As mentiras que os clubes contam!



Dizem os entendidos que a história como a conhecemos nada mais é que a versão dos vencedores. Faz todo sentido, afinal, por uma lógica pura, quem vence toma o poder e distribui as informações, documentadas ou não, que lhe convém. Exatamente o que têm feito, nos últimos anos, os vencedores do nosso futebol. Em um árduo esforço para torcer e retorcer os fatos, apegando-se a sofismas diversos, esses tais espremem laranjas e delas extraem sucos de framboesa.

Os vencedores querem fazer de seus títulos mais do que foram para, assim, poderem tripudiar de seus rivais. No mínimo, uma baixeza de espírito. Mais além, um oportunismo barato. Querem transformar torneios mata-mata minúsculos dos anos 60 em título brasileiro. E, ao que consta, terão a chancela da CBF, entidade muito mais preocupada com a Seleção Brasileira que com seus clubes, e disposta a acarinhar lobistas vários.

É mais ou menos como a frase do filme “O homem que matou o facínora”, de Jonh Ford: “No Oeste, quando o fato vira lenda nós publicamos a lenda”. Em linhas gerais, de repente a Taça Brasil e o Robertão viraram Brasileirão e lá vamos nós dar tintas reais ao descabido. Dane-se que nos idos dos anos 60 os campeonatos estaduais fossem mais importantes e não houvesse uma concepção efetiva de competição nacional.

O Santos, time para o qual torço com fervor desde menino, não precisa artificializar suas conquistas para ser enorme. Pelé não precisa ter sido campeão brasileiro para ser Pelé. E os fatos não precisam ser estapeados dessa forma.



  • dede

    HEI CARA, QUEM É VOCE??? HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

  • Thiago

    Você lê o Blog do Odir Cunha? Para ter certeza de que é realmente um absurdo?

    Sds,
    Thiago

  • Marcos

    Perfeito. O futebol esta deixando de ser um esporte para ser um cenário de competição de egos, mentiras e manipulação. Como por exemplo comparar “alhos com bugalhos”? só para exemplificar, houve uma taça brasil na qual o Santos jogou – se não me engano- apenas tres jogos!Os paulistas e cariocas somente participavam nas semifinais e por aí vai.

  • Edu

    Muito bem escrito. Se não fosse o Santos mas o SPaulo que ganhasse um Roberto Gomes Pedroza, já estaria dizendo que foi um título internacional e colocaria mais um número de telefone na camisa, este tipo de baixaria que eles chamam de mania de grandeza.

  • Fernando

    Neto, discordo totalmente da sua opinião. Pela sua pouca idade, você não vivenciou a repercussão à época de tais títulos e, consequentemente, tem poucas ferramentas para julga-los como “torneios mata-mata minúsculos dos anos 60”. Você considera o Corinthians mais campeão do mundo que o São Paulo, Grêmio ou Flamengo por ter jogado 4 jogos ao invés de apenas “um jogo mata-mata ridículo”?

    Não devemos enxergar tal fato como oportunismo ou mais uma pataquada da CBF. Devemos enxergar como o reconhecimento de MELHORES TIMES DO BRASIL à época, o que de fato eram. Ou você deixaria de condecorar o melhor time de todos os tempos (Santos de Pelé) ou o Campeão do Século (Academia Palmeirense) com tal prêmio?

    Sem querer desrespeitar sua opinião, mais parece um são paulino desgostoso pela perda da hegemonia nacional. Mais parece alguem querendo fortalecer a opinião do senso comum dos não-beneficiados pelo reconhecimento à história.

  • edson dal moro

    Santista????? acho que todo mundo deve ter direito de espressar sua opiniao, mas a unica explicacao que encontro pra nao concordar com unificacao dos titulos é ser corinthiano ou sao paulino… ou nao entender nada de futebol.

  • Jbatista

    Enfim, alguém lúcido sobre esse absurdo!

    Teremos dois campeões brasileiros no mesmo ano, 67. Isso é Brasil.

  • Denis

    Que coluninha safada hein!? Vc é realmente jornalista? Ou se autoconsidera um?
    Vá comentar receita de bolo vai!

  • Antonio Machado e Silva

    Os títulos da Taça Brasil (mata-mata) deveriam ser equiparados com os títulos da Copa do Brasil.
    Mas os títulos do Roberto Gomes Pedrosa (Taça de Prata) devem ser equiparados sim aos do Campeonato Brasileiro. Não foram torneios minúsculos e muito menos mata-mata.
    Não sei a idade que você tem, mas os locutores, jornalistas e comentaristas da época, tratavam os campeões como Campeões do Brasil.
    A grande mudança que houve em 1971, teve origem numa decisão política de colocar o Brasil inteiro no campeonato. A ditadura começou então a construir estádios em todas as capitais e a inchar o campeonato brasileiro até a edição de 1979, que contou com 94 clubes. É isso que você considera maiúsculo? 94 clubes?

  • João José

    Sem falar dos anos de 67 e 68, quando tivemos dois campeonatos acontecendo no mesmo ano: Taça Brasil e Roberto Pedrosa. Teremos dois campeões no mesmo ano e o Palmeiras, em um dos anos, venceu os dois. Ele será bicampeão-67!!!
    Além disso, a Taça Brasil foi disputada entre 59 e 68 e só os campeões estaduais participavam, em torneio mata-mata: tinha menos participantes que a atual Copa do Brasil, e vai valer tanto quanto um Brasileirão? Isto é um completo desrespeito aos clubes campeões do Brasileirão, desde o primeiro (1971) até o último (2010) e aos próximos.
    Já tem time pleiteando o título da libertadores ANTES dela existir; outros querem ser campeões mundiais…
    Logo o Uruguai vai querer que o título olímpico dele seja considerado um campeonato mundial. E aí, será que a CBF vai gostar???

  • neto

    quanto jogos o uruguai jogou pra ser campeão do mundial de 30??

    quantos jogos o real madrid jogou pra ser penta campeão da champions e quantos jogos 1 time pra ser campeão joga hoje??

    choro choro de quem nao sabe reconhecer a historia.

  • paulo

    ótimo texto! finalmente alguém coerente…
    infelizmente é o Sr. Teixeira com picuinhas contra o SPFC…

  • Reinaldo

    Desculpe amigo, vc pode até ser santista, mas uma coisa te digo: Se a FIFA, que é a entidade maxima do futebol sempre reconheceu os campeões desses torneios como legitimos campeões brasileiros, por que a CBF não os reconheceria? Independentemente de serem realizadas 4 partidas ou 1000, o que vale é o fato de serem campeões legitimos, dentro de campo e não atras dos balcões como muito se vê por aí. É valido e não tras onus a ninguém!!!! O Santos, que alias é tb o meu time, tem todo o direito de legitimar aquilo que foi ganho em campo!!!! Ou São Paulo, não foi campeão mundial em 92/93,(além de outros clubes que ganharam a Toyota Cup) por disputar apenas 1 jogo ou ainda ver o mesmo campeonato mudar de formato e nome?
    Não artificializou, apenas formalizou o que já existia , e que, aí sim por questões deturpatorias de clubes que não ganharam esses titulos, não eram reconhecidos.

  • Marcos Duarte

    Valdomiro, não é bem assim. O xampeonato de 1971 (chamado de o primeiro campeonato brasileiro) era quase igual a Taça de Prata de 1970. E foi disputado na mesma época do ano, o primeiro semestre, assim como foiu o de 1970, porq

  • Gustavo Guerra

    Bom, vamos lá…

    Taça Brasil foi criada pela CBD, competição nos moldes da atual Copa do Brasil, participavam os clubes vencedores estaduais para se classificar para a Libertadores da América, mas é de longe algo parecido com o modelo de Campeonato Brasileiro.

    Já o Robertão é mais parecido com o Campeonato Brasileiro, quando a Taça Brasil foi extinta, o Robertão ficou sendo a unica competição nacional que classificava para a Libertadores.

    Nenhuma das competições é o Campeonato Brasileiro de fato, mas, se fosse ajustar o passado com o presente, mesmo porque passado é história, daria aos vencedores da Taça Brasil, títulos da Copa do Brasil e aos vencedores do Robertão, título do Campeonato Brasileiro, somente isso e nada mais que isso, refaria o ranking que não alteraria quase nada e pronto, somaria os títulos abaixo nos respectivos clubes:

    Palmeiras – 2 Títulos
    Santos – 1 Título
    Fluminense – 1 Titulo

    Lembrando que a Copa João Havelange, valeu como um Campeonato Brasileiro.

    Bom, é o que eu acho justo e merecido!

    Saudações Tricolores – Pra frente Flumiense!

  • eduardo

    concordo,um absurdo,agora temos palmeiras bi campeao brasileiro in 1967, futebol deveria ser levado a serio, pelo menos um pouquinho ou e por que faz parte da nossa cultura?

  • Marcos Duarte

    Valdomiro,
    Não é bem como você escreveu. Equivaler a Taça Brasil ao campeonato brasileiro, concordo, realmente é uma forçação de barra. Mas no caso dos Robertões a situação é outra. A Taça de Prata de 1970 (assim como os Robertões de 1967/68/69), por exemplo, foi realizada na mesma época do ano (primeiro semestre) que o dito ” primeiro campeonato brasileiro” , em 1971. O número de participantes era de 17 em 1970, contra 20 em 1971. Nessa época, os campeonatos estaduais, principalmente no eixo Rio-São Paulo, em Minas Gerais e no Sul, tinham muito mais importância que o brasileiro. Por isso eram disputados no segundo semestre, de modo que o fecho de ouro do ano, fosse o título de campeão estadual. Levou algum tempo, após a criação oficial do campeonato brasileiro, para que os estaduais perdessem em importância para a competição nacional.

  • Marcel Cezar

    Prezado colunista,

    Sou historiador e gostaria de fazer uma ressalva sobre a unificação dos títulos brasileiros.

    Em primeiro lugar, devemos afastar o clubismo e atentar para os fatos: Taça Brasil e o Torneio Roberto Gomes Pedrosa, são títulos nacionais, é fato.

    Em segundo, devemos observar a sua forma de disputa e aí vem a polêmica:

    A Taça Brasil, nas suas duas primeiras edições (59 e 60), que consagrou Bahia e Palmeiras, respectivamente, tinha um modo diferenciado de disputa. Assim como as demais edições, ela era em modelo mata-mata. Até então, tudo bem. Entretanto, disputava-se muitos jogos, salvo engano, o Bahia para ser campeão disputou 16 jogos. E o que quero dizer com isso? Que Bahia e Palmeiras são de fatos campeões brasileiros, pois a Taça Brasil nessas duas edições reuniam vários clubes do Brasil, disputava-se uma fase regional e depois seus vencedores encontravam-se numa fase final, tudo mata-mata. O mesmo ocorreu com o Palmeiras em 1960.

    Ocorre que, passadas essas duas edições (me perdoe se eu errar ao atentar a data precisa da mudança de regulamento), a CBD mudou o regulamento, condecendo PRIVILÉGIO AOS TIMES DE RIO E SÃO PAULO QUE PASSARAM A ENTRAR NA FASE FINAL DO TORNEIO.

    Ou seja, das cinco conquistas do Santos por exemplo, em várias, o Santos já entrou nas semifinais!!!! Isto é, foi CAMPEÃO DISPUTANDO 4 JOGOS!!! E como considerar um campeão brasileiro, o time que disputa 4 Jogos????

    O Botafogo, campeão em 1968 da Taça Brasil, disputou somente 7 jogos para ser campeão, já entrando na fase de quartas-de-finais, por causa do regulamento.

    Sendo importante, salientar que a partir de 1967, foi criado o Torneio Roberto Gomes Pedrosa. Este sim, na minha opinião, era o Campeonato Brasileiro da época.

    O molde de disputa era todos jogavam contra todos (16 ou 17 participantes), com clubes representantes de vários estados. Os dois melhores de cada grupo, enfrentavam-se num quadrangular final. Quem somasse mais pontos, era o campeão.

    O molde de disputa ERA IGUAL AO DO CAMPEONATO BRASILEIRO DE 1971. Idêntico. Não há o que se contestar.

    O que se contesta aqui é a validade dos títulos da Taça Brasil, que perdera o prestígio com a criação do Torneio Roberto Gomes Pedrosa em 1967, passando a Taça Brasil a ser uma espécie de Copa do Brasil.

    Veja a incoerência, o Palmeiras ganhou a Taça Brasil de 67 e o Robertão de 67!!! Então o Palmeiras seria bicampeão brasileiro num mesmo ano??????

    Em 1968, o Botafogo ganhou a Taça Brasil e o Santos ganhou o Robertão. Quem era então o campeão brasileiro de 1968??? O Botafogo que disputou 7 jogos ou o Santos que disputou (20?)?????

    Feitos os esclarecimentos, atento para questões da época: com a criação do Roberto Gomes Pedrosa, a Taça Brasil perdeu força. Já havia perdido em razão de seu regulamento protecionista aos times de Rio e São Paulo. Repito: protecionismo!!! Pois o regulamento permitia entrada desses clubes já nas semifinais ou nas quartas.

    Completo: como considerar um time que disputa 4, 5 ou 7 jogos como campeão brasileiro?

    Por fim, concluo da seguinte maneira:

    SÃO LEGÍTIMOS CAMPEÕES BRASILEIROS:

    – O Bahia de 1959 e o Palmeiras de 1960 (Taça Brasil);

    – O Palmeiras de 1967 e 1969, o Santos de 1968 e o Fluminense de 1970 (todos campeões do Torneio Roberto Gomes Pedrosa);

    – os clubes que conquistaram a Taça Brasil devem ter seus titulos equivalentes a uma Copa do Brasil, devido ao seu molde de disputa semelhante;

    – vivemos um dilema: como considerar somente Bahia e Palmeiras como campeões brasileiros jogando a Taça Brasil, e não considerar os demais, por causa de um regulamento??? Por tabela, todos serão considerados campeões brasileiros.

    – os campeões da Taça Brasil de 67 e 68, não são os campeões brasileiros, pois já existia o Roberto Gomes Pedrosa, que era o Campeonato Brasileiro da época.

    – tão desprestigiado estava a Taça Brasil, que com o início do Torneio Roberto Gomes Pedrosa em 1967, este foi extinto após o encerramento da edição seguinte.

    – Em 1969 e 1970, só existia um campeonato nacional: o Torneio Roberto Gomes Pedrosa, que tinha o mesmo molde do campeonato brasileiro de 1971.

    Essa é a minha opinião.

    Cordialmente, Marcel Cezar.

  • João José

    Neto, a história é exatamente esta: não pode haver um campeão de um campeonato que não existia. Reconhecer a Taça do Brasil e o Roberto Gomes Pedrosa como campeonatos brasileiros é mudar os fatos: eles não foram campeões brasileiros!

    O Uruguai foi bicampeão olímpico em 1924 e 1928. Jogando contra mais equipes que alguns campeões da Taça do Brasil e do Roberto Gomes Pedros. E eles, uruguaios, pedem que a FIFA reconheça esses títulos olímpicos como mundiais. Assim, eles serão tetracampeões. Nós vamos aceitar isso como “reconhecimento” da história? E nossa reclamação será “choro”??

  • Guilherme Aleixo Sana

    O colunista demonstra total desconhecimento da história do futebol brasileiro. Provavelmente na ânsia de agradar a torcedores e clubes que provavelmente perderão o status de clubes que mais vezes ganharam o campeonato brasileiro, escreve asneiras quanto a que podemos ler acima.
    Quem acompanha o futebol desde aquela época, sabe perfeitamente que a Taça Brasil e na sequencia o Robertão tinham exatamente o significado de definir o campeão brasileiro. Alguém escreveu nesses últimos dias a impossibilidade na época de fazer campeonatos mais longos, dada a deficiência de transporte e comunicações, agora em contrapartida, chamar a Taça Brasil de mata-mata minúsculo revela a total ignorãncia de um jornalista, que deveria ler masi sobre a história do futebol no Brasil e estou vendo agora que é editor do Lance. Meus Deus!!!!!!

  • Bruno para Marcos

    Marcos, vc vem me dizer que teve uma taça brasil onde o santos soh jogou 3 partidas… Então tudo bem: vamos desqualificar agora o brasileiro de 2005, onde o corinthians foi totalmente beneficiado pela remarcação dos jogos, inclusive o jogo contra o Santos, na Vila, que era para o árbitro roubar contra o Santos, o peixe ganhou, remarcaram o jogo e os gambás ganharam (com penalti duvidoso do zé elias). Fora o jogo contra o inter, no pacaembu, com aquele arbitro safado que roubou o título do santos de 1995! O que o Corinthians tem nos últimos 10 anos? Um brasileiro roubado (2005), uma copa do brasil (2009) e paulistinhas….

  • Antonio Carlos Teixeira

    Olha, li muitos absurdos dos que são contra a unificação dos títulos. Mas o que esse moço escreveu é o maior entre todos.

    Como pode colocar em dúvida conquistas quando o único campeonato nacional era a Taça Brasil?

    Prefiro parar por aqui pra não escrever xingamentos.

    O texto é tão fraco de argumentos que não merece que eu perca meu tempo usando os meus.

  • Rubens Alvarenga

    Amigo, hoje ví um desinformado comentando no Globo Esporte mais ou menos na sua linha. Esquece vc ou não sabe que o atual badalado Campeão “MUNDIAL” joga dois jogos e se der o Manzembe se Deus quiser terá jogado três jogos. O Flamengo é campeão mundial e jogou um jogo. O São Paulo e tri mundial e jogou quatro jogos. A Taça Brasil era disputada entre times que tinham que ganhar os estaduais. A vantagem que era dada aos times do Rio e São Paulo de entrar nas semi-finais numa época em que os outros estados nunca tinham cedido um jogador para as seleções campeãs do mundo de 58 e 62 era normal. Quer dizer que o Pelé, o Garrincha, o Tostão e o Ademir da Guia nunca foram campeões do Brasil? O Campeonato inglês e outros tem mais de cem anos e já tiveram várias formas e nomes e todos os campeões são reconhecidos. Parabéns CBF o mundo não começou em 1971 não!

  • Duílio Souza

    Pra mim:

    Taça Brasil (só campeões estaduais) = Copa do Brasil (originariamente, em suas primeiras edições também só participavam os campeões estaduais).

    Torneio Roberto Gomes Pedrosa (os 17 melhores clubes do país) = Campeonato Brasileiro (nas primeiras edições, contava com as 20 melhores equipes do país).

    Taça Brasil e Copa do Brasil = mesma fórmula (mata-mata);

    Torneio Roberto Gomes Pedrosa e Campeonato Brasileiro de 1971 = mesma fórmula (todos contra todos, classificando os 2 melhores de cada grupo para um quadrangular final.

    CONCLUSÃO:

    Taça Brasil = Copa do Brasil;

    Torneio Roberto Gomes Pedrosa = Campeonato Brasileiro;

    PALMEIRAS DE 1967:

    Campeão da Taça Brasil (Copa do Brasil) e Campeão do Torneio Roberto Gomes Pedrosa (Campeonato Brasileiro);

    O MESMO QUE O CRUZEIRO DE 2003:

    Campeão da Copa do Brasil e Campeão Brasileiro;

    O Cruzeiro foi campeão nacional duas vezes em 2003, entretanto, faz-se a diferença: o título mais importante é o campeonato brasileiro, o mais difícil, com as melhores equipes. A mesma diferença deve ser feita com o Palmeiras de 1967.

    Abraço a todos!

  • José Francisco

    Garoto, vai se informar antes de escrever tanta bobagem.

    Comece pelo Campeonato Paulista e veja como eram os campeonatos amadores (isso mesmo, amadores) que os clubes reconhecem até hoje.

    De uma passada pelo campeonato italiano… Primeiro campeao reconhecido em 1898, quando só existiam campeonatos regionais.

    Melhor, faça um exercício de imaginaçao, se tiver.
    Pense por um momento que a CBF, ao extinguir a CBD, tivesse desde o princípio reconhecido essas competiçoes como de caráter nacional.
    Agora se pergunte: Estaria eu agora questionando a validade desses campeoes nacionais?

    Acredite guri, reconhecer que campeonatos nacionais se iniciaram em 59, ao invés de 71, só engrandece o futebol brasileiro. Independente de quem tenha sido o campeao.

  • de moreno

    essa e a jogada de marketing da CBF, pra ficar em paz com os outros dirigentes, encontrar pelo em ovo, como dizia minha vó, meros torneios da epocas, agora viraram torneios nacionais, ninguem merece, entaum como ficam o RIO E SÃO PAULO, ja q é pra por tudo, q seja, na verdade o primeiro e legitimo campeonato BRASILEIRO, foi o de 71, e o atletico MG levou o caneco, os anteriores apenas torneios, os fanaticos e duentes mentais ñ vaum concoradar com isso, pobre almas

  • João Carlos

    Fernando,
    Ao contrario do que vc disse o Flamengo não disputou apenas“um jogo mata-mata ridículo” e sim
    teve que ser campeão Brasileiro e Campeão da Libertadores para poder participar de “um jogo mata-mata ridículo”, ao contrario do cúrintia que foi convidado.

  • Antonio

    Pra comecar nao era taca Brasil e sim Copa do Brasil, um torneio entre os melhores do futebol Brasileiro. Os melhores times da epoca eram o Santos, Palmeiras e Botafogo. Naquela epoca era sem duvidas semelhante ao campeonato Brasileiro. Nada a reclamar e tampouco ilegal.

  • Hiram

    Parabéns cara!!!

    Este absurdo politico que o Sr Ricardo (Dom Corleone) Teixeira vai oficialilizar, mostra exatamente o porque de nosso futebol ser como é!!!

  • Zé Raimundo

    Vcs estão usando argumentos para desqualificar a Taça Brasil e o Robertão q acabam desqualificando até mesmo algumas edições do Brasileiro e de campeonatos ainda mais tradicionais.
    Vcs alegam q ñ pode ser considerado pq tiveram menos participantes. Então o campeonato q teve mais de 90 clubes deveria ser o único considerado, os outros valeram menos por causa disso? Qual o numero de participantes mínimos pra q seja considerado campeão Brasileiro? A depender do numero de participantes q vcs considerarem, alguns títulos após 71 serão desconsiderados!
    Vcs alegam tb o número de jogos. Então ñ existe campeão mundial né? Pq se um título nacional ñ pode ser ganho com 4 jogos, imagine um mundial com um jogo apenas?
    Vcs alegam a fórmula de disputa diferente do campeonato de 71. Aposto q a maioria dos torneios após 71 tiveram fórmulas de disputa diferentes, por isso ñ serão considerados?
    Até o período do ano foi usado, se só vale os campeonatos do primeiro semestre, então desde q me entendo por gente ñ teve nenhum campeão brasileiro, pq todos os campeonatos brasileiros q assiti foi no segundo semestre.

    Gente vcs tem q ver q campeonato Brasileiro é o campeonato mais importante do país q una clubes de diferentes regiões, independente do número de participantes, número de jogos, fórmula de disputa, período do ano. Isso tudo é consequencia do regulamento, nenhum dos campeões tem culpa disso, foi uma situação q lhes foi apresentada, eles foram lá, jogaram na situação apresentada e venceram!

    Se tivesse um campeonato antes de 59 q reunisse todos os times do Brasil, ele tb deveria ser considerado. Isso é fato!

    A única coisa q discordo dessa decisão da CBF é a decisão referente aos anos q existia as duas competições, axo q uma deve ser escolhida como mais importante e atribuido o valor de campeonato brasileiro e o outro atribuido como a segunda competição nacional mais importante do ano e considerado como a Copa do Brasil.

  • Caique

    Voce nao bate bem da cabeça. O brasil pra ser campeao do mundo em 1994 por exemplo, disputou as eliminatorias. Foram uma penca de jogos. Chegou na copa e a venceu. Campeão. E se os Estados Unidos tivessem vencido essa copa ou se o Brasil ganhar a proxima nao serão considerados “verdadeiros campeões” só por nao terem jogado eliminatorias? Ou seja, sediou a copa, jogou só sete vezes e não merece o titulo? Perai né? E nao venha me dizer que eliminatorias é uma coisa a parte pois nao é. As eliminatorias já fazem parte da Copa do Mundo. Só que para que somente os melhores times entrem na fase final ela é disputada. Como na taça brasil de varios anos em que alguns times entraram na fase final e disputaram menos jogos. Esses jogos que esses times disputaram é que eram o verdadeiro campeonato brasileiro. Antes foi feito uma “eliminatória” para que desses, os melhores se juntariam aos outros.
    Ainda tem outra coisa. Em 79, o Flamengo foi campeão carioca duas vezes e ninguem fala nada. Tá tudo certo. Agora, com esse campeonato de 67 voce está implicando (será que vc é famenguista e não gostou de ser ultrapassado?).
    Sou vascaino, com muito orgulho do meu clube e acho muito justo reconhecerem esses titulos, mesmo o meu vasco nao tendo ganhado nenhum deles. E nao é só pra ver o flamengo ser ultrapassado nao, pios antes de torcedor, me considero uma pessoa razoavel que considera o proprio flamengo o legitimo campeao brasileiro de 1987 apesar da CBF não o recenhecer como tal.
    Quando comento com amigos sobre o Vasco de 1948, o expresso da vitoria, o Sul-americano no mesmo ano e até dos mundiais de 1953 e 1957 que na minha opiniao o vasco conquistou vencendo nas finais o São Paulo (1953) e o todo poderoso Real Madrid (1957) a resposta é sempre a mesma ladainha; “Eu nem era nascido”, ou “isso não era mundial interclubes”.
    Na minha opiniao era, só que com nomes diferentes. Seria como se amanha a CBF mudasse o nome de “campeonato brasileiro” para “brasileirão” e só por uma simples mudança de nome todos os ganhadores fossem esquecidos. Isso é de uma burrice tremenda.
    Sempre comento com os amigos que um clube não é nada sem a sua historia. E se voce, de alguma maneira, rouba titulos de sua historia, esta prejudicando esse clube. O que tem que ser feito é o que a CBF esta fazendo agora. Justiça com o passado e a historia desses grandes clubes.

  • luciano gonçalves

    o que eu não entendo é um monte de gente questionar que era um titulo legitimo ou não, era o torneio mais importante mas não era o brasileirão e sim a taça brasil e o Robertão.O campeonato nacional de clubes( o brasileirão ) foi criado em 1971 e na epoca todas as equipes concordaram que aquele seria de fato o primeiro campeonato brasileiro.Da decada de 1920 até a decada de 1960 existia torneios nacionais de futebol americano nos EUA mas não existia o super bol, somente nos anos 60 que ele foi criado, quem foi campeão antes deixou de ser campeão? claro que não,mas não foram campeões do super bol.Antes de 1930 não existia copa do Mundo, quem foi campeão das olimpiadas podem reinvindicar o titulo de campeão mundial?A taça Brasil e o Robertão só tem valor se forem chamados de Brasileirão?

  • Arnaldo

    Não falo pela Taça Brasil, mas o campeão do Robertão era dim, de fato, o cmapeão Brasileiro.

    E assim a sociedade e a imprensa esportiva brasileira consideraram o Fluminense em 1970:

    http://oglobo.globo.com/blogs/arquivos_upload/2010/11/147_1935-CapaPLACAR-TacaPrata1970.jpg.

    A verdade, MESMO QUE TARDIA, tem que ser contada. Para desespero daqueles que acham que noss campeonato nacional só nasceu em 1971.

  • Eduardo Pazos

    O time de merda do Flamengo foi campeão carioca 2 vzs no ano de 1979, além de dizer aos cantos como o Mauricio Prado que é Hexa, isto sim é uma verdadeira vergonha do sistema Globo por completo endossar isto !!!!!!

  • tiao

    Neto vai comentar carnaval ! Pq você enfraquece toda nossa história do futebol !

  • Prezados,
    como diria Shakespeare, faz-se muito barulho por nada. Se entre 1959/66 foi criada a Taça Brasil, para que tivéssemos um representante na Libertadores, logicamente os seus vários vencedores foram campeões brasileiros. Da mesma forma que foram campeões brasileiros os clubes que venceram o modelo dos anos 67/70.
    Foram dois modelos de extrema importância para sairmos da mesmice dos estaduais, pois serviram de laboratório para o que teríamos a partir de 1971. Não esqueçamos que por aproximadamente 3 décadas o chamado campeonato brasileiro teve vários formatos que não passavam de uma Taça Brasil ampliada.
    É evidente que é dificil comparar competições diferentes conforme a nossa paixão clubística. Creio que o mais racional é o respeito à história e a compreensão da realidade brasileira e da economia do nosso futebol nos vários períodos.
    Não nos engalfinhemos.
    Penna Filho, cineasta

  • tiao

    senhores colunista, para nos que somos da época, somos conhecedores da historia do futebol brasileiro, não estou dizendo que você escreveu de ma fé mas pesquisou mau, assim você enfraquece toda nossa história do futebol !

  • Wilton

    Os torcedores que concordam com essa infamidade que me desculpem…. mas o cara tá certo!!!
    É ridículo querer enfatizar tais campeonatos como títulos brasileiros. Dois campeões no msm ano?
    Jogando, pasmem, QUATRO jogos ?!?!?!
    É como ele falou, os clubes não precisam disso. Pelé não deixará de sero melhor por conta disso.
    Me desculpem, por favor , aqueles que concordam. Mas essa é apenas a minha opinião.

  • Allan Maciel

    Sinceramente, não sei o que é pior: Os que conhecem a história, mas a deturpam deliberadamente por razões clubísticas. Ou os puramente ignorantes.

    A Taça Brasil tem que ser analisada dentro do contexto de sua época, com o foco principal na seguinte questão:

    Era o mais importante torneio nacional da época ?

    Era. Ponto final. Como disse o Beluzzo, não sei pra que tanto estardalhaço para oficializar o óbvio.

    Tem mais, meia dúzia de “experts” como o Sr. Paulo Vinícius Coelho, usam um argumento até que razoável de que os títulos tem sua importância (sem menosprezá-los, ponto para o colunista) e que por isso não precisariam de unificação para terem reconhecidas sua real importância.

    No entanto, ledo engano. Meia dúzia de estudiosos do futebol, como o próprio PVC ou o Celso Unzete citam essas conquistas, ao passo que a grande mídia simplesmente apagou essas conquistas do imaginário popular, ao passo de vermos absurdos como estes escritos pelo blogueiro.

    Sem essa chancela da CBF, esses títulos acabariam completamente apagados da história, restando a eles a memória de tão somente uns poucos nerds futebolistas, ao passo, que muito torcedor dos clubes que conquistaram esses títulos, de tanto ouvir mentiras a respeito, acabam repetindo o mantra de que eles não valeram tanto assim.

    A Taça Brasil representa, na verdade, MUITO MAIS do que o atual campeonato Brasileiro.

    Primeiro porque pra ter a honra de participar, era preciso ganhar o estadual, numa época em que os estaduais pegavam fogo e NA ÉPOCA DE OURO DO FUTEBOL BRASILEIRO, com a nata futebolística atuando no país.

    Em suma, Corinthians, São Paulo, Flamengo, Vasco, etc., tiveram plenas chances de participar e ganhar uma Taça Brasil e se não o fizeram foi por pura incompetência.

    Pro Santos participar da Taça Brasil, batia times que contavam com Ademir da Guia, Rivelino e cia., ou seja, um nível de equipe muito superior as atuais babas de nosso Brasileirão cada vez mais nivelado por baixo.

    Mas enfim, o choro dos invejosos e a ignorância são livres.

  • Edivaldo Góis

    Eu lamento que o senhor Valdomiro Neto é o clássico exemplo de jornalista torcedor. Estude um pouco de história. Pergunto: Pelé e Ademir da Guia não são campeões brasileiros? Ah sim, Richarlyson, Neto e Marcelinho Carioca é que são.

  • Rhian Brasil

    É uma pena saber que tem indivíduos que pensam desse jeito.
    Se coloca no lugar do jogador daquela época..
    Deu o sangue para vencer a competição NACIONAL, e agora, vem uns fraldinhas que nasceram ontem e vem chorar dizendo que não valeu.. kkk
    É $%&* aturar isso, rs.

  • Allan Maciel

    Só um adendo.

    Nada mais obtuso do que comparar Taça Brasil com Copa do Brasil.

    A Copa do Brasil sempre foi torneio secundário disputado concomitantemente com o Brasileiro. Ultimamente, mais secundário ainda, tendo em vista que os clubes que participam da Libertadores não disputam a Copa do Brasil.

    A Taça Brasil de 59 a 66 foi o único e consequentemente/obviamente mais importante torneio nacional do país.

    Querer equiparar esses torneios só por conta da fórmula de disputa é risível. E o pior é que enchem a boca com esse argumento.

    O próprio campeonato Brasileiro a partir de 71 já teve diversos formatos e nomes e nem por isso se questiona alguma coisa.

    Como disse, tem gente que usa este tipo de argumento pífio de má fé, mas dá mesmo é dó de gente que repete essas coisas feito uma mescla de cordeiro com papagaio.

    De qualquer forma, estou tranquilo, meu time é o único que já ganhou todos os formatos: Taça Brasil, Robertão, Brasileiro de mata-mata e Brasileiro de pontos corridos.

    Vejam que sequer citei a Copa do Brasil ganha esse ano, porque torneio secundário é torneio secundário, tão somente.

  • Cristiano

    O repugnante Ricardo Teixeira, para se manter politicamente no poder faz qualquer coisa mesmo né! Os campeonatos anteriores a 1971 não tinham a organização de vários times de vários estados e na época as preocupações eram as rivalidades estaduais. No máximo um torneio Rio-São Paulo era visto com importância. Acho esta decisão descabível. Nem os torcedores destes times que estão sendo beneficiados sabem quando seu time venceu e fica desconfortável comemorar algo tão frio e imposto desta forma. O sensato seria reconhecer que estes títulos fazem parte de títulos nacionais de cada equipe. Ex.: o Santos teria 9 títulos nacionais e não 8 brasileiros . Seriam 6 destes torneios da pré-história do futebol, mais 2 brasileiros e 1 copa do Brasil. Todos seriam juntos “títulos nacionais” mas não octa-campeão brasileiro. O Brasileirão seria o torneio de 71 para cá e não precisaria ter em sua soma estes outros. A copa do Brasil de hoje e o Brasileirão seriam títulos nacionais agregados na conta de cada time. Mas repito, título nacional não é campeão do Campeonato Brasileiro especificamente, pois este deve ser contado à partir de 71. Título nacionais seriam todos estes que citei anteriormente mas não tudo como campeonato Brasileiro.

  • JOSE AUGUSTO

    O QUE IMPORTA É QUEM FOI O CAMPEÃO DO TORNEIO NACIONAL DE CADA ANO.

    O QUE ACONTECERIA SE FOSSE CRIADA UMA OUTRA FÓRMULA PARA O CAMPEONATO BRASILEIRO ATUAL. ESTES NÃO TERIAM MAIS VALOR?

    QUE TEORIA MAIS ABSURDA A SUA, pequeno SANTISTA “CABULADOR” DA HISTÓRIA DO FUTEBOL.

    É MÍOPE E PRESO AO PRESENTE, BEM PEQUENO, QUE MAL ENXERGA….

    UMA LÁSTIMA SEU COMENTÁRIO …..

  • JOSE AUGUSTO

    TORCE DESDE MENINO?
    MAS VOCÊ É UM MENINO!
    ENTÃO VOCÊ COMEÇOU A TORCER …
    AH, AGORA ENTENDI O SEU COMENTÁRIO INFANTIL ….

  • Bom em relação aos títulos de 67 e 68, onde teremos dois campeões vamos lembrar:
    Campeonato Carioca, anos com dois campeões:
    1907 Fluminense e Botafogo
    1912 Paissandu e Botafogo
    1924 Vasco e Fluminense
    1933 Botafogo e Bangu
    1934 Botafogo e Vasco
    1935 Botafogo e América
    1936 Vasco e Fluminense
    1979 Flamengo e Flamengo

    Campeonato Paulista:
    1913 Americano e Paulistano
    1914 Corinthians e São Bento
    1915 Palmeiras e Germânia
    1916 Paulista e Corinthians
    1926 Palestra e Paulista
    1927 Palestra e Paulista
    1928 Corinthians e Internacional
    1929 Corinthians e Paulista
    1936 Portuguesa e Palestra
    1973 Portuguesa e Santos

    Sem mencionar o Rio-São Paulo e que tem clube comemorando copa intercontinetal como mundial interclubes… enfim… a CBF fez tarde o que já deveria ter sido feito antes…

  • Fred

    Valdomiro, seus argumentos são fraquissimos, parece que escreveu sem pesquisar sobre o caso! Espero que leia um pouco a resposta do ODIR CUNHA ao seu colega de lance!

    http://blogdoodir.com.br/

    Quem sabe vc não tem a sorte de ter suas dúvidas respondidas!

  • Marcello

    Daqui 50 anos poderemos pedir a FiFA que reconheça nossas copas das confederações como títulos mundiais,pois jogavam os campeoes de cada continente,de 4 em 4 anos,sob a chancela da Fifa.

  • Geraldo

    Seu comentario é perfeito, cada competição teve sua importancia e sua epoca, e o compeonato brasileiro começou em71, agora o Santos de Pele e o Palmeiras da Academia ficaram na historia, mas se a CBF quer mexer na historia, então deveria retroceder desde os tempos de Charles Miller, derrepente conseguiriam mais alguns titulos, como tambem o Fluminense que deveria disputar a 2ª divisão.

  • Allan

    Concordo plenamente, em genero, número e grau!
    pq esses campeonatos que fazia antigamente, eram uma merda, agora que os Porcos vao pensar que forao ou vao ser alguma coisa, e agora que o Pele vai se achar mesmooo…

  • Alexander Viana

    Caro colunista, gosto de colocar tudo no seu devido lugar, por exemplo: qual era a entidade maxima no futebol entre os anos que foram disputadas a Taça Brasil e o Robertão? CBD atual CBF. Esta entidade tem , para mim, o controle total nos campeonatos que cria ou coordena, e para realizar qualquer competição tem que ter o aval dos clubes, com certeza, todos assinaram documentos para participarem destes eventos,com o intuito de se tornarem campeões Brasileiros. Quero dizer, que todo campeonato nacional ,por ela dirigido, até o ano de 1987, tem valor de Campeonato Brasileiro, e os campeonatos dirigidos paralelamente por clubes ex: Robertão de 1967 o Palmeiras ganhou , porém , o torneio era paralelo a Taça Brasil organizada pela CBD, onde o mesmo Palmeiras se sagou campeão ;Robertão de 1968, ganho pelo Santos, foi um misto entre a CBD e os Clubes de Futebol, já a Taça Brasil, ganha pelo Botafogo, era exclusiva da CBD; Torneio do povo 1973, ganha pelo Coritiba, organizado pelos clubes; Copa União, nesta competição todos aceitaram o regulamento misto entre a CBF e o Clube dos 13, porém, o Flamengo não quis disputar a final e ainda acha que é o campeão, todos estes tem , para mim, o mesmo valor de uma Copa do Brasil. Um abraço !!!

  • Almir Espindola

    E o que dizer da Libertadores ????
    Na década de 60, o campeão do ano anterior entrava na semifinal .
    Não vale também ????
    .
    Estudiantes , por exemplo, ganhou 1969 , 1970 com 4 jogos.
    O Boca ganhou em 1978 com 5 jogos.
    .

  • Almir Espindola

    O que não entende, é que , para chegar a Taça Brasil , tinha que se ganhar o Campeonato Estadual …
    O engraçado, é que dizem que o estadual ” não vale nada ” hoje em dia ….
    Naquele tempo valia , e muito , heim ….

  • Almir Espindola

    Em todos os jornais da época , se referiam ao campeão da ” Taça BRASIL ” ( COMO O PRÓPRIO NOME DIZ ) como Campeao Brasileiro …
    .
    Nos videos do Canal 100 … revistas …. tenho um vasto material.
    Pena que a imprensa é desinformada demais .
    .
    De uma hora prá outra tentam apagar isso da história ….
    .
    Qual o interesse ????
    .
    É sacanagem mesmo ou desinformação ????
    Vamos ler e perquisar mais, gente ….

  • Almir Espindola

    Se for levar ao pé da letra , tem que desconsidrar os campeonatos de 1971 a 1974 .
    Se chamava Campeonato Nacional .
    ” Onde a Arena vai mal , um time no Nacional ” ….
    .
    Times que disputaram 1960 … só campeões e de todos os estados do Brasil …
    ABC Futebol Clube (Natal-RN)
    Esporte Clube BAHIA (Salvador-BA)
    Centro Sportivo CAPELENSE (Capela-AL)
    CORITIBA Football Club (Curitiba-PR)
    CRUZEIRO Esporte Clube (Belo Horizonte-MG)
    ESTRELA DO MAR Esporte Clube (João Pessoa-PB)
    FLUMINENSE Futebol Clube (Rio de Janeiro-GB)
    FONSECA Futebol Clube (Niterói-RJ)
    FORTALEZA Esporte Clube (Fortaleza-CE)
    GRÊMIO de Football Portoalegrense (Porto Alegre-RS)
    MOTO CLUBE (São Luís-MA)
    Sociedade Esportiva PALMEIRAS (São Paulo-SP)
    PAULA RAMOS Esporte Clube (Florianópolis-SC)
    PAYSANDU Sport Club (Belém-PA)
    RIO BRANCO Atlético Clube (Vitória-ES)
    Esporte Clube SANTA CRUZ (Estância-SE)
    SANTA CRUZ Futebol Clube (Recife-PE)

  • Rafael

    Não sei nao, todos “jornalistas” corintiano desse jornaleco chamado lance estao se posicionando contra a unificação… parece ordem da diretoria do jornal

    Até aceito o cara ser contra, mas falar uma asneira dessa é complicado: “Querem transformar torneios mata-mata minúsculos dos anos 60 em título brasileiro”

    O espertão q acredita entender de futebol, o fato do campeonato ser de mata-mata e poucos jogos não tira os meritos do torneio, principalmente pq disputa-lo era uma condição, ser campeao estadual, e por ai vai… e o mundial, é ou não uma disputa curta em mata-mata???? mas para estar lá o time teve q vencer algo, a libertadores a Copa dos campeoes…

    Bom, mas aqueles nacionais não valeram mesmo… o q vale mesmo é esse agora em q um time time é tricampeão seguido com craques como Dagoberto e Leandro Guerreiro no ataque

  • Cara.. naum vou te ofender como fizeram, mas posso te dizer uma coisa…

    Para entender se vale ou não como nacional nós “jovens” não podemos e não devemos analisar esses títulos, não estavamos la para ver a repercução dos títulos na mídia e nas pessoas. Pelo pouco que conversei com pessoas que acompanharam (corintianos na maioria) na época eles consideravam nacional sim, cara isso ja é o bastante. Analisar se o futebol daquela época era fraco não tem nada a ver, pois nosso futebol hoje é fraco em comparação com o exterior, se daqui 40 anos dizem que esses títulos de conquistados no começo do século não valem mais por falta de qualidade ? Amigo só te peço para não julgar isso, deixe para quem acompanhou na época dizer. Abraço a todos.

  • edson

    Cara, vc nem humildade tem para reconhecer que não entende quase nada do que quer aparentar que conhece muito.
    Depois de conquistar esta virtude, aprenda sobre a história do futebol com quem viveu naquela época e ainda está vivo para dar seu testemunho.
    O restante é choro de corintiano, sãopaulino e outros menores.

  • Vcs são uns merdas. Taça Brasil campeonato de merda se equivaler ao Brasileirão!!!
    Valeu CBF! Transforme nosso futebol numa merda. PNC da galera a favor da unificação.

  • Lancenildo

    Cara na moral seus argumentos contra a unificação dos titulos brasileiros nao são validos, se levar pela sua logica o são paulo ganhou o mundial apenas 1 vez, o santos nenhum e o corinthians nunca ganhou pois nao pode haver 2 campeoes mundiais no mesmo ano (o boca foi campeao intercontinental em 2000), e nunca vi ninguem criticar a fifa por causa disso. Isso sem falar que nesses titulos “mundiais” era apenas um jogo, q absurdo!!!

  • Carla

    kkkkkkk Absurdo é a quantidade de bobagens que vc conseguiu escrever em tão poucas linhas. Aliás vc e o tal do Damato sei lá. Já que se intitulam como “jornalistas”, deveriam pelo menos TENTAR respeitar a profissão e se INFORMAR. Creio que esse seu papinho ai de ser santista é conversa furada, você não passa de um curintianu e sao paulino despeitados. Reintegra a sugestão do amigo Denis, VAI PUBLICAR RECEITA DE BOLO VAI. E pior de tudo é que tem mané achando que é por picuinha com o são paulo..ahhhhh se fecha rapaz, quando o time do jardim leonor nasceu, já existiam campeões ow bando de arrogantes, prepotentes..a ficha caiu?

  • Jones 8-1-1

    e as mentiras que a imprensa conta?

    chamar Copa Intercontinental Toyota de Mundial é o que o espertão???????

    a FIFA não reconhece esse título… era uma única partida no Japão organizada por duas federações e uma montadora…

    e a imprensa que ignora o não reconhecimento da entidade máxima de futebol!!!

    http://www.fifa.com/aboutfifa/federation/releases/newsid=660747.html (ultimo parágrafo)

    Vocês da imprensa são os grandes culpados por isso…não têm coerência, reconhecem os títulos que lhes convém…e assim dão o direito legítimo dos clubes pleitearem o que é justo…

    afinal, se os times espetaculares da década de 60 que ganharam o único torneio nacional em disputa num são campeões brasileiros, o Uruguay num é bi-mundial (compare a Copa de hoje com a de 30), o Corinthians num tem 26 paulistas (compare os paulistas antes de 30 amadores e com 2 campeões por ano em 1916 e 1929), o SP num é trimundial (compare a copa toyota com o Mundial de Clubes hoje) e assim por diante!!!!

    o que num pode é dois pesos e duas medidas como a imprensa (Globo in memorian) o faz!!!

  • Paulo

    O torcedor santista é tão mané que critica até os comentarios de seus “patricios”

  • GUM

    Vc é um safado… Acha que Cruzeiro, Santos, Palmeiras de antigamente tinham esses caça níqueis aí, como Adriano, Ronaldinho Gorducho, Gaúcho e tantos mais??? Cara naquela época se jogava futebol, tinha Garringha, Tostão, Pelé… Vê se te enxerga, fdp…

  • CRISTIANO GALDINO

    Este Sr. não esta fazendo nada mais que o mesmo que seu jornaleco faz, querer desqualificar a historia do futebol brasileiro, mais como dizem os cães ladram e a caravana passa……

    Faço um favor jornalista vendido muda de time, meu Santos não precisa de torcedor assim que renega sua própria historia, você merece mesmo trabalhar onde esta, Neste papel higiênico usado ilustrado chamado Lance.

  • Michel Bastos

    Ja sei, você é Flamenguista…

  • Rodolfo

    Nessa discussão toda, vejo, de um lado, um grupo de pessoas que pesquisou a fundo a historia de todas as competições nacionais, partindo da Taça Brasil, passando pelo Robertão e chegando nos tais “campeonatos brasileiros” que no inicio nem tinham esse nome.
    Colheram documentos, ouviram depoimentos de personagens envolvidos nessas competições, pesquisaram os jornais da epoca, compararam todos esses campeonatos e, baseado em todas essas informações, criaram um dossiê com quase 300 paginas com argumentos que justificam o pedido de equiparação.
    Do outro lado, vejo, com raríssimas exceções, pessoas contrárias a equiparação, que se utilizam de argumentos fracos, contraditórios, que podem ser questionados usando a própria historia dos campeonatos disputados a partir de 1971 ou outros campeonatos tão ou mais importantes que o “brasileiro”, isso quando não dizem coisas sem sentido como “o campeonato tinha apenas os campeões estaduais, time x jogou só 4 jogos” como se isso o colocasse em um nível mais baixo do que os campeonatos posteriores a 1971 que chegaram a ter 70, 80 times CONVIDADOS para atender interesses politicos da epoca … é como ver mais mérito no cara que sobe de posição em uma empresa por ser amigo de fulano do que no cara que sobe por ter estudado e passado por inumeras seleções … partindo desse raciocinio, o mundial de clubes deveria ter uns 500 times e durar anos … NÃO TEM LÓGICA.
    Os campeões estaduais disputavam o titulo de melhor time do Brasil jogando entre si, o principio da Taça Brasil era o campeonato estadual, que na epoca, era disputado pra valer por todos os times, da mesma forma que hoje, a libertadores é o principio pra qualquer time sulamericano que queira disputar o mundial, não havia outra competição nacional na epoca, como pode o campeão desse campeonato não ser considerado campeão brasileiro? é uma coisa tão obvia que, primeiro, nem deveria ser necessário elaborar um dossiê para formalizar o pedido e, segundo, não consigo ver outra coisa que não seja MÁ FÉ em quem insiste em diminuir a importância dessas conquistas.
    O presidente da CBD na epoca disse inumeras vezes que aqueles campeonatos tinham caracter nacional e eram considerados como tal, tanto que davam vaga para a libertadores ….(pelo seu raciocinio, o SANTOS não merece o titulo da libertadores, pois nunca foi campeão brasileiro, não deveria te-la disputado, ou indo alem, a própria libertadores não pode ser considerada até um determinado momento, pois alguns times já entravam em fases finais …)
    Os jogadores vencedores sempre se consideraram campeões brasileiros … e muitos queriam esse reconhecimento…. todos os torcedores dessas equipes que conheço e presenciaram essas disputas (especialmente pessoas da minha familia) comemoraram as conquistas ….desculpe a sinceridade, MAS QUEM SÃO VOCÊS PARA DIZER O CONTRÁRIO? (alguns nem eram nascidos e pelos argumentos pifios que tem, nem conhecem a historia) PELÉ SE ACHA CAMPEÃO BRASILEIRO E QUER O RECONHECIMENTO, QUEM É VOCÊ PERANTE AO FUTEBOL BRASILEIRO PARA CONTRARIA-LO?
    Como diria o Odir Cunha, “SÃO OS PRIMORDIOS ESTUPIDOS” …..

  • luiz

    “Querem transformar torneios mata-mata minúsculos dos anos 60 em título brasileiro.”

    Parei de ler esse lixo de matéria bem aí.
    Chamar a taça brasil de torneio mata-mata minúsculo é desmerecer os grandes times do palmeiras, botafogo, santos e cruzeiro dos anos 60. É desmerecer o futebol de Pelé, Tostão, Garrincha, Ademir da Guia e vários outros. Esses foram os primeiros torneios de ambito nacional entre clubes do brasil e o campeão era chamado de CAMPEÃO DO BRASIL. A unificação não visa transformar a taça brasil e o robertão em campeonato brasileiro como vemos hoje, ele visa unificar os títulos nacionais para contar OFICIALMENTE para os clubes. Não vamos considerar o título do Flamengo em 87 e o do Vasco em 2000? Ou pode considerar só porque você assistiu e viu que realmente foi um campeonato nacional. Não fale do que você não entende, jornalista medíocre. Quem viveu naquela época SABE que o campeonato era considerado o principal do brasil. Meu avô me falou várias vezes disso e disse que o campeão sempre era muito festejado.
    Agora vá chorar ali num canto, jornalista tosco. E deixe a história do nosso futebol ser finalmente valorizada.

  • zeca

    como pode um jornalista escrever tanta bobagem em um so dia . a unificaçao desse titulos apenas faz justiça com as equipe que HA MUITO TEMPO SÃO CAMPEÕES

  • Neil Azevedo

    V. Neto, parabéns… este é o espírito que precisamos… vc assistiu ao filme Batman o cavaleiro das trevas, quando o curinga quer detonar 2 navios e os próprios tripulantes não acionam o botão.. é isso que a CBF quer… mas com pessoas com sua postura e caratér vamos seguir em frente.

  • helio garcia navarro

    e obvio que não se pode misturar alhos com bugalhos, mais não reconhecer pelo menos os robertões de 69 e 70 reconhecidos pela antiga CBD e com o mesmo formato do campeonato de 1971, não e nenhum absurdo

  • Douglas

    mAIS UMDONO DA VERDADE ESREVENDO NUM BLOG DE MEI PATACA

  • Clovis Novena Jr

    Tudo depende do referencial e este referencial:a Taça Brasil e o Robertão reuniram á epoca diversos times importantes que mais tarde disputariam o Campeonato Brasileiro isso é fato, só mudou a roupagem. O que vejo de mentiras do futebol só para exemplificar: É divulgar que o Sampa e Fla são hexa ops! e não são, para ser bi, tri, penta, hexa… o que for, é necessário que o time seja campeão consecutivamente 2,3,4… e pelo que consta os times referidos o Sampa é tricampeão nacional, o fla nem isso rsrsrsrs e ainda quer um titulo onde não respeitou o regulamento da época que foi uma bagunça (queriam mais din-din) isso é fato, mas se assinou o regulamento tem que jogar fugiu da raia porquê??? tanto que,o legitimo campeão e o vice 1987 representaram o Brasil na libertadores fato. O Santos e os demais times campeões de fato tem sim o direito de gritar é Campeão dos Campeonatos Nacioanais da época dos anos 59 a 70 e digo mais o Santos tem todo direito de gritar em alto e bom som os seus oito titulos brasileiro sendo
    pentacampeões brasileiro legitimos fato. Os mentirosos do futebol são aqueles que sustentam a mentira…bi do fogão o tri do fluzão entre outros times isso não existe visto exemplo acima fato. O correto é dizer que o fogão é 2 vezes campeão brasileiro o fluzão 3 vezes, resto é mentira do futebol escrito por…..vocês. FATO o que é uma pena.

  • João Vitor

    Na verdade, os títulos da Taça Brasil deveriam ser incorporados a Copa do Brasil!

    http://esporteeesportistas.blogspot.com/. Acessem meu blog sobre esportes. Basquete, com a NBA e o NBB, Fórmula 1, Moto GP, Tênis, Natação com o Mundial de Piscina Curta, Vôlei, Handebol, NFL, Rugby, MLB, MMA, Judô e muito Futebol. Principais campeonatos nacionais, Champions League, Europa League e tudo sobre o Mundial de Clubes. Acessem, divulguem e comentem.

  • Rodolfo

    Marcel Cezar, como historiador acredito que você deveria olhar o passado considerando o contexto da epoca.
    Era inviável em 1960 ter um campeonato onde as equipes precisassem viajar toda semana para outros estados, faltava estrutura adequada (até hoje nossos meios de transporte são falhos).
    A decisão de diminuir o numero de participantes e consequentemente das viagens se deu por isso, como alegam em depoimento dirigentes da CBD na epoca.
    Se algumas edições da Taça Brasil tem menos valor do que outras por ter tido seu regulamento alterado, poucos times poderão ser considerados campeões brasileiros, visto que de 1971 a 2003 o campeonato mudou o regulamento ou o numero de participantes ou a formula EM TODAS AS EDIÇÕES.
    Alem disso, outras competições tão ou mais importantes que o “brasileiro” utilizaram (na libertadores o campeão chegou a entrar na disputa na semi-final) ou utilizam (o mundial de clubes coloca o representante sulamericano e representante europeu direto nas semi-finais) formas parecidas de disputa, e isso não diminui sua importância.
    Comparar a taça Brasil com a copa do Brasil também me parece um equivoco provocado por olhar o passado com os olhos do presente. A taça Brasil foi, por algum tempo, A UNICA COMPETIÇÃO NACIONAL DE CLUBES, A COMPETIÇÃO QUE DAVA AO CAMPEÃO A UNICA OU AS UNICAS VAGAS PARA A DISPUTA DA LIBERTADORES DA AMERICA, coisa que a copa do Brasil nunca foi.
    Acreditar que a taça Brasil era a copa do Brasil apenas pelas semelhanças na forma de disputa é uma analise superficial, já que, como dito acima, o campeonato criado a partir de 1971 MUDOU ALGO EM TODAS AS EDIÇÕES.
    Se amanhã o campeonato brasileiro acabar e só restar como competição nacional a copa do Brasil, de onde sairá o campeão brasileiro? de onde sairão as vagas para a libertadores?
    Você não pode levar em consideração apenas a semelhança na forma de disputa e sim o contexto de cada epoca, concordo que a partir da criação do Robertão a taça Brasil teve sua importância diminuida, era o contexto da epoca que, inclusive, coincide com o atual.
    O erro da maioria que é contra a EQUIPARAÇÃO (não vi ninguêm solicitar a mudança do nome das competições) é ignorar o FATO de que o futebol brasileiro NUNCA FOI ORGANIZADO, coerente, etc, só foi melhorar um pouco em 2003, quando as mudanças anuais de regulamento, viradas de mesa, etc, diminuiram.
    Por exemplo, pra diminuir a importancia de algo devido a quantidade, é preciso estabelecer um padrão mínimo dessa quantidade.
    Qual a quantidade minima de jogos que o campeão brasileiro precisa fazer?
    Obvio que essa resposta deve ter uma lógica, sem ela, a discussão perde valor …
    20? então mesmo alguns campeões posteriores a 1971 terão seus titulos cancelados …
    30? pior …
    38 como o atual? só de 2003 pra cá ….
    no máximo 20? só de X pra Y …. passando por Z
    Você percebe que nunca existiu um padrão para estabelecer um campeão brasileiro? exceto a necessidade de uma competição nacional de clubes?
    em 2000 por exemplo, o campeonato se chamou joão havelange, não foi organizado pela CBF oficialmente, teve um regulamento completamente difente da edição anterior e posterior, poderia ter visto o mesmo time ganhar a segunda e a primeira divisão no mesmo ano, e mesmo assim o campeão foi considerado campeão brasileiro …
    NÃO EXISTE NENHUM ARGUMENTO contrário a equiparação dos titulos anteriores a 1971 que não possa ser questionado ….
    Sem essa equiparação, corremos o risco de apagar a história, pois se hoje, com inumeras testemunhas vivas do que aconteceu em 1960, esses titulos são constantemente ignorados, imagine como será daqui a 50 anos, quando restar apenas o ranking anual da placar?
    PELÉ vai se tornar uma lenda no sentido negativo, tipo saci perere …
    A questão não é mudar o nome dos campeonatos, é levar em consideração o contexto da epoca em que foram disputados e equiparar com competições atuais, para que nunca percam seu valor e sempre sejam lembrados.

  • Clovis Novena Jr

    Após ler o comentário do leitor Marcel Cezar que por sinal riquissímo de detalhes parabéns! tenho algumas ressalvas se me permitem, Todos mediante a devida importância à época, quando só existia a Taça Brasil que sejam os vencedores declarados Campeões Brasileiros. Nos anos em que coexistiram a Taça Brasil e Robertão que os mesmo vencedores sejam equiparados respectivamente a títulos de Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. Assim fica mais justa a destribuição dos títulos e seus respectivos vencedores isso é fato. Obrigado Marcel pelo devido exclarecimento. Expliquem isso a CBF. Obrigado!

  • Luiz Tomaz

    Bom dia, Sr. Jornalista!

    Bem, meu jovem, pior que o desconhecimento da realidade revelado pelo Sr. em cada linha do que escreveu, considero a arrogância de se sentir dono da verdade e sabedor de tudo.

    Sugiro o seguinte, com todo respeito:

    01 – Menos empáfica, menos “coragem” pra dizer tanta besteira;

    02 – Mais leitura, mais pesquisa, mais humildade, mais respeito a quem chegou antes e fez aquilo que o Sr. tenta, por pura ignorância, destruir ou negar.

    Felicidades, se é que é possível ser feliz com tal postura.

  • PV

    O RECONHECIMENTO DOS TÍTULOS NACIONAIS É MAIS DO QUE OBRIGAÇÃO. ALIAS O PALMEIRAS E SANTOS DEVERIAM PROCESSSAR A CBF PELOS DANOS CAUSADOS.

    É CLARO QUE TORCEDORES DOS TIMINHOS DO FLAMENGO, VASCO, INTER, BAMBIS, GAMBAS, GREMIO QUE NÃO ERAM NADA NA DECADA DE OURO DO FUTEBOL BRASILEIRO VÃO CHIAR, POIS SEUS TIMES ERAM RIDICULOS, FAZER O QUE, TEM QUE CHORAR NA PIA MESMO.

    SELEÇÕES COMO VALDIR JOAQUIM DE MORAES, DJALMA SANTOS, DJALMA DIAS, VALDEMAR CARABINA, CHINESINHO, ADEMIR DA GUIA, DUDU, SERVILIO, VAVÁ, E TANTOS OUTROS E NÃO TER MEDO DE NADA.

    E O SANTOS COM GILMAR, JOEL, CALVET, ZITO, MENGALVIO, PEPE, COUTINHO, PEPE, RAMOS DELGADO, CARLOS ALBERTO.

  • Alexandre

    Concordo plenamente!
    Isso não vai mudar uma única linha a favor do Santos, Palmeiras e demais…
    Pior, vai e manchar a história desses grandes clubes.

    Os campeonatos eram outros…

    exemplo que faz com que todos entendam:

    Comparando Brasileirão com Taça Brasil:

    “Santos, pentacampeão da Taça Brasil, jogou apenas 24 partidas para vencer os cincos títulos.

    Em 2004 jogou 46 vezes pra ganhar o Brasileiro.

    quem acha isso certo ou justo é louco ou não pensa direito e ignora tudo em prol da paixão cega pelo clube.

    Dinovo, o Santos e Palmeiras não merecem isso pois vão virar chacota!

    Abraço a todos

    Alexandre

  • Rodolfo

    Marcel Cezar, se você olhar para a epoca em que a roda foi inventada com os olhos de quem vive em 2010, com celulares que fazem videconferência, comunicação instantanea com qualquer parte do mundo, com carros que estacionam sozinhos, etc, etc, etc, corre o risco de achar a mesma uma invenção banal, sem importância, será que estaria equivocado?
    Isso já seria um erro pra quem não lida com historia … para um historiados então, seria um erro gravíssimo.
    Pense a respeito.

  • isso aii tudo é inveja de corinthiano,sao paulino,atleticano comente com profissionalismo nao com coraçao.Deve ter sido facil o cruzeiro ganhar de um time como o do santos em 1966 né(o fraquissomo time do santos que tinha pelé,pepe,carlos alberto entre outros,ainda bem que temos mauro beting e o benja aki pra salvar…

  • Leandro

    Olha,…..essa situação é bastante simples de se resolver…
    Basta você buscar nos arquivos dos jornais da época (jornal do brasil, o globo,estadão, folha, gazeta esportiva, jornal dos sports, etc…) ou até mesmo nos arquivos das emissoras de TV ( o canal 100 tem tudo arquivado) e você entenderá (?) facilmente o que representavam esses torneios na época.
    è bem provável que vc ainda não se convença…
    Então procure por João Havelange…presidente da extinta CBD(vivo até hoje e completamente lúcido)…que foi quem idealizou e realizou todas essas competições nacionais……e explique prá ele que, tudo isso é mentira…..que não passavam de torneios com poucos jogos e que vc sim……mesmo sem ter nascido na época (provavelmente um “projeto de espermatozóide, ou nem isso) é quem sabe da verdade e por conseguinte o “verdadeiro” dono da razão.

    poderia aroveitar e procurar a FIFA, (que sempre consideou esses títulos como nacionais) e questionar que nas primeiras Copas do Mundo poucas seleções participavam (na 1ª foram apenas 9) e que elas não valem nada……que nos mundiais interclubes vencidos por Santos, Flamengo, Grêmio,São Paulo só se jogava apenas “uma” vez,…portanto, completamente sem valor….UM ABSURDO COLOSSAL!!!

    Aliás,…eu diria que,…..absurdo maior que esses…..eu só conheço um: chamar vc de jornalista!!!

  • Marcos

    Embora o meu time (Grêmio)não ganhe nada com isso, eu concordo que a avaliação feita pelo jornalista é infeliz, se for desconsiderar os “pequenos torneios mata mata da taça Brasil”, então teriamos que tirar dois titulos da Italia e 1 do Uruguai nas Copas de 30, 34 e 38 que tinham muito menos jogos do que as atuais.

  • Jean Lazarides

    É impressionante até hj ler comentários, relativos a 87, como: “O Flamengo não quis disputar a final”.

    É muito desconhecimento, ou clubismo anti-flamenguista. Quem ler o regulamento inicial da Copa União, referendado por clubes e CBF, verá que não dispõe nada de cruzamento, nem sequer há outro módulo.

    Quem ler o regulamento que a CBF tentou impor (mudar) com o campeonato em andamento, vai ver que o cruzamento previsto é de um quadrangular, não de uma “final”.

    E pra quem gosta tanto de orgãos oficiais, vai ver que a decisão do CND (Conselho Nacional do Desporto), hoje substituído pelo STJD, foi pró Clube dos 13, rechaçando a alteração das regras (do regulamento). Da mesma forma que verá uma decisão pró Sport, empurrado pela CBF, apenas na 1ª instância da justiça comum (não é a FIFA que proíbe que clubes recorram á justiça comum??).

    Enfim, o Flamengo foi campeão! E não foi em 3 ou 6 partidas, como umas taças aí.

    O que ocorre, é que uns usam clubismo para cair no uso político que a CBF faz deste e de outros assuntos.

  • AVANTE BLUE

    ACHO QUE POUCAS VEZES UM JORNALISTA CONSEGUIRIA SER TÃO TOSCO E INFELIZ NUM POST ONDE SE DEVERIA PRIMAR PELA VERDADE E NÃO POR “OUVI DIZER”, CERTAMENTE VOCÊ, CARO JORNALISTA , ESCREVE SOBRE ALGO QUE JÁ TEM UMA OPINIÃO PRÉVIA E NÃO SE DEU AO TRABALHO DE ESTUDAR SOBRE O QUE IA FALAR, DAÍ … DEU ISSO, UMA INFELIZ DECLARAÇÃO , QUE LAMENTAVELMENTE ACREDITO QUE ATENDA NÃO À VERDADE , MAS AO INTERESSE EDITORIAL OU DO SITE, OU DE QUEM LHE PAGA, NÃO SEI MAS GOSTARIA DE SABER!! MAIS OU MENOS O MESMO QUE ACONTECEU COM O LIVRO DA HISTORIA DO CAMPEONATO BRASILEIRO QUE NAO POR VONTADE DO ASSAF , MAS PELA DA EDIÇAO, PARTIU DO MEIO DO CAMINHO , OU SEJA, 71. SERÁ QUE VOCES TEM MUITOS LIVROS DESSES ENCALHADOS E ESTAO COM MEDO DO PREJUÍZO QUE ESTA JUSTIÇA PODE LHES TRAZER E ISSO É PRA VOCÊS MAIS IMPORTANTE QUE A VERDADE DA HISTORIA !!?

    ASSIM SENDO QUERO , APENAS PARA NÃO DUVIDAR DA POSSIBILIDADE DE SINCERIDADE NA MANIFESTAÇÃO CONTRÁRIA AO RECONHECIMENTO ( TARDIO E MAIS QUE JUSTO, INEQUÍVOCO ), PEÇO A VOCÊ QUE PENSE EM SUA PROFISSÃO.

    COM O ADVENTO DA INTERNET, UMA REVOLUÇÃO NA COMUNICAÇÃO, OS JORNAIS QUE FUNCIONAVAM NO RITMO FRENÉTICO DAS MAQUINAS DE ESCREVER E LINOTIPOS, HOJE SE UTILIZA DE MODERNOS EQUIPAMENTOS, O QUE NÃO TORNA OS JORNALISTAS DO PASSADO MENOS JORNALISTAS QUE VOCÊ, PELO CONTRÁRIO ( VOCÊ GANHARIA É MUITAS PALMADAS NO BUMBUM SE NELSON RODRIGUES OU ARMANDO NOGUEIRA ESTIVESSEM VIVOS PRA LER SUA LOUCURA JORNALISTICA). A FORMA DE FAZER JORNALISMO PODE TER MUDADO, E É BOM QUE SE MODERNIZE , MAS UM BOM TEXTO , UM PULITZER CONTINUA VALENDO A MESMA COISA DESDE PRISCAS ERAS. A INDUSTRIA DO CINEMA , HOJE MULTIMILIONARIA NÃO FAZ HITCOCK SER MENOS DIGNO DO OSCAR DO QUE SPIELBERG NOS DIAS DE HOJE , OU VOCÊ CHAMA DE MENTIROSOS TODOS OS JORNAIS QUE ESTAMPARAM EM SUAS MANCHETES OS TITULOS BRASILEIROS DE SANTOS , PALMEIRAS, BAHIA, CRUZEIRO.

    ALIÁS ESTE ÚLTIMO, O CRUZEIRO, MEU CARO “JORNALISTA MAL INFORMADO”, FOI A CAUSA DA MUDANÇA DO FORMATO DE DISPUTA, JÁ QUE RIO E SAO PAULO VIVIAM SUA GUERRINHA PARTICULAR E PROVINCIALISMOS NO TORNEIO RIO – SÃO PAULO QUE DEIXOU DE EXISTIR SÓ PORQUE TODO MUNDO QUERIA VER JOGAR O TIME DE TOSTAO E DIRCEU LOPES . NÃO ACHAVAM MAIS GRAÇA EM DISPUTAR UM RIO SAO PAULO SABENDO QUE O MELHOR E MAGICO TIME DO CRUZEIRO NÃO ESTAVA ENTRE ELES, SE HOUVE UM ROBERTÃO E DEPOIS UM CAMPEONATO NACIONAL ( COM TODO O CLUBE DO BOLINHA , SE VOCE SABE RACIOCINAR!!) AGRADEÇA AO CRUZEIRO ESPORTE CLUBE. EU PODERIA ATÉ LHE DIZER QUE , EMBORA A CBD TENHA ORGANIZADO O PRIMEIRO CAMPEONATO NACIONAL DE CLUBES EM 1959, CUJO CAMPEÃO FOI O BAHIA, EM 1971 O QUE TIVEMOS FOI UMA EUFORIA , DA QUAL SIM, O CAMPEONATO DE 71 FOI O PRIMEIRO APENAS QUANTO A UM ASPECTO, O PRIMEIRO A SER DISPUTADO APÓS O TRICAMPEONATO MUNDIAL CANARINHO EM 70. NÃO , NEM ISSO ELE FOI, POIS O FLU DE 1970 FOI CAMPEAO DEPOIS DA COPA!! ENTÃO NADA RESTA A 71 QUE UM LUGAR SIMBÓLICO NA MEMÓRIA DOS MILITARES QUE QUERIAM A EUFORIA DO POVO ENQUANTO TORTURAVA NOS PORÕES!! VOCÊ ESTÁ BEM DE ALIADOS HEIN CARO JORNALISTA!!!

    SEGUE UM POST ESCRITO POR MIM EM 2009 SOBRE ESTE TEMA , CERTAMENTE ELE VAI MELHORAR SEUS CONHECIMENTOS SOBRE FUTEBOL

    quarta-feira, 25 de março de 2009

    OS MAIS LEGITIMOS CAMPEOES

    AFIRMAR QUE A TAÇA BRASIL ERA O CAMPEONATO BRASILEIRO E COMO AFIRMAR QUE H2O E AGUA!! É TAO CLARO QUE CHEGA A SER RIDICULO TER QUE AFIRMAR!! AGORA DIZER O CONTRARIO E COMO DIZER QUE AGUA É PEDRA!! AGORA EXPLICO!! O STATUS DA COMPETIÇAO NADA TEM A VER COM A FORMULA ADOTADA,É UM EQUIVOCO ABISSAL DOS QUE PARA UMA PERDA MENOR, QUEREM FAZER PARECER QUE A TAÇA BRASIL SERIA PARENTE DA COPA DO BRASIL. NA VERDADE MEUS AMIGOS A TAÇA BRASIL É SIM PARENTE ILUSTRE, É O PAI DO FUTEBOL BRASILEIRO DE CLUBES, AGORA SE FOR PRA RADICALIZAR ENTAO SO PODE SER CAMPEONATO BRASILEIRO DE 2003 PRA CÁ, TODOS CONTRA TODOS , A ISSO SE CHAMA CAMPEONATO. MAS É OBVIO QUE ESTE SERIA OUTRO ERRO, MENOS GRAVE PORQUE NAO TEM NENHUM GARRINCHA NEM PELE NEM TOSTAO OU DIRCEU LOPES ENTRE AS VITIMAS!! SE A CBD CAMPEA DE SELEÇOES DE 1958 ,1962 E 1970 ELEGEU ESTA FORMULA PARA APONTAR – NAO UM REPRESENTANTE PARA A LIBERTADORES – MAS PARA APONTAR O CAMPEAO DO BRASIL, SENDO A UNICA COMPETIÇAO DE AMBITO NACIONAL, AOS CLUBES COMPETIDORES BASTAVA SEREM COMPETENTES PARA VENCÊ-LA.!!! É ENGRAÇADO VER ALGUNS ARGUMENTAREM QUE SANTOS FOI CAMPEAO JOGANDO QUATRO JOGOS!! CURIOSO, O MESMO NUMERO DE JOGOS QUE O URUGUAI FEZ PARA VENCER A COPA DO MUNDO DE 1950, SERÁ QUE VÃO CASSAR A COPA DO MUNDO DO URUGUAI TAMBEM!! KKKK, PIOR QUE ISSO , SE ERA TAO FACIL , PORQUE O SAO PAULO NAO GANHOU , PORQUE O FLAMENGO , O CORINTIANS, O ATLETICO, O INTER OU GREMIO, TODOS ESSES CLUBES DISPUTARAM A TAÇA BRASIL E … PERDERAM, FORAM … VENCIDOS, E AOS VENCIDOS SE RECOMENDA PERDER HONROSAMENTE, DELÍRIO MAIOR COMETEU UMA JORNALISTA COMO E , MARINA RUIZ!? ISSO ELA PEDIU AJUDA A SEUS CABELOS LOUROS PRA SOLTAR ESSA PÉROLA ” ATE CRIME PRESCREVE EM 30 ANOS “,” NAO É O CASO DE EQUIPARAR ” , NAO SABIA SE RIA OU CHORAVA POR ELA TER RACIOCINIO TAO LIMITADO, MAS POR JURISPRUDENCIA VENHO INFORMAR QUE O CORINTIANS ACABA DE PERDER O TITULO PAULISTA DE 1977, POIS JA PRESCREVEU!!! KKKKK VOLTANDO Á TAÇA BRASIL, FOI CRIADA PRA INDICAR O CAMPEAO BRASILEIRO, E SÓ AO CAMPEAO BRASILEIRO COUBE A HONRA DE REPRESENTAR SEU PAIS NA LIBERTADORES, PRA CHEGAR A TAÇA BRASIL ,NAO BASTAVA TER UM DEPUTADO CONHECIDO, UMA TRAMOIA QUALQUER OU UMA REBELIAO DE CLUBES!! TINHA QUE SER CAMPEAO DO SEU ESTADO, ESSA ERA A ELIMINATÓRIA, O CERTIFICADO DE GARANTIA DA COMPETIÇAO QUE CONTAVA SEMPRE COM OS MELHORES DE TODOS OS RINCOES DO PAIS. ANTES QUE ALGUM INCAUTO DIGA QUE O NORTE OU NORDESTE NAO TINHAM TIME, ´É BOM ESCLARECER QUE ESTAMOS FALANDO DE UM TEMPO DIFERENTE, ONDE UM JOGADOR DO AMERICA DO RIO COMO CANÁRIO FOI FAZER COMPANHIA A DI STEFANO E PUSKAS NO REAL MADRID, ONDE UM BANGU PODIA TER DIDI, E AÍ A FORA, O FUTEBOL ERA MAIS DEMOCRATICO, E NOS PEQUENOS CLUBES TODO ANO SE REVELAVAM DEZENAS DE CRAQUES ENQUANTO QUE ATUALMENTE O CAMPEAO BRASILEIRO TEM COMO CRAQUE UM VOLANTE MEDIANO!! DÁ VONTADE DE RIR E DE VOCES QUEREREM COMPARAR UMA FINAL ENTRE TOSTAO E PELE, ENTRE PELE E GARRINHA COM UMA FINAL ENTRE HERNANDES E THCECO!! FAÇA-ME RIR KKKKKKKKKKKK

  • vetou meu comentário… queria saber porque?

  • daniel

    Todos esses que são a favor da unificação estão fazendo só pq são beneficiados.
    basta olharmos para a Premier League, que começou a ser disputada em 90 e ninguem fica ontando os campeonatos disputados no sec. XIX
    ´Pelé teve a chance de ganhar um brasileiro e não conseguiu (se não me engano disputou de 71 a 74) e isso nao dimunui sua grandeza como jogador.
    Mas pra esse bando de mula que quer discutir algo tão claro, vou repetir, campeonato brasileiro começou a ser disputado em 1971. PONTO FINAL.

  • Diego Souza

    O que tem de leitor burro é brincadeira. O cara é santista e escreveu no texto, mas neguinho tem mania de ler só a primeira linha do texto.

    Caro colega jornalista, parabéns pela sua postura e pelos seus argumentos. O nome CAMPEONATO BRASILEIRO é a partir de 71.

  • MARCO AURELIO

    É INCRÍVEL COMO CERTOS JORNALISTAS/VEÍCULOS SE COMPORTAM SOBRE ESTE TEMA.
    O SPORTV DEIXOU CLARO QUANDO DA CONQUISTA DO TRICAMPEONATO DO FLUZÃO (MARCELO BARRETO NO TROCA DE PASSES DE 05/12/20100), QUE ELES NÃO MENCIONAVAM ASSIM POIS SEGUIAM O QUE A CBF OFICIALIZA. COMO NO ANO PASSADO ESTE MESMO VEÍCULO, ALARDIOU O “HEXA” RUBRONEGRO, VISTO A CBF CONSIDERAR O SPORT CAMPEÃO DE 1987? NÃO SERIA PENTA? É MUITO CLARO O DIFERENCIAMENTO DE TRATAMAENTO QUANDO ENVOLVE O FLAMENGO E O CORINTHIANS!
    MAIS EQUILÍBRIO SENHORES JORNALISTAS E, CONSEQUENTEMENTE, VEÍCULOS DE COMUNICAÇÃO.

  • Antonio

    Na boa, está na cara q a galera do lance e da espn recebeu ordens de cima para ir contra a unificação. A globo é a favor da unificação, sendo a única q tem defendido o tema, pq pelo jeito ela criou isso em conjunto com a CBF. E apenas por causa disso todos os outros “pseudo-jornalistas” devem ser contra.
    O que estou vendo não é verdadeira opinião de jornalistas, mas mero afrontamento a globo.
    Vc acha que eu vou acreditar que o que está escrito nessa coluna é a opinião sincera do autor? Calro q não…está bem claro q ele foi ordenado a escrever isso, é como bom profissional obedeceu.
    Claro q considero a globo um lixo, porém fazer isso é se colocar abaixo dela. Por favor, tentem ser profissionais e debater de verdade a questão, não apenas querer ficar “contra a globo”…

  • marco a

    vc é flamenguista , são paulino ou corinthiano??

  • bruno

    sou mengao

  • Bruno Mira

    Eu n me iludo, eu leio as entrelinhas. O conflito é político IMPRENSA X CBF, acho q uma oposição isenta tem de ter no mínimo a capacidade de reconhecer os acertos do seu antagonista. Jornalismo como diria um professor meu é a combinação de reportagem (pesquisa) e opinião. A sua opinião vc fez questão de dar, mas quanto a pesquisa se limitou ao: “Querem transformar torneios mata-mata minúsculos dos anos 60 em título brasileiro”, acho q no mínimo faltou o contexto da visão dos jogadores e torcedores antigos, por simples respeito com a história do nosso futebol. É fácil ser “pedra” o difícil é ser “vidraça”…

    PS.: Acho q a CBF acabou com a seleção brasileira, q desde pequeno aprendi a amar, tenho tudo contra a CBF e nada contra a imprensa, mas n posso deixar de reparar na falta de coerência do companheiro.

  • Celso

    Caro jornaleiro, sei que sua empresa presa pelos times de massa: no Rio Flamengo e em São Paulo Corinthinas. Como estes não foram contemplados a revolta de um santista que come com o dinheiro do jornal é óbiva.
    Meu caro em 1959 não existia outra forma de se eleger um campeão nacional a não ser a Taça Brasil. Se ela teve poucos jogos isso e outra forma de disputa isto não são motivos para diminuí-la. A não ser que você queira invalidar todo as copas do mundo que não tiveram 32 seleções (só para lembrar que as copas do mundo de 1930, 1934, 1938 já começaram no mata-mata e a de 50 teve menos do que 20 particioantes), Invalide todas as copas que eu chamo de “jogo” Toyota como mundiais. Invalide todas as libertadores de 60,61,62,63….
    E esse fato de um clube ter dois campeonatos num mesmo ano não é novidade. Em tempos mais recentes, mais precisamente em 1979, o Flamengo se sagrou campeão carioca 2 vezes. Por que vocês do Lance não questionaram isso ao dizer que o clube é o maior vencedor do estado? Porque não invalidam o jogo Toyota, já que o mundial FIFA é tão diferente e apresentem o histórico dos mundias de clubes deste de 1951?

  • rodrigo ferreira

    Parabens!!!! Que bom poder ler alguem lúcido e com coragem pra botar os pingos nos ‘is’…
    Verdade, seu Santos nao precisa disso assim como também nao precisa o Pelé.

    Politicagem pouca é bobagem! Parece q o Supremo Senhor ‘CBF’ ta cada vez mais seduzido pela própria ditadura e tomando decisões cada vez mais absurdas afrontando, de uma vez só, o BOM SENSO a INTELIGENCIA e o DIREITO dos outros, simplesmente pra se autoafirmar…

    Mas como passarinho que muito canta acaba na gaiola… acho q a justiça aparece.

    Abraço!

  • Celso

    Caro jornaleiro, sei que sua empresa presa pelos times de massa: no Rio Flamengo e em São Paulo Corinthinas. Como estes não foram contemplados a revolta de um santista que come com o dinheiro do jornal é óbiva.
    Meu caro em 1959 não existia outra forma de se eleger um campeão nacional a não ser a Taça Brasil. Se ela teve poucos jogos e outra forma de disputa: isto não são motivos para diminuí-la. A não ser que você queira invalidar todas as copas do mundo que não tiveram 32 seleções (só para lembrar que as copas do mundo de 1930, 1934, 1938 já começaram no mata-mata e a de 50 teve menos do que 20 participantes), Invalide todas as copas que eu chamo de “jogo” Toyota como mundiais. Invalide todas as libertadores de 60,61,62,63…. e todas as que tiveram menos jogos em comparação a de 2010.
    E esse fato de um clube ter dois campeonatos num mesmo ano não é novidade. Em tempos mais recentes, mais precisamente em 1979, o Flamengo se sagrou campeão carioca 2 vezes. Por que, vocês do Lance, não questionaram isso ao dizer que o clube é o maior vencedor do estado? Porque não invalidam o jogo Toyota, já que o mundial FIFA é tão diferente e apresentem o histórico dos mundias de clubes deste de 1951?
    Os clubes não mentem não! Eles estão resgatando a sua história. Nós brasileiros gostamos muito de futebol, mas não sabemos nada sobre nossa história futebolística. Essa unificação é uma oportunidade de não esquercermos nomes como Piazza, Félix, Ademir da Guia, Manga, Palinha… e saudarmos ainda mais: Pelé, Tostão, Rivellino, Gerson, Jairzinho, Coutinho, Pepe… Foi uma boa maneira de mostrar ao seu torcedor as conquistas de seus clubes ao longo da história. Fazer as pessoas terem cionsciência histórica pode comprometer o seu jornal, porque ele vende matéria de um clube forjado nos idos dos anos 80 com títulos extremamentes duvidosos que felizmente não está contemplando estes títulos passados, pois se tivesse algum título de importância na sua longa história de 1912 (fundação do futebol) até 1979 concerteza estariam dizendo aqui que Mengão é hepta, octa, deca….

  • Jr

    Quanta gente sem noção.

    Você tem a sua opinião. O cara que escreveu tem a dele. Eu tenho a minha.

    Ponto!

    Se você concorda ou não, problema seu. Não vai ser você chingar e esbravejar que vai fazer alguém mudar de opinião.

    Caraca, futebol?? E esse aumento do sálários dos fdp dos deputados???

    Por que não demonstram a mesma revolta e tentam algo com algo útil?

  • Edu Salmarte

    Infelizmente esta arma chamada imprensa está nas mãos de gente como essa. Aí, passa a ser possível publicar qualquer bobagem montado em cima de uma tal lei de imprensa, que garante a este seres deste quilate (poderia ser que late – au! au!) publicar opiniões forjadas em bosta.

  • ROGERIO FERNANDES

    BOA TARDE AMIGOS!!ISSO E FUTEBOL!!ESSA DISCORDIA E QUE MOVIMENTA ESSA PAIXAO!!MAS,PARA ANALISAR OS MERITOS DESSAS EUIPES..TEMOS QUE USAR A RAZAO COMO FONTE ,- PRINCIPAL.ATENTEMOS AOS FATOS:
    -NAO EXISTIAM OUTROS TORNEIOS COM ROTULOS NACIONAIS NESSA EPOCA,
    -O CAMPEAO REPRESENTAVA O BRASIL NA LIBERTADORES,
    -OUTROS CHAMADOS GRANDES,NAO TEM TITULOS NOS ANOS 60,POIS ERAM AMPLAMENTE DOMINADOS POR SANTOS E PALMEIRAS,
    -E..DESCULPE SR VALDOMIRO NET,MAS,DIZER QUE O ODVAN PODE OSTENTAR O TITULO DE CAMPEAO BRASILEIRO,E O SANTOS DE PELE NAO??????????HERESDIA..SR VALDOMIRO!!HERESIA!!!!!!!!!

  • Quanta bobagem se escreve sobre isso! Em qualquer lugar do mundo a Taça Brasil e o Robertão seriam considerados campeonatos nacionais. Só aqui no Brasil é que existe discussão. Digam-me uma coisa: o campeão do NBB não é o campeão brasileiro de Basquete? O campeão da Copa do Brasil de futebol feminino não tem o direito de se dizer campeão brasileiro. Pessoal, o critério é geográfico. Ponto. O colunista fala que São Paulo e Corinthians nunca disputaram a Taça Brasil como se isso a desmerecesse. Ora, a Taça Brasil era disputada por campeões estaduais e nem Tricolor nem Timão ganharam nada naqueles anos. Santos e Palmeiras não têm culpa de terem ganho tudo nos anos 60 e deve mesmo ser aclamados os maiores vencedores do nosso futebol. Quanto ao argumento de que o Palmeiras foi campeão duas vezes em 1967, primeiro é preciso dizer que ganhar dois campeonatos nacionais no mesmo ano só Palmeiras e Cruzeiro. Em segundo lugar, não é novidade alguma existirem dois campeonatos no mesmo âmbito no mesmo ano. Na Argentina é assim. Em 1979, o Flamengo foi duas vezes campeão carioca, pois houve dois campeonatos estaduais. Em 2000, o Corinthians foi campeão mundial Fifa e o Boca Junior, campeão mundial no Japão. O problema é que a torcida por um ou outro clube acaba reverberando na própria imprensa. Imprensa que aliás considerava os campeões entre 1959 e 1970 campeões brasileiros sim. Dá para pesquisar no youtube um video do Santos ganhando do Vasco em 1965 e o narrador dizendo ao final que o Santos era pentacampeão brasileiro de clubes. A Placar e O Globo aclamaram o Fluminense como campeão brasileiro em 1970 e por aí vai.

  • Ed

    Não pode ser…esse cara não deve ser jornalista nem aquiu nem tão pouco na china.kkkkkkk

  • ZAQUEU

    Eu venho atravez desse relatar o seguinte, essa baderna que estão querendo fazer com nosso futebol, é um averdadeira palhaçada, pois como é que pode um time ser campeão brasileiro por 2 vezes concecutivas, como foi o Palmeiras, dividir títulos como entre Flamengo e Sport.
    Ai sim nosso futebol fica uma beleza de se ver, sem contar com esses anos de pontos corridos que um entregando o jogo pra poder prejudicar o rival, o campeonato so tem emoção até o meado pq quando chega depois disso so ver palhaçada, é time entregando, é outro colocando time reserva, é outro pagando pra outro, ou seja verdadeiro circo Brasileiro. rsrsrs

  • raul

    Voces que se dizem criticos entendidos são uma piada, entao se naquela epoca nao tinha campeonatos bem disputados, quer dizer que as copas do mundo que o brazil conquistou tbm nao valem, ah vá, vá plantar batatas, mas faça um teste antes pois acho que nem pra isso voce serve

  • Caro jornalista(!) Lamentavelmente ainda temos que ler e ver (vide espn) opinioes que diferem dos fatos. Da verdade. Do espirito neutro, que deve nortear o jornalismo honesto, correto e informativo. Sua opiniao eu respeito, embora dircorde totalmente.
    O que ocorre hoje com a imprensa moderna, é que nao é só uma opiniao. É sim um fato gerador de opinioes, que se avoluma e faz de uma mentira a verdade absoluta.
    Tenha mais cuidado e respeito com o público que o le. O fato das competicoes terem sido realizadas em épocas atrás, nao descaracteriza suas importancias. Muito pelo contrário. Antes (anos 50/60/70) os campeonatos, torneios e competicoes eram muito mais dificies do que hoje, que tem toda uma logistica de preparacao, viagens, hospedagens, muito superior as décadas anteriores. Os times era fortes, com todos os nossos craques jogando no Brasil. Hoje, o que vemos, é a segunda divisao do nosso futebol competindo aqui, já que a primeira estar lá fora!!! Ou voce nao sabe disso? Estude, caro jornalista! Estude.

  • Sinezio Bernardo

    Pelo jeito que escreve e pensa, deve agir do mesmo modo, e assim deve tripudiar sobre o irmão mais velho se tiver, do pai com ctza, e do avo se está vivo ja deve menospreza-lo ha muito tempo.
    Pessoas como voce, deveriam estar fazendo estágio numa escola educacional de boas maneiras, e respeto aos antepassados e tb à historia.
    Porque não sei se vc sabe, quem não tem memoria, tambem não tem futuro.
    Voce não sabe absolutamente nada do que aconteceu no futebol nessas epocas, então com certeza irá quebrar a sua cara muitas vezes ainda num futuro bem proximo.
    Mas ainda tem tempo, vá saber das coisas e por favor não fale bobagens.

  • Luis Marcos

    Sou Palmerense e totalmente contra a unificação dos títulos.
    O campeonato brasileiro atual continuara a ser disputado dando chance para que qualquer clube venha a conseguir ser o lider em conquista. Já ser campeão da taça Brasil e do Robertão que eram titulos de ambito nacional só para quem tinha Pelé e Ademir da Guia, alias nessa época Corinthians e São Paulo não ganhavão nem regional que dava vaga para a Taça Brasil. Enfim o Palmeiras tem oito títulos de caracter nacional independente da nomeclatura, enquanto o corinthians não tem Robertão, Taça Brasil e nem Libertadores só uns regionais do tempo que os gramados eram cercados de arame farpado…

  • ANDRÉ

    copa joão havelange o que é

  • Thiago

    Jornal de gamba dos infernos
    comentarista estagiario lixo, não entende nada da História do futebol ..
    mas nem da pra discutir, palmeiras o maior campeao da historia do futebol brasileiro ..

    Ja os gambas … kkkkkkkkk perdem em confronto direto, perdem em mata-mata, perdem em finais, perdem em historia, perdem em títulos, perdem em TUDO, o choro é livre !

  • D.A.PORTELLA

    A VERDADE NÃO DIVULGADA:
    PARA A CBF. UNIFICAR OS CAMPEÕES DO TORNEIO ROBERTO GOMES PEDROSA (TAÇA DE PRATA) E DA TAÇA BRASIL. PARA NÃO SER INJUSTA, VAI TER TAMBÉM QUE UNIFICAR:
    TAÇA SALUTARIS (1911)
    TAÇA IODURAN (1917 Á 1920)
    COPA DOS CAMPEÕES (1937)
    TORNEIO DOS CAMPEÕES DA CBD (1969)
    TORNEIO DO POVO (1971 À 1973)
    COPA DOS CAMPEÕES DA COPA BRASIL (1978)
    TONEIO HELENO NUNES (1984)
    SUPERCOPA DO BRASIL (1990 E 1991) E,PRINCIPALMENTE;
    OS TORNEIOS RIO-SÃO PAULO DE 1933,1940,1950 À 1966,1993 E 1997 À 2002. E PARA NÃO SER INJUSTA COM OUTRAS REGIÕES DO BRASIL, UNIFICAR TAMBÉM:
    TACA BRASIL ZONA-SUL
    COPA SUL-MINAS
    COPA SUL
    TORNEIO CENTRO -SUL TORNEIO SUL-BRASILEIRO OU TORNEIO DA IGUALDADE
    COPA CENTRO-OESTE
    TORNEIO-NORTE-NORDESTE
    COPA NORTE DE FUTEBOL
    TORNEIO INTEGRAÇÃO DA AMAZÔNIA OU COPA DA AMAZÔNIA
    COPA DOS CAMPEÕES MUNDIAIS (1995 À 1997)
    TAÇA BRAHMA
    É O QUE LEVA AS ARGUMENTAÇÕES CONTIDAS NO DOSSIÊ, ELABORADO PELO SR.:ODIR CUNHA, PARA UNIFICAR OS TITULOS.
    GRANDE OPORTUNIDADE PARA O SR.: RICARDO TEIXEIRA NUNCA MAIS LARGAR O OSSO!!!!

  • D.A.PORTELLA

    PEÇO DESCULPAS!!!
    FALTOU A ATUAL COPA DO BRASIL.

  • GUERREIRO

    Concordo em grau, número e gênero.

    Puxa, o Pelé não tinha título de campeão brasileiro?
    Agora sim, daremos o verdadeiro valor a esse jogador e àquele timinho da década de 60 do Santos.

    Acorda o Nelson Rodrigues!
    Vão catar coquinho IDIOTAS DA OBJETIVIDADE de plantão!

  • Alexandre

    Argumantos e contra-argumentos:
    1-”A Taça Brasil era mata-mata, então não pode se equiparar ao Campeonato Brasileiro”
    O Brasileirão só passou a ser disputado no formato britânico clássico de turno-e-returno em 2003. Entre 1971 e 2002 teve DEZENAS de formas de disputa diferentes, algumas absolutamente esdrúxulas. Por que então só o mata-mata estaria vetado? Só os campeões nacionais participaram das primeiras edições da Libertadores, e os campeãos da Taça Brasil estavam lá. Por quê então?
    2-”Taça Brasil é uma coisa, Robertão é outra, e Campeonato Brasileiro é outra ainda, senão o nome não seria diferente”
    De 1975 a 1979 o nome correto do “Brasileiro” foi Copa Brasil; de 1980 a 1983, Taça de Ouro; em 1984, Copa Brasil; em 1985, Taça de Ouro; em 1986, Copa Brasil; em 1987 e 1988, Copa União, e em 2000, Copa João Havelange.
    O termo “Campeonato Brasileiro” só foi adotado em 1989, e em suas quatro edições iniciais, de 1971 a 1974, seu nome era “Campeonato Nacional”.
    3-”A TB e o RGP foram instituídos pela CBD, e não pela CBF”
    A CBF só foi criada em 1979! O que falar da Copa União(87) e do Torneio João Havelange(2000), sem respaldo de nenhuma confederação nacional?
    4-”Então Santos e Botafogo foram campeões no mesmo ano, em 68? Isso não pode”
    Em períodos de transição e situações excepcionais isto é comum. Vide os campeonatos paulistas de 1913,14,15,16,26,27,28,29,35,36e73; e os cariocas de 1907,12,24,33,34,35,36,37e79, que NINGUÉM discute que tiveram 2 times considerados campeões ao mesmo tempo.
    5-”Ah, mas o Palmeiras foi campeão duas vezes no mesmo ano? Que absurdo!”
    Então por que NINGUÉM discute o fato de o Flamengo ter sido campeão carioca duas vezes em 1979???
    6-”O Santos foi campeão da Taça Brasil em 1963 jogando só 4 jogos. É ridículo”
    Isto é uma meia verdade, afinal o Santos teve de ser campeão paulista em 1962, disputando 30 jogos, para ir para a TB. É o mesmo que ocorre com o campeão do mundo (2 jogos), que tem que ser campeão continental antes.

  • Alexandre

    Gostaria de discorrer um pouco mais sobre esta questão da equivalência entre as competições nacionais segundo a forma de disputa.
    Primeiramente, devemos nos lembrar de onde veio esta história de Copa Nacional e Campeonato Nacional.
    A primeira Copa Nacional disputada foi a Copa da Inglaterra (FA Challenge Cup), em 1872, já no formato de mata-mata/knockout (mas com apenas um jogo em cada confronto entre dois times). Dezesseis anos depois (1888-1889) foi disputado o primeiro Campeonato Inglês (The Football League), já no formato de turno-e-returno/league.
    Interessante notar como os ingleses acertaram de primeira, selecionando os dois melhores tipos de disputa possíveis. O primeiro, que privilegia o poder de decisão e foi inspirado em torneios de lutas, é ideal quando temos muitos times e poucas datas disponíveis; e o segundo, que privilegia a regularidade e foi inspirado em corridas, é ideal quando não temos muitos participantes (no máximo 20) e bastantes datas disponíveis.
    Voltando ao Brasil, sabemos que a primeira disputa de caráter nacional em bases anuais foi a Taça Brasil (no formato mata-mata), em 1959, que foi sucedida pelo Torneio Roberto Gomes Pedrosa (vulgo Taça de Prata) em 1969, após 2 anos de coexistência. Este foi sucedido pelo Campeonato Nacional, em 1971, cujo nome mudou para Copa Brasil, Taça de Ouro, Copa União e, finalmente, Campeonato Brasileiro, em 1989, quando uma competição nacional secundária foi criada: a Copa do Brasil, no formato mata-mata.
    Pois bem, nenhuma disputa nacional teve o clássico formato de turno-e-returno até 2003. Entre 1967 e 2002 foram tentados os mais variados formatos, alguns até que interessantes (embora inferiores ao formato de liga) e outros absolutamente ridículos.
    Só para citar um exemplo, em 1985 o Coritiba foi campeão com um saldo de gols negativo (!!?!), algo praticamente impossível de acontecer no turno-e-returno e matematicamente impossível no mata-mata.
    Então, houve três grupos distintos de competições nacionais no Brasil, conforme a forma de disputa:
    1)mata-mata: Taça Brasil (1959-1966) e Copa do Brasil (1989-);
    2)turno-e-returno: Campeonato Brasileiro (2003-);
    3)mista: Taça Brasil (1967-1968), TRGP (1967-1970) e “Campeonato Brasileiro” (1971-2002).
    Assim, de fato, conforme o formato de disputa, a Taça Brasil é equivalente à Copa do Brasil, mas o Campeonato Brasileiro atualmente disputado não é equivalente a nenhum outro anterior a 2003 (grifo em 2003!).
    Daí decorre que, se na Inglaterra podemos dividir perfeitamente as competições nacionais conforme o formato de disputa, o mesmo é impossível de ser feito no Brasil, se quisermos ser realmente rigorosos.
    Tudo isso para reafirmar a minha convicção de que muito melhor que o formato de disputa, a melhor forma de selecionarmos as disputas equivalentes é pela importância de cada competição à sua época.
    Subjetivo? Sim, assumidamente subjetivo, diferentemente da falsa objetividade que quer agrupar formas de disputa absolutamente diferentes como se fossem equivalentes.
    É a minha opinião.

  • Alexandre

    O Mundial de Clubes da FIFA também é um torneio mata-mata minúsculo, e ao que me consta ele vale alguma coisa…

  • Marcel Alexandre

    O seu playboyzinho a sua funcao nao e comentar o que acontece no campeonato italiano???? Sera que a ordem veio da direcao do Lance para que vc opinasse ate de forma grotesca e incabivel com a funcao de um jornalista sobre a unificacao dos titulos??? Come on, vc tem que pesquisar mais, estudar os fatos um pouco mais, antes de sair metralhando tudo e todos, fatos estes que foram amplamente investigados pelo jornalista Odir Cunha.

  • D.A.PORTELLA

    ACHEI OUTRO!!!
    COPA UNIÃO.

    OBS.: DIZEM QUE EM 1500:
    PEDRO ALVAREZ CABRAL, PARA OS ÌNTIMOS PEDRINHO, PROMOVEU UM TORNEIO DE FUTEBOL ENTRE TRIBOS DE DIVERSAS REGIÕES DA TERRA RECENTE DESCOBERTA, COM O OBJETIVO DE COMEMORAR TAL FEITO.CRIANDO ASSIM, O 1º CAMPEONATO BRASILEIRO.
    PARTICIPARAM – TRIBO TUPI GUARANY
    TRIBO AYMORÉ
    TRIBO PIRAQUÊ
    TRIBO DIPLONATA
    TRIBO BAUDUCCO
    TRIBO PARMALATE
    OBSERVAÇÕES:
    a) CAMPEÃO – TODOS OS PARTICIPANTES. (PEDRINHO,PARA SER POLITICAMENTE CORRETO, RESOLVEU DECLARAR TODOS CAMPEÕES)
    SERÁ QUE RICARDINHO VAI FAZER O MESMO?

    b)ARTILHEIROS – MARACANÃ 1641 GOLS
    PACAEMBU 1641 GOLS
    GUANABARA 1640 E 1/2 (MEIO). NÃO ME PERGUNTE COMO.
    PELÉ E ROMÁRIO DANÇARAM!

  • sandro barony

    será que está td mundo errado e só esse BURRO que está com razão,se coloca no seu lugar tds merecem ser reconhecidos que comentario imfeliz é esse.FLUZÃO TRI,TRI,TRI……..70/84/10 c/ maior orgulho mané…..

  • gilberto lima

    a cbf está de brincadeira com esse “LANCE” de unificação de títulos,temos que valorizarmos o passado dos clubes,mas querer unificar título da taça brasil,cbf nos poupe dessa palhaçada.se for assim até o meu time do bairro vai reivindicar o torneio organizado pelo bar do cururu…kkkkkkkkkbrincadeirinha .parabens pela matéria ,tchau um grande abraço.

  • PH do PR

    Ahhh Ta certo o colunista

    O cara vir dizer que Todos aceitaram a organização mista entre CBF e Clube dos 13 em 1987, é o cúmulo da falta de informação.

    A CBF estava Falida em 1987 e nao tinha $$$ para organizar o Campeonato que a Coca Cola e a Rede globo patrocinaram junto ao Clube dos 13. Quando a CBF viu que começou a entrar $$$ ela entrou no meio!!!! Claro pra meter a mão no $$$.

    Dai inventou essa. onde o Dignissimo Sr Eurico Miranda na sombra, na madrugada assinou sem consultar os demais clubes essa aberração de cruzar Serie A com B
    Ler a história antes de comentar é bom viu

  • Diógenes

    Jornalista sem conhecimento da história não tem condições de emitir opinião. Ganhar um campeonato estadual, na época era muito difícil, tanto ou mais do que ser campeão brasileiro hoje. Os campeonatinhos a que ele se refere, envolviam times como Santos, Palmeiras, Botafogo, Cruzeiro, os mais famosos então. Agora, quem pensa que o restante era ruim está muito enganado. Todos os grandes, mais Bahia, Nautico, sem contar os chamados pequenos que revelavam muito jogador. Até o Parque da Moóca, da várzea de São Paulo, montava times fantásticos. Foi o auge do nosso futebol e precisa ser imortalizado, homenageado e lembrado, para que as novas gerações tenham um referencial melhor sobre o esporte do seu país. Os craques da época, responsáveis por três dos cinco títulos mundiais do Brasil, devem desfilar em carro aberto e ser cantados em proza e verso. Assim fariam os outros países se tivessem história parecida com a nossa. Ou então, qualquer dia desses, vamos ouvir de um gaiato qualquer, que as copas de 58, 62 e 70 eram torneios e não mundiais e que só valem os títulos da era globalizada. Ora vão pentear macacos como se dizia antigamente!

  • Diógenes

    Esse cara é editor do Lance? Parece que não foi só a genialidade do futebol que perdemos!

  • Rogerio

    Bossal esse comentário

  • Alvaro.

    Eu vejo como um desrespeito para com os jogadores daquela epoca, já que eles jogavam por amor a camisa, e o Brasil é hoje o pais do futebol graça a eles, portanto os titular daquela epoca são validos sim. Lamento muito que este Jornalista assim como outros pensem desta forma. É triste muito triste, mas hoje como o poder economico manda mais do que qualquer outra coisa. O futebel hoje tem grande participação da arbitragem, ao inves dos jogadores, não podemos esperar nada dos meios de comunicação. né.

  • Diógenes

    Alguem já viu os públicos dos jogos do Robertão e da Taça Brasil? Clássicos com 50, 60, 70, 80, 90 e mais de 100 (cem) mil torcedores. Praticamente todos os estados representados por seus campeões. Só um louco, ignorante das coisas e sem respeito pela história faria afirmações como a do jornalista aí de cima.

  • Ricardo M. Mourão

    Caro pretendente á Jornalista.

    Independência editorial é fator primordial para a formação de um bom Jornalista, junto com conhecimento de causa e principalmente liberdade e apego á verdade e á democracia, qualidades estas que não percebemos ao ler seu “artigo” e que este claramente foge da opinião simples e se apega ao conceito do editor (LANCE) – os fatos para derrubar sua dirigida e vazia tentativa de minar o que é historicamente valido, já foram expostos acima, por pessoas que claramente tem mais conhecimento da história de nosso futebol, que o Senhor.
    Um pequeno passeio (como já foi dito acima) pelo canal 100 seria suficiente para derrubar qualquer dúvida, fora vasto material histórico, que se procurando, se acha – como faria um bom Jornalista.

    Fica á pergunta: á quais interesses o Senhor se curva, para digitar tamanha bobagem?
    Obrigado.
    PS: meu time não esta sendo beneficiado nesta empreitada!

  • maroli

    Bando de Corinthianos recalcados, quando ganham no apito vale, agora quando é legitimo não vale, e mais porque o time de voces nessas décadas de 60 e 70 não existia pois não ganhava nada como poderia disputar alguma coisa. Vão chorar cama que é mais quente .. Título de munidal como convidado e os europeus de Férias no Brasil esse vale.

  • BEM CONFIRMANDO OU NÃO OS VENCEDORES DA “TAÇA BRASIL”, DO “ROBERTÃO” E “TORNEIO DO POVO” O QUE MUDA NA ORDEM DO DIA? OS VENCEDORES DESTES ANOS SERÃO DECLARADOS CAMPEÕES BRASILEIROS, TÃO SOMENTE ALONGANDO A HISTÓRIA DO FUTEBOL BRASILEIRO;
    QUANDO MUITOS JORNALISTAS NÃO ERAM NEM NASCIDOS, OS CLUBES VENCEDORES ERAM CANTADOS EM VERSA E PROZA PELA IMPRENSA COMO “CAMPEÕES BRASILEIROS” MARAVILHAS E ELOGIOS RASGADOS ERAM MANCHETES DOS JORNAIS DA ÉPOCA; O QUE MUDOU? O NOME DO CAMPEONATO, A SUA GEOGRAFIA? O NOME DA ENTIDADE? O FORMATO DO TROFÉU? E O URUGUAI EM 1930 FOI CAMPEÃO DO MUNDO? PORRA! VAMOS PARAR DE LEVANTAR PICUINHAS E ACHAR PELO EM OVO, OS TIMES FORAM SIM CAMPEÕES BRASILEIROS E DEVEM SIM COMEMORAR…

  • Paulo sp

    aff, como tem gente…
    Amigos a Libertadores mesmo com limitado números de participantes já era Libertadores e já dava vaga ao mundial de clubes que só podia ser um Sulamericano x europeu, sempre foi assim…
    A taça Brasil era tão medíocre que em 68 por exemplo o poderoso Motogol ou Motoclube de Santa Catarina não quis jogar o Botafogo foi campeão…kkkk
    O robertão era o nome oficial do TONEIO RIO-SÃO PAULO!!!!
    Com clubes de Minas, Paraná , Rio Grande do Sul e Bahia como CONVIDADOS.
    Ninguem entrou como convidado na libertadores de 1960 por exmplo…
    Logo estes torneios não podem ser considerados brasileiros pois simplesmente não eram, isso é fato! Se seu time não tem condições de vencer em campo fora dele que não vencerá , mas o país é livre e vcs podem comemorar esses títulos se realmente acreditam que são campeões…
    afinal títulos pequenos foram feitos para times pequenos!

  • Paulo sp

    “Meu avô me falou várias vezes disso e disse que o campeão sempre era muito festejado.”
    Mentiroso!!!! Nessa época o mais importante campeonato eram os estaduais…
    Como vc mesmo disse não fale do que não sabe…
    essa conversinha com seu vÔ mostra bem como vc entende do assunto!!!
    kkkk

  • PARABÉNS PELOS SEUS COMENTÁRIOS!!!!E TEM UM MONTE DE BABACA Q ACHA QUE taça brasil é CAMPEONATO BRASILEIRO!!!!!

  • O Fluminense é bicampeão brasileiro.

    Sim, tricolor, é isso aí, não estou maluco coisa nenhuma.

    Como é que funciona essa bagunça?

    Desde 1979 um camarada ouve que seu time do coração tem um título nacional.

    Aí, do nada, às vésperas de conquistar o segundo, alguém lhe grita que o segundo, na verdade, é o terceiro. Troço de doido, não?

    Mas, calma, a ideia aqui não é entrar no mérito da questão, pois conseguir unanimidade nessa ladainha é tão improvável quanto o Mazembe vencer o Internacional.

    Opa, errei. Conseguir unanimidade nessa ladainha é tão improvável quanto o Mazembe vencer o Barcelona. Assim fica melhor, certo?

    No fundo, o que me irrita é a capacidade do brasileiro inventar futilidades, quando o assunto é o futebol no país.

    Os caras vendem ingressos a preços exorbitantes.

    Ninguém fala nada.

    Vândalos travestidos de torcedores matam, sem piedade, um semelhante.

    Nenhuma providência concreta é tomada.

    A nação está a míseros três anos de sediar uma Copa do Mundo.

    E cadê os estádios?

    Os melhores jogadores partem cada vez mais cedo para o estrangeiro.

    E ninguém cobra leis severas que reduzam o impacto da ação dos empresários.

    Enfim, a balbúrdia rola solta e cá estamos a discutir a quantidade de taças que nossos times tem ou não.

    Hoje, li, na edição impressa do Lance!, um artigo muito bem elaborado pelo jornalista Valdomiro Neto, que traz, em seu fecho, um parágrafo fantástico, que reproduz à perfeição meu pensamento sobre o assunto. Segue abaixo:

    “O Santos, time para o qual torço com fervor desde menino, não precisa artificializar suas conquistas para ser enorme. Pelé não precisa ter sido campeão brasileiro para ser Pelé. E os fatos não precisam ser estapeados dessa forma”.

    Com licença, Valdomiro, mas o mesmo vale para o meu Flu e para todo o esquadrão campeão da Taça de Prata de 1970.

    Abraço!

  • Thiago Freitas

    Discordo completamente da sua opnião. Taça Brasil e o Campeonato Roberto Gomes Pedrosa foram sim Campeonatos de nível nacional (tomada sua devida proporção devido a época)
    No Brasil (O PAÍS DO FUTEBOL) o futebol só começou a ser bem quisto depois de 50… Depois do Maracanazzo finalmente o brasileiro se apaixonou e cultivou o esporte!
    Tenho apenas 20 anos quando meu time de coração foi campeão nacional pela última vez só me lembro da comemoração, morava no sul do país então nunca comemorei muito. Há alguns anos voltei para sampa e vi meu time ser campeão da Libertadores, da Mercosul e da Copa do Brasil.
    Talvez ha 50 anos atrás não houvesse o requinte que existe hoje no futebol, entretanto creio que qualquer Taça Brasil tenha sido melhor disputada do que os últimos 2 campeonatos nacionais!
    Sinceramente título de ontem ou de hoje não deixa de ser título se amanha a libertadores mudar de nome ou a forma da disputa não unificarão os títulos por causa disso? Simplesmente rídiculo… Sejamos justos e passemos a ver o futuro admirando o passado. Viva aos Octas Santos e Palmeiras, parabéns para Cruzeiro, Fluminense e Bahia…Quem não ganhou não ganha mais, quem ganhou que fique muito satisfeito e que a próxima organização a tomar uma atitude assim seja a Fifa uma vez que concorda em chamar aquele torneio de verão de 2000 como Mundial interclubes que considere assim também a Copa Rio!

  • tuffy

    Parabens!!!!!!!! Até que enfim alguem eentendeu que não se pode comparar chuchu com banana… uma coisa é uma coisa e… outra coisa é outra coisa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Danilo

    Eu acho que deveriam sim reconhecer os títulos da Taça Brasil e do Roberto Gomes Pedrosa, mas como Taça Brasil e Torneio Roberto Gomes Pedrosa, não como Campeonato Brasileiro, pois apesar de ser o prinicipal torneio nacional da época, nao eram chamado de Campeonato Brasileiros, entao deveriam ser reconhecido com seus respectivos nome, um exemplo:
    Sou vascaíno, se for olhar a fundo, o Vasco é tri-campeão da América, pois ganhou uma Libertadores da América, uma Copa Mercosul, e um Sul-Americano de Clubes. Mas quando me perguntam quantas Libertadores tem o Vasco, nao irei responder 3, responderei 1, pois apesar de ganhar três torneios da América, apenas UM deles era libertadores. E nao seria justo esses torneios (Mercosul e Sul-Americano de Clubes) ser reconhecidos como Libertadores.

  • Emerson

    Agora me diz uma coisa : O dolar vai abaixar por causa disso ? O que vai mudar se reconhecer ou não ? Deixa todo mundo ser feliz , vai para paulista , coloca faixa , da volta Olimpica , isso nao diminui nem aumenta os times que foram beneficiados ou não . Porem tem uma coisa, quero ver neguinho ousar questionar o Campeonato Mundial de 2.000 .

  • Marcio

    Com essa sua nobre conclusão, a Copa União e o torneio Joao Havelange também não valem nada? Não são considerados um torneio nos moldes do Brasileirão?
    Antigamente Farmacia se escrevia Pharmacia, que dizer que nessa época ela não servia pra nada? O que esta no passado não vale nada? Ou somente vale a seu modo rídiculo de pensar e despretigiar agremiações e torcedores que comemoraram esses titulos e na época diziam que meu time é o melhor do país….a história do futebol tem que ser jogada no ralo, e o brasileirão só passa a valer pós sua data de nascimento…..

  • Tiago

    Olha só galera, existem varias coisas estranhas no futebol, quem viveu na epoca sabe que estes torneios eram o campeonato nacional da epoca, não adianta querer apagar a historia por interesse proprio, vão ter q engolir.
    Para os dor-de-cotovelo ai uma das coisas mais estranhas que ja vi foi um time ser chamado de campeao mundial e nunca ter ganho a libertadores, são coisas estranhas…E pior ainda, ganhar campeonato brasileiro que nem a torcida comemorou de tão ridiculo que foi…2005.
    Futebol é muito maior que as entidades, as entidades vão acabar e o futebol nao, por isso é mais que certo contar a historia do futebol desde quando ele nasceu, e não desde o dia que uma ou outra entidade nasceu, a primeira copa do mundo tinha 13 participantes, então por favor, deixem de ser ridiculos e parem de dizer que tinha poucos times ou q tinha times de pouca expressão…ridiculo

  • Victor

    ”Querem transformar torneios mata-mata minúsculos dos anos 60 em título brasileiro”
    Mais um Tiririca da vida .

  • Bruno Pimenta

    Caro Alexander Viana,

    Você não colocou nada em seu devido lugar. Ou melhor, o fez da forma que lhe coube. Para falar do campeonato de 87 é preciso saber um pouco da história do ano anterior e daquele ano e você, ao que parece, desconhece ou ignora.
    A CBD era a entidade máxima do esporte brasileiro, o que é hoje o COB, não do futebol, portanto não vamos confundir as coisas. A FIFA estabeleceu que cada país deveria ter a entidade responsável exclusivamente pelo futebol e foi aí que a CBF foi criada.

  • Não tem só o Pelé na jogada . Quantos jogadores importantes que ganharam esses títulos e hoje foram esquecidos ? Interessante pensar em ” grau de dificuldade ” . Não se pode comparar isso com hoje . Me diga qual jogador hoje se equivale ao Pelé , ao Garrinha , não não , que tal ao Jairzinho ou que tal ao Pepé , Coutinho .. Nenhum meu caro . Aquele tempo é aquele tempo, esse é esse . Tem algo em jogo também , naquela epóca , esse o objetivo da taça Brasil era dar um campeão brasileiro assim como o Robertão . Não importa quem participava . O objetivo era esse . Assim como tem esse objetivo o Campeonato Brasileiro . Não me venha com balelas de dizer que não é . Estudo Futebol e sei que se você pesquisar , vai ver o objetivo real desses campeonatos . Se achas o campeonato Brasileiro tão importante ou mais importante que os anteriores , me diga porque no ano 2000 o Atl Paranaense ou o Paraná , não estou bem convicto do time agora , mais o São Caetano , disputaram duas divisões no mesmo ano ? . Ué , se isso vale , o bi titulo do Palmeiras em 67 vale também . E em respeito aos jogadores que jogaram essas finais e esses campeonatos . Que mostram mérito , não importa a rodada que entrou ou se entrou , eles venceram por mérito . Além deles , o objetivo do campeonato deve ser levado como 1º quesito . Só vou deixar uma pergunta no ar : Acham certo , Internazionale & Internacional entrarem só depois no campeonato ? , bom eu acho , assim como os times que entraram depois da primeira rodada em anos bem antigos , merecido . Alguma razão tinha …. Obrigado . Pensem mais na história do futebol e não simplesmente no hoje , o Penta Campeão tem a sua base nesses anos gloriosos para o futebol . E já que eles estão revendo esses campeonatos , podiam rever outros que tinham como objetivo dar um campeão brasileiro ao país . Fui !

  • OLP

    Idiota, santista de merda.

  • edu

    Quanta bobagem heim!
    Eu não sou Santos, mas acho justo que se unifique. Eram os brasileiros da época e ponto final.
    Senão podíamos dizer também que só vale como brasileiro os campeonatos por pontos corridos.
    O que aconteceu antes não vale mais.
    O que acha dessa ideia?
    Nessa proliferação de blogs aparece cada idiornalista que nossa senhora…

  • Márcio Guerra

    Então o mundial interclubes não vale ???, afinal, sempre foi decidido em um ou dois jogos e seria, como voce chama, um mata-mata minúsculo, onde os campeões da europa e américa do sul só entram em uma fase mais adiante. Estão esquecendo o “caminho”, pois, se o estadual era tão importante porque não seu “CAMPEÃO” (aquele que superou os demais) não estaria credenciado a representar o estado em uma competição nacional?

  • Rafael

    Eu acho isso um absurdo, mas não por darem esses “títulos” de mão beijada, mas sim por soh contarem a partir de 61…

    Meu Vascão foi campeão MUNDIAL 2 vezes em 53 e 57 e aí??? Como fica???

    Já que querem unificar os títulos unifiquem TODOS ELES DE TODOS OS ANOS ORAS!

  • Flavio

    As pessoas devem aprender a respeitar a opinião dos outros, afinal ninguém é obrigado a concordar com todos. Trata-se apenas da opinião do colunista. Eu acho que o povo brasileiro está cada dia mais mal educado, pois todos que vão contra certos argumentos são achincalhados das piores maneiras possíveis. E ainda acham que um dia este país será grande. KKKKKKKKKKKKKKKKKK

  • luiz cláudio

    Cara, como tu é burro, vá ler e estudar o dossie elaborado pelo odir e comprove com as paginas dos jornais e revistas da época antes de vc achar alguma coisa. Tchau burro e ainda diz que é santista.

  • Fernando

    Apesar de ser são paulino, eu acho justo o reconhecimento, mas também acho que esse reconhecimento tem que ser para todos.
    Se a taça brasil tem que ser reconhecida como campeonato brasileiro, porque não outros torneios do mesmo calibre, como a atual copa do brasil, afinal o ranking da CPF abrange a copa do brasil e o campeonato brasileiro junto.

  • Alexandre

    O “jornalista” não é tão ‘veramente apassionato per il Calcio’, senão saberia que todos os times abaixo são legitimamente considerados Campeões Italianos, mesmo tendo disputado “torneios mata-mata minúsculos”:
    1898 Genoa 1893
    1899 Genoa 1893
    1900 Genoa 1893
    1901 Milan AC
    1902 Genoa 1893
    1903 Genoa 1893
    1904 Genoa 1893

  • Almir Espindola

    Taça Brasil na fase decisiva. Santos x Grêmio hoje na Vila. Chega, afinal, à sua fase de maior interesse, a Taça Brasil, destinada a apontar o campeão nacional interclubes. E o Santos, na qualidade de campeão paulista de 1958, terá a responsabilidade de enfrentar o Grêmio Portoalegrense, que é tricampeão do Rio Grande do Sul (A Gazeta Esportiva, chamada de capa, 17 de novembro de 1959).

    Luta pelo título de campeão do Brasil: Santos x Bahia. Hoje à noite, em Salvador, Santos e Bahia estarão lutando pela segunda vez na série final de jogos da Taça Brasil. O objetivo único é tornar-se o primeiro campeão do País. O embate na capital baiana está atraindo a atenção do público esportivo brasileiro (A Gazeta Esportiva, título de página, 30 de dezembro de 1959).

    Santos. Bahia. Decisão hoje à noite da Taça Brasil. Será conhecida no Maracanã a equipe campeã brasileira entre clubes (Capa de A Gazeta Esportiva de 29 de março de 1959).

    O E. C. Bahia conseguiu esta noite, no Estádio do Maracanã, o título inédito no futebol brasileiro, qual seja o de campeão brasileiro por equipes, garantindo sua participação no próximo Campeonato Sul-americano de Clubes Campeões (A Gazeta Esportiva, 30 de março de 1959).

    O futebol do Norte do país voltou a brilhar. Depois da atuação da Seleção de Pernambuco no Campeonato Brasileiro, ficando em segundo lugar, foi a vez do E. C. Bahia vencer a Taça Brasil, o primeiro campeonato brasileiro de clubes (A Gazeta Esportiva, 30 de março de 1959).

    Bahia é o campeão. O E. C. Bahia sagrou-se ontem à noite campeão da Taça Brasil ao derrotar o Santos, no Maracanã, por 3 a 1. O título, que equivale ao de primeiro campeão brasileiro interclubes, foi obtido em partida acidentada, na qual foram expulsos três jogadores santistas (Folha da Tarde, última página, 30 de março de 1960).

    E. C. Bahia venceu a Taça Brasil!… O campeão baiano não teve a mínima culpa nos acontecimentos verificados entre o juiz e os jogadores santistas. É o primeiro campeão brasileiro por equipes e será o representante nacional no próximo Campeonato Sul-americano de Clubes Campeões (A Gazeta Esportiva Ilustrada, matéria de duas páginas, abril de 1960).

    Esporte Clube Bahia conseguiu um título inédito no futebol brasileiro. Sagrou-se Campeão Brasileiro por Equipes (A Gazeta Esportiva Ilustrada, legenda de foto de meia página com o time posado do Bahia, abril de 1960).

    Santos é tetracampeão brasileiro: jogo com o Flamengo fica em zero (A Gazeta Esportiva, título de capa e título de página, edição de 20 de dezembro de 1964).

    Santos é pentacampeão do Brasil com gol de Pelé (A Gazeta Esportiva, título de página, edição de 9 de dezembro de 1965).

    Palmeiras com muito orgulho Campeão do Brasil. A Taça Brasil de clubes campeões do Estado, disputada desde 1959, elegeu a Sociedade Esportiva Palmeiras, pela segunda vez, o quadro campeão brasileiro de futebol, título conquistado ontem diante do Náutico (pôster publicado por A Gazeta Esportiva, 30 de dezembro de 1967).

    Bahia, campeão do Brasil (A Tarde, de Salvador, título de capa, 1º de abril de 1960)

    Cruzeiro é o campeão. O Cruzeiro é o novo campeão do Brasil, campeão épico e digno, capaz de feito como o de ontem, quando depois de estar perdendo por 2 a 0 para o Santos, no primeiro tempo, reagiu para vencer por 3 a 2. No gramado enlameado do Pacaembu, sob forte temporal e ante o público adverso, o Cruzeiro afirmou-se, em definitivo, como a maior força do futebol brasileiro da atualidade (Jornal dos Sports, capa, 8 de dezembro de 1966).

    Todos os mestres na arte de calcular o futebol podem rasgar seus apontamentos, pois o primeiro campeão do Brasil é o Esporte Clube Bahia e não será sem motivos, pois venceu a melhor equipe do país e um das melhores do mundo (O Globo, matéria assinada por Ricardo Serran, 1º de abril de 1960).

    Bahia, primeiro campeão do Brasil de todos os tempos, um título único e inédito de uma importância sem igual. Uma odisséia fantástica do Esporte Clube Bahia, quase desacreditado depois da derrota em Salvador, vitorioso e inconstante no Rio de Janeiro, no templo do futebol, o Maracanã, contra o maior time do mundo (O Globo, matéria assinada por Ricardo Serran, 1º de abril de 1960).

    Santos é bi do Brasil. Goleado o Botafogo: 5 a 0. Realizando uma de suas grandes exibições, o Santos conquistou ontem à noite, pela segunda vez, a Taça Brasil, obtendo conseqüentemente o título de bicampeão brasileiro de futebol… (Folha de São Paulo, título de página, 3 de abril de 1963).

    Santos foi tetracampeão. Sábado à noite, no Maracanã, com o empate a zero diante do Flamengo, o Santos FC conquistou pela quarta vez consecutiva a Taça Brasil, tornando-se dessa forma tetracampeão brasileiro de clubes (Folha de São Paulo, título de página, 21 de dezembro de 1964).

    Santos vence e é campeão. Em partida válida pela Taça Brasil, e na qual sete jogadores foram expulsos de campo, o Santos derrotou o Vasco da Gama por 1 a 0, ontem à noite, no Maracanã, sagrando-se pentacampeão brasileiro (O Estado de São Paulo, 9 de dezembro de 1965).

    Cruzeiro vence o Santos e ganha a Taça. Com brilhante reação, que transformou uma derrota de 0 a 2 em vitória por 3 a 2, o Cruzeiro, de Belo Horizonte, derrotou novamente o Santos em partida realizada ontem à noite no Pacaembu. Com essa segunda vitória, o campeão mineiro ganhou o título de campeão brasileiro de clubes e a posse da Taça Brasil, disputada pela oitava vez (Folha de São Paulo, primeira página, 8 de dezembro de 1966).

    Taça Brasil é do Cruzeiro. O Santos foi derrotado novamente pelo Cruzeiro na noite de ontem, no Pacaembu, e o título de campeão brasileiro e a Taça Brasil pertencem agora ao campeão mineiro (Folha de São Paulo, página de esportes, 8 de dezembro de 1966).

    O Cruzeiro é o novo campeão brasileiro. Tostão, de Taça Brasil na cabeça, ficou no lugar do Rei Pelé, ontem à noite, no Pacaembu. Marcou um gol, fez tudo para o da vitória, marcado por natal e comandou a virada contra o Santos, que venceu o primeiro tempo por 2 a 0 e saiu de campo derrotado por 3 a 2. Pelé e Toninho fizeram os gols do Santos. Tostão, Dirceu Lopes e Natal fizeram os três do Cruzeiro… Cruzeiro, campeão brasileiro, e Palmeiras, quase campeão paulista, são dois times que começaram com o nome de Palestra. Esportes, nas páginas 14, 15 e 16 (Jornal da Tarde/ O Estado de São Paulo, primeira página, 8 de dezembro de 1966).

    O que me deixou contente mesmo foi ver meu irmão Airton pular lá no banco de reservas com o terceiro gol, de Natal. Seu time com aquele gol ficou campeão brasileiro, não é pra menos… (Depoimento de Zezé Moreira, página de esportes do Jornal da Tarde/ O estado de São Paulo, 8 de dezembro de 1966).

    Santos pentacampeão brasileiro (título de capa da revista O Cruzeiro de 1º de janeiro de 1966).

    Cruzeiro: o novo rei do futebol no Brasil (matéria de capa, em oito páginas, da revista O Cruzeiro ano XXXIX, nº 13, de 24 de dezembro de 1966).

    Com o gesto olímpico de vitória, Piazza, o jovem capitão da equipe do Cruzeiro, de Minas gerais, traz grandes esperanças ao coração de todos os torcedores brasileiros. Uma nova geração de craques está florescendo. O nosso futebol mostra que o seu poder de renovação ainda existe, e disso o time de Tostão deu uma prova das mais convincentes nas duas categóricas partidas que disputou contra o todo-poderoso esquadrão de Pelé, nas finais da Taça Brasil. Os estádios voltam a fremir, no clamor das multidões empolgadas diante da fibra e do malabarismo dos antigos e dos recentes ídolos. O grande título que o time mineiro conquistou tem, assim, uma significação mais ampla e um sabor de renascimento. Demonstra, mais do que tudo, que o nosso maior esporte não se estagnou nem se abateu. E justifica, plenamente, a recepção triunfal que os campeões brasileiros de 66 receberam na volta a Belo Horizonte e que divulgamos na detalhada reportagem que fecha esta edição. São os novos valores que despontam, para que, junto aos astros já consagrados, o nosso futebol volte a ocupar o lugar que lhe pertence no esporte mundial. João Martins (editorial da revista O Cruzeiro ano XXXIX, nº 13, de 24 de dezembro de 1966).

    “Com 2 a 0 a nosso favor” – disse Pelé – “acreditávamos na vitória porque conseguimos envolver o Cruzeiro. Mas, no segundo tempo, os jogadores reagiram com muita disposição e fibra, e acabaram, com inteira justiça, nos vencendo. O que me resta dizer é que o título está com quem o mereceu mais”… O “bicho” foi de dois milhões de cruzeiros. Mas alguns diretores do campeão brasileiro estão se cotizando para aumentar essa soma (cobertura da revista O Cruzeiro ano XXXIX, nº 13, de 24 de dezembro de 1966).

    O campo enlameado do Pacaembu consagrou, ontem à noite, o grande campeão do Brasil, o Cruzeiro de Tostão, Dirceu Lopes, Natal, e Raul, isto para citar apenas quatro jogadores de uma das melhores equipes que o futebol brasileiro já viu nascer e crescer (Armando Nogueira, Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 8 de dezembro de 1966).

    Depois da vergonha e da frustração da Copa do Mundo, nenhum acontecimento teve a importância e a transcendência da vitória de anteontem. Por outro lado, não foi só a beleza da partida, ou seu dramatismo incomparável. É preciso destacar o nobre feito épico que torna inesquecível o feito do Cruzeiro. Não tenhamos medo de fazer a sóbria justiça: aí está, repito, o maior time do mundo (Nelson Rodrigues, Jornal dos Sports, Rio de Janeiro, 9 de dezembro de 1966).

    Ao vencer ontem à noite o Vasco da Gama por 2 a 1, o Santos F. C. sagrou-se campeão do Torneio Roberto Gomes Pedrosa de 1968. Não há dúvida alguma quanto à justiça da conquista do time praiano, que provou ser o melhor do Brasil através deste torneio de caráter nacional (O Dia, última página, 11 de dezembro de 1968).

    Depois de vencer a primeira partida, por 6 x 2, em Belo Horizonte, o Cruzeiro precisa apenas de um empate para quebrar a longa hegemonia do Santos na Taça Brasil e conquistar o título de campeão brasileiro pela primeira vez em sua história. Cruzeiro, bicampeão mineiro, e Santos, pentacampeão brasileiro, disputarão hoje à noite – 21,30 horas – no Estádio Municipal do Pacaembu, a segunda partida decisiva pela VIII Taça Brasil (matéria de capa de Estado de Minas, 7 de dezembro de 1966).

    O Cruzeiro conquistou com méritos indiscutíveis o título máximo da Taça Brasil, quebrando a hegemonia de cinco anos do Santos nesse torneio. O time mineiro, depois de estar inferiorizado por 2 x 0, reagiu e assinalou três tentos. No flagrante, a equipe cruzeirense, campeã brasileira, formada ao lado das autoridades que dirigiram o embate, quando do Hino Nacional (legenda de foto do time do Cruzeiro posado, Estado de Minas, 8 de dezembro de 1966).

    Emoção e alegria. Na sede celeste a emoção tomou conta de todo mundo… E a alegria continuou até alta madrugada. Aí então, já roucos e cansados de tanto torcer, o que se viu predominar foi uma ansiedade geral, com todos em grande expectativa, aguardando as 18 horas de hoje, quando o novo campeão brasileiro chegará á Pampulha trazendo a Taça Brasil (página de esportes, Estado de Minas, 8 de dezembro de 1966).

    Triunfo épico do futebol mineiro. Conquistou ontem o Cruzeiro o maior troféu do futebol nacional, ao derrotar de maneira espetacular a famosa esquadra do Santos, detentora, por cinco anos consecutivos, da Taça Brasil, agora em poder do time mineiro, que acaba de sagrar-se como realmente o mais perfeito do País… Ao final do emocionante confronto, lá estava o marcador que consagrava definitivamente o onze montanhês como campeão brasileiro (Primeira página do jornal Estado de Minas, edição de 8 de dezembro de 1966).

    Faixas para os campeões. Durante as cerimônias no Palácio do Rádio, o governador Israel Pinheiro fará a entrega da faixa de campeão do Brasil a cada um dos jogadores do Cruzeiro. Em seguida, o prefeito Osvaldo Pieruccetti entregará a chave da cidade ao capitão do time, o zagueiro Procópio (Estado de Minas, página de esportes, 8 de dezembro de 1966).

    Com o time completo, o Cruzeiro, bicampeão mineiro, enfrentará o Santos, pentacampeão brasileiro, hoje à noite – 21,30 horas – no Estádio Municipal do Pacaembu, na segunda partida que poderá decidir o título da VIII Taça Brasil. O Cruzeiro precisa apenas do empate para sagrar-se campeão brasileiro (Diário da Tarde, 7 de dezembro de 1966).

    Um gol de raiva, outro de pura arte e o último veio por acréscimo, pois o Cruzeiro já era Campeão do Brasil (Diário da Tarde, legenda de cinco fotos grandes tomando toda a página, 8 de dezembro de 1966).

    Cruzeiro campeão do Brasil. Depois de estar perdendo para o Santos por 2 a 0 no primeiro tempo e ter perdido um pênalti aos 14 do segundo, o Cruzeiro teve fibra e futebol para marcar três gols e conquistar o título de campeão da VIII Taça Brasil, que a torcida mineira comemorou duplamente – no Pacaembu e em Belo Horizonte… Os novos campeões do Brasil chegam a Belo Horizonte às 19:30 horas, e uma grande recepção foi programada, com a presença do governador do estado, do prefeito Oswaldo Pieruccetti e de outras autoridades (Diário de Minas, matéria de capa, 8 de dezembro de 1966).

    Os campeões de Minas e do Brasil (Diário de Minas, matéria apresentando cada um dos jogadores do Cruzeiro, 8 de dezembro de 1966).

    Campeões do Brasil jogam amanhã contra o Atlético. O Cruzeiro vai lançar amanhã, contra o Atlético, todos os jogadores que participaram do jogo contra o Santos, quarta-feira, no Pacaembu, menos Procópio, que não pode fazer jogos de campeonato, e os dirigentes esperam, com isso, renda superior a Cr$ 100 milhões, numa festa em que os campeões do Brasil serão homenageados pelo povo mineiro (Diário de Minas, principal matéria da seção de esportes, 10 de dezembro de 1966).

    Para o Canal 100, cinejornal assistido em todos os cinemas brasileiros, nunca houve qualquer dúvida de que a Taça Brasil era o mesmo que campeonato brasileiro. Em seu acerto há inúmeras provas disso. Uma delas pode ser admirada por todos através do youtube, no link:

    http://www.youtube.com/watch?v=auRfiSUrQXc&feature=related

    Neste filme, sobre a decisão da Taça Brasil de 1965, o locutor Cid Moreira, que depois se consagraria na Rede Globo de Televisão, inicia a matéria do segundo jogo entre Vasco e Santos, no Maracanã, com a seguinte frase: “O Santos é o pentacampeão brasileiro de futebol”. E depois de descrever os lances da partida, a reportagem é encerrada citando-se a “festa do pentacampeonato santista”.

    O Flu é campeão do Brasil! Acabou o Torneio da Bola de Prata. Palmeiras na Taça Libertadores! (títulos de capa da revista Placar saudando a conquista da Taça de Prata pelo Fluminense em 1970).

    1962 O maior do mundo. Primeiro, veio o bicampeonato nacional, com vitória sobre o Botafogo de Garrincha na final da Taça Brasil, por 5 x 0, em pleno Maracanã. Depois, a Libertadores, conquistada em cima do Peñarol do Uruguai com um 3 x 0 . Por fim, O Mundial Interclubes, com dupla vitória sobre o Benfica de Portugal (3 x 2 no Maracanã, 5 x 2 em Lisboa). O Santos se transformava no maior do mundo ((revista Placar, edição 1156, publicada em 1999).

    1963 Vestido para ganhar. O Santos entra em campo para decidir a Taça Brasil de 1963 vestindo camisas brancas com finíssimas linhas pretas, um uniforme poucas vezes reutilizado na história do clube. Final: Santos 2 x Bahia 0. Era o tricampeonato nacional e a garantia da presença alvinegra em mais uma Libertadores, a de 1964 (revista Placar, edição 1156, publicada em 1999).

  • luís

    A história não vai ser mudada. O SPFC continua sendo o maior “conquistador” de brasileirões (libertadores e mundiais, também) e Palmeiras e Santos passam a ser os maiores “ganhadores” (ganharam ou vão ganhar da CBF) de nacionais. Aliás, eu acho que, para todos os presidentes que forem mendigar títulos não conquistados, sejam quais forem, a CBF, a Sul-Americana e a FIFA deveriam “doar” os títulos pedidos. Afinal, não custa nada, não é mesmo Andrés Sanches?

  • Alexander

    Pelo que vi, em questão a unificação dos titulos nacionais, desde 1959 até 1988, os que tem que valer são aqueles organizados pela CBD ou atual CBF . Qualquer torneio paralelo realizado pelos Clubes, sem a coordenação da entidade maxima do futebol Brasileiro , tem valor inferior aos legitimados campeonatos nacionais. Por exemplo: a Taça Brasil desde 1959 até 1968 e os Robertão de 1969 e 1970 são os titulos oficiais para o campeonato Brasileiro. As competições paralelas ou mistas tem, no maximo, o mesmo valor de uma copa do Brasil,por exemplo: Robertão de 1967 e 1968,Torneio do Povo1973, incluo nesta categoria a copa União (módulo verde) de1987. Abraços!!

  • Tiago Cardoso – Franca/SP

    Metamorfose futebolística aberrante!

    Disparate!

    Unificação de títulos/competições nacionais?

    Reconhecer algo já legitimado?

    TAÇA ou COPA em nível nacional (CONFRONTO ELIMINATÓRIO – perdeu está fora!) não é CAMPEONATO Nacional (inicialmente composto por uma FASE DE GRUPOS, com a classificação dos melhores para uma fase seguinte)!

    Campeão Brasileiro com apenas 4 jogos disputados?

    Levantar título de um campeonato que não existia?

    É difícil entender que cada época tem seu campeonato?

    Canetada Mágica!

    Tentar unificar (equiparar) o Torneio Roberto Gomes Pedrosa/Taça de Prata (1967-1970) com o Campeonato Brasileiro (a partir de 1971) pode até ser compreensível; mas querer estabelecer o mesmo parâmetro para a Taça Brasil é um absurdo. Inoportuno!

    Como pode depois de 40, 50 anos um time campeão de uma COPA NACIONAL ser transformado em campeão de um CAMPEONATO NACIONAL?

    Como pode um time ser campeão brasileiro jogando apenas 4 jogos?

    Como um único time é duas vezes campeão brasileiro no mesmo ano? [1967 – Palmeiras campeão da TAÇA Brasil e do Robertão]

    Como duas equipes são campeãs brasileiras em um mesmo ano? [Botafogo campeão da TAÇA Brasil de 1968 e Santos campeão do Robertão de 1968]

    O regulamento de uma COPA ou TAÇA é completamente diferente de um CAMPEONATO. Na COPA, o sistema é igual ao da atual COPA DO BRASIL, com partidas eliminatórios de ida e volta/”mata-mata” (ou um confronto em melhor de 3 jogos eliminatórios). Perdeu está fora da próxima fase.

    Como pode querer ser campeão de um CAMPEONATO que não existia?

    Atente-se para essa lista:

    TAÇA Brasil (1959-1968)
    Ano – Número de Clubes – Campeão – NÚMERO DE JOGOS DO CAMPEÃO – Vice Campeão
    1959 – 16 – Bahia – 14 – Santos
    1960 – 17 – Palmeiras – 4 – Fortaleza
    1961 – 18 – Santos – 5 – Bahia
    1962 – 18 – Santos – 5 – Botafogo
    1963 – 20 – Santos – 4 – Bahia
    1964 – 22 – Santos – 6 – Flamengo
    1965 – 22 – Santos – 4 – Vasco
    1966 – 22 – Cruzeiro – 8 – Santos
    1967 – 21 – Palmeiras – 6 – Náutico
    1968 – 21 – Botafogo – 7 – Fortaleza

    Torneio Roberto Gomes Pedrosa/ Taça de Prata (1967-1970)
    1967 – 15 – Palmeiras – 20 – Internacional
    1968 – 17 – Santos – 19 – Internacional
    1969 – 17 – Palmeiras – 19 – Cruzeiro
    1970 – 17 – Fluminense – 19 – Palmeiras

    Cada época tem suas disputas com a devida importância histórica!

    O Campeonato Paulista, o Campeonato Carioca e o Torneio Rio-São Paulo já foram os maiores campeonatos do Brasil. Eram os campeonatos mais disputados, festejados e com um maior nível técnico.

    A realidade é que não havia um CAMPEONATO Nacional no Brasil antes de 1967. O Robertão tinha um regulamento de CAMPEONATO [1° fase dividida em grupos e uma 2° fase com os 4 melhores].

    Antes de 1967 existia uma COPA Nacional (TAÇA Brasil) [regulamento com confrontos eliminatórios].

    Campeão em nível nacional não significa vencer o CAMPEONATO Nacional!
    Exemplo: A COPA do Brasil é em nível nacional, mas não é um CAMPEONATO. Como diz seu nome é uma TAÇA/COPA.

    A TAÇA da Inglaterra (COPA da Inglaterra) foi utilizada como modelo para a criação da TAÇA BRASIL.

    Na TAÇA Brasil, os paulistas e cariocas só entravam nas semifinais (teve ano que outras equipes entraram também em fases seguintes).

    Pele, o maior atleta de todos os tempos disputou o CAMPEONATO Brasileiro de 1971, 1972, 1973 e 1974, mas não ganhou. Dizer que ele não é campeão do CAMPEONATO Brasileiro não é desmerecê-lo. A TAÇA Brasil foi extremamente importante, mas não era CAMPEONATO Nacional. Era uma COPA Nacional.

    Suas conquistas como o Campeonato Paulista de 1958, 1960, 1961, 1962, 1964, 1965 e o Torneio Rio-São Paulo de 1959, 1963, 1964 e 1966 foram mais importantes, disputadas e superiores tecnicamente do que a TAÇA Brasil.

    Em suma, cada época tem seu campeonato. Com sua relevância e prestigío reconhecidos.

    PS: O jornalista Paulo Vinícius Coelho relata que os jornais em 1971 anunciaram a criação do CAMPEONATO Nacional pela CBD, ou seja, até então não havia um CAMPEONATO Nacional. Havia uma COPA/ TAÇA (eliminatória) em nível nacional.

  • Henrique

    “No mínimo, uma baixeza de espírito. Mais além, um oportunismo barato.” Pode ter sua opinião, mas deve respeitar os outros. Você é dono da verdade? Sabe o que é o belo, o justo e o bom? Não, não passa de um jornalista fracassado, que não faz parte do panteão dos grandes comentaristas brasileiros, como PVC, Paulo Calçade, etc, por isso todo esse rancor na sua fala: é uma tentativa patética de chamar a atenção com polêmica, pra ter mais acessos do que o comum em seu blog. Nada disso justifica você falar que todos os torcedores que concordaram e gostaram dessa atitude da CBF, são pessoas de “baixo espirito” e “oportunistas baratos”. Imagino que deve ter pego DP na matéria “Ética” durante a faculdade de jornalismo.

  • AVANTE BLUE

    EIS O FRUTO DO MELHOR FUTEBOL DO BRASIL !!!

    ACHO QUE POUCAS VEZES UM JORNALISTA CONSEGUIRIA SER TÃO TOSCO E INFELIZ NUM POST ONDE SE DEVERIA PRIMAR PELA VERDADE E NÃO POR “OUVI DIZER”, CERTAMENTE VOCÊ, CAROs JORNALISTAs EM ESPECIAL O SR … NETO AI DO LANCENET , ESCREVE SOBRE ALGO QUE JÁ TEM UMA OPINIÃO PRÉVIA E NÃO SE DEU AO TRABALHO DE ESTUDAR SOBRE O QUE IA FALAR, DAÍ … DEU ISSO, UMA INFELIZ DECLARAÇÃO , QUE LAMENTAVELMENTE ACREDITO QUE ATENDA NÃO À VERDADE , MAS AO INTERESSE EDITORIAL OU DO SITE, OU DE QUEM LHE PAGA, NÃO SEI MAS GOSTARIA DE SABER!! MAIS OU MENOS O MESMO QUE ACONTECEU COM O LIVRO DA HISTORIA DO CAMPEONATO BRASILEIRO QUE NAO POR VONTADE DO ASSAF , MAS PELA DA EDIÇAO, PARTIU DO MEIO DO CAMINHO , OU SEJA, 71. SERÁ QUE VOCES TEM MUITOS LIVROS DESSES ENCALHADOS E ESTAO COM MEDO DO PREJUÍZO QUE ESTA JUSTIÇA PODE LHES TRAZER E ISSO É PRA VOCÊS MAIS IMPORTANTE QUE A VERDADE DA HISTORIA !!?

    ASSIM SENDO QUERO , APENAS PARA NÃO DUVIDAR DA POSSIBILIDADE DE SINCERIDADE NA MANIFESTAÇÃO CONTRÁRIA AO RECONHECIMENTO ( TARDIO E MAIS QUE JUSTO, INEQUÍVOCO ), PEÇO A VOCÊ QUE PENSE EM SUA PROFISSÃO.

    COM O ADVENTO DA INTERNET, UMA REVOLUÇÃO NA COMUNICAÇÃO, OS JORNAIS QUE FUNCIONAVAM NO RITMO FRENÉTICO DAS MAQUINAS DE ESCREVER E LINOTIPOS, HOJE SE UTILIZA DE MODERNOS EQUIPAMENTOS, O QUE NÃO TORNA OS JORNALISTAS DO PASSADO MENOS JORNALISTAS QUE VOCÊ, PELO CONTRÁRIO ( VOCÊ GANHARIA É MUITAS PALMADAS NO BUMBUM SE NELSON RODRIGUES OU ARMANDO NOGUEIRA ESTIVESSEM VIVOS PRA LER SUA LOUCURA JORNALISTICA). A FORMA DE FAZER JORNALISMO PODE TER MUDADO, E É BOM QUE SE MODERNIZE , MAS UM BOM TEXTO , UM PULITZER CONTINUA VALENDO A MESMA COISA DESDE PRISCAS ERAS. A INDUSTRIA DO CINEMA , HOJE MULTIMILIONARIA NÃO FAZ HITCOCK SER MENOS DIGNO DO OSCAR DO QUE SPIELBERG NOS DIAS DE HOJE , OU VOCÊ CHAMA DE MENTIROSOS TODOS OS JORNAIS QUE ESTAMPARAM EM SUAS MANCHETES OS TITULOS BRASILEIROS DE SANTOS , PALMEIRAS, BAHIA, CRUZEIRO.

    ALIÁS ESTE ÚLTIMO, O CRUZEIRO, MEU CARO “JORNALISTA MAL INFORMADO”, FOI A CAUSA DA MUDANÇA DO FORMATO DE DISPUTA, JÁ QUE RIO E SAO PAULO VIVIAM SUA GUERRINHA PARTICULAR E PROVINCIALISMOS NO TORNEIO RIO – SÃO PAULO QUE DEIXOU DE EXISTIR SÓ PORQUE TODO MUNDO QUERIA VER JOGAR O TIME DE TOSTAO E DIRCEU LOPES . NÃO ACHAVAM MAIS GRAÇA EM DISPUTAR UM RIO SAO PAULO SABENDO QUE O MELHOR E MAGICO TIME DO CRUZEIRO NÃO ESTAVA ENTRE ELES, SE HOUVE UM ROBERTÃO E DEPOIS UM CAMPEONATO NACIONAL ( COM TODO O CLUBE DO BOLINHA , SE VOCE SABE RACIOCINAR!!) AGRADEÇA AO CRUZEIRO ESPORTE CLUBE. EU PODERIA ATÉ LHE DIZER QUE , EMBORA A CBD TENHA ORGANIZADO O PRIMEIRO CAMPEONATO NACIONAL DE CLUBES EM 1959, CUJO CAMPEÃO FOI O BAHIA, EM 1971 O QUE TIVEMOS FOI UMA EUFORIA , DA QUAL SIM, O CAMPEONATO DE 71 FOI O PRIMEIRO APENAS QUANTO A UM ASPECTO, O PRIMEIRO A SER DISPUTADO APÓS O TRICAMPEONATO MUNDIAL CANARINHO EM 70. NÃO , NEM ISSO ELE FOI, POIS O FLU DE 1970 FOI CAMPEAO DEPOIS DA COPA!! ENTÃO NADA RESTA A 71 QUE UM LUGAR SIMBÓLICO NA MEMÓRIA DOS MILITARES QUE QUERIAM A EUFORIA DO POVO ENQUANTO TORTURAVA NOS PORÕES!! VOCÊ ESTÁ BEM DE ALIADOS HEIN CARO JORNALISTA!!!

    SEGUE UM POST ESCRITO POR MIM EM 2009 SOBRE ESTE TEMA , CERTAMENTE ELE VAI MELHORAR SEUS CONHECIMENTOS SOBRE FUTEBOL

    quarta-feira, 25 de março de 2009

    OS MAIS LEGITIMOS CAMPEOES

    AFIRMAR QUE A TAÇA BRASIL ERA O CAMPEONATO BRASILEIRO E COMO AFIRMAR QUE H2O E AGUA!! É TAO CLARO QUE CHEGA A SER RIDICULO TER QUE AFIRMAR!! AGORA DIZER O CONTRARIO E COMO DIZER QUE AGUA É PEDRA!! AGORA EXPLICO!! O STATUS DA COMPETIÇAO NADA TEM A VER COM A FORMULA ADOTADA,É UM EQUIVOCO ABISSAL DOS QUE PARA UMA PERDA MENOR, QUEREM FAZER PARECER QUE A TAÇA BRASIL SERIA PARENTE DA COPA DO BRASIL. NA VERDADE MEUS AMIGOS A TAÇA BRASIL É SIM PARENTE ILUSTRE, É O PAI DO FUTEBOL BRASILEIRO DE CLUBES, AGORA SE FOR PRA RADICALIZAR ENTAO SO PODE SER CAMPEONATO BRASILEIRO DE 2003 PRA CÁ, TODOS CONTRA TODOS , A ISSO SE CHAMA CAMPEONATO. MAS É OBVIO QUE ESTE SERIA OUTRO ERRO, MENOS GRAVE PORQUE NAO TEM NENHUM GARRINCHA NEM PELE NEM TOSTAO OU DIRCEU LOPES ENTRE AS VITIMAS!! SE A CBD CAMPEA DE SELEÇOES DE 1958 ,1962 E 1970 ELEGEU ESTA FORMULA PARA APONTAR – NAO UM REPRESENTANTE PARA A LIBERTADORES – MAS PARA APONTAR O CAMPEAO DO BRASIL, SENDO A UNICA COMPETIÇAO DE AMBITO NACIONAL, AOS CLUBES COMPETIDORES BASTAVA SEREM COMPETENTES PARA VENCÊ-LA.!!! É ENGRAÇADO VER ALGUNS ARGUMENTAREM QUE SANTOS FOI CAMPEAO JOGANDO QUATRO JOGOS!! CURIOSO, O MESMO NUMERO DE JOGOS QUE O URUGUAI FEZ PARA VENCER A COPA DO MUNDO DE 1950, SERÁ QUE VÃO CASSAR A COPA DO MUNDO DO URUGUAI TAMBEM!! KKKK, PIOR QUE ISSO , SE ERA TAO FACIL , PORQUE O SAO PAULO NAO GANHOU , PORQUE O FLAMENGO , O CORINTIANS, O ATLETICO, O INTER OU GREMIO, TODOS ESSES CLUBES DISPUTARAM A TAÇA BRASIL E … PERDERAM, FORAM … VENCIDOS, E AOS VENCIDOS SE RECOMENDA PERDER HONROSAMENTE, DELÍRIO MAIOR COMETEU UMA JORNALISTA COMO E , MARINA RUIZ!? ISSO ELA PEDIU AJUDA A SEUS CABELOS LOUROS PRA SOLTAR ESSA PÉROLA ” ATE CRIME PRESCREVE EM 30 ANOS “,” NAO É O CASO DE EQUIPARAR ” , NAO SABIA SE RIA OU CHORAVA POR ELA TER RACIOCINIO TAO LIMITADO, MAS POR JURISPRUDENCIA VENHO INFORMAR QUE O CORINTIANS ACABA DE PERDER O TITULO PAULISTA DE 1977, POIS JA PRESCREVEU!!! KKKKK VOLTANDO Á TAÇA BRASIL, FOI CRIADA PRA INDICAR O CAMPEAO BRASILEIRO, E SÓ AO CAMPEAO BRASILEIRO COUBE A HONRA DE REPRESENTAR SEU PAIS NA LIBERTADORES, PRA CHEGAR A TAÇA BRASIL ,NAO BASTAVA TER UM DEPUTADO CONHECIDO, UMA TRAMOIA QUALQUER OU UMA REBELIAO DE CLUBES!! TINHA QUE SER CAMPEAO DO SEU ESTADO, ESSA ERA A ELIMINATÓRIA, O CERTIFICADO DE GARANTIA DA COMPETIÇAO QUE CONTAVA SEMPRE COM OS MELHORES DE TODOS OS RINCOES DO PAIS. ANTES QUE ALGUM INCAUTO DIGA QUE O NORTE OU NORDESTE NAO TINHAM TIME, ´É BOM ESCLARECER QUE ESTAMOS FALANDO DE UM TEMPO DIFERENTE, ONDE UM JOGADOR DO AMERICA DO RIO COMO CANÁRIO FOI FAZER COMPANHIA A DI STEFANO E PUSKAS NO REAL MADRID, ONDE UM BANGU PODIA TER DIDI, E AÍ A FORA, O FUTEBOL ERA MAIS DEMOCRATICO, E NOS PEQUENOS CLUBES TODO ANO SE REVELAVAM DEZENAS DE CRAQUES ENQUANTO QUE ATUALMENTE O CAMPEAO BRASILEIRO TEM COMO CRAQUE UM VOLANTE MEDIANO!! DÁ VONTADE DE RIR E DE VOCES QUEREREM COMPARAR UMA FINAL ENTRE TOSTAO E PELE, ENTRE PELE E GARRINHA COM UMA FINAL ENTRE HERNANDES E THCECO!! FAÇA-ME RIR KKKKKKKKKKKK

  • AFOSO

    Mas uma vez um torcedor travestido de profissional de imprensa bota a cuca pra trabalhar em prol de sua paixão clubística. Lastimável sem dúvida, mas é algo tão corriqueiro q nem me assusta em se tratando da imprensa esportiva brasileira. Essa questão da equiparação dos títulos é patética. Fundamentar um dossiê com as manchetes dos jornais da época é tão insustentável q a CBF ñ deveria nem protocolar um troço desses. Pior do q isso só se a Fifa resolvesse reconhecer como campeão mundial os vencedores da finada copa intercontinenal. Só com muito boa vontade e muito bairrismo pra alguém levar a sério o tal do dossiê. Competições curtíssimas q ñ se compararam nem a atual Copa do Brasil, qto mais ao Brasileirão.

  • Alexander Viana

    BRUNO PIMENTA ,
    que bom que vc me corrigiu, estou apredendo mais com isso, porém , como vc mesmo disse: A CBD era a ENTIDADE MÁXIMA DO ESPORTE BRASILEIRO, só isso já mostra que o que eu relatei tem mais valor. Não vou retirar nem uma virgula do que escrevi. Te agradeço, por dar mais valor ao que relatei. Meu amigo, eu só fui mais objetivo no meu ponto de vista, não importa a nomeclatura do campeonato, nem a sua forma de disputa, o que vale é a aval da “entidade máxima do esporte Brasileiro”, na época, para reconhecer Campeão Brasileiro.
    Sei que em 1987 a CBF vivia problemas financeiros. Sei que o Clube dos 13 organizou a Copa União, que representaria o Campeonato Brasileiro daquele ano. A criação da Copa União surgiu após uma união entre a CBF e o Clube dos 13. Tudo o que relato, eu pesquiso. Estou aqui, simplesmente, para expor a minha leiga opinião.Abraços!!!

  • frederico

    Vai explicar isso pro jornalista/torcedor do Santos que teve essa idéia pra faturar uns trocos com o livro que pretende escrever…

  • CESAR MALUCO

    Filho, você estava lá?
    Você viu?
    Então cala a boca e vai “fazer” sua história!
    Meninos são assim mesmo: tem que desfazer dos mais velhos pra impor o seu tempo.

  • Affonso

    No Brasil é assim. O q é oficial ñ vale, e o q ñ é fica sendo. Tem jornalista safado por aí descendo a lenha no torneio da Fifa simplesmente pq seu clubinho do coração ganhou a copa Toyota. Tem torcida fanta por aí q qd é conveniente defende um raciocínio, e qd deixa de ser conveniente muda de lado. Por exemplo: Quem é o primeiro campeão mundial de clubes reconhecido oficialmente? É o Corinthians, mas pra essa gente ñ é. Quem é o campeão brasileiro de 1987? É o sport recife, mas pra essa gente ñ é. São verdadeiros anarquistas do futebol brasileiro. Querem fazer prevalecer suas opiniões pessoais como se fossem donos da verdade. Agora com o caso desse dossiê querem bagunçar de vez o já cambaleante futebol brasileiro, q parecia estar enfim entrando nos eixos com a afirmação do campeonato por pontos corridos. O próximo passo seria mudar o calendário. Quer ver como essa gente é canalha? Um dos argumentos pra reconhecer esses títulos como de Campeão Brasileiro é o fato de times de todo o país os terem disputados. Já qd se fala da copa intercontinental essa mesma gente defende a tese de q apenas a Europa e a América do Sul tinham representatividade no futebol, de forma q times de outros continentes eram dispensáveis na hora de se definir um título mundial. Quer dizer dois pesos e duas medidas. Se a CBF tiver juízo faz como o Fifa q rechaçou qq chance de reconhecer aquele tira-teima tolo como título mundial. E ponto final.

  • Antonio

    Voce nao torce pro Santos , vc é ridiculo.

  • Beatriz

    Pior que as mentiras que os clubes contam são as mentiras que os pseudi-jornalistas contam…Leia o dossiê da unificação dos títulos e veja as manchetes de jornais como Folha (“Santos pentacampeão brasileiro”), Estadão(“Bahia, primeiro campeão brasileiro”) , O Globo, O Dia (“Fluminense campeão do Brasil”) da década de 60 e diga que aquilo é tudo mentira.

  • CARO DIEGO SOUZA
    Ao longo de mais de 46 anos de disputa, o Campeonato Brasileiro já teve diversos nomes. São eles:
    * 1959 – Taça Brasil de Futebol
    * 1960 – Taça Brasil de Futebol
    * 1961 – Taça Brasil de Futebol
    * 1962 – Taça Brasil de Futebol
    * 1963 – Taça Brasil de Futebol
    * 1964 – Taça Brasil de Futebol
    * 1965 – Taça Brasil de Futebol
    * 1966 – Taça Brasil de Futebol
    * 1967 – Taça Brasil de Futebol/Torneio Roberto Gomes Pedrosa
    * 1968 – Taça Brasil de Futebol/Torneio Roberto Gomes Pedrosa
    * 1969 – Torneio Roberto Gomes Pedrosa
    * 1969 – Torneio Roberto Gomes Pedrosa
    * 1971 – Campeonato Nacional de Clubes******ESTE É O NOME DADO AO DE 1971 A 1974
    * 1972 – Campeonato Nacional de Clubes
    * 1973 – Campeonato Nacional de Clubes
    * 1974 – Campeonato Nacional de Clubes
    * 1975 – I Copa Brasil
    * 1976 – II Copa Brasil
    * 1977 – III Copa Brasil
    * 1978 – IV Copa Brasil
    * 1979 – V Copa Brasil
    * 1980 – Taça de Ouro
    * 1981 – Taça de Ouro
    * 1982 – Taça de Ouro
    * 1983 – Taça de Ouro
    * 1984 – Copa Brasil
    * 1985 – Taça de Ouro
    * 1986 – Copa Brasil
    * 1987 – I Copa União
    * 1988 – II Copa União
    * 1989 – Campeonato Brasileiro****ESTE É O NOME DADO DESDE 1989
    * 1990 – Campeonato Brasileiro
    * 1991 – Campeonato Brasileiro
    * 1992 – Campeonato Brasileiro
    * 1993 – Campeonato Brasileiro
    * 1994 – Campeonato Brasileiro
    * 1995 – Campeonato Brasileiro
    * 1996 – Campeonato Brasileiro
    * 1997 – Campeonato Brasileiro
    * 1998 – Campeonato Brasileiro
    * 1999 – Campeonato Brasileiro
    * 2000 – Copa João Havelange**** UNICA EXCESSÃO ATÉ HOJE
    * 2001 – Campeonato Brasileiro
    * 2002 – Campeonato Brasileiro
    * 2003 – Campeonato Brasileiro
    * 2004 – Campeonato Brasileiro
    * 2005 – Campeonato Brasileiro
    * 2006 – Campeonato Brasileiro
    * 2007 – Campeonato Brasileiro
    * 2008 – Campeonato Brasileiro
    * 2009 – Campeonato Brasileiro
    * 2010 – Campeonato Brasileiro
    COMO VC PODE AFIRMAR QUE O “CAMPEONATO BRASILEIRO” É A PARTIR DE 1971, SE A NOMECLATURA É TOTALMENTE DIFERENTE? NÃO SERIA MAIS CERTO SE FOSSE A PARTIR DE 1989 OU 2001? PARE DE FALAR ASNEIRAS E ACEITE OS TITULOS ANTERIORES A 1971 E ENCERRAMOS A DISCUSSÃO. ABRAÇOS!!!

  • ivan santis

    Esse pessoal q tá defendendo esse dossiê realmente ñ quer esclarecer nada. Querem mesmo é embolar o meio de campo. Achar que toda essa questão se resume apenas ao nome da competiçao é bancar o caolho. O q o blogueiro expõe, e de forma muito precisa, é a falta de competitividade desses torneios. Querer igualar esses títulos aos dos campeonatos brasileiros é falta de respeito aos verdadeiros campeões brasileiros. Essa taça brasil por exemplo q incluía os campeões estaduais, muitas equipes semi-amadoras, ñ pode ser comparada nem a atual copa do brasil, q além dos campeões estaduais, ainda hj muitas equipes semi-amadoras, tem tb o ranking, q leva muitas equipes grandes pra sua disputa. Qto mais ao campeonato brasileiro, onde só é a nata do futebol brasileiro. Isso é piada. O resto é esperteza de vagabundo querendo se dar bem.

  • silvio

    AOS CRÍTICOS DA UNIFICAÇÃO, DIGO:
    NAQUELA ÉPOCA TODOS OS CRAQUES JOGAVAM AQUI, PARA SER CAMPEÃO ERA NECESSÁRIO VENCÊ-LOS.
    MAIS, QUANTOS JOGOS O CORINTHIANS FEZ PARA SER CAMPEÃO DO MUNDO? 4, 5.

  • Ivan Santis, preste atenção.
    VAMOS DEIXAR CLARO: NAQUELA ÉPOCA NÃO HAVIA UMA INFRA-ESTRUTURA COMO A DE HOJE, OS MEIOS DE LOCOMOÇÃO ERAM PRECÁRIOS , A CONDIÇÃO FINANCEIRA DOS CLUBES ERA BAIXA, PARA DIMINUIR AS DESPESAS EM VIAGENS E HOSPEDAGEM FIZERAM O “CAMPEONATO BRASILEIRO” COM O MENOR NÚMERO DE PARTIDAS POSSÍVEIS, FACILITANDO PARATODOS A DISPUTA DA COMPETIÇÃO. PUXA VIDA NÃO TEM COMO COMPARARMOS A ‘TAÇA BRASIL’ COM O CAMPEONATO ATUAL. OS CLUBES DE HOJE, MESMO OS MAIS FRACOS, JÁ ESTÃO MAIS PREPARADOS DO QUE OS DA DÉCADA DE SESSENTA. TEMOS QUE ACEITAR A DECISÃO DA CBF.
    “NA VIDA NADA SE CRIA , TUDO SE TRANSFORMA”. FOI DESSA FORMA QUE A TAÇA BRASIL PASSOU PARA ROBERTÃO E DEPOIS CAMPEONATO NACIONAL DE CLUBES…. ATÉ SE TORNAR O CAMPEONATO BRASILEIRO, O BRASILEIRÃO. ABRAÇOS!!

  • Roberto Massa

    Caros, o que está acontecendo nos dias atuais é o sintoma de que as novas gerações (de jornalistas inclusive) estão desfazendo do passado, sem considerar os fatores históricos que levaram aos mentores a criarem aquelas formulas de disputas. Concordo plenamente com o Sr. Alexander Viana. É uma soma de fatores. Não tinha como criar um campeonato nos moldes atuais. A evolução da competição é comum, basta ver a história da Copa do Mundo:

    1930 e 1950 – 13 seleções (3 desistencias devido a logistica)…alias aqui vem a defesa dos intercontinentais de clubes, como considerar o Uruguai campeão do mundo sendo que não tinhamos representante da Africa, Asia e Oceania?
    1934 e 1938 = 16 seleções, mata mata.
    1954 = 16 seleções (chave de 4 paises sendo que dois paises não se confrontavam).
    1958 a 1970 = 16 seleções, chaves, mata-mata (forma de hoje)
    Até aqui se chamava Taça Jules Rimet
    1974 e 1978 = 16 seleções, grupos na segunda fase, mata-mata só na final
    1982 = 24 seleções, grupos na segunda fase e mata-mata na semi e final
    1986 a 1994 = 24 seleções, classificação de terceiros colocados. Grupos e mata-mata
    desde 1998 = 32 seleções.

    Devido as dificuldades, e por serem os esboços dos torneios ideais de hoje, o legitimo campeão do Brasil era o campeão daquelas competições. Que adianta fazer uma competição de 96 clubes como em 1979? Sendo 80% equipes semi-amadoras?
    Pelas dimensões do pais, acho as formulas da decada de 60 mais corretas: valoriza o estadual. Não podemos comparar a formula de disputa de paise pequenos como os europeus, que permite jogos em qualquer regiao dos paises, com aqui no Brasil. Vc viaja de SP para Belem em 4 horas de vôo!! fora as horas gastas no aeroporto….como exigir alta qualidade do futebol praticado?
    Aqui deveria se seguir o modelo americano: criar Conferencia por regiões, só assim valorizariamos as equipes do norte-nordeste e centro oeste. Hoje temos grandes estadios lá, equipes com infra estrutura, mas que precisam de mais midia e importancia. Imaginem uma conferencia Norte tendo vaga a u, “Superball” contra a conferencia Sul…quem não queria jogar numa equipe de Goiania, Manaus, Recife, com chance deir para uma final.

  • lukas lako

    1959 jogos de vargem campeonato desorganizado cbf deveriam ter vergonha ao considerar essa merda campeonato

  • lukas lako

    esse roberto massa no minimo devi ser bahano

  • lukas lako

    ivan vc manja muito

MaisRecentes

Quanto valem Messis e da Vincis?



Continue Lendo

No bipolar Brasileirão, o futebol é obra inconclusa



Continue Lendo

Guttman, uma bela e vitoriosa trajetória



Continue Lendo