Cordeiros assistem ao ilógico calendário



Impressiona a cordeirice dos clubes brasileiros em relação às federações estaduais e à CBF. O estúpido calendário, a remar na contramão da modernidade, esgarça as finanças da turma e não há reação alguma, apenas um silêncio ensurdecedor. Os cartolas das agremiações, grandes e miúdas, de agilidade felina na hora de demitir técnicos e apontá-los como vilões em maus momentos, transmutam-se em mansas ovelhinhas a balir nas questões que realmente danificam a rotina de seus times e suas finanças. Aceitam campeonatos estaduais abalofados, arrastados, e a Seleção a rapinar seus jogadores durante o ano. A pergunta pode soar bizantina mas ainda se faz valer: até quando os poderosos serão frágeis nessa história?

O Paulistão é um desafio à lógica. Como pode a primeira fase de uma disputa estadual ter a mesma quantidade de jogos que um turno inteiro do Brasileiro? Um clube como o Corinthians chegará ao início de abril, quarto mês do ano, tendo disputado regionalmente metade das partidas que terá na principal competição nacional. É um estupro a qualquer pretensão profissional!
Leio que os quatro grandes cariocas articulam movimento para desinchar o estadual da Guanabara. Overdose de jogos deficitários é o argumento. Descobriram a pólvora! Ou exergam mesmo isso ou então têm algum fetiche por endividar-se e ver os cofres em agonia. Ou seria a conveniência política? Neste caso, o torcedor é maltratado.

Ainda na esteira do cuspe no bom senso temos os jogos preparatórios da “amarelinha”, na terminologia cafona dos nacionalistas, desfalcando clubes. O Santos, que faz das tripas coração para manter Neymar em suas garras, vê sua joia e Ganso ”servirem a pátria, salve, salve (!)”, mensalmente. Paga o preço de ter os melhores e, assim, nivela-se a quem está por baixo em parte da temporada. Até quando?



  • joao viana

    REALMENTE NÃO DÁ!

  • Gezilei da Silva

    concordo que os estaduais dão prejuizo,mas é culpa de uma tabela mal feita.Minha opinião é que tem que ter os estaduais, pois só assim o interior pode ver seus times do coração de perto e novos valores são descobertos.AH, so galo e e´muito bom ver um galo x vila nova o ipatinga.

  • Concordo com o Gezilei quanto aos estaduais. O Paulistão é ridículo! São 19 partidas (!!!), que decidem apenas mando de campo para a fase seguinte, porque as quartas e semis são disputadas em jogo único, sem vantagem alguma para o mandante!

    O pior é ver meu time desfalcado por causa das seleções. O São Paulo ficaria sem laterais, porque o Piris é quase garantido no Paraguai e o Cortez tem boas chances na Seleção Brasileira – sem contar o Lucas…

  • Fabio

    Sabe por quê ninguém fala nada contra federação e CBF???

    Porque quando o São Paulo fez isso, se posicionando contra o Teixeira na última eleição, coisa que nenhum outro grande o fez, ele acabou por sofrer retaliações como a palhaçada na arbitragem que vem ocorrendo nos últimos 3 anos; que a propósito a mídia brasileira finge que não vê e os adversários adoram.

    Castigo por ter ganho uma libertadores, um mundial e 3 brasileiros consecutivos.

    É a mesma história do rico que merece ser roubado por ser rico.

    Brasil, um país de poucos!!!!

  • É um crime os estaduais serem longos assim, os grandes não têm tempo de se preparar adequadamente pra uma temporada longa. Ou fazem um campeonato com grupos ou com eliminatória entre os pequenos pra jogar uma fase mais avançada com os grandes. Desse jeito não dá.

    Saudações do Tricolor Paulista.

MaisRecentes

Galeano e o espírito do hooliganismo na Libertadores



Continue Lendo

Dérbi de Milão no almoço para chinês ver



Continue Lendo

Santos no divã: hora de encarar a dupla identidade!



Continue Lendo