Barcelona e os seus 185 jogos de bobinho



Nunca antes na história deste planeta um punhado de jogadores tratou a bola com tamanha devoção. De pé em pé, o Barcelona toca a redonda com tramas geométricas e leva o jogo de bobinho, tão presente nas infâncias espalha- das por aí, para os campos profissionais. Não há gente consagrada que lhes impeça de zombar, no puro sentido lúdico da coisa. Nos últimos meses vimos Cristiano Ronaldo, Kaká, Fábregas, Rooney, Giggs diminuidos quando diante desse bailado divino. Talentos feitos baratas tontas levando olés culés. O time catalão transformou a cobiça, vista com as caretas dos pecados capitais, em virtude absoluta. “A bola é nossa e ninguém tasca” é a mensagem subliminar que a turma de Pep Guardiola nos envia. Uma tropa inteira de Dons Juans seduzindo pelotas várias.

O domínio do jogo, em passes incessantes e dribles de pulga, se exibe em estatística absurda. Nos últimos 185 jogos, o Barça teve mais posse de bola que o adversário. Baba, baby! Ver jogo desses rapazes é literalmen- te ver jogo só desses rapazes. Do outro lado, estão os meros figurantes, cujo tocar na bola é quase obra miraculosa do Espírito Santo. O prazer de ver o Barcelona está além de vitórias e derrotas. É um prazer em si mesmo, algo com o timbre do contemplativo.

Você olha a escala de passes como se ouvisse uma harmonia perfeita. Um do-re-mi-fa-sol-la-si contínuo, progressivo, insinuante. E todo mundo participa, mesmo os pouco virtuosos, tais como Puyol, Keita, Afellay e Abidal. Aliás, este é o segredo indecifrável do Barcelona. Messi, Xavi e Iniesta tratarem a bola com afeto é compreensivel, são foras-de-série. Mas e o resto, que também o faz? É um toque de midas escondido nas canteras barcelonistas. Um estilo cultivado que nas últimas 185 partidas fez os outros de bobinhos.



MaisRecentes

Rica em talentos, França rompe com paradigma recente



Continue Lendo

Espanha morre abraçada ao ‘tiquitaca’ odiado por Guardiola



Continue Lendo

Em cartaz na Rússia: ‘El secreto de sus Rojos’



Continue Lendo