Adriano sonha com São Jorge



Na noite da última quarta para quinta-feira Adriano teve um sonho divino. De barba enovelada e longa, um simpático senhor, aboletado em uma pedra lascada e com a bengala descansando ao lado, o admoestava:

– Meu filho, seu império está perto da ruína. Mas a você será dada uma chance derradeira e espero que você, ao contrário de Nero, não a queime.  Tu, que já tivestes uma grande tropa rubro-negra aos teus pés, agora terá uma outra, também numerosa, só que em preto-e-branco. Mostre que ainda podes ter a imponência imperial, entrarás para a história deste clube altaneiro e salvarás tua reputação.

Enquanto rolava na cama, com a sudorese correndo solta, o atacante balbuciava palavras incompreensíveis. Mas no sonho elas eram efetivas e vinham em resposta ao guru holístico.

– Prometo que vou tomar juizo. Vou me esforçar para chegar a tempo nos treinos, vou entrar em forma e voltar a vestir a camisa da Seleção.

O sábio, ainda assim, não esboçou nenhum sorriso. Manteve o semblante sério para deixar claro que essa seria a oportunidade derradeira. Contou, com sua paciência celestial, que havia conhecido grandes majestades no futebol que perderam a coroa vítimas, em parte do infortúnio, mas em grande medida por deixar-se levar pelo entorno da fama:

– Aqui neste plano já me encontrei em refeições bem servidas com várias figuras, menino Adriano. Já tive papo com Heleno de Freitas, que arrependia-se de ter gasto toneladas de dinheiro em gomalina e se perdido nas tamancas. Também encontrei o Garrincha, pobrezinho… Seguia caçando passarinhos e com a  ingenuidade intacta…

As lágrimas rolavam na face de Adriano e, de supetão, ele acordou. Após uns cinco minutos apoplético na cama, levantou-se, lavou o rosto, estufou o peito e disse: Você pode!

Foi um sonho com retoques de auto-ajuda e misticisimo. Não havia cavalo, mas suspeita-se de que São Jorge fora o mensageiro do sonho de Adriano. É nisso que ele pode se apegar para mostrar que pode ter a Fiel a seu lado e uma vida menos conturbada.



MaisRecentes

Recortes do precário futebol brasileiro



Continue Lendo

Rica em talentos, França rompe com paradigma recente



Continue Lendo

Espanha morre abraçada ao ‘tiquitaca’ odiado por Guardiola



Continue Lendo