Vida longa à nova Celeste!



Há um charme irresistível nesse renascimento da seleção uruguaia. Os centuriões que me desculpem, mas romantismo é fundamental nessa vida cada vez mais consumida pelo concreto. Uma nação minúscula, alojada no meridiano do continente sul-americano, com população pouco maior que a da Baixada Santista, que consegue há quase um século destacar-se no panteão do esporte mais popular do mundo. Nação essa que viu seu jogo perder o viço, ficou anos jejuando, e que agora, com um trabalho bem conduzido por um maestro, o já mais do que conhecido Oscar Tabarez, vê seu azul celeste recuperar o tom. Um retorno simpático e, mais importante, planejado, que conta com comprometimento de um punhado de homens talentosos e guerreiros.

A quarta colocação na Copa do Mundo da África do Sul, após classificação a duras penas nas Eliminatórias, dera a impressão de casualidade. Um ano depois, o título da Copa América mostra que o erro dessa avaliação. Havia ali um grupo, um sentido, uma expressão de qualidade. Atacantes de ponta, em clubes importantes da Europa, tais como Luis Suarez, Cavani e Forlan, marcadores intimoratos, com sangue na testa, do gênero de Arévalo Rios, Alvaro Pereira, Lugano e Maxi Pereira, e a condução elegante, de poucos gestos caricatos, do senhor Tabarez.

Por muito tempo era preciso soprar as páginas dos livros para afastar a poeira e ler histórias do bicampeonato olímpico, do primeiro título mundial e do Maracanazzo, pai do nosso sofrimento original. Imagens escassas, de visibilidade péssima, eram testemunhas de um tempo glorioso do futebol uruguaio. Um ou outro espasmo, todos eles sim regidos pelo lado fortuito, como o título da Copa América de 95, jogada em solo pátrio, ou a final da mesma competição quatro anos de pois, no Paraguai, nos faziam lembrar que os charruas ainda existiam com a bola nos pés. Agora não, a cadeia se fortaleceu. Até mesmo no terreno clubístico, com o Peñarol vice-campeão continental. O segundo lugar no Mundial sub-17, a classificação para um degrau acima, no sub-20, e a vaga olímpica em detrimento da Argentina dão cimento para essa nova era.

Vida longa à nova Celeste!



  • NicolaS

    Uruguai merece! Grande time.

  • Geraldo

    Este título não poderia ter ficado em melhores mãos. A seleção uruguaia tem o melhor conjunto do futebol sulamericano e passa a sensação, desde a Africa do Sul/2010, de que luta por algo mais, além da simples vitória em campo. Esta equipe, com algumas melhorias e com o peso da camisa celeste renovado, tem condições de repetir 1950 e sair do Brasil daqui a três anos com o terceiro mundial.

  • Pablo

    Boa Noite

    Sou brasieleiro, porém meus pais são uruguaio, o que naturalmente ao longo desses anos me fez torcer muito pelo Uruguai ainda mais vista tamanha entrega da seleção em alguma frustadas tentativas de reerguer o futebol nacional que é uma imensa adoração no pais, fato que pude comprovar pessoalmente a última ves que estive por lá em 2006, exatamente o ano do inicio dessa revolução, dada pela desclassificação da copa da alemanha, e 3 fatores me chamaram muita atenção nessa passagem, primeiro um dia fui jogar uma futebol de fim e tarde em uma praça em Montevidéo que era uma lastima, em decida, com pedras no chão e grama em volta onde o pessoal dava CARRINHO diputando a bola, alguns dias depois fui jogar uma partida anoite em um campo sintético onde me perguntaram varias vezes o porque eu não jogava aqui no Brasil, visto que estou longe de ser um craque, e por fim um dia em uma converça sobre futebol ouvi a seguinte frase “Brasil e Argentina entran na eliminatórias já pensando em ser campeõe do mundo enquanto nós entramos para ver se vamos nos classificar “, um processo de revolção na mentalidade do futebol uruguaio presenciada por mim que a medio prazo vem dando frutos e que eu queria compartilhar com alguém e hoje graças a esse titulo posso escrever para jornalistas como você, provavelmente sem obter respostas mas com uma opinião sincera e tenho certeza que reciproca de muitos amantes do futebol !

  • SEBASTIÃO CORRÊA FILHO, CREF.00002G/RR

    O futebol sulaamericano, tem de se globalizar urgentimente, pois os atletas das seleções brasileira, argentina e etc….. forçam seus atletas a não ter férias o que é prejudicial, para els e seus clubes como foi o caso do Santos agora. E’ só organizar o calendário sulamericano e evidentimente de suas Confederações, para que tudo aconteça ao mesmo tempo. Quando se convoca uma seleção aqui o calendário não para, enquanto que na Europa a coisa é diferente. E”, também necessário de que o atleta brasileiro se esforse mais um pouco, melhore o seu condicionamento físico para poder se deslocar com mais velocidade e aprender a disputar as jogadas com mais energia….

  • André

    Eu amo esse país, essa seleção, e a forma como os seus jogadores a defendem é uma coisa tremenda. A raça uruguaia é muito bonita de se ver, e por isso que há muitos anos torço para esta seleção. É a minha seleção. E por sorte ou destino, ela nos últimos anos vem tendo uma estreita relação com meu clube do coração, o Botafogo.
    Obrigado Uruguai e que mais títulos venham.

  • Não acredito que a celeste terá vida longa!! é questão de lógica e raciocinio,Quem revelará mais jogadores daqui pra frente?uruguai com uma população de 3 milhões de habitantes ou brasil que tem quase 200 milhoes? Tudo tambem é uma questão da economia …a seleção celeste passa por um grande momento mais seus times,seu campeonato local é quase uma várzea enquanto que aqui com muito investimento dia pós dia se profissionaliza ainda mais o campeonato local e seus clubes!Acredito que isso é uma fase…O uruguay já esta com esse time pronto mais é depois?2014.jogos de 2016 ou mundial de 2018? graças a deus aqui temos o poder de renovação sempre,infelizmente em um pais como o Uruguay que é pequeno isso não acontece !!

  • Paulo Camurugi

    Que grabnde lógica essa sua hein Sandro? Pela sua lógica os EUA revelarão mais jogadores do que o Brasil e dominará o mundo do futebol… tsc tsc a velha arrogância brasileira que nunca reconhece o mérito dos outros. Parabéns ao Uruguai. Quanto a nós brasileiros, ainda temos muito o que aprender…

  • OLHA GALERA ESTE CAMPEONATO E MUITO DIFICIL E COMPLICADO MAS E MUITO BOM SE NAO TEM PLANTEL FICA CONPLICADO PARA TODOS OS TIMES VIRAM AI O CORNTHIANS FICOU SEM TRES JOGADORES E JA APARECEU O PROBLEMA PERDEU NORMAL VAI ACONTECER MUITO MAIS DERROTAS NAO TEM TIMES COM PLANTEL COMPLETO TODOS NE

  • BIGODE TRICOLOR

    viva a celeste olímpica, parabéns ao grande uruguai e vamos esperar pela medalha de ouro ano que vem e o tri mundial aqui no brasil, obrigado uruguai por PEDRO ROCHA, DOM DARIO PEREIRA,PABLO FORLAN E DIOS DIEGO LUGANO e todos os outros que quiserem vir pro morumbi serão muito bem recebidos

  • ANDREY

    vida loga nada brasileiro tem pouca memoria sindrome de vira lata…eles sempre jogam sujo contra o Brasil que se danem isso sim

  • ANDREY

    uruguay lixoooooooo futebol força
    depende de 2 jogadores meu deus como Brasileiro é babaca ….kkkkkkkkkkk
    é so perder uma competição que vai babar gringo
    sempre fizeram sujeiras conosco …..

MaisRecentes

Cristiano Ronaldo, uma máquina de obstinação



Continue Lendo

As lições do ‘aspirante’ Carille no senso comum



Continue Lendo

Luxa vive um longo crepúsculo dos deuses



Continue Lendo