Brasileirão meio céu, meio inferno



Bota drama na tela, tem dor e alegria no domingão! Você pode escolher, pois os anjos do futebol deram uma trégua e deixaram as coisas ao feitio do capeta. Começa lá embaixo, no Sul do país, no caldeirão fervente da Arena da Baixada. O Coxa, que este ano não cansa de nos surpreender, tem a faca e o queijo nas mãos para sorrir de dupla alegria. Uma vitória sobre o rivalíssimo Furacão levará o alviverde à Libertadores e rebaixará o adversário para o suplício que o próprio Coritiba conheceu ano passado, quando disputou a Série B.

Palmilhamos um pouco acima no mapa do Brasil e chegamos ao Sudeste, onde a primeira parada se dá na Terra da Garoa. No Pacaembu, estádio municipal abraçado pelos corintianos enquanto o Itaquerão se ergue, o quase centenário Dérbi pode consagrar o pentacampeonato brasileiro do Timão. O Palmeiras, porém, pode azedar as coisas e transformar em fel o gosto na boca da Fiel (rimou!!!). É mais um capítulo de um clássico enorme, que já viu duas disputas em Libertadores e trocentos pegas em nível doméstico.A próxima parada dar-se-á na Cidade Maravilhosa que, mesmo orfã do Maracanã, não perde seu charme. O guerreiro Vasco, cansado dos vice-campeonatos diante do Flamengo, apega-se ao fio de suas milagrosas manobras recentes para vencer o “inimigo” histórico e contar com o Verdão pelo caneco.

Enfim, vamos a Sete Lagoas, única parada não capital de nossa capital jornada. Nas arquibancadas, somente cruzeirenses esbaforidos no desespero. O galo, sem pretensões, poderá fazer valer seu hino de “forte e vingador” e enviar para o subsolo quem antes tripuadiava de seu sofrimento. Assim como o Coxa, pode empurrar o rival para lama que ele não espera. O inferno e o céu se abrirão domingo.



MaisRecentes

Rica em talentos, França rompe com paradigma recente



Continue Lendo

Espanha morre abraçada ao ‘tiquitaca’ odiado por Guardiola



Continue Lendo

Em cartaz na Rússia: ‘El secreto de sus Rojos’



Continue Lendo