilho da Espanha. É ruim quando a Espanha joga contra outra seleção que só pensa em se defender. Se o técnico e os jogadores adversários tentarem anular / minimizar o esquema da Espanha e ainda desenvolverem sua técnica e um esquema de forma a atacar ou contra-atacar também com a mesma eficiência da Espanha será uma grande evolução e teremos jogos cada vez melhores de se ver, principalmente porque os jogadores europeus são mais inteligentes e disciplinados taticamente. Triste é ver a grande maioria dos jogos do brasileirão A e B e ver uma mesmice e ruindade tão grandes (técnicos e jogadores). São raros os bons jogos e bons jogadores.

  • Antonio Mathias

    Senhores Mandelsouza, LucasP9 e Domingo Prol … vcs nada sabem de futebol !

    Vou com o redator e afirmo que o jogo da Espanha é muito chato, se assemelha em muito com o nosso futebol de salão (guardadas as óbvias devidas proporções), de toque na frente da área até alguém se desmarcar e tentar algo, senão toca bola atrás … chato pra Kct.

    Futebol de campo, como aprendí, joguei e gosto de ver tem evolução com a bola, participação, CRIATIVIDADE e principalmente bola na rede … de todos os jeitos, de longe de perto, de bola cruzada e tabelinha.

    Se é pra escolher, quero que o Brasil continue do jeito que sempre jogou, com individualidades e muita criatividade coletiva, é por isto que o nosso futebol é apaixonante, por isto que somos 5 vezes campeões mundiais (e é por isto também que Itália e Alemanha são também tantas vezes campeãs).

    Se começar a jogar como a Espanha, vou acompanhar o voley, badmington, peteca, malha ou bocha … chato já chega o nosso trânsito, a fila no supermercado, o atendimento da central de internet, a repartição pública e outras coisas – que como a Espanha – são burocratizadas e seguem uma regra.

    Viva a Italia e da-lhe Palestra – 4a feira comemoraremos o Bicampeonato da Copa do Brasil !!!

  • Maickel

    Concordo sobre a Alemanha. Realmente ela toca com maestria e tem atualmente mais poder de fogo que a Espanha. Infelizmente foi desclassificada. Nem sempre o melhor time vence.

    Porém, dizer que a Espanha é um sonífero é o mesmo que aplaudir o futebol de várzea, com 3 faltas por minuto e cruzamentos diretamente dos zagueiros. O futebol da espanha é o que mais se aproxima do jogo do Barcelona (sem um jogador agudo como o Messi), o qual é considerado pela maioria dos jornalistas como o melhor futebol do mundo nos últimos anos. E esse futebol não conseguiu vencer a barreira do Chelsea (que teve um futebol mais eficaz, mas é muita hipocrisia dizer que o Chelsea apresentou um futebol mais bonito de se ver). A Itália de 94 pra cá foi até mais vitoriosa que a Espanha, e na maioria dos anos apresentou um futebol que é o inverso do que a Espanha apresenta atualmente (e foi muito criticada por isso), e agora a Itália tem sido elogiada justamente por estar começando a apresentar um futebol mais parecido com o da Espanha.

  • Jorge

    Lendo isso, depois de ontem, eu sentiria vergonha da análise. E só para constar, a Espanha Bicampeã teve o ataque mais positivo do campeonato, 12 gols em 5 jogos, ou seja, média de 2,5 por jogo, e levou apenas 1. O que eu acho é que a Espanha reinventou o futebol, e os demais, principalmente brasileiros, estão atônitos. Enxeragm chatice onde existe beleza, enquanto isso jogam futebol de correria, tropicões e passes errados, que interpretam como futubeol “sei-lá-o-que”. Resta para nós a imprensa elevar ao status de gênio o Romarinho, enquanto chamam Fabregas ou Iniesta de soníferos. Nós merecemos, e nosso resultado na Copa de 2014 será muito bem aplicado para nossa sabia ignorância.

MaisRecentes

Neymar, entre a guilhotina e ‘la vie en rose’



Continue Lendo

Do ‘gênesis ao apocalipse’, Felipe Melo tropeça no verbo



Continue Lendo

Um Dérbi sob o signo da invencibilidade



Continue Lendo