Mirem-se no exemplo do Vasco da Gama



É bom que o Vasco siga nesse caminho vitorioso. É bom que quebre alguns paradigmas tolos que foram criados nestes tempos de tão-somente lutar pela classificação à Copa Libertadores da América. Essa cultura, disseminada com o advento dos pontos corridos e o inchaço da competição sul-americana, passou a esmagar o que realmente importa, ou deveria, o que enobrece os caminhos de um clube: títulos. Ser campeão, seja de quadrangulares internacionais ou de um Mundial de Clubes, deve ser a obsessão de um time que se preza. A ambição maior de um grupo de jogadores. Não essa bobagem neurótica de buscar um lugar em algum torneio. Não há falta de sentido maior que essa, algo que deveria ser analisado por um psiquiatra dos bons. Por isso, o Vasco deste ano é um time a ser o norte dos outros. Campeão da Copa do Brasil no primeiro semestre poderia, como dizem, dar-se por satisfeito e aquecer as turbinas para a tal Libertadores. Não, nada disso. Restando sete rodadas do Brasileirão está lá, na ponta. E, de quebra, está entre os oito finalistas da Copa Sul-Americana. Isso que é fome, é gana de vencer, é buscar sempre mais..

Esse Libertadorescentrismo destroi a preciosidade do futebol: a competição pela competição, sem ficar pensando nos degraus! Por isso devemos celebrar o Vasco de Ricardo Gomes e Cristovão Borges. Por não dar ouvidos ao estruturalismo que tomou conta da bola. Futebol não é mapa de minas terrestres, ele é magia. A magia de uma competição. Vamos lá, buscar todo título que for possível. Os jogadores, assim, terão suas carreiras engalanadas. O clube ficará recoberto de glórias. E a torcida, feliz. Se vai mesmo levantar o(s) caneco(s) ou não circunstâncias é que dirão. Mas o abandono do discurso idiotizante já é um alento, um bálsamo, meus amigos. Depois do Cruzeiro, em 2003, não tivemos mais times fazendo a dobradinha Copa do Brasil – Brasileirão. E, em muitos casos, os vencedores do torneio mata-mata jogaram o principal campeonato nacional como quem balança no Parque de Diversões. Terrível, uma visão deturpada do que é a essência do futebol.

Já vi comentarista franzir a testa para a sobrevivência vascaína na Copa Sul-Americana. No linguajar técnico que tomou conta do esporte, o clube terá uma maratona de jogos e poderá se complicar no Brasileiro. Ora, ora, ora, não foi o mesmo Vasco que venceu Mercosul e Brasileiro (então chamado Copa João Havelange) em 2000? Não vemos na Europa times jogando a reta final de seus campeonatos, das suas copas e ainda de torneios continentais? Vamos parar com esse não-me-toques, essas tabelas de senos e co-senos chatíssimas que invadiram os campos. O negócio é jogar todo torneio para vencer, para que torcedores vejam a alma em campo e parem de pensar apenas no topo da América. A Libertadores é importante, evidente. Ganhá-la da prestígio, claro. Mas convenhamos: títulos tèm sabores, alguns mais doces que outros, mas têm sabores. São eles que geram histórias nas ruas, botecos e mesas-redondas da vida. As fichas de clubes contemplam seus títulos, assim como as salas prateadas abrigam os troféus. Quanto mais glórias, mais o que contar. Por isso, viva os campeonatos, sejam eles quais forem. Viva o Vasco pelo belo exemplo que está dando!



  • Tiago

    Muito bom o texto!

  • Charles

    Parabéns pelo texto, muito bom mesmo. !!!

    Vamos Vascão, em busca das vitórias !!!

  • Luiz Paulo Nogueira

    Excelente texto!! Análise perfeita!! Parabéns!!!

  • Mauricio Bentes

    Excelente o comentário, o objetivo de um Clube de futebol deve ser sempre entrar em competições para ser campeão. Assim como se for o caso, ser punido com rebaixamentos. Devemos lutar para acabar com a máxima de que time grande não pode “cair”, tudo deve ser conseguido por esforço dentro das quatro linhas!
    Parabéns Vasco da Gama, um clube que pagou pelos erros, mas que no momento é um exemplo a ser seguido!!

  • José Carlos – Rio

    De vez em quando aparece alguém lúcido prá falar de futebol. É tanta bobagem que se houve
    de ditos comentaristas, que estou sugerindo que se assistam jogos pela TV sem o som; na hora
    do gol do seu time é que vale a pena ouvir.
    Sou suspeito prá falar algo sobre o Vasco, pois é o meu time. Não sou fanático e sim imparcial.
    Torcedor sabe quando seu time não vai bem e, infelizmente perde.
    Mas após a era Eurico e o Roberto “aprendendo” ainda em seu primeiro mandato, coloca o clube num belo patamar e de quebra traz o Rodrigo Caetano. Ricardo Gomes… dispensa comentários. O que parecia que ia virar água, se transformou em vinho.
    Realmente muito feliz esse comentário. Qualquer torcedor não vai negar que seu time ganhe
    tudo o que for possível. Cada taça terá seu comentário e sua história particular e evidente,
    mais um título.
    Mais uma vez, Parabéns pelo comentário e parabéns também ao futebol carioca que vai deixando os paulistas para trás. Há possibilidades enormes de um carioca campeão e da libertadores também.
    Quatro entre os cinco primeiros não é fácil no brasileirão.

  • Adriano

    Parabéns Neto! Esse texto empolga e é muito veradeiro. Só espero que os outros times não sigam isso, só o Vascão… rsrs

  • Fábio

    Ótimo texto este é o verdadeiro objetivo de um grande clube ser campeão não lutar por vagas de outros torneios o importante é levantar a taça conquistar um titulo e não uma vaga ….. Parabéns pelo texto indiferente da rivalidade que todos aprendam o que é ter sede de vitoria

  • Bento Pereira

    Meu caro, parabéns!!!
    Como torcedor do Botafogo (que é sabidamente um clube carente de títulos representativos), fiquei irritadíssimo com a postura do ameba que se auto intitula técnico de futebol e que ocupa indevidamente essa função no meu clube.
    Segundo o Sr. Caio Jr., as eliminações nas Copas Sul Americana e do Brasil (além é claro do Campeonato Carioca), foram frutos do calendário. O mesmo calendário que foi proposto ao Vasco no início do ano.
    Quando se tem mentalidade vencedora, inteligência e humildade, as metas são mais facilmente alcançadas. Mas quando a soberba, a invencionice, a mediocridade e a covardia se juntam em uma só figura, fica impossível se obter resultados. Daí vemos essa triste figura constantementee desfiando desculpas para o seu fracasso.
    Parabéns ao Vasco!!! E a todos que acreditam que o caminho para o sucesso tem a mesma distância que o do fracasso. Cada um escolhe a maneira que vai caminhar.
    Saudações alvinegras.

  • Bruno

    O Vasco não tem time,isso é sorte.Vamos ver no proximo Ano.

    O time todo não é dele,o time está na mão de um agente e ficou com os jogadores que os times não queriam e acabou dando sorte.

    No proximo ano a disputa é para não cair!!

    Segue a rotina!

  • FRANCISCO ALBERTO

    Belíssima explanação!!! Os clubes euroupeus já são espelhos há muito tempo !!!!

  • Vinicius

    o que adianta ganhar uma vaga na libertadores e fracaçar!!! nossa vida e hoje, o amanhã pertence a DEUS, isso vamos jogar hoje, não importa o torneio tem que entra com cede de ser campeão.. vamos lutar, não desistir, correr atráz de ser CAMPEÃO….parabéns ao VASCO… tudo na vida tem que lutar….. e os demais times criam vergonha na cara.. jogam pra ser campeão, não por uma vaga na libertadores, e se vocês não for campeão da LIBERTADORES?

  • Marcos Lima

    Parabéns pelo texto, Neto. Que sirva como um mirante para as pretensões de “planejamento” de todo clube de futebol. O Vasco, depois de sua volta, se sustenta em três colunas que permitem a ele fazer esta boa campanha: manutenção de elenco, determinação de um plano de trabalho (passando por isso a manutenção do técnico, análise de possíveis contratações, logística e estratégia) e ousadia. Somente covardes e acomodados “jogam a toalha” diante de seus próprios erros para dizer que não estão focados ou que estão previamente se preparando para um outro torneio de maior importância. Se fosse assim, daria folga aos principais jogadores por umas boas rodadas para depois trazê-los, tendo dado a tal pré-temporada que todos queriam no meio do ano (falando da nossa disputa de Brasileirão). O Corinthians de 2009 foi lider do Brasileirão até a saída de Douglas, A.Santos e Cristian e a contusão de Ronaldo. Como não tinha um elenco adequado a essas saídas, Mano se disse satisfeito com o que havia obtido até o momento e que o Brasileiro seria um laboratório. Não observou o elenco da maneira correta, a diretora só trouxe peças de reposição em cima da hora e o resultado foi o que se viu: abandono da disputa e derrrota no tal “objetivo traçado”. Sendo a Sul-Americana um caminho mais fácil para a Libertadores (como a Copa do Brasil) e que é definida a participação dos clubes pelo menos 8 meses antes de seu início, pq. não planejar essa participação também. Haveria mais receitas, o clube poderia vender ingressos de modo especial, mas…amadorismo, paixão cega e mediocridade percorrem o mesmo caminho. Abraços.

  • Leandro

    Texto absolutamente perfeito.
    Chega de ficar pensando em vaga de libertadores,eu quero títulos não somente vagas.
    Tomara que só o vasco continue pensando assim.

  • Marcos Lima

    Comentário perfeito, Neto. A questão são dois fatores: foco e comprometimento. E esses tem de estar em todas as esferas do clube, podendo assim passar para a torcida um “planejamento”. Aproveitando o que o colega Bruno disse, se o acordo envolver não perder os jogadores por conta de uma maior valorização com as conquistas, vale envolver até o agente, com uma proposta de manutenção dessses. E falando da Sul Americana: como alguém pode dizer que o problema é o calendário se a participação foi definida no ano anterior? Pq. os times brasileiros ainda teimam em não dar valor ao torneio (caminho um pouco menos tortuoso para a Liberta) e não aprendem a ganhar com ele?

  • Fabio

    Chora Bruno. 99,9% de você ser mulambo! Ainda vai ter que ver o Vascão campeão da Libertadores em 2012. Meguinho nem libertadores pega esse ano. A quarta vaga vai ficar com o Inter.

  • naamãm SANTRISTA.

    CALMA VAMOS DEVAGAR, O VASCO COLOCOU UM TIME B PARA SER ELIMINADO CONTRA O PALMEIRAS, MAS O PALMEIRAS FOI RUIM DEMAIS PARA ELIMINAR O VASCO, VAMOS EXPLICAR AS COISAS DIREITO, PRIMEIRO: ESSE ANO O VASCO TEM ELENCO, TEM 11 TITULARES E BONS RESERVAS TAMBÉM, COM ISSO O VASCO CONSEGUE MESCLAR O TIME NAS DUAS COMPETIÇÔES, COISAS QUE A MAIORIA DOS CLUBES NÃO TEM, QUE É ELENCO, MAS ESTÃO ERRADOS TAMBÉM TODO CLUBE GRANDE PRECISA SE PREPARAR PARA O ANO INTEIRO, MAS NÓS SABEMOS QUE NÃO FUNCIONA ASSIM, VAI SEMPRE FALTAR DINHEIRO E BONS JOGADORES PARA TODOS OS CLUBES,SEGUNDO:FAZIA MUITO TEMPO QUE O VASCO NÃO GANHAVA TÍTULOS, ISSO TAMBÉM EXPLICA A FOME DOS JOGADORES, TALVEZ ANO QUE VEM ELES PODEM PENSAR DIFERNTE, TIPO JOGAR PARA SER VENDIDO PARA A EUROPA, PORQUE BOLEIRO BRASILEIRO NÃO É TÃO PROFISSIONAL ASSIM COMO OS QUE JOGAM NA EUROPA E POR ÚLTIMO COISAS QUE SÓ ACONTECE NO FUTEBOL, NO COMEÇO DO ANO NO CAMPEONATO CARIOCA SERÁ QUE VOCÊ IMAGINARIA QUE ESCREVERIA UM TEXTO DESSES SOBRE O VASCO, EU ACHO QUE NÃO, O VASCO FOI ELIMINADO DO CAMPEONATO CARIOCA MUITO CEDO E O QUE EU OUVIA ERA QUE O VASCO IRIA TER OUTRO ANO DE SOFRIMENTO, ENTÃO VAMOS DEVAGAR NEM MUITO AO CÉU E NEM MUITO AO INFERNO, EU ACHO QUE JORNALISTAS ESPORTIVOS FALAM MUITO COM O CORAÇÃO, ELES DEVERIAM EXPLICAR OS FATOS MELHORES.

  • Jefferson Santos

    Parabéns pelo comentário NETO.
    E parabéns ao VASCO DA GAMA (Meu time de coração), mas não gozo de falar que torço por ele nesse momento apenas, poís estive e torci por ele em seus momentos dificieis.
    Como muitos acima comentaram, o que levou o vasco a tal patamar foi o fator de organização, coragem e acima de tudo união, é uma equipe com seus limites mais que desconhece os mesmos, assim que entram em campo, se tornam um GIGANTE assim como o mesmo é chamado GIGANTE DA COLINA.
    Muitos respeito aos demais times, mais espero que todos entrem em campo determinados a conquistar títulos, fazer história e entre outras coisas alegrar e satisfazer as torcidas que enchem seus estádios como se estivessem entrando no colíseu para verem seus guerreiros vencerem, não serem vencidos pelos outros guerreiros, ou adversários no caso do futebol.
    Sucesso para o VASCO DA GAMA que ele continue assim.
    E mais assuntos como esse sejám tratados de forma coerente e inteligente.
    Parabéns NETO, e espero que compartilhe mais um ótimo assunto assim que essa história tiver um desfecho mais feliz ainda, com possiveis conquistas do VASCO diante dos campeonatos que ainda está a disputar!

    Saudações Vascaínas.

  • Henrique Moura

    Excelente texto.

  • Ivan

    Bruno, sem nenhum fanatismo ou por ser eu torcedor do Vasco. Dizer que o Vasco teve sorte, é ser muito fanático, ou muito fanfarrão, claro que no papel o time do Fluminense e até do Botafogo é melhor que do Vasco, o Flamengo prá mim, fica um pouco atrás por que tem uma defesa fraca e não existe em matéria de ataque, as o Vasco teve algo a mais. Garra, vontade de vencer e uma boa estrutura, por isso eu digo que mesmo se o Vasco não for campão das duas competições, já valeu a pena pela vontade em que “entramos” nela. E fica sim um ensinamento pros outros times.

  • Klecio Lyra

    Fico feliz por saber que não estou sozinho neste pensamento, temos que seguir o exemplo dos times da europa que jogam todos os torneios com suas equipes principais. Se não interessa, não entra… Na hora, todo mundo quer uma vaga, mas na hora de jogar não dão a mínima.

  • Fiel RJ

    Muito bom o texto.

    Sou corintiano e também não entendo esse negócio de “Vaga na libertadores !” De uns anos para ca, os próprios jogadores são campeões da Copa do Brasil e ainda no campo, com o sangue quente da partida dão entrevistas ja falando que conseguiram “uma vaga na libertadores”. Eles foram campões !

    Tem que acabar esse negócio de ganhar copa do Brasil e abandonar o Brasileiro. Que a sulamericana é uma vaga para a Libertadores ! A Sulamericana é um título, e queria que o Vasco, como um time brasileiro conquistasse !

    O Brasileiro pode deixar para nós ! rsrssr

    Outra babaquice sem tamanho são os times comemorar um “vaga para a Sulamericana” e no ano seguinte botar o time reserva para jogar a competição !

  • Lembro do são paulo d etelê que jogou 2 jogos no mesmo dia e ganhou os dois,

  • rafa

    Santrista, em que planeta o Vasco foi enfrentar o Palmeiras para ser eliminado? O Vasco, na verdade, jogou mal, mas aquela foi a última grande partida do Palmeiras no ano…Ricardo (e agora o Cristóvão) tomaram uma decisão: levar o Vasco nos dois torneios até onde der, mesclando o time, de forma a não sacrificar demais os jogadores. E contam com a tabela: era lógico que o Vasco, eliminaria o Aurora, e deve sim eliminar o Universitário. Para as semi-finais – contra a La U, possivelmente? – a estratégia terá de ser repensada e a situação do campeonato brasileiro levada em conta. Se passar, as finais da Sul-americana acontecerão depois do brasileiro. Será campeão? Não sei, depende um pouco também de sorte – juntamente com a garra, sempre necessária aos campeões. O que não pode é abdicar de um torneio importante sem sequer tentar, como inclusive fez seu Santos.

  • Glauber

    O tal do santrista esta equivocado.
    No campeonato carioca deste ano, o clube foi a final,
    e perdeu o titulo na disputa dos penaltys.
    Ninguem esperava que o time, depois do fiasco do primeiro turno
    (causado pelo erro em nao dispensar o fraco tecnico Paulo Cesar Gusmão,
    logo apos o termino do brasileiro de 2010)
    disputasse o titulo,
    mas a chegada de Ricardo Gomes mudou totalmente a postura do time,
    a maneira de jogar, etc.
    Esta mudança ficou marcada pelos 8 x 0 aplicados sobre o America.
    Nesta altura,
    ninguem poderia imaginar que 8 gols num unico jogo se repetiriam ainda este ano, e valendo
    vaga para as quartas da sulamericana, isto apos o titulo inedito da copa do Brasil e o topo no brasileirão.

  • Valdomiro, não sei se vc vai concordar comigo. Mas essa teoria absurda criada para os campeões da Copa do Brasil, de que seria impossível levar o Brasileirão à sério, nada mais é do que uma melindrada antecipada aos jogadores que não possuem condições de tal somatório de conquistas.

    Torço para um rival do Vasco da Gama, mas como estudante de jornalismo, digo com convicção que se o Vasco for campeão, o futebol brasileiro só tem a ganhar. Primeiro que seria magnífico ver o Ricardo Gomes ser presenteado dessa forma. E segundo que, como vc disse, veríamos esse paradigma sendo quebrado.

    A ver…
    Abraço!

  • Exelente o texto,parabéns.
    Como vascaino,e, torço pelo Santos em SP, mas sem fanatismo algum,vejo hoje o time do vasco muito bom e também recheado de alguns craques e outros bons jogadores que fazem desse time uma locomotiva bem engrenada e com boas pespectivas de alavancar outros títulos tal impressionante regularidade.Como dizia o saudoso OTTO GLÓRIA,não se faz omelete sem ovos!Para os críticos de plantão e os gozadores baratos,e invejosos,sigam este exemplo do momento e
    se possível apliquem nas suas vidas cotidiana!.

  • Carlos Alberto Costa e Silva

    Alô, Neto…
    Um comentário perfeito, limpo e que póde dar o que pensar
    aqueles que dirigem nossos clubes.Meus Parabéns.
    Bruno,querido, quanta falta de imaginação! Hoje é Sexta e
    vc deveria¨beber para “isquecer seus probremas”.
    Nossa,que idiotice.Sai do armário, meu chapa. Vc parece uma
    Mãe Dinah desempregada ou um ferrenho puxa saco do Eurico
    Miranda.

  • Leandro Vieira

    Não entendo as pessoas que falam: “O Vasco ficou muitos anos sem títulos e agora está com fome de bola”.
    Ora, o Vasco ficou 8 anos sem títulos, coisa que muitos outros clubes grandes também já ficaram! É uma pena que isso tenha ganhado tanta proporção com o Vasco, em minha opinião, a imprensa aumentou muito isso e de forma desnecessária. O Botafogo está há 16 anos sem ganhar uma nacional, o Flamengo ficou 17 anos… isso acontece! O Palmeiras também ficou anos, o Santos… Agora só porquê é o Vasco, rival da maior torcida do país (Flamengo), as coisas tem que ganhar toda essa proporção. Será que é por causa do IBOPE? Abraços. E belo texto Neto!

  • Marcelo

    Parabéns pelo comentário. O Vasco têm sede de títulos e iremos atrás dos dois que nos faltam este ano!!!!

  • Lucas P9

    Disse tudo, Valdomiro. É pequeno demais disputar um Brasileiro pensando apenas em ir pra Libertadores, ou abrir mão de jogar os campeonatos simplesmente porque já ganhou algum no ano. Isso empobrece o futebol brasileiro e os times. Cultura que deve ser erradicada o quanto antes de nossos campos.

  • Cassio

    Mas você faz uma analise muito simplista não levando em consideração que dos times grandes o Vasco foi o menos prejudicado com convocações para a seleção. Foi injusto para com outros grandes clubes. Analise por exemplo que o Santos teve 20 rodadas com desfalques para a seleção, o São Paulo cedeu muitos jogadores e no Rio o Flamengo, Fluminense e Botafogo também. Se quiser fazer um jornalismo mais aprofundado você poderia ir a fundo e fazer uma classificação do campeonato tirando as rodadas em que os clubes cederam jogadores à seleção e isso vai mudar muito. Ainda assim não seria justo porque quando se muda muito um time ele não pega o ritmo mas aos menos daria para avaliar um pouco do estrago que a Seleção fez ao campeonato Brasileiro

  • Marcos

    Muito além de felicitá-lo pelo excelente texto, gostaria de aproveitar a oportunidade para abrir uma crítica aos jornalistas do esporte, em especial, os que escrevem sobre futebol.

    – Preterir a possibilidade de ser campeão em prol de vaga em torneio é imoral.
    – Não comentar absolutamente nada sobre o latente favorecimento a determinado(s) clube(s) na confecção da tabela de jogos é imoral.
    – Exaltar a incompetência administrativa ao ratificar obras as custas do dinheiro público é imoral.
    – Fingir que não sabe que a copa é um empreendimento institucional privado sustentado pelo dinheiro público é imoral.
    – Ratificar – através da omissão – conquistas alcançadas graças ao dinheiro do crime organizado é imoral.
    – Não conseguir compreender porque jornalistas divagam sobre coisinhas insignificantes com tantas “bombas” para serem comentadas me faz crer que, dentre todas as instituições, a imprensa é a mais covarde e conveniente com seus próprios interesses.

    No mais, como disse, belos texto, sinceramente.

  • Tobias Natal/RN

    Independentemente do título, o Vasco da Gama 2011 orgulha sua torcida, com dignidade, humildade e união! Pode não ter o elenco mais caro, nem o jogador mais talentoso, mas é o melhor TIME! Pois um time não é a mera reunião dos jogadores, mais do que isso um time é uma IDEÍA! E esse Vascão 2011, “O Trem-Bala da Colina”, traz no peito a força da superação, do amor ao time e ao esporte, e da união de homens de bem em prol de um bem maior!
    Força, Vascão!!!!!!!!!!!

MaisRecentes

Guttman, uma bela e vitoriosa trajetória



Continue Lendo

Palmeiras x São Paulo: rivais contra o vexame



Continue Lendo

Neymar, entre a guilhotina e ‘la vie en rose’



Continue Lendo