Alemanha tem motivos para comemorar



Ao vencer a disputa de terceiro lugar no Mundial de 2006, os alemães tiveram muitos motivos para comemorar em frente ao Portão de Brandemburgo, marco arquitetônico da sua capital Berlim. Afinal, o país havia organizado uma Copa brilhantemente e ainda tivera um desempenho acima do esperado em campo. A queda para a Itália, nas semifinais, fora digerida com naturalidade, pelo tamanho do rival e o contexto em que a competição se desenhou.

Agora, quatro anos depois, os germânicos novamente terminam a Copa com o terceiro posto. E, incrivelmente, com uma série de motivos para festejar. Afinal, Joachim Low viu surgir uma geração talentosa, guiada por Oezil e Thomas Müller, e que estará mais madura no Mundial de 2014, no Brasil, e pronta para realmente brigar pelo troféu.

Frustração é claro que houve. Uma seleção que venceu por goleada rivais do quilate de Inglaterra e Argentina não poderia almejar outra coisa senão o título. Um título, aliás, que não vem há 20 anos e que, no próximo Mundial, já contabilizará 24, assim como o Brasil em 94. Porém, a jovem seleção perdeu para a Espanha, atual campeã europeia e tida e havida, desde o início da competição, como candidatíssima ao título. Sublinhe-se, ainda, que a jovialidade da equipe explica em parte a oscilação na disputa. A derrota para a Sérvia e a vitória sobre Gana dizem muito sobre isso.

Para os alemães, alenta também a regularidade. Nos últimos três Mundiais, a equipe ficou sempre entre os três primeiros lugares e, curiosamente, o pior dos seus times é que chegou à decisão, o de 2002. Algo que não surpreende em se tratando de Alemanha, uma seleção que jogou menos Copas que o Brasil e, no entanto, tem mais jogos que a Canarinho na história do torneio. Tudo porque avançou mais vezes às fases finais em relação aos hexacampeões do mundo.



MaisRecentes

Cristiano Ronaldo, uma máquina de obstinação



Continue Lendo

As lições do ‘aspirante’ Carille no senso comum



Continue Lendo

Luxa vive um longo crepúsculo dos deuses



Continue Lendo