Templos mudos do Brasileirão



Serão 380 jogos, uma eternidade, e eles ao relento, como dois ursos hibernando. Uma dupla de concreto, templos  indissociáveis de nossas orações futebolísticas, que passarão ao largo do 41º Campeonato Brasileiro. Talvez chorem baixinho, impotentes, enquanto marretas beliscam suas entranhas cimentosas e jorram o sangue da ausência.  Enquanto andaimes encaixam novos membros em seus velhos e carcomidos corpos, em uma mega cirurgia plástica para ficarem modernosos, à feição dos padrões de um mundo de luxos.

Corpos que abrigaram o supra-sumo de nossa vida esportiva. Em um deles, a síntese de nossas tragédias se desenhou. Isso foi em 1950, quando nossa vira-latisse dava as caras e os uruguaios conosco foram mais destrutivos que o exército brasileiro na saga de Canudos, segundo os escritos de Nelson Rodrigues. Naquele mesmo corpo também se fizeram grandiosos os Fla-Flus, os gestos de Zico e até as conquistas mundiais do Santos de Pelé, o extrato de nossa beleza. No outro corpo, por ora emudecido, a rivalidade mineira se alimentou. Em suas entranhas, Atletico e Cruzeiro deram contornos à bola e engendraram o reinado de Reinaldo, as fantasias de Tostão e Dirceu Lopes.

Mario Filho e Magalhães Pinto são os nomes de batismo desses velhos de guerra. Mas é pelos apelidos, Maracanã e Mineirão, que as massas os reconhecem e aplaudem. Durante as 38 longas rodadas, em que mais um campeão nacional se forjará, jejuarão como dois discipulos da nova ordem. Enquanto passam por reformas e engorda permanente de custos (em uma inflação que atende a interesses vários), a bola rolará em outras novas canchas, com o perfume da novidade e falta de charme. De nossos dois monumentos, no momento, apenas saudade. E assim sacrificamos um pouco de nossa riqueza em nome de riquezas desconhecidas. Os apaixonados de Rio e Belo Horizonte ficam sem seu prazer dominical para que os poderosos tenham seus domingos em mansões nababescas.

Brasileirão sem Maracanã e Mineirão não é bem um Brasileirão. É, no máximo, um brasileirinho, mas com bem menos gracioso que o chorinho de Waldiz Azevedo.

Lembranças…

Das 40 edições do Campeonato Brasileiro, em 13 o título saiu em um jogo no Maracanã ou Mineirão (desde 2003 a competição é por pontos corridos, sem uma final). Confira a relação abaixo:

1971 – Botafogo 0 x 1 Atlético-MG

1974 – Vasco 2 x 1 Cruzeiro

1977 – Atlético-MG 0 x 0 São Paulo

1980 – Flamengo 3 x 2 Atlético-MG

1983 – Flamengo 3 x 0 Santos

1984 – Fluminense 0 x 0 Vasco

1985 – Bangu 1 x 1 Coritiba

1987 – Flamengo 1 x 0 Internacional

1992 – Flamengo 3 x 0 Botafogo

1997 – Vasco 0 x 0 Palmeiras

2000 – Vasco 3 x 1 São Caetano

2003 – Cruzeiro 3 x 0 Paysandu

2009 – Flamengo 2 x 1 Grêmio




  • É engraçado sendo paulista e lendo esse seu comentário devo entender que Estados como SP e RS só servem para decoração !!!! Neste tipo de competição?? Ele se torna um brasileirinho sem maracanã ou mineirão…

  • Samuel

    VERDADE ô saudade do minera!!!

  • Daniel Lobo

    São os duros ossos desse ofício denominado modernização que o futebol brasileiro tem que passar. Creio que essas ausências tirem um puco do brilho desse brasileirão logo agora que a melhoria econômica proporcionará um campeonato repleto de estrelas porém sem seus palcos principais.

  • TIAGO PROCOPIO

    concordo com o kinhao…. o Futebol Paulista é o maior vencedor do Campeonato Brasileiro, se contarmos de 1959 que foi, segundo a CBF o primeiro campeonato, de 52 campeonatos nós ganhamos 27 ( 8x Santos e Palmeiras, 6 x São Paulo, 4 x Corinthians e 1 do Guarani) enquanto os mineiros e cariocas somados naum chegam a 3/4 de nossas conquistas com 18 ( 6x Flamengo, 4 x Vasco da Gama, 3 do Fluminense, 2 do Botafogo, 2 do Cruzeiro e 1 do Galo)..

    PS: A melhor final de Campeonato Brasileiro foi o de 1986 Guarani x São Paulo e onde foi.. Foi no Brinco… não deixou de ser a melhor final por isso… Imprensa bairrista…

  • Vinicius

    A imprensa sempre reclama que os estadios brasileiros são ruins, atrasados, não atendem bem ao publico… ai quando os estadios estão sendo reformados a imprensa faz o que?? RECLAMA MAIS AINDA!!!!! Se fica como está é ruim, se muda também é ruim, ou seja tudo está ruim!! Não importa o que façam sempre alguém vai reclamar…

    Depois reclamam que o Brasil é um país atrasado por causa dos politicos… os politicos são o retrato do povo brasileiro… triste mas é verdade… o povo brasileiro adora dar um “jeitinho”, levar vantagem, enfim…

    E o Palestra Italia que também esta fechado? Não é um estadio importante? O palmeirense não sente falta de ir ver jogos no seu estadio? E outros estadios que tambem serão reformados para a copa não são importantes?

  • Danilo – Ribeirão preto

    Nossos estádios são verdadeiras ruínas, nossos estádios não tem nada e nem respeito ao torcedor.
    Essa copa no Brasil vai ser o maior mico da história do futebol.

  • Leandro

    Quando a obra nao começa, é pq ta atrasado… Quando começa, é pq o Brasileirão vira Brasileirinho… Vai entende…

  • rodrigo

    Os paulistas “só” possuem 27 títulos.Não são 27 finais disputadas, são 27 conquistas!!É estado com mais conquistas.
    Por isso,dizer que o Brasileirão vira Brasileirinho por conta de 2 estádios é ter um olhar muito fragmentado sobre a história.

  • Patrick

    Nãao ,Mineirão e Maraaca estão em platores diferentes dos outros, Mineirão deveria abrir a copa e seu irmão maracanã fechar ,isso sim seria COPA DO MUNDO,e se Deus quiser vai acontecer isso..

  • Mr.San

    Não importa…
    2011 o título vai ser entregue na baixada(em Curitiba)…lá no meio estádio dos poodles…isto se a prefeitura não interditar o petshop antes…..
    Coxa campeão brasileiro…
    SAV

  • joao

    VC Esqueceu de dos campeonatos de 98 CRUZEIRO X Corithians e 99 ATLETICO-MG x Corithians

  • edison souza

    E ISSO QUE ACONTECE QUANDO NAO TEM ESTADIO E TEM DE JOGAR EM ESTADIOS MUNICIPAIS. INTER GREMIO SAO PAULO VASCO NAO TEM ESSE PROBLEMA POR QUE TODOS TEM ESTADIOS PROPIOS E NAO FICAM MAMANDO NAS TETAS DOS MUNICIPIOS OU DOS ESTADOS.

  • rogerio ratão

    COM CERTEZA O MINEIRÃO DEVIA A COPA E O ENCERRAMENTO SER FECHADO NO MARACA, VERDADEIRO TEMPLO DO FUTEBOL

  • sandro fla

    Edison Souza, vc acha que os clubes jogam de graça nos estadios municipais?

  • Quincas Borba

    Arguto colunista!

    Volto a esta página para ler novamente suas palavras e com o que me deparo? Uma crônica tão difícil quanto ler os manuscritos de um sábio da Ilha de Java. O senhor vai de Nelson Rodrigues até a Guerra dos Canudos (!) para dizer a torcedores de futebol que o Campeonato Brasileiro deste ano não terá dois estádios importantes para o futebol do país: o Maracanã e o Mineirão.

    Bato nesta tecla. E não por não gostar do senhor, que me parece ser um sujeito de bom conhecimento e de grande cultura, mas é que o público para qual escreves não entende bolufas do que quer explicar. Eu, por exemplo, sou professor universitário e só fui perceber o assunto a qual o senhor se referia no terceiro parágrafo (!!). Acredito que se o senhor mesmo ler o texto, vai ficar confuso.

    Minha opinião é que o senhor tenta fazer de suas palavras bombas de conhecimento que deverão ser explodidas dentro da mente de quem as lê. Para que faz isso? Não sei. Talvez para mostrar que és inteligente e conhece metade das coisas do mundo. Talvez para mostrar aos seus colegas de redação que é superior a eles. Talvez por gostar de escrever em linguagens difíceis. Ou há outro talvez que ainda não sabemos.

    Faça um teste: de cada dez leitores que observarem este texto, nove vão parar nas primeiras linhas, pois irão se cansar. E se isso acontece, você perde o sentido de escrever, já que ninguém escreve para não ser lido. O Benjamin Back é o melhor exemplo disso. Escreve palavras erradas, textos curtos, mas a linguagem dele é a do futebolista, a do torcedor, a do cara que acompanha o movimento da bola. E infelizmente tenho que dizer isso: ESSE CARA QUE VOCÊ PRECISA ATINGIR É SEMI-ANALFABETO! Porque ele sabe ler e decodificar as palavras, mas não interpretá-las.

    Vou mais fundo. Ninguém aqui além de eu e você sabe o que foi Guerra dos Canudos ou quem foi Nelson Rodrigues. Estamos no Brasil, ARGUTO (aprendi essa com você) colunista!

    Em tempo: admiro demais este jornal e o site, que é o mais completo em matéria de esporte. Torço para a Portuguesa e sempre acompanhei a pequena cobertura do diário com meu clube. Até o começo deste ano, o L! dava vários furos na Lusa, o que não vem acontecendo mais. O que aconteceu com os repórteres da querida Lusinha?

    Sem mais,
    Quincas Borba

  • rato

    só gostaria de fazer um comentario acabei de ver uma noticia que me faz crer que o que seria do curintia – tolima se não fosse a inprensa de são paulo pra ajuda-los o barcelona acaba de recusa algo em torno de 5 milhoes de real para jogar um amistoso mesmo com o pedido do ronaldo , que vergonha com essa grana o peixe esta contratando o mirales um bom centroavante , e os caras leva um não do barcelona eu sempre falo não da pra ser grande sem ter comquistas internacional é time mediano de torcida grande e só . tradição no mundo só santos mengo e são paulo o resto é segundo escalão .

  • d Lima

    Não que os 2 estádios citados não tenham a sua importância e relevância no mundo do futebol brasileiro, mais daí a dizer que o campeonato perde o brilho? O que se espera de um jornalista é imparcialidade, e não bairrismo e elitismo. Seja mais coeso nas suas colocações, e se não tem nada a acrescentar para informar seus leitores, não escreva nada. Melhor você ficar com o seu teclado inerte do que vir aqui supor suas filosofias dúbias e superficiais. Se quiser fazer analogia a alguma coisa, a encare no seu contexto completo, e não apenas no que você acha importante, porque se não continuará sendo um ignorante, que certamente você é, mais um ignorante que aprendeu a escrever palavras e a fazer colocações que sequer você mesmo as entende quando necessário for. Sem mais.

  • David

    “A melhor final de Campeonato Brasileiro foi o de 1986 Guarani x São Paulo e onde foi.. Foi no Brinco… não deixou de ser a melhor final por isso… Imprensa bairrista…”

    que visão do futebol tem que afirma isso….lamentável…e ainda acusa os outros de bairrista…hahah

    as melhores decisões ditas por jornalistas de todo o Brasil:

    1- Flamengo X Atlético-MG 1980
    2- Grêmio X Flamengo 1982
    3- internacional X corinthians 1976

    jogo emocionante é uma coisa…até pq pode ser pra uns e não pra outros…jogo bem jogado, com tecnica, grandes times e rivalidade é outra bem diferente…

  • David

    e outra o “quincas borba” pode até ser professor universitário mas de futebol não entende porra nenhuma…se soubesse perceberia desde a primeira linha sobre o que se tratava o assunto…

MaisRecentes

No bipolar Brasileirão, o futebol é obra inconclusa



Continue Lendo

Guttman, uma bela e vitoriosa trajetória



Continue Lendo

Palmeiras x São Paulo: rivais contra o vexame



Continue Lendo